Вы находитесь на странице: 1из 9

Direito Administrativo

- Distrito Federal e os Municípios dispensarão às microempresas e às empresas de pequeno porte,
-
Distrito Federal e os Municípios dispensarão às
microempresas e às empresas de pequeno porte,
assim definidas em lei, tratamento jurídico
diferenciado, visando a incentivá-las pela
simplificação de suas obrigações administrativas,
tributárias, previdenciárias e creditícias, ou
pela eliminação ou redução destas por meio de lei.
CF/1988 - Art.
179
A
União, os
Estados, o
Lei
Complementar n.º 123/2006 - Art. 44. Nas
licitações será assegurada, como critério de
desempate, preferência de contratação para as
DIREITO ADMINISTRATIVO
microempresas e empresas de pequeno porte.
PROFESSOR: Leonardo Medeiros Júnior
e)
publicidade;
Edital:
- sigilo das propostas
Licitação e contratos administrativos (Lei nº
8666/93). Dos princípios. Das modalidades.
Limites, dispensa e inexigibilidade. Dos contratos.
Da execução. Da inexecução e da rescisão. Das
sanções. Do pregão ( Lei n° 10.520/02).
f) probidade administrativa;
g) vinculação ao instrumento convocatório;
h) julgamento objetivo.
i) padronização;
j) competitividade;
k) adjudicação compulsória; e
1. LICITAÇÃO
l) fiscalização da licitação.
REGRA - LICITAR
É um procedimento administrativo que objetiva a seleção
da melhor proposta entre aquelas apresentadas,
seguindo as regras objetivas do certame, respeitada a
isonomia entre os participantes.
a) inexigibilidade
EXCEÇÃO:
dispensável
b) dispensa
1.1.
SUJEITOS À LICITAÇÃO
dispensada
- Administração Direta
- Administração Indireta
5.2. INEXIGIBILIDADE - é a licitação quando não é
possível a competição.
CF/1988 – Art. 22
XXVII - normas gerais de licitação e contratação,
em todas as modalidades, para as administrações
públicas diretas, autárquicas e fundacionais da
União, Estados, Distrito Federal e Municípios,
obedecido o disposto no art. 37, XXI, e para as
empresas públicas e sociedades de economia mista,
nos termos do art. 173, § 1º, III;
LEI
N.º 8.666/93 - Art. 25.
É inexigível a
licitação quando houver inviabilidade de
competição, em especial:
I
- para aquisição de materiais, equipamentos, ou
gêneros que só possam ser fornecidos por produtor,
empresa ou representante comercial exclusivo,
vedada a preferência de marca, devendo a
comprovação de exclusividade ser feita através de
atestado fornecido pelo órgão de registro do
comércio do local em que se realizaria a licitação
ou
a obra ou o serviço, pelo Sindicato, Federação
LEI N.º 8.666/93 - Art. 1 o Esta Lei estabelece
normas gerais sobre licitações e contratos
administrativos pertinentes a obras, serviços,
inclusive de publicidade, compras, alienações e
locações no âmbito dos Poderes da União, dos
Estados, do Distrito Federal e dos Municípios.
Parágrafo único. Subordinam-se ao regime desta
Lei, além dos órgãos da administração direta, os
fundos especiais, as autarquias, as fundações
públicas, as empresas públicas, as sociedades de
economia mista e demais entidades controladas
direta ou indiretamente pela União, Estados,
Distrito Federal e Municípios.
Confederação Patronal, ou, ainda, pelas
entidades equivalentes;
ou
II
- para a contratação de serviços técnicos
enumerados no art. 13 desta Lei, de natureza
singular, com profissionais ou empresas de notória
especialização, vedada a inexigibilidade para
serviços de publicidade e divulgação;
III
- para contratação de profissional de qualquer
setor artístico, diretamente ou através de
empresário exclusivo, desde que consagrado pela
crítica especializada ou pela opinião pública.
§
1 o Considera-se de notória especialização o
profissional ou empresa cujo conceito no campo de
sua
especialidade, decorrente de desempenho
2.1.
PRINCÍPIOS
a) legalidade;
anterior, estudos, experiências, publicações,
organização, aparelhamento, equipe técnica, ou de
outros requisitos relacionados com suas
atividades, permita inferir que o seu trabalho é
b) impessoalidade;
essencial e indiscutivelmente o mais adequado à
plena satisfação do objeto do contrato.
c) moralidade;
§
2 o Na hipótese deste artigo e em qualquer dos
d) igualdade;
ATENÇÃO: ISONOMIA ENTRE OS LICITANTES
casos de dispensa, se comprovado superfaturamento,
respondem solidariamente pelo dano causado à
Fazenda Pública o fornecedor ou o prestador de
serviços e o agente público responsável, sem
prejuízo de outras sanções legais cabíveis.

Direito Administrativo

 

públicos ou particulares, e somente para os bens

necessários ao atendimento da situação emergencial

ATENÇÃO:

 

ou

calamitosa e para as parcelas de obras e

serviços que possam ser concluídas no prazo máximo

Lei

administrativo no âmbito da Administração Pública Federal.

n.º 9.784/1999 - Regula o processo

de

ininterruptos, contados da ocorrência da

emergência ou calamidade, vedada a prorrogação dos respectivos contratos;

180 (cento e oitenta) dias consecutivos e

Art. 50. Os atos administrativos deverão ser motivados, com indicação dos fatos e dos fundamentos jurídicos, quando:

V

- quando não acudirem interessados à licitação

anterior e esta, justificadamente, não puder ser

(

)

   

IV

processo licitatório;

- dispensem ou declarem a inexigibilidade de

repetida sem prejuízo para a Administração, mantidas, neste caso, todas as condições

preestabelecidas;

VI

- quando a União tiver que intervir no domínio

 

econômico para regular preços ou normalizar o

Lei

n.º 8.666/93 - Art. 26. As dispensas

abastecimento;

 

previstas nos §§ 2 o e 4 o do art. 17 e no inciso

VII

- quando as propostas apresentadas consignarem

III

e seguintes do art. 24, as situações de

preços manifestamente superiores aos praticados no

inexigibilidade referidas no art. 25, necessariamente justificadas, e o retardamento previsto no final do parágrafo único do art. 8 o

mercado nacional, ou forem incompatíveis com os fixados pelos órgãos oficiais competentes, casos

em

que, observado o parágrafo único do art. 48

desta Lei deverão ser comunicados, dentro de 3 (três) dias, à autoridade superior, para ratificação e publicação na imprensa oficial, no prazo de 5 (cinco) dias, como condição para a eficácia dos atos. Parágrafo único. O processo de dispensa, de

inexigibilidade ou de retardamento, previsto neste artigo, será instruído, no que couber, com

desta Lei e, persistindo a situação, será admitida

a

adjudicação direta dos bens ou serviços, por

valor não superior ao constante do registro de preços, ou dos serviços;

 

VIII

- para a aquisição, por pessoa jurídica de

direito público interno, de bens produzidos ou serviços prestados por órgão ou entidade que integre a Administração Pública e que tenha sido

os seguintes elementos:

 

criado para esse fim específico em data anterior à vigência desta Lei, desde que o preço contratado

I - caracterização da situação emergencial ou

calamitosa que justifique a dispensa, quando for

 

seja

compatível com o praticado no mercado;

o

caso;

IX

- quando houver possibilidade de

II

- razão da escolha do fornecedor ou

 

executante;

 

comprometimento da segurança nacional, nos casos estabelecidos em decreto do Presidente da República, ouvido o Conselho de Defesa Nacional;

III - justificativa do preço.

IV - documento de aprovação dos projetos de

X

- para a compra ou locação de imóvel destinado

pesquisa aos quais os bens serão alocados

ao

atendimento das finalidades precípuas da

5.3. DISPENSA DE LICITAÇÃO – Podemos falar genericamente em dispensa de licitação para abranger todas as hipóteses em que embora exista viabilidade jurídica de competição a Lei autoriza a celebração direta do contrato ou mesmo determina a não realização do procedimento licitatório.

5.3.1. LICITAÇÃO DISPENSÁVEL - Nos casos em que a Lei autoriza a não realização da licitação diz-se ser ela dispensável. Nestes casos a competição é possível, mas a Lei autoriza a Administração a, segundo critério seu de oportunidade e conveniência, ou seja, mediante ato administrativo discricionário, dispensar sua realização.

administração, cujas necessidades de instalação e localização condicionem a sua escolha, desde que o preço seja compatível com o valor de mercado, segundo avaliação prévia; XI - na contratação de remanescente de obra,

serviço ou fornecimento, em conseqüência de rescisão contratual, desde que atendida a ordem de classificação da licitação anterior e aceitas as mesmas condições oferecidas pelo licitante vencedor, inclusive quanto ao preço, devidamente

corrigido;

XII

- nas compras de hortifrutigranjeiros, pão e

outros gêneros perecíveis, no tempo necessário

 

para

a realização dos processos licitatórios

correspondentes, realizadas diretamente com base

no

preço do dia;

 

XIII

- na contratação de instituição brasileira

LEI

N.º 8.666/93 - Art. 24.

É dispensável a

incumbida regimental ou estatutariamente da pesquisa, do ensino ou do desenvolvimento institucional, ou de instituição dedicada à

 

licitação:

I

- para obras e serviços de engenharia de valor

até

10% (dez por cento) do limite previsto na

 

alínea "a", do inciso I do artigo anterior, desde

que

ou

não se refiram a parcelas de uma mesma obra

serviço ou ainda para obras e serviços da

recuperação social do preso, desde que a contratada detenha inquestionável reputação ético-

profissional e não tenha fins lucrativos;

- para a aquisição de bens ou serviços nos

termos de acordo internacional específico aprovado

XIV

mesma natureza e no mesmo local que possam ser realizadas conjunta e concomitantemente;

II

- para outros serviços e compras de valor até

pelo

Congresso Nacional, quando as condições

ofertadas forem manifestamente vantajosas para o Poder Público;

- para a aquisição ou restauração de obras de

XV

(dez por cento) do limite previsto na alínea

"a", do inciso II do artigo anterior e para alienações, nos casos previstos nesta Lei, desde

que

serviço, compra ou alienação de maior vulto que possa ser realizada de uma só vez;

III

10%

não se refiram a parcelas de um mesmo

- nos casos de guerra ou grave perturbação da

arte

certificada, desde que compatíveis ou inerentes às

finalidades do órgão ou entidade.

e objetos históricos, de autenticidade

XVI

- para a impressão dos diários oficiais, de

formulários padronizados de uso da administração,

ordem;

e

de edições técnicas oficiais, bem como para

IV

- nos casos de emergência ou de calamidade

prestação de serviços de informática a pessoa jurídica de direito público interno, por órgãos ou entidades que integrem a Administração Pública, criados para esse fim específico;

- para a aquisição de componentes ou peças de

XVII

pública, quando caracterizada urgência de atendimento de situação que possa ocasionar prejuízo ou comprometer a segurança de pessoas,

obras, serviços, equipamentos e outros bens,

 

origem nacional ou estrangeira, necessários à

 

Direito Administrativo

manutenção de equipamentos durante o período de garantia técnica, junto ao fornecedor original

Parágrafo único. Os percentuais referidos nos incisos I e II do caput deste artigo serão 20% (vinte por cento) para compras, obras e serviços contratados por consórcios públicos, sociedade de economia mista, empresa pública e por autarquia ou fundação qualificadas, na forma da lei, como Agências Executivas. (Redação dada pela Lei nº 11.107, de 2005)

desses

equipamentos, quando tal condição de

exclusividade for indispensável para a vigência

da

garantia;

XVIII

- nas compras ou contratações de serviços

para

o abastecimento de navios, embarcações,

unidades aéreas ou tropas e seus meios de

deslocamento quando em estada eventual de curta duração em portos, aeroportos ou localidades diferentes de suas sedes, por motivo de movimentação operacional ou de adestramento,

5.3.2.

em que a própria Lei, diretamente, dispensa a realização da licitação. Nestas situações ocorre o que a Lei determinou licitação dispensada. Aqui não cabe à Administração, discricionariamente, decidir sobre a realização ou não da licitação. Não se procederá a esta porque a própria Lei afirmou que, embora fosse juridicamente possível, está, a situação, dela dispensada.

LICITAÇÃO DISPENSADA - Outras hipóteses há

 
 

quando

a exiguidade dos prazos legais puder

comprometer a normalidade e os propósitos das

operações e desde que seu valor não exceda ao

 

limite

previsto na alínea "a" do incico II do

art. 23 desta Lei:

XIX

- para as compras de material de uso pelas

Forças

Armadas, com exceção de materiais de uso

pessoal e administrativo, quando houver

 

necessidade de manter a padronização requerida

6. MODALIDADES

 

pela

estrutura de apoio logístico dos meios

navais, aéreos e terrestres, mediante parecer de

6.1. concorrência

 

comissão instituída por decreto;

6.2. tomada de preços

XX

- na contratação de associação de portadores

6.3. convite

de

deficiência física, sem fins lucrativos e de

6.4. concurso

comprovada idoneidade, por órgãos ou entidades da Admininistração Pública, para a prestação de serviços ou fornecimento de mão-de-obra, desde

6.5. leilão

6.6. pregão

que

o preço contratado seja compatível com o

ATENÇÃO: Tipos de licitação:

a) menor preço;

 

praticado no mercado.

XXI

- Para a aquisição de bens destinados

exclusivamente a pesquisa científica e

b) melhor técnica;

 

tecnológica com recursos concedidos pela CAPES,

c) técnica e preço;

FINEP,

CNPq ou outras instituições de fomento a

d) maior lance ou oferta.

 

pesquisa credenciadas pelo CNPq para esse fim específico.

 

XXII

- na contratação de fornecimento ou

PRAZO DE INTERVALO MÍNIMO – prazo mínimo que deve ser observado entre a publicação do instrumento convocatório e a entrega envelopes.

suprimento de energia elétrica e gás natural com

concessionário, permissionário ou autorizado, segundo as normas da legislação específica;

XXIII

pública ou sociedade de economia mista com suas

- na contratação realizada por empresa

 

MODALIDADE

 

PRAZOS

 

subsidiárias e controladas, para a aquisição ou alienação de bens, prestação ou obtenção de serviços, desde que o preço contratado seja compatível com o praticado no mercado.

Concorrência

45

dias corridos (técnica e técnica e preço)

 
 

30

dias corridos (menor preço)

 

Tomada de Preços

30

dias corridos (técnica e técnica e preço)

 
 

15

dias corridos (menor preço)

 

XXIV

- para a celebração de contratos de

Convite

 

5

dias corridos

Concurso

 

45 dias corridos

 

prestação de serviços com as organizações sociais, qualificadas no âmbito das respectivas

Leilão

 

15

dias corridos

Pregão

 

8

dias corridos

esferas de governo, para atividades contempladas

 

no

contrato de gestão.

6.1. CONCORRÊNCIA - é a modalidade de licitação entre quaisquer interessados que, na fase inicial de habilitação preliminar, comprovem possuir os requisitos mínimos de qualificação exigidos no instrumento convocatório.

MODALIDADE OBRIGATÓRIA NOS SEGUINTES

XXV

- na contratação realizada por Instituição

Científica e Tecnológica - ICT ou por agência de

fomento para a transferência de tecnologia e para o licenciamento de direito de uso ou de exploração de criação protegida.

XXVI

– na celebração de contrato de programa com

6.1.1.

ente

da Federação ou com entidade de sua

CASOS:

administração indireta, para a prestação de

serviços públicos de forma associada nos termos

a) compras e alienações de bens imóveis

 

do

autorizado em contrato de consórcio público ou

b) concessões de direito real de uso

em

convênio de cooperação.

c) licitações internacionais

 

XXVII

- na contratação da coleta, processamento e

d) nos contratos de empreitada integral

 

comercialização de resíduos sólidos urbanos recicláveis ou reutilizáveis, em áreas com sistema de coleta seletiva de lixo, efetuados por associações ou cooperativas formadas exclusivamente por pessoas físicas de baixa renda

reconhecidas pelo poder público como catadores de materiais recicláveis, com o uso de equipamentos compatíveis com as normas técnicas, ambientais e

e) concessões de serviços públicos

 

6.1.2.

CARACTERÍSTICAS:

 

a)

destina-se a contratos de grande vulto, registro de

 

preços, alienações imobiliárias, concessões de uso, de

serviço e obra pública;

b) ampla publicidade;

 

de

saúde pública.

c) participação de qualquer interessado;

d) habilitação no início do procedimento.

 

XXVIII

– para o fornecimento de bens e serviços,

produzidos ou prestados no País, que envolvam,

 

cumulativamente, alta complexidade tecnológica e

6.2. TOMADA DE PREÇOS - é a modalidade de licitação entre interessados devidamente cadastrados ou que atenderem a todas as condições exigidas para

 
 

defesa

nacional, mediante parecer de comissão

especialmente designada pela autoridade máxima do órgão. (Incluído pela Lei nº 11.484, de 2007).

Direito Administrativo

cadastramento até o terceiro dia anterior à data do recebimento das propostas, observada a necessária qualificação.

6.2.1. CARACTERÍSTICAS:

a) destina-se a contratos de vulto médio;

b) participação exclusiva de interessados previamente

cadastrados ou habilitados até o terceiro dia anterior à data do recebimento das propostas, preenchidas todas as condições exigidas para cadastramento;

c) ampla publicidade;

d) qualificação prévia dos interessados.

6.3. CONVITE - é a modalidade de licitação entre

interessados do ramo pertinente ao seu objeto, cadastrados ou não, escolhidos e convidados em número mínimo de 3 (três) pela unidade administrativa, a qual afixará, em local apropriado, cópia do instrumento convocatório e o estenderá aos demais cadastrados na correspondente especialidade que manifestarem seu

interesse com antecedência de até 24 (vinte e quatro) horas da apresentação das propostas.

ATENÇÃO: É a modalidade mais simples, criada para fazer face aos contratos de menor valor, podendo ser substituída pela tomada de preço ou pela concorrência, se assim desejar a autoridade competente.

6.3.1. CARACTERÍSTICAS:

a) destina-se a contratos de pequeno valor;

b) presença de três licitantes, no mínimo, escolhidos pela

Administração;

c) possível a participação de qualquer interessado

cadastrado na correspondente especialidade, desde que manifeste seu interesse com antecedência de até 24 (vinte e quatro) horas da apresentação das propostas;

d) a habilitação é presumida;

e) dispensada publicidade em diário oficial.

6.4. CONCURSO - é a modalidade de licitação entre

quaisquer interessados para escolha de trabalho técnico, científico ou artístico, mediante a instituição de prêmios ou remuneração aos vencedores, conforme critérios constantes de edital publicado na imprensa oficial com antecedência mínima de 45 (quarenta e cinco) dias.

6.4.1. CARACTERÍSTICAS:

a) destina-se à escolha de trabalho técnico, científico ou

artístico;

b) participação de qualquer interessado;

c) outorga de prêmios ou remuneração aos vencedores;

d) ampla publicidade;

e) exige regulamento próprio e comissão de julgamento

especial.

6.5. LEILÃO - é a modalidade de licitação entre

quaisquer interessados para a venda de bens móveis inservíveis para a Administração ou de produtos legalmente apreendidos ou penhorados, ou para a alienação de bens imóveis da Administração Pública, cuja aquisição haja derivado de

procedimentos judiciais ou de dação em pagamento, a quem oferecer o maior lance, igual ou superior ao valor da avaliação.

6.5.1. CARACTERÍSTICAS:

a) destina-se à venda de bens móveis inservíveis,

produtos legalmente apreendidos ou penhorados,

alienação de bens imóveis cuja aquisição haja derivado de procedimentos judiciais ou de dação em pagamento;

b) participação de qualquer interessado;

c) ampla publicidade;

d) em regra, dispensada a habilitação.

6.6. PREGÃO -é a modalidade de licitação em que a disputa pelo fornecimento de bens ou serviços comuns é feita em sessão pública, por meio de propostas de preços escritas e lances verbais.

6.6.1. CARACTERÍSTICAS:

a) para aquisição de bens e execução de serviços comuns;

b) critério de menor preço;

c) inversão da ordem de abertura dos envelopes: primeiro

das ofertas, depois da habilitação;

d) existência de propostas escritas e lances verbais.

ATENÇÃO – nesta modalidade não há limite de valor, podendo qualquer quantia ser licitada.

Lei n.º 10.520/2002 - Art. 1º Para aquisição de bens e serviços comuns, poderá ser adotada a licitação na modalidade de pregão, que será regida por esta Lei. Parágrafo único. Consideram-se bens e serviços comuns, para os fins e efeitos deste artigo, aqueles cujos padrões de desempenho e qualidade possam ser objetivamente definidos pelo edital, por meio de especificações usuais no mercado.

6.6.2. PRINCÍPIOS

Decreto 3.555/2000 - Art. 4º A licitação na modalidade de pregão é juridicamente condicionada aos princípios básicos da legalidade, da impessoalidade, da moralidade, da igualdade, da publicidade, da probidade administrativa, da vinculação ao instrumento convocatório, do julgamento objetivo, bem assim aos princípios correlatos da celeridade, finalidade, razoabilidade, proporcionalidade, competitividade, justo preço, seletividade e comparação objetiva das propostas.

6.6.3 VEDAÇÕES

A licitação na modalidade de pregão não se aplica:

a) às contratações de obras e serviços de engenharia;

b) às locações imobiliárias;

c) alienações em geral.

6.6.4. FASES:

a) interna

b) externa

6.6.5. ROTEIRO

Abertura da sessão

Credenciamento

Orientações de operação do pregão

Abertura dos envelopes de proposta

Seleção das propostas para lances verbais

Lances verbais

Negociação

Abertura de envelope habilitação da melhor oferta

Manifestação de recursos

Adjudicação homologação

Direito Administrativo

1.º EDITAL: publicação em diário oficial do respectivo ente federado ou, não existindo, em jornal de circulação local, fixando um prazo para a apresentação das propostas, contado a partir da publicação do aviso, que não será inferior a 8 (oito) dias úteis.

2º JULGAMENTO E CLASSIFICAÇÃO: em sessão pública, com entrega dos envelopes com o preço oferecido, que serão abertos e conferidos com as regras do edital. Após a verificação das propostas escritas, iniciam-se as ofertas verbais, sucessivas e decrescentes. Participam dessa fase apenas o que ofertou o menor valor e os autores das ofertas com preços até 10% superiores àquele. Não havendo pelo menos 3 (três) ofertas nessas condições, poderão os autores das melhores propostas, até o máximo de 3 (três), oferecer novos lances verbais e sucessivos, quaisquer que sejam os preços oferecidos. Para julgamento e classificação das propostas, será adotado o critério de menor preço, observados os prazos máximos para fornecimento, as especificações técnicas e parâmetros mínimos de desempenho e qualidade definidos no edital.

3º. HABILITAÇÃO DO VENCEDOR: ocorre após a classificação das propostas. Procede-se à abertura do envelope da documentação do vencedor, apenas. Deverá apresentar o que estiver expresso no edital, incluindo, necessariamente, comprovação de que está em situação regular perante a Fazenda Nacional, a Seguridade Social e o Fundo de Garantia do Tempo de Serviço - FGTS, e as Fazendas Estaduais e Municipais, bem como habilitação jurídica e qualificações técnica e econômico-financeira. Poderão deixar de apresentar os documentos de habilitação que já constem de cadastros de fornecedores específicos.

4º. ADJUDICAÇÃO: é a atribuição do objeto ao licitante vencedor, feita pela autoridade competente, logo após a decisão dos recursos.

5º. HOMOLOGAÇÃO: é a última fase do pregão, de competência da autoridade competente, confirmando a regularidade de todo o procedimento e convocando o adjudicatário para assinar o contrato no prazo definido em edital. Se o licitante vencedor, convocado dentro do prazo de validade da sua proposta, não celebrar o contrato, o pregoeiro examinará as ofertas subseqüentes

e a qualificação dos licitantes, na ordem de classificação,

e assim sucessivamente, até a apuração de uma que atenda ao edital, sendo o respectivo licitante declarado vencedor.

ATENÇÃO:

A autoridade competente para a aprovação do

procedimento somente poderá revogar a licitação por razões de interesse público, decorrente de fato superveniente devidamente comprovado, pertinente e suficiente para justificar tal conduta, devendo anulá-la por ilegalidade, de ofício ou por provocação de terceiros, mediante parecer escrito e devidamente fundamentado.

Poderá também ser revogada a licitação quando o convocado não assinar o termo de contrato ou não aceitar ou retirar o instrumento equivalente no prazo e condições estabelecidos.

A anulação do procedimento licitatório por motivo de

ilegalidade não gera obrigação de indenizar, em regra, mas será cabível se a ilegalidade é imputável à própria Administração, que deve responsabilizar os culpados.

7. RECURSO - Cabe recurso, a ser interposto no prazo de 5 (CINCO) DIAS ÚTEIS, a contar da intimação do ato ou da lavratura da ata, nos casos de:

a) habilitação ou inabilitação do licitante;

b) julgamento das propostas;

c) anulação ou revogação da licitação;

d) indeferimento do pedido de inscrição em registro

cadastral, sua alteração ou cancelamento; e.)rescisão do contrato, quando determinada por ato unilateral e escrito da Administração (nos casos previstos no inciso I do art. 79);

f) aplicação das penas de advertência, suspensão temporária ou de multa.

ATENÇÃO - Quando não couber recurso, poderá interpor representação, no prazo de 5 (cinco) dias úteis após intimado da decisão relacionada com o objeto da licitação ou do contrato.

8. CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

- CONTRATOS DA ADMINISTRAÇÃO

- CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

8.1. CONTRATOS ADMINISTRATIVOS

PROPRIAMENTE DITOS - são aqueles em que a Administração atua com supremacia sobre o particular, seguindo regras do direito público, em face da supremacia do interesse público sobre o particular e da indisponibilidade desse interesse público.

8.2. CARACTERÍSTICAS – Em regra são formais,

onerosos, comutativos, “intuitu personae” (celebrados em

função das características pessoais do contratado) e precedidos de licitação, exceto se dispensável ou inexigível.

8.3. Contratos de adesão - são aqueles nos quais as

cláusulas são propostas por uma das partes (a Administração Pública), e à outra cabe aceitar ou não as

condições impostas, não podendo alterar, incluir ou suprimir cláusulas.

8.4. CLÁUSULAS EXORBITANTES - são as que

caracterizam os contratos administrativos, em prol do interesse público. Elas ultrapassam os limites do direito privado, onde são mesmo inadmissíveis. Neste tipo de contrato, onde há supremacia estatal, são obrigatórias. Nos contratos privados, proibidas, pois colocam uma parte em posição privilegiada.

8.5. GARANTIA - tem como principal objetivo assegurar o

cumprimento do contrato. Pode ser:

a) caução em dinheiro ou títulos da dívida pública;

b) seguro-garantia;

c) fiança bancária

8.6. ALTERAÇÃO UNILATERAL DO CONTRATO - A

Administração, e somente ela, tem o poder de alterar unilateralmente o contrato, para melhor adequação às

finalidades de interesse público, respeitados os direitos do contratado:

a) quando houver modificação do projeto ou das

especificações, para melhor adequação técnica aos seus objetivos;

b) quando necessária a modificação do valor contratual em

decorrência de acréscimo ou diminuição quantitativa de seu objeto, nos limites permitidos pela Lei.

8.6.1. LIMITES DE ALTERAÇÕES:

Direito Administrativo

a. regra geral: acréscimos ou supressões de até 25%

(vinte e cinco por cento) do valor inicial atualizado do contrato;

b. reforma de edifício ou de equipamento, até o limite de

50% (cinqüenta por cento) para os seus acréscimos,

permanecendo os mesmos 25% (vinte e cinco por cento) para supressões;

c. por acordo entre os contratantes: qualquer percentual

para supressões (ATENÇÃO - aqui não se trata de cláusula exorbitante, pois prevê acordo entre as partes). Devem sempre respeitar o equilíbrio econômico-financeiro do contrato.

8.7. RESCISÃO DOS CONTRATOS

ADMINISTRATIVOS. Poderá a Administração rescindir os contratos, unilateralmente e por escrito, nos casos seguintes:

a) não cumprimento ou cumprimento irregular do

mesmo;

b) lentidão do seu cumprimento;

c) atraso injustificado no início da obra, serviço ou

fornecimento, ou a sua paralisação sem justa causa e prévia comunicação à Administração;

d) subcontratação total ou parcial do seu objeto,

associação do contratado com outrem, cessão ou transferência, total ou parcial, bem como fusão, cisão ou incorporação, não admitidas no edital e no contrato;

e) desatendimento das determinações regulares da

autoridade designada para acompanhar e fiscalizar a sua execução, assim como as de seus superiores;

f) cometimento reiterado de faltas na sua execução,

anotadas em registro próprio, pelo representante da Administração;

g) decretação de falência ou instauração de insolvência

civil;

h) dissolução da sociedade ou falecimento do contratado;

i) alteração social ou modificação da finalidade ou da

estrutura da empresa, que prejudique a execução do contrato;

j) razões de interesse público, de alta relevância e amplo

conhecimento, justificadas e determinadas pela máxima

autoridade da esfera administrativa a que está subordinado o contratante e exaradas

no processo administrativo a que se refere o contrato;

k) ocorrência de caso fortuito ou de força maior,

regularmente comprovada, impeditiva da execução do

contrato.

ATENÇÃO - A rescisão será sempre motivada nos autos do processo, assegurado o contraditório e a ampla defesa. Em alguns casos, sem culpa do contratado, poderá haver indenização.

8.8. EXECUÇÃO - A execução do contrato deverá ser

acompanhada e fiscalizada por um representante da Administração especialmente designado, permitida a contratação de terceiros para assisti-lo e subsidiá-lo de informações pertinentes a essa atribuição.

8.9. SANÇÕES - A Administração tem o poder de aplicar

penas pelas faltas verificadas no decorrer da execução contratual, e são as seguintes:

a) advertência;

b) multa;

c) suspensão temporária de participação em licitação e

impedimento de contratar com a Administração, por

prazo não superior a 2 (dois) anos;

d) declaração de inidoneidade para licitar ou contratar

com a Administração Pública, enquanto perdurarem os motivos determinantes da punição ou até que seja promovida a reabilitação perante a própria autoridade que aplicou a penalidade.

9. ROTEIRO DE AULA ELABORADO COM BASE NOS LIVROS:

ALEXANDRINO, Marcelo e PAULO, Vicente. Direito Administrativo Descomplicado. Rio de Janeiro: Editora Impetus, 2007.

MARINELA, Fernanda. Direito Administrativo. Volume 1. 3ª edição. Salvador: Editora Juspodivm, 2007.

PESTANA, Márcio. Direito Administrativo Brasileiro. Rio de Janeiro: Elsevier, 2008.

PRADO, Leandro Cadenas. Licitações e Contratos. Rio de Janeiro: Editora Impetus, 2008.

Atualizado em 05 de março de 2008.

10. EXERCÍCIOS:

01. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-ADM/TRE-MS/2007) No

que diz respeito às licitações NÃO é correto o que se afirma em:

a) A Administração não pode descumprir as normas e

condições do edital, ao qual se acha estritamente

vinculada.

b) Conceitua-se licitação como um procedimento

administrativo pelo qual a Administração Pública procura

selecionar a proposta mais vantajosa para os interesses da coletividade.

c) O julgamento das propostas deve ser realizado com

observância em critérios objetivos.

d) Terminada a licitação, a Administração deve contratar o

vencedor, pois este passa a ter direito adquirido.

e) A Administração não pode contratar com terceiros que

não aquele que venceu a licitação.

02. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-JUD/TRE-PB/2007) Com o

propósito de definir as causas de um deslizamento de vultosa quantidade de terra sobre várias casas, a Administração Pública pretende contratar uma empresa de

engenharia para a realização de perícia e apresentação de laudo técnico. Nesse caso, a Administração Pública:

a) deverá sempre contratar por meio de processo

licitatório, ficando o agente público competente incumbido de escolher a modalidade.

b) poderá contratar, sem licitação, desde que se trate de

um trabalho singular e a empresa a ser contratada tenha notória especialização.

c) poderá escolher a empresa de engenharia por meio de

convite, por ser a modalidade de licitação mais célere.

d) deverá dispensar a licitação, porquanto trata-se de

hipótese de emergência.

e) poderá escolher a empresa de engenharia por meio de

tomada de preços.

03. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-EXE/TRT 21ª/2003) Para

a contratação de serviços relativos ao patrimônio ou defesa

de causas judiciais ou administrativas, a licitação

a) é facultativa, ficando a critério do Administrador, que

poderá utilizar-se das modalidades de convite ou de

concurso.

b) será obrigatória, a fim de que seja assegurada a

observância do princípio constitucional da isonomia.

c) é dispensável, desde que o profissional ou sua empresa

sejam de notória especialização.

d) será dispensada, porém é imprescindível a natureza

singular do serviço.

e) é inexigível, desde que o profissional seja de notória

especialização e o serviço de natureza singular.

Direito Administrativo

04.

(FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO/TRT 24ª/2003). Em se

especialmente quanto à fase de habilitação, o registro ou inscrição do engenheiro no conselho regional de engenharia, diz respeito à sua:

tratando de licitação, a lei considera dispensável o certame em certos casos. Nesses casos,

a) embora haja possibilidade de competição, a lei defere

a) qualificação jurídica.

a realização da licitação à discricionariedade

b) qualificação técnica.

do administrador.

c) regularidade fiscal.

b)

não há possibilidade de competição, assim como

d) habilitação econômicofinanceira.

ocorre na licitação inexigível, sem embargo de terem diversos outros traços distintivos.

e) qualificação social.

c)

a lei defere a licitação à discricionariedade do

09.

(FCC/TCE-SP/2005) É matéria estranha à fase de

administrador e o rol legal é meramente exemplificativo.

habilitação, em uma concorrência, a análise da:

d)

não há possibilidade de competição, razão pela qual a

a) habilitação jurídica.

lei arrola os casos em que a licitação não pode ser

b) exeqüibilidade da proposta comercial.

realizada.

c) qualificação econômicofinanceira.

e)

a lei equipara, quanto aos efeitos e ao procedimento, a

d) qualificação técnica.

licitação dispensável com a dispensada e com a inexigível.

e) regularidade fiscal.

05.

(FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO/TRE-CE/2002)

10.

(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRT 20ª/2002) Nas

Considerado o regime da Lei no 8.666/93, NÃO está configurada hipótese de dispensa de licitação em

concorrências sujeitas à Lei nº 8.666/93, quando todas as propostas forem desclassificadas, a Administração:

a)

um caso de compras de hortifrutigranjeiros, pão e

a) deverá revogar o procedimento.

outros gêneros perecíveis, no tempo necessário para a realização dos processos licitatórios

b) deverá anular o procedimento.

c) poderá escolher, dentre as propostas, a que mais

correspondentes, realizadas diretamente com base no preço do dia.

condições tem de atender ao interesse público, classificando-a.

b)

um caso havido durante guerra ou grave perturbação

d)

poderá realizar sorteio para definir a proposta

da ordem.

vencedora.

c)

uma situação em que não acudiram interessados à

e)

poderá conceder prazo a todos os licitantes para sanar

licitação anterior e esta, justificadamente, não puder ser repetida sem prejuízo para a Administração.

os vícios que levaram à desclassificação.

d)

uma situação em que houver inviabilidade de

11.

(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO-ADM/TRT 19ª/2003) Se,

competição.

em uma concorrência, todos os licitantes forem inabilitados, a Administração

e)

havendo necessidade de a União intervir no domínio

econômico para regular preços ou normalizar o

a)

poderá imediatamente passar todos os licitantes à

abastecimento.

próxima fase da licitação, julgando suas propostas comerciais.

06.

(FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-ADM/TRT 7ª/2003)

b)

poderá alterar as exigências do edital, que levaram às

Assinale a afirmativa falsa quanto ao instituto das licitações.

inabilitações, considerando todos os licitantes habilitados.

c)

terá de considerar a licitação como deserta e iniciar

a)

A inabilitação do licitante importa preclusão do seu

nova licitação.

direito de participar das fases subseqüentes.

d)

terá de considerar a licitação como fracassada e iniciar

b)

A última fase do procedimento é a deliberação da

nova licitação.

autoridade competente quanto à homologação

e)

poderá conceder mais prazo para que todos os licitantes

e

adjudicação do objeto da licitação.

apresentem nova documentação

c)

Em qualquer fase do procedimento, desde que antes

da adjudicação, é facultado ao licitante desistir unilateralmente de sua proposta.

12.

Quando todos os licitantes forem inabilitados em uma licitação,

(FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO-ADM/TRE-CE/2002)

d)

A lei prevê o tipo de licitação de maior lance ou oferta,

para os casos de alienação de bens ou concessão de

a)

a Administração poderá conceder prazo a todos os

direito real de uso.

licitantes para que apresentem nova documentação.

e)

Em caso de empate entre propostas, após a verificação

b)

a Administração poderá afastar algumas exigências do

da nacionalidade do produto e da empresa, a classificação far-se-á por sorteio.

edital que não tenham sido atendidas, habilitando os licitantes.

c)

essa licitação deverá ser revogada pela Administração,

07.

(FCC/PROCURADOR MANAUS/2006) No que tange a

considerando-se deserta.

homologação e adjudicação no procedimento licitatório, é

d)

essa licitação deverá ser anulada pela Administração,

correto afirmar que

considerando-se deserta.

a)

a homologação é ato da Comissão de Licitação pelo

e)

essa licitação deverá ser revogada pela Administração,

qual é promovido o controle de todo o procedimento.

considerando-se fracassada.

b)

o vencedor, ao ser lhe adjudicado o objeto da licitação,

sempre terá direito ao contrato.

13.

(FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO/ TRE CE/2002) A União

c)

a homologação não é fase que integra o procedimento

Federal pretende realizar licitações para a contratação de uma obra no valor de R$ 180.000,00 e uma compra no

da licitação, sendo que somente após é que se opera a

adjudicação.

valor de R$ 700.000,00. Tais licitações, segundo as regras gerais da Lei n o 8.666/93, poderão ocorrer, respectivamente, nas modalidades

a) tomada de preços e tomada de preços.

d)

após a homologação do procedimento da licitação este

não mais poderá ser revogado, salvo no caso de ilegalidade.

e)

a adjudicação não impede, em qualquer hipótese, à

b) concorrência e concorrência.

Administração licitante de contratar o objeto licitado com terceiro.

c) tomada de preços e convite.

d) convite e tomada de preços.

 

e) convite e concorrência.

08.

(FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO/TRT 23ª/2007)

Considerando o que dispõe a Lei nº 8.666/93,

Direito Administrativo

14. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO TRT 20ª/2002) Em uma

licitação do tipo menor preço, regida pela Lei nº 8.666/93, compareceram três licitantes. O licitante A foi classificado em primeiro lugar, oferecendo o preço de R$ 30 000,00. Em segundo lugar foi classificado o licitante B,

com preço de R$ 35 000,00, e em terceiro, o licitante C, com preço de R$ 40 000,00. Regularmente convocado, dentro do prazo de validade das propostas, A recusa-se a assinar o termo de contrato por R$ 30.000,00, pois alega ter errado em seus cálculos e ser seu preço correto R$ 34.000,00, ainda assim menor do que o de B. Nesse momento, C informa à Administração estar disposto modificar seu preço para R$ 33 000,00. Ante a recusa definitiva de A em contratar por R$ 30 000,00, e considerando que no caso não houve necessidade de atualização monetária dos preços, a Administração poderá contratar

a) B por R$ 35 000,00.

b) A por R$ 34 000,00.

c) C por R$ 33 000,00, independentemente de ouvir B.

d) C por R$ 33 000,00, desde que B não aceite esse

preço.

e) B, desde que aceite o preço de R$ 30 000,00.

15. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO/ TRT 24ª/2003) A

Administração Pública expediu cartas-convite para três interessados do ramo pertinente ao objeto da licitação.

Um quarto cadastrado, na mesma especialidade,

manifestou interesse a 48 horas da data da apresentação das propostas. Nesse caso

a) tão-só os três primeiros cadastrados poderão

participar, porque esse é o limite máximo de participantes nessa modalidade de licitação.

b) o quarto interessado só poderá participar de futura

licitação, em face da perda do prazo legal.

c) o quarto interessado poderá participar da licitação, em

razão do interesse público em aumentar o rol dos licitantes.

d) a proposta do quarto interessado só poderá ser aceita

em caso de desistência de um dos três anteriores.

e) para evitar ofensa ao direito adquirido, a proposta do

quarto interessado só será aberta se houver concordância dos outros licitantes.

16. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-ADM/TRT 24ª/2003) Em

certame licitatório, dois licitantes restaram empatados em primeiro lugar, mesmo depois de utilizados os critérios legais de preferência. Nesse caso, a classificação

a) será definida pelo órgão licitante, por livre escolha

apenas dentre os dois licitantes empatados.

b) se fará, obrigatoriamente, por sorteio, em ato público,

para o qual todos os licitantes serão convocados.

c) não poderá ser feita, declarando-se frustrada a

licitação e abrindo-se uma nova para o mesmo objeto.

d) se fará por acordo entre os vencedores, no prazo de 24

horas, sob pena de livre escolha pelo órgão licitante.

e) beneficiará o licitante que primeiro protocolou sua

proposta, em razão dos princípios da prioridade e da precedência.

17. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-JUD/TRE PI/2002) Nas

licitações, sempre que possível, deve ser atendido o princípio pelo qual à entidade compradora cumpre

observar as regras que levam à adoção de um standard que, vantajosamente, possa satisfazer às necessidades que estão a seu cargo. Esse princípio é conhecido como da a)) padronização.

b) competitividade.

c) vinculação ao instrumento convocatório.

d) imparcialidade ou impessoalidade.

e) fiscalização da licitação por terceiros.

18. (FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO/TRF 4ª/2001) Quando há

impossibilidade jurídica de competição entre contratantes, quer pela natureza específica do negócio, quer pelos objetivos sociais visados pela Administração, diz-se que a licitação é

a) ineficaz

b) dispensável.

c) vedada.

d) inexigível.

e) inexeqüível.

19. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-EXE/TRT 8ª/2004)

Quanto à licitação, é INCORRETO afirmar:

a) A licitação é inexigível quando houver inviabilidade de

competição, em especial e observadas determinadas condições, nos casos de guerra e de calamidade pública.

b) Após a fase de habilitação, não cabe desistência de

proposta, salvo por motivo justo decorrente de fato superveniente e aceito pela Comissão.

c) Quando todas as propostas forem desclassificadas, a

administração poderá fixar aos licitantes o prazo de oito dias úteis para a apresentação de outras propostas.

d) O concurso é modalidade de licitação cabível para

escolha de trabalhos técnicos, científicos ou artísticos,

sendo certo que qualquer indivíduo pode participar, desde que preenchidos os requisitos previstosno edital.

e) É dispensável a licitação para a aquisição ou restauração

de obras de arte e objetos históricos, de autenticidade certificada, desde que compatíveis ou inerentes às finalidades do órgão ou entidade.

20. (FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO-ADM/TRT 20ª/2002) A

modalidade de licitação, prevista na Lei nº 8.666/93, entre quaisquer interessados para escolha de trabalho técnico,

científico ou artístico, mediante a instituição de prêmios ou remuneração aos vencedores, diz-se

a) convite.

b) leilão.

c) concurso.

d) pregão.

e) consulta.

21. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-ADM/TRT 22ª/2004)

Empresa pública federal abriu licitação com a finalidade de aquisição de refrigeradores, para a qual diversos licitantes previamente cadastrados apresentaram suas propostas. A empresa DD Comércio e Representações Ltda. apresentou a documentação exigida para seu cadastramento no quinto dia anterior à data do recebimento das propostas, além de

ter ofertado o objeto da licitação pelo montante de R$ 215.000,00 (duzentos e quinze mil reais). Por ser de menor preço o tipo da licitação, essa foi a proposta vencedora. Na presente situação, a modalidade de licitação utilizada pela empresa pública federal denomina-se

a) tomada de preços.

b) convite.

c) concurso.

d) concorrência.

e) leilão.

22. (FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO-ADM/TER-PE/2004)

Considere:

I. Licitação entre quaisquer interessados para a escolha de

trabalho técnico, científico ou artístico, mediante a instituição de prêmios ou remuneração aos vencedores, conforme critérios constantes de edital publicado na imprensa oficial com antecedência mínima de quarenta e cinco dias. II. Licitação entre interessados devidamente cadastra- dos ou que atenderem todas as condições exigidas para cadastramento até o terceiro dia anterior ao do recebimento das propostas, observada a necessária qualificação.

Direito Administrativo

Essas modalidades dizem respeito, respectivamente,

a) ao concurso e à tomada de preços.

b) à tomada de preços e ao concurso.

c) ao pregão e ao convite.

d) ao convite e ao leilão.

e) ao leilão e ao pregão.

23. (FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO-ADM/TER-PE/2004) Na

contratação de instituição brasileira incumbida regimental ou estatutariamente da pesquisa, do ensino ou do desenvolvimento institucional, ou de instituição dedicada à recuperação social do preso, desde que a contratada detenha inquestionável reputação ético-profissional e não

tenha fins lucrativos, a licitação

a) é inexigível.

b) é considerada dispensada.

c) é dispensável.

d) será por concurso.

e) será vedada.

24. (FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO-ADM/TER-PE/2004) A

possibilidade que se oferece à participação de quaisquer interessados na concorrência, independentemente de registro cadastral na Administração que a realiza ou em qualquer outro órgão público, corresponde ao

a) princípio da indisponibilidade.

b) princípio da presunção de legitimidade.

c) atributo denominado imperatividade.

d) princípio da universalidade.

e) atributo da impessoalidade.

25. (FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO-ADM/TRF/2001)

Considere as proposições que seguem, a respeito das licitações.

I.São próprios da concorrência pública, entre outros, os contratos de vulto médio e a participação de interessados previamente cadastrados. II. Na tomada de preços, entre outros requisitos, é permitida a participação de qualquer interessado e a presença de contratos de grande vulto. III. O convite, entre outras características, é destinado a contratos de pequeno vulto e a facultar a participação de cadastrados, que manifestarem interesse com antecedência de até 24 horas da apresentação das propostas. Está correto SOMENTE o que se afirma em

a) I

b) II

c) III

d) I e II

e) II e III

26. (FCC/ANALISTA JUDICIÁRIO-JUD/TRT 19ª/2003)

Faculta-se à Administração Pública revogar uma licitação em curso sempre que

a) verificar a ocorrência de ilegalidade no instrumento

convocatório.

b) lhe convier, por motivos de conveniência e

oportunidade.

c) verificar a ocorrência de ilegalidade em um ou mais

atos do procedimento.

d) constatar, para tanto, motivo de interesse público,

superveniente ao início do procedimento.

e) verificar o descumprimento das condições do edital

pela maioria dos participantes da licitação.

27. (FCC/TÉCNICO JUDICIÁRIO-ADM/TRT 8ª/2004) A

empresa “Formosura do Agreste”, participante de licitação

na modalidade convite, não se conformando com a revogação do procedimento licitatório, poderá ingressar com recurso administrativo no prazo de

a) 10 (dez) dias, a contar da intimação do ato.

b) 5 (cinco) dias, a contar da decisão da Administração.

c) 5 (cinco) dias, a contar da intimação do ato.

d) 3 (três) dias, a contar da decisão da Administração.

e) 2 (dois) dias, a contar da intimação do ato.