Вы находитесь на странице: 1из 2

A P A Z

Elda Evelina Vieira

É importante começarmos refletindo a respeito da vinda de nosso amado Mestre

Jesus ao mundo.

Por que razão Cristo teria vindo ao mundo? Para nos salvar, diríamos todos.

 

O

que representa realmente a salvação do Povo de Deus e quem seria o Povo de

Deus?

 

O

Povo de Deus somos todos nós, seus filhos amados.

Deus é o máximo da perfeição, sabedoria e, principalmente, o exemplo máximo do

AMOR.

Sendo Ele a origem do Amor Maior, só poderíamos concluir que ele nos criou a todos com muito amor e certamente nos ama até hoje e nos amará para todo o sempre. Assim poderemos dizer, sem receio de errar, que Deus ama tudo o que criou, profundamente. Jesus também é uma fonte inesgotável de amor. E quanto à salvação? Jesus veio nos salvar porque veio nos mostrar como devemos proceder na nossa vida. Jesus nos demonstrou, através do seu exemplo, o amor, a mansidão, a capacidade de perdão. Quando compreendermos o verdadeiro sentido do Evangelho e o internalizarmos em nossas vidas, poderemos dizer que estamos salvos. As mensagens contidas no Evangelho nos falam de amor entre os homens, sem fazer qualquer distinção de raça, cor, classe social, nível econômico ou credo religioso. “Amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo como a si mesmo”, este é o mandamento maior, onde estão contidos todos os outros. Cristo veio trazer a paz entre os homens e é sobre a paz que queremos conversar. Se Jesus veio trazer a paz, e em todos os momentos suas mensagens e exemplos de vida nos dizem do amor entre todos, poderíamos concluir:

A PAZ vem do AMOR.

Vamos refletir mais sobre essa afirmação!

A Paz Interior.

O Ser Humano tem muita dificuldade em amar, até a si mesmo.

Nós temos dificuldade em aceitar nossas limitações, nossos erros. Muitas vezes nos culpamos por não termos conseguido realizar nossos sonhos, por não termos acertado na educação dos filhos, por não termos conseguido um bom emprego, e outros exemplos que poderíamos buscar para citar. Quando nos sentimos amargurados, desgostosos, frustrados, nós nos amamos menos. As desilusões podem se acumular de uma tal forma que passamos não só a nos amarmos menos, mas até deixamos de nos amar. Resultado inevitável - vamos perdendo a paz interior. Precisamos entender que cada pessoa tem facilidade para executar determinados tipos de trabalho; que educar é realmente difícil e o mundo em que vivemos não nos ajuda muito nessa tarefa; somos seres em evolução e, por isso, é provável que cometamos faltas, mas deveremos sempre procurar acertar o máximo possível. Enfim, precisamos nos aceitar como somos, procurando nos melhorar intelectual e espiritualmente. Precisamos aprender a nos perdoar e, PERDÃO é AMOR. Então podemos dizer, com a maior tranqüilidade:

Precisamos nos amar mais se quisermos viver em paz com nós mesmos.

A Paz na Família

Qual foi a conclusão a que chegamos com relação à Paz Interior? Precisamos nos amar mais se quisermos viver em paz com nós mesmos.

Trazendo para o plano familiar, não seria o caso de aplicarmos aqui o mesmo

princípio?

Todos nós somos seres em evolução e, por isso, não somos perfeitos. Todos nós podemos cometer erros, sem exceção. Se não somos perfeitos, mas queremos ser aceitos, respeitados e amados mesmo assim, evidentemente precisamos aceitar, respeitar e amar aqueles com quem convivemos, não é verdade?

E se amamos, respeitamos e aceitamos é muito mais fácil que sejamos amados,

respeitados e aceitos pelos outros. Assim, a convivência se torna muito mais fácil, proveitosa e

pacífica. É verdade, PACÍFICA. Olha aí novamente a PAZ combinada com o AMOR!

A M O R

e

P A Z

A Paz nas Nações

O que na realidade é uma Nação?

Um grupo de famílias formam uma cidade, que com outras cidades formam um Estado. Vários Estados formam uma Nação. Uma Nação é formada, então, por grupos familiares e, por conseqüência, é uma grande família e assim deveriam se sentir seus cidadãos. Mais uma vez podemos aproveitar a reflexão anterior e trazer para cá as conclusões a que chegamos:

A Paz vem da existência do amor no coração das pessoas, da compreensão, da

aceitação, do respeito mútuo. Quando existe o amor existe o perdão e aí então a paz impera soberana. É lógico que sempre queremos ver felizes as pessoas que amamos e quando amamos verdadeiramente nós aceitamos as pessoas como elas são e queremos que elas encontrem o melhor caminho para seguir. Quando há AMOR no coração dos homens, a PAZ impera em todos os lugares.

A Paz na Terra e no Universo

Acredito que desnecessário se faz dizer que a Humanidade é uma grande família. Criados por Deus, todos os seres existentes no Universo são seus filhos amados que devem se amar uns aos outros como a si mesmos. Todos nós dependemos uns dos outros para sermos inteiros e felizes. Voltemos à reflexão inicial devemos aprender a nos amar verdadeiramente e, depois que aprendermos bem essa lição, amar ao nosso irmão, seja de que Nação for, independente de região, de sobrenome, de raça, de cor ou de convicção religiosa. Jesus demonstrou o seu amor por TODOS, não fez qualquer distinção. Ele somente nos pediu praticássemos, e exerceu ele mesmo, esse ensinamento em todos os momentos de sua vida entre nós:

AMAR A DEUS SOBRE TODAS AS COISAS E AMAR AO PRÓXIMO COMO A SI

MESMO.

Viveremos em PAZ verdadeira quando efetivamente aprendermos a AMAR de todo o nosso coração.

Elda Evelina Vieira 08 de Abril de 1999