Вы находитесь на странице: 1из 3

Defesa Contra as Artes das Trevas

Capítulo 1
**Introdução – Origens**
A disciplina Defesa Contra as Artes Trevas não teve início pronta como uma disciplina
escolar, há dados de magos primitivos que já se utilizavam de alguns recursos para se
defender de perigos que o meio em que viviam ofereciam e que estes conhecimentos eram
passados de pai para filho, geração por geração. Originalmente, crê-se, não se sabe ao
certo, que os primeiro magos a utilizarem-se destes recursos foram os habitantes do que
hoje chamamos Himalaia e os primeiros magos tentarem a aperfeiçoar tais técnicas foram
os ingleses (isso é certo!).

Capítulo 2
**DCAT nos dias atuais**
O que encontramos hoje é a Defesa Contra as Artes Trevas, que nada mais é tudo aquilo
que os magos antigos faziam, só que com adaptações para nosso novo meio de vida,
porém, convém lembrar que obviamente magos estudiosos posteriormente aos magos
primitivos, desenvolveram e aperfeiçoaram todas técnicas e criaram novas também. Foi
necessário essa mudança visto que as técnicas primitivas por sua vez eram muito falhas, e
às vezes, essas falhas que sucediam eram fatais aos magos.
Até mesmo hoje, a Defesa Contra as Artes Trevas está sujeita a falhas, uma vez que não
temos pleno controle de nossos reflexos quando somos colocados sob grande nervosismo,
quando somos tomados por grande medo e até quando somos pegos desprevenidos.
Defesa Contra as Artes das Trevas pode vir comumente abreviado sob a forma DCAT,
portanto não se espantem de ver essa expressão, ela é comum e até mais usada para
designar essa maravilhosa disciplina.

Capítulo 3
**Recursos**
Os recursos básicos pelos quais a DCAT faz uso são:

Controle Psicológico
Reflexos
Feitiços de defesa
Alguns contra-feitiços

Observação: Estes são os recursos básicos, porém, pode-se utilizar de mais recursos,
ao seu professor caberá explica-lo.

Capítulo 4
**Controle Psicológico e Reflexos**
É certo que um mago nervoso, ou com medo, não conseguiria em hipótese alguma, se
defender de um ataque súbito. Um bom mago deve manter a calma em todas as situações
pois a paz de espírito e a serenidade nos ajuda a manter o controle de nossas mentes nos
ajudando assim a tomar rápidas e sábias decisões mesmo em horas de pressão psicológica.
Se faz necessário estudar estes dois tópicos juntos (Controle Psicológico e Reflexos),
porque ambos estão intimamente ligados. Suas ações (ou reflexos) dependerão de sua
mente, que por sua vez estará influenciada pelo seu psicológico, portanto, mente sã e sadia,
corpo são e preparado.
O mago tem de estar psicologicamente preparado para toda e qualquer tipo de situação,
procurando sempre encarar os problemas de frente sem achar neles grandes dificuldades.
Lembre-se: Aumentando o desprezo ao problema que está a sua frente, maior será sua auto-
estima e logo o medo será menor, porém tomem cuidado para não subestimar o oponente,
pode ser um erro fatal.
A calma e a tranqüilidade serão fontes fundamentais para o controle psicológico e bons
reflexos, terão sempre pontos negativos em DCAT aqueles que são nervosos e impulsivos.

Capítulo 5
**Feitiços de Defesa**
Aqui estão listados os principais feitiços de defesa, lembrando que há mais que poderão vir
a ser aprendidos conforme o potencial de seu professor, afinal dia após dia, feitiços são
criados e daí a necessidade de se defender deles.
Lembrando que aqui só serão postados os nomes dos feitiços, como eles devem ser usados
não cabe ao livro ensinar e sim ao professor, não tentem usa-los pois o livro não ensina
como deve ser a posição da varinha e muitos se machucam quando fazem um feitiço
utilizando a posição da varinha erroneamente.
Estes feitiços podem ser utilizados em DCAT, mas por sua vez são ensinados em sua
maioria, nas aulas de Feitiços e aperfeiçoados com situações hipotéticas e utópicas nas
aulas de DCAT e Duelos.

EXPELLIARNUS - Feitiço de desarme


FINITE INCANTATEM - Acaba com um feitiço
PETRIFICUS TOTALUS - Feitiço de petrificação
LOCOMOTO MORRIS - Feitiço de paralisação
RIDDIKULUS - Usado contra o bicho-papão

Capítulo 6
**Contra Feitiços**
Os contra-feitiços são feitiços que rebatem os feitiços originais. Lembrando que nem
todos os feitiços têm contra-feitiços, não há uma lista correta deles, caberá ao professor
guiar a turma nessas aulas específicas.

Exemplo de contra-feitiço:

REFLECTUS PETRIFY: Contra-feitiço de PETRIFICUS TOTALUS

Capítulo 7
**Esclarecimentos**
Essa maravilhosa matéria, não pode, e não deve ser resumida por estes tópicos, ela é muito
abrangente, pegando tópicos também de Adivinhação, Feitiços entre outras matérias.
DCAT vem normalmente associada a outras matérias possuindo assim, um campo
imensurável a ser explorado.