Вы находитесь на странице: 1из 4

Cassini determina fonte de jatos de

gelo em lua de Saturno


sexta-feira, 15 de agosto de 2008, 13:55 | Online

Fissuras apelidadas de 'listras de tigre' disparam gêiseres de


água e traços de matéria orgânica ao espaço

Carlos Orsi, do estadao.com.br, com agências internacionais

NASA - Panorama do hemisfério sul de Encélado, obtido com imagens da


passgem da Cassini

SÃO PAULO - A sonda espacial Cassini, projeto conjunto da Nasa e


da Agência Espacial Européia (ESA) localizou a origem exata dos
jatos de cristais de gelo que emergem da superfície de Encélado,
uma lua geologicamente ativa do planeta Saturno.

Imagens feitas durante um vôo excepcionalmente baixo da sonda


pela lua - no início da semana, a Cassini passou a 50 km da
superfície, a uma velocidade de mais de 60 mil km/h. A equipe da
Nasa usou uma técnica especial para cancelar o borrão da alta
velocidade nas imagens, e obter fotos nítidas das "listras de tigre",
fraturas alongadas na superfície que marcam o hemisfério sul da
lua, e da onde emanam os jatos. As laterais das fraturas mostram
extensos depósitos de um material granulado. Um terreno coberto
por blocos de gelo com dezenas de metros, e até do tamanho de
casas, cercam essas áreas.

"Este é o veio principal para nós", diz a líder da equipe de captação


de imagens da Cassini, Carolyn Porco, em nota distribuída pela
Nasa. "Um lugar que poderá revelar que tipo de ambiente, habitável
ou não, existe nesta pequena lua torturada".

Um dos resultados da passagem da Cassini a baixa altitude foi a


localização, dentro das fraturas, dos pontos da onde os jatos
emitem as partículas de gelo, vapor e material orgânico para o
espaço. Pesquisadores esperam usar os dados para determinar se
há um reservatório de água em estado líquido sob a superfície.

As "listras de tigre" têm nomes de cidades do Oriente Médio, como


Damasco, Cairo e Bagdá. O padrão adotado para batizar o relevo
de Encélado é o de usar nomes que aparecem nas Mil e Uma
Noites.

Duas outras passagens da Cassini por Encélado estão previstas


para outubro, sendo que em uma delas a aproximação chegará a
25 km. A lua mede 500 km de diâmetro, ou sétimo do diâmetro da
Lua da Terra.

A Cassini foi lançada no final do século passado e chegou a


Saturno em 2004. Recentemente sua missão, prevista para durar
quatro anos, foi renovada. Ela levou da Terra a sonda européia
Huygens, que foi lançada na superfície de Titã, uma lua que tem
uma densa atmosfera de hidrocarbonetos, e que enviou imagens de
seu mergulho na camada de gases, em 2005.

Recentemente, análise de dados de Titã obtidos pela Cassini


permitiu que cientistas afirmassem que a lua possui lagos de
hidrocarboneto em sua superfície, tornando-se o segundo corpo do
Sistema Solar onde foi comprovada apresença de material em
estado líquido na superfície, depois da Terra.

Fonte:
http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid224624,0.htm

------------------------------------
Teste indica que hidratantes podem
aumentar risco de câncer
quinta-feira, 14 de agosto de 2008, 17:12 | Online

Experimento foi realizado em ratos; ainda não se sabe o efeito


que essas substâncias tem na pele humana

EFE

LONDRES - Vários hidratantes muito utilizados elevam o risco


de desenvolvimento de certos tumores de pele – com exceção
de melanomas – quando aplicados em ratos expostos a radiações
ultravioleta.

Embora a pele dos ratos seja muito diferente da dos homens, a


pesquisa, publicada esta semana no Journal of Investigative
Dermatology, pode servir para explicar a incidência de alguns tipos
de câncer de pele nas pessoas.

Uma equipe dirigida por Allan Conney, da Rutgers University, de


New Jersey (Estados Unidos), utilizou um modelo de ratos sem
pêlos para induzir um câncer de pele, não melanoma, como o
causado pela exposição excessiva ao sol.

Os cientistas expuseram os ratos a radiações ultravioleta para


conseguir os mesmos efeitos que com a exposição aos raios
solares, e, uma vez interrompido esse processo, aplicaram nos
roedores quatro marcas distintas de hidratantes.

Os ratos tratados com qualquer uma das quatro marcas mostraram


um índice superior de formação de tumores que os que não
receberam esse tratamento.

Os especialistas estudaram alguns dos elementos utilizados nos


cremes e procuraram substâncias que poderiam aumentar o risco
de câncer.

Um novo hidratante preparado sem esses ingredientes demonstrou


não ter o mesmo efeito nocivo nos ratos expostos às radiações
ultravioleta.
Os cientistas não querem, no entanto, ser excessivamente
alarmistas, e indicam que ainda não se estudou qual é o efeito
desses produtos nas pessoas.

Fonte:
http://www.estadao.com.br/vidae/not_vid224024,0.htm

------------------------------------

Preste atenção no que diz Kevin Trudeau: