Вы находитесь на странице: 1из 2

Hermenêutica de Gadamer

Para Gadamer não há espaço para a dicotômica relação epistemológica sujeito-objeto.


A linguagem determina compreensão e o próprio objeto hermeneutico ( o existir já é um
ato de compreender).
Interpretação trabalha com conceitos prévios (pré-conceitos), cuja tendência é de ser
substituído progressivamente por conceitos mais adequados.
Obs. Deste modo àquele que intenta compreender está exposto aos erros de opiniões
prévias que não se comprovam nas coisas mesmas.
Abertura a opiniões do texto ou do autor.
Não se pode ignorara a opinião do texto em nome de suas opiniões prévias.
Compreensão associada à condição histórica
Historia=condição prévia para que o ente seja um ser-no-mundo.
A pré-compreensão vem com o ente.
Gadamer critica o historicismo que diz que o homem imune às mudanças históricas.

Gadamer entende a tradição como objeto de nossa pré-compreensão (tradição vem


através da linguagem).
A historia é uma, o que muda é o seu significado.
A opinião do autor é passível de mudanças também.
Impossibilidade de reprodução de sentidos, impossível o interprete se colocar em lugar
do outro. Ser histórico= nunca se esgota no saber-ser.
Toda compreensão hermenêutica pressupõe uma inserção no processo de transmissão da
tradição.
Há um movimento antecipatório da compreensão (cuja condição ontológica é o circulo
hermeneutico)
A totalidade do mundo da compreensão que resulta uma pré-compreensão que abre um
primeiro acesso a intelecção, a pré compreensão constitui um momento essencial do
fenômeno hermeneutico.

Teoria Gadameriana= primado da linguagem


Pré-compreensão= estrutura previa, visão previa, concepção previa.
A condição de ser- no- mundo do interprete é que vai determinar o sentido.
Obs. A hermenêutica de Gadamer é filosófica e não metódica. Hermenêutica assim é o
ex surgir da compreensão, a qual dependerá da historicidade e faticidade do intérprete, a
interpretação do texto jurídico dependerá do sentido que o intérprete tem.

Hermenêutica filosófica Hermenêutica clássica


- ametódica - metódica e normativa
- linguagem como condição de - linguagem como mero instrumento
possibilidade de manifestação do de veiculo de conceitos.
sentido. - interpretação por partes,subtilitas
- interpretação una, os três processos inteligendi, subtilitas explicandi e
observados na hermenêutica subtilitas aplicandi.
resumem se a aplicattio.

Contribuição de Gadamer para a hermenêutica jurídica


- predomínio do dar sentido sobre a pura técnica e interpretação
- processo hermeneutico sempre produtivo.
- impossível o intérprete se igualar ao leitor originário.
- tarefa criativa de interpretar as leis através da atribuição de sentidos

Betti versus Gadamer


O texto possui um sentido autônomo Interpretação bettiana semelhante a
( proximidade entre a intenção do autor interpretação psicológica de
e o sentido originário). Scheileimarcher, condena a volta da
subjetividade da intenção.

Gadamer também critica o positivismo legal, ele diz que essa teoria atualmente não
possui nenhum partidário, pois é impossível superar a distancia entre a generalidade da
lei e o caso concreto.
A aplicattio constitui um salto para além das dualidades metafísicas como: texto e
norma, essência e aparência, etc. A compreensão já é a aplicattio unindo as partes no
todo.
A linguagem não é meramente algo que se interpõe entre o sujeito e o objeto. A
linguagem é condição de possibilidade e constituidora do mundo.
O intérprete falará a partir da tradição, de uma situação hermenêutica. È impossível o
interprete se situar fora da tradição.
Cada interpretação é uma nova interpretação. Cada texto jurídico gera novos sentidos.
Apresentação do texto histórico de maneira inovadora.
Hermenêutica filosófica Hermenêutica critica
Mediar a tradição e dirigir se, Virada para o futuro e para a realidade em
consequentemente ao passado, no esforço mudança, em vez de mera interpretação
de determinar sua importância para o (método dialético).
presente (método hermeneutico)