Вы находитесь на странице: 1из 21

INTRODUÇÃO AO ESTUDO DA FISIOLOGIA VEGETAL

Profª Tânea Maria Bisognin Garlet 5º período – Curso de Ciências Biológicas

Todos os seres vivos que habitam a terra dependem, para seu sustento, de forma direta ou indireta, dos vegetais que cobrem a superfície dos continentes ou que se desenvolvem nas águas. “Toda a carne já foi relva”.

• Anualmente, as plantas extraem trezentos bilhões de

toneladas de carbono a partir do CO

assimilado no seu organismo através da fotossíntese.

da atmosfera, que é

2

• Também, em cada ano, uma quantidade aproximadamente igual de C se transforma em outras formas de matéria viva, que voltam outra vez ao ar em forma de CO 2 .

• As plantas da superfície terrestre se encontram em constante dinamismo, aumentando sua matéria orgânica mediante a fotossíntese e cedendo continuamente matéria para ser utilizada por outros seres vivos.

“O que guia a vida é

um pequeno

fluxo, mantido pela luz do Sol”.

Albert Szent-Gyorgyi (1893-1986), fisiologista húngaro ganhador do prêmio Nobel em Medicina ou Fisiologia de 1937, por seus estudos relacionados ao ácido ascórbico (vitamina C).

do prêmio Nobel em Medicina ou Fisiologia de 1937, por seus estudos relacionados ao ácido ascórbico

Local da fotossíntese

Local da fotossíntese

OBJETIVOS DA FISIOLOGIA VEGETAL

Estudar o funcionamento das plantas.

Estudar os processos fisiológicos envolvidos com o desenvolvimento e comportamento dos vegetais, assim como o exame dos fatores internos e externos mediante os quais realizam seus múltiplos e complexos processos de síntese química e a forma como se integram esses mecanismos.

explicar o porquê dos fenômenos observados

Quando se consideram os aspectos fisiológicos relacionados com o desenvolvimento das plantas cultivadas, muitas dúvidas surgem.

Por que nem todas as sementes germinam logo após a maturação na planta-mãe?

Por que certas espécies de plantas florescem na primavera, outras só no verão ou no outono e, ainda, algumas durante todo o ano?

Por que os caules das plantas têm crescimento aéreo e as raízes crescimento subterrâneo?

Onde e como as plantas obtêm os seus nutrientes?

Como a planta utiliza os produtos elaborados nas várias fases de crescimento?

Quais são os mecanismos pelos quais a água, os nutrientes e os gases entram nas plantas?

Em que tecidos e de que maneira se movem as substâncias de um órgão da planta para outro?

Que substâncias são utilizadas como fontes de energia e quais são as que são incorporadas definitivamente na estrutura da célula?

De que depende a indução das plantas à floração?

Como os frutos amadurecem?

Qual é o mecanismo responsável pelo envelhecimento e morte das plantas?

Como podem existir frutos sem sementes?

Por que algumas plantas perdem todas as folhas no inverno?

A VIDA VEGETAL

A grande diversidade de

tamanhos e de formas vegetais é familiar a todos nós. Os vegetais

variam em tamanho de menos de 1 cm até mais de 100m de altura.

A morfologia é diversa.

a todos nós. Os vegetais variam em tamanho de menos de 1 cm até mais de
a todos nós. Os vegetais variam em tamanho de menos de 1 cm até mais de
a todos nós. Os vegetais variam em tamanho de menos de 1 cm até mais de

A vida vegetal:

princípios unificadores

1) Os produtores primários da Terra, as algas verdes, são os coletores básicos da energia solar. Elas captam a energia da luz solar, convertendo a energia luminosa em energia química, a qual é armazenada nas ligações formadas durante a síntese de carboidratos, a partir do dióxido de carbono e da água.

qual é armazenada nas ligações formadas durante a síntese de carboidratos, a partir do dióxido de

2) Com exceção de certas células reprodutivas, os vegetais não são móveis. Em substituição à mobilidade, eles desenvolveram a capacidade de crescer em busca dos recursos essenciais, tais como luz, água e nutrientes minerais, durante todo o seu ciclo de vida.

de crescer em busca dos recursos essenciais, tais como luz, água e nutrientes minerais, durante todo
de crescer em busca dos recursos essenciais, tais como luz, água e nutrientes minerais, durante todo
de crescer em busca dos recursos essenciais, tais como luz, água e nutrientes minerais, durante todo

3) As plantas verdes são estruturalmente reforçadas para dar suporte à sua massa, à medida que elas crescem em direção à luz e contra a força da gravidade.

reforçadas para dar suporte à sua massa, à medida que elas crescem em direção à luz

4) As plantas terrestres perdem água continuamente por evaporação e desenvolveram mecanismos para evitar a dessecação.

4) As plantas terrestres perdem água continuamente por evaporação e desenvolveram mecanismos para evitar a dessecação.
4) As plantas terrestres perdem água continuamente por evaporação e desenvolveram mecanismos para evitar a dessecação.

5) As plantas terrestres apresentam mecanismos para transportar água e sais minerais do solo para os locais de fotossíntese e crescimento, bem como para transportar os produtos da fotossíntese para os tecidos e órgãos não-fotossintetizantes.

e crescimento, bem como para transportar os produtos da fotossíntese para os tecidos e órgãos não-fotossintetizantes.

Visão geral da estrutura vegetal:

Espermatófitas: gimnospermas (700 espécies) e angiospermas(250.000 espécies). Corpo vegetativo é composto de três órgãos:

Folha Caule Raiz

O corpo da planta é formado por três sistemas de tecidos principais:

Dérmico Fundamental Vascular

CÉLULA VEGETAL

CÉLULA VEGETAL

As células vegetais apresentam dois tipos de parede:

primária e secundária.

As paredes celulares primárias são tipicamente finas (menos de 1 µm), caracterizando células jovens e em crescimento. As paredes celulares secundárias, mais espessas e resistentes que as primárias, são depositadas quando a maior parte do crescimento está concluída. As paredes secundárias devem sua resistência e rigidez à lignina.

Aberturas circulares na parede secundária originam pontoações simples, as quais sempre ocorrem de forma oposta nas paredes secundárias adjacentes. Pontoações simples contíguas denominam-se pares de pontoações.

A evolução das paredes celulares lignificadas proporcionou aos vegetais o reforço estrutural necessário para crescerem verticalmente acima do solo e conquistarem o ambiente terrestre. As briófitas, que não apresentam paredes celulares lignificadas, são incapazes de crescer mais que poucos centímetros acima da superfície do solo.

O crescimento vegetal ocorre apenas em determinados tecidos, conhecidos como meristemas, tecidos de crescimento ou gemas. O crescimento é conhecido como o processo irreversível de aumento de volume ou tamanho (combinação de divisão e expansão celular), geralmente acompanhado pelo aumento da matéria seca (biomassa) O desenvolvimento é caracterizado como o processo de crescimento em que a planta passa pelas diversas fases fenológicas: fase vegetativa e fase reprodutiva.

o processo de crescimento em que a planta passa pelas diversas fases fenológicas: fase vegetativa e
o processo de crescimento em que a planta passa pelas diversas fases fenológicas: fase vegetativa e
o processo de crescimento em que a planta passa pelas diversas fases fenológicas: fase vegetativa e

PRINCIPAIS PROCESSOS FISIOLÓGICOS RESPONSÁVEIS PELO DESENVOLVIMENTO VEGETAL

• Germinação das sementes

– Sementes a vida embrionária pode ser quase suspensa e posteriormente retomada para o novo desenvolvimento.

• Fotossíntese/ Respiração

6CO 2

+

6H 2 O

luz, clorofila

Respiração 6CO 2 + 6H 2 O luz, clorofila • Floração/ Fotoperiodismo C 6 H 1
Respiração 6CO 2 + 6H 2 O luz, clorofila • Floração/ Fotoperiodismo C 6 H 1

• Floração/ Fotoperiodismo

C 6 H 12 O 6

+

6O 2

• Movimento de compostos orgânicos na planta

• Nutrição das plantas

• Transpiração/ gutação

• Absorção de água