Вы находитесь на странице: 1из 4

Outubro / 2010

Rua Alfredo Dumont Villares, 155 CEP: 13178-902 • Sumaré - SP Fone: 55 (19) 3303-8000 • 0800 707 05 77 Fax: 55 (19) 3303-8060 • 3303-8696

• 0800 707 05 77 Fax: 55 (19) 3303-8060 • 3303-8696 www.villaresmetals.com.br metals@villaresmetals.com.br

www.villaresmetals.com.br

metals@villaresmetals.com.br

cac@villaresmetals.com.br

metals@villaresmetals.com.br cac@villaresmetals.com.br Garantia de um Desempenho Superior AÇOS PARA FERRAMENTAS
metals@villaresmetals.com.br cac@villaresmetals.com.br Garantia de um Desempenho Superior AÇOS PARA FERRAMENTAS
metals@villaresmetals.com.br cac@villaresmetals.com.br Garantia de um Desempenho Superior AÇOS PARA FERRAMENTAS
metals@villaresmetals.com.br cac@villaresmetals.com.br Garantia de um Desempenho Superior AÇOS PARA FERRAMENTAS
metals@villaresmetals.com.br cac@villaresmetals.com.br Garantia de um Desempenho Superior AÇOS PARA FERRAMENTAS

Garantia de um Desempenho Superior

AÇOS PARA FERRAMENTAS

PROCESSOS DE FABRICAÇÃO

ACIARIA

Processo Fusão (Convencional): FEA (Forno Elétrico Arco) VD (Descarburação a Vácuo)

Processo Fusão (Especial): VIM (Forno de Indução a Vácuo) Processo Refusão: ESR (Refusão por Eletroescória) VAR (Refusão a Arco sob Vácuo)

2
2

Lingotamento

Convencional

Refusão VAR e ESR

Prensa de

Forjamento

Matriz Aberta

www.villaresmetals.com.br

FEA

Forno

Panela

VD

Forno de Reaquecimento

Laminador

Desbastador

TºTº

Acabamento

Bitolas e Formas para Aços Ferramenta

Lingotamento

Contínuo

Forno de Reaquecimento

Laminador

Acabador de

Barras/Bobinas

 

Villares

   

Metals

 

QUADRADO

 

REDONDO

 

VK5E

   

AÇOS RÁPIDOS

VKM42

VWM3C

135

a 225 mm

153

a 225 mm

VWM2

   

VWM7

 

VD2

   

135

a 825 mm

153

a 930 mm

AÇOS PARA TRABALHO A FRIO

VC131

   

VND

   

135

a 500 mm

153

a 565 mm

VS7

   

VA2

135

a 545 mm

153

a 615 mm

 

VF800ATIM

135

a 560 mm

153

a 630 mm

 

VH13ISO

   

VPCW

QUENTE

AÇOS A PARA

TRABALHO

TENAX 300

135

a 750 mm

153

a 845 mm

VH SUPER

VPCA

   

VCM

VH19

   

135

a 355 mm

153

a 400 mm

 

VW9

   

VMO

   

VCO

135

a 1350 mm (*)

153

a 1350 mm

 

VP20ISO

   

VP20ISOF

135

a 1350 mm (*)

153

a 1350 mm

VP20ISOFS

   

AÇOS PLÁSTICOS

PARA

MOLDES

VP100

   

N2711M

135

a 600 mm (**)

 

-

VP20IM

VH13IM

135

a 715 mm

153

a 803 mm

VP420IM

135

a 600 mm

153

a 675 mm

 

VP50IM

   

135

a 485 mm

153

a 547 mm

VP80

   

CARBONO

FERRAMENTA

AÇOS

AO

V4340T

135

a 1350 mm (*)

153

a 1350 mm

V8550

135

a 457 mm

153

a 515 mm

V52100

135

a 541 mm

153

a 610 mm

(*) Chatos:

Maior Espessura = 1215 mm

(**) VP100:

Maior chato = 400 x 1200 mm

Maior Largura = 1500 mm

N2711M:

Maior chato = 600 x 1000 mm

7
7

AÇOS PARA TRABALHO A QUENTE

Villares

Similares

                 

Durezas de

 

ABNT ASTM

DIN

C

Mn

Cr

Ni

Mo

W

V

OUTROS

Utilização

HRC

 

APLICAÇÕES

Metals

SAE AISI

Wnr

%

%

%

%

%

%

%

%

                       

Matrizes e punções de forjamento em prensa. Punção para extrusão de ligas não ferrosas. Moldes para fundição por gravidade

de

ligas leves, especialmente Al. Facas para corte a quente. Matrizes para fundição sob pressão de ligas de alumínio, em peças

VH13ISO

H13

1.2344

0,40

0,35

5,20

-

1,30

-

0,90

Si=1,00

40

- 52

de

menor porte ou pouco complexas. Facas de tesouras a quente. Obs.: Energia de impacto maior que 200 J, para corpos

 

de

prova sem entalhe, conforme NADCA #207-90; e maior que 10,8J (8 ft. lb), para corpos de prova com entalhe em V, conforme

NADCA#207-2003. QualidadePremium.

                       

Moldes para fundição por gravidade de ligas leves, especialmente ligas de Al e Mg, em peças complexas ou de maior porte.

VH13IM

H13

1.2344

0,40

0,35

5,20

-

1,30

-

0,90

Si=1,00

40

- 52

Moldes para injeção de polímeros termoplásticos, com alto grau de polimento e alta resistência mecânica. Matrizes de alto desempenho para forjamento em prensa. Facas de tesouras a quente. Obs.: Energia de impacto maior que 250 J, para corpos

prova sem entalhe, conforme NADCA #207-90; e maior que 13,5J (10 ft. lb), para corpos de prova com entalhe em V, conforme

de

P=máx. 0,015

S=máx. 0,003

 

NADCA#207-2003: Material refundido por ESR. QualidadeSuperior.

                       

Matrizes e componentes para fundição sob pressão e extrusão de ligas não-ferrosas, principalmente alumínio.

H11 (MOD.)

Matrizes de forjamento, especialmente as que apresentam dimensões complexas ou que necessitam de alta

TENAX 300

1.2343

0,37

0,30

5,00

-

1,40

-

0,40

-

40

- 52

resistência a trincamentos. Obs.: resistência ao impacto > 300 J (C.P.’S retirados do núcleo e tratados para 44/46 HRC). Qualidade Premium (NADCA).

                       

Aço desenvolvido para promover resistência a quente equivalente à dos aços H11 e H13, mas com tenacidade

TENAX 300 IM

H11 (MOD.)

1.2343

0,36

-

5,00

-

1,40

-

0,40

Si=0,30

40

- 52

muito superior. Resistência ao impacto maior que 300 J, ensaio conforme NADCA. Material refundido por ESR.

Refundido

 

Aplicações: matrizes para fundição sob pressão de ligas não-ferrosas, como ligas de Al, na qual recomenda-se

TENAX 300 IM; matrizes e punções de forjamento com geometria complexa ou submetidas a trincas e espinas para extrusão a quente de ligas não-ferrosas, principalmente Al. Qualidade Superior (NADCA).

o

                       

Matrizes e punções para forjamento, incluindo aplicações de recalque a quente e insertos, onde sua elevada

VH SUPER

-

1.2367

0,36

-

3,80

-

2,50

-

0,50

Si=0,30

40

- 52

resistência a quente pode promover expressiva melhoria de desempenho. Matrizes destinadas à fundição sob pressão e extrusão de alumínio e outros metais não-ferrosos. Qualidade Premium (NADCA).

VH SUPER IM

 

1.2367

0,36

 

3,80

 

2,50

 

0,50

Si=0,30

40

- 52

Aço comresistência a quente muito superior à dos aços H11 e H13 e boa tenacidade. Material refundido por ESR.

-

(MOD.)

-

-

-

 

Aplicações típicas: matrizes e punções para forjamento a quente em prensa; matrizes para fundição sob pressão de ligas não-ferrosas, na qual recomenda-se a versão IM e matrizes de extrusão de ligas de Al e ligas de Cu. Qualidade Superior (NADCA).

Refundido

         

VH13IMPLUS(*)

H13

1.2344

0,40

0,35

5,20

-

1,30

-

0,90

Si=1,00

40

- 52

 

P=máx. 0,015

 

Material duplamente refundido (ESR / VAR) apresentando melhor homogeinidade e maior isotropia que VH13IM.

S=máx. 0,003

                       

Ferramentas de máximo rendimento para trabalhos contínuos em alta temperatura não sujeitos a choques

VW9 (*)

H20/H21

1.2581

0,30

0,30

2,65

-

-

8,50

0,35

-

40

- 50

térmicos. Indicado para punções, discos de prensas de extrusão, matrizes para prensar e matrizes de forjamento de válvula automotiva.

                       

Ferramentas para estampagem a quente e fundição sob pressão de não-ferrosos (cobre, latão, ligas à base de

VCMAIM (*)

H10 (MOD.)

1.2885

0,32

0,30

2,85

-

2,80

-

0,50

Co=2,80

40

- 50

estanho, chumbo e zinco). Matrizes para forjamento em prensas Hatebur. Matrizes para forjamento de válvulas automotivas. Material refundido por ESR.

                       

Ferramentas para estampagem em prensas, insertos para estampos de fusão sob pressão e ferramentas para

N2888IM (*)

-

1.2888

0,20

0,50

9,30

-

2,00

5,30

-

Co=10,00

42

- 53

extrusão de metais pesados (matrizes e mandris).

                       

Matrizes, estampos e punções para forjamento em prensas automáticas de alta velocidade e elevada

refrigeração para parafusos, porcas e rebites. Ferramentas para prensas de extrusão de tubos e tarugos,

VCM

H10

1.2365

0,32

0,30

2,85

-

2,80

-

0,50

Si=0,30

40

- 50

especialmente punções refrigeradas a água. Ferramentas para fundição sob pressão de metais pesados. Partes postiças em matrizes de forjamento.

VPCW

H12

1.2606

0,35

0,35

5,00

-

1,50

1,35

0,25

Si=1,00

40

- 52

Matrizes e insertos para matrizes para forjamento em prensa, punções a quente e facas para tesouras

 

a

quente.

VMO

-

1.2714

0,57

0,70

1,10

1,65

0,50

-

 

- 32

- - 48

Aço padrão para estampos de forjamento em martelo de queda de alto rendimento, fornecido em blocos

ou

em barras.

     

0,50

0,50

1,00

3,25

0,30

       

Matrizes de gravuras rasas para forjamento a quente em martelos, facas de tesouras para corte a frio ou a quente

VCO

-

1.2721

-

- 44

- - 55

de tarugos e chapas de aço.

* Aços comercializados mediante consulta(não disponíveis em estoque).

VILLARES Resistência a Quente Tenacidade Resistência ao Desgaste METALS VH13ISO VH13IM TENAX 300 VH SUPER
VILLARES
Resistência a Quente
Tenacidade
Resistência ao Desgaste
METALS
VH13ISO
VH13IM
TENAX 300
VH SUPER
VW9
VCM
VPCW
VMO
VCO

www.villaresmetals.com.brVH13IM TENAX 300 VH SUPER VW9 VCM VPCW VMO VCO AÇOS RÁPIDOS Villares Similares    

AÇOS RÁPIDOS

Villares

Similares

                 

Durezas de

 

ABNT ASTM

DIN

C

Mn

Cr

Ni

Mo

W V

OUTROS

Utilização
%

HRC

 

APLICAÇÕES

Metals

SAE AISI

Wnr

%

%

%

%

%

% %

                       

Aço rápido de grande versatilidade, com uma excelente combinação de tenacidade e resistência à abrasão.

VWM2

M2

1.3343

0,90

0,30

4,25

-

5,00

6,20

1,90

- 62

- 65

Indicado para brocas helicoidais de alta qualidade, fresas de todos os tipos, machos, cossinetes, brocas

ferramentas de usinagem em geral. Usado também para estampos de corte, punções, matrizes de estampagem profunda e outras ferramentas de deformação plástica a frio.

e

VWM7

M7

1.3348

1,00

0,30

3,80

-

8,70

1,80

2,00

- 63

- 65

Recomendado especialmente para ferramentas de gume fino como machos, cossinetes, fresas

e

brochas helicoidais.

                       

Capaz de atingir durezas de até 68 HRC, sendo que a presença de 8% de cobalto lhe confere excelentes

características de resistência ao desgaste e dureza ao rubro. Estas características o tornam adequado para

VKM42

M42

1.3247

1,10

0,30

3,75

-

9,50

1,50

1,15

Co=8,00

64

- 68

aplicações mais extremas, entretanto não deve ser utilizado em aplicações sujeitas a choques ou vibrações excessivas.

                       

Aço rápido com maior teor de vanádio e portanto com maior resistência ao desgaste. Graças

VWM3C

M3:2

1.3344

1,17

0,30

4,25

-

5,00

6,00

2,80

-

65

- 67

a um processamento especial, garante carbonetos mais finos e boas características quanto à retificabilidade.

É usado principalmente na fabricação de machos.

VK5E

M35

1.3243

0,92

0,30

4,15

-

5,00

6,30

1,85

Co=4,80

63

- 67

Ferramentas de desbaste e acabamento de alta solicitação. Usado na confecção de fresas e ferramentas

de

perfil, brocas especiais para usinagem de material de alta resistência.

HSSM50

M50

~1.3551

0,80

0,30

4,00

-

4,25

-

1,00

 

62

- - 64

Brocas e serras para o uso comum. As ferramentas onde a tenacidade é mais elevada do que outros aços

rápidos e uma dureza mais baixa são aceitáveis.

SINTER 23

M3:2

1.3344

1,28

 

- 4,20

-

5,00

6,30

3,10

 

62

- - 64

Aço rápido sinterizado, obtido por metalurgia do pó. Devido a suas elevadas propriedades de tenacidade,

isotropia e resistência ao desgaste, é indicado em ferramentas de corte especiais como fresas caracol, facas

fellows, brocas especiais, etc. e ferramentas para trabalho a frio com matrizes para corte, punção de extrusão, punções de corte, etc.

                       

Apresenta propriedades semelhantes às do SINTER 23. Devido à adição de cobalto, tem maior dureza a quente,

SINTER 30

-

-

1,29

- 4,20

-

5,00

6,30

3:10

Co=8,40

65

- 67

sendo indicado para ferramentas de corte com elevada solicitação.

VILLARES

         

METALS

Resistência ao Desgaste

Dureza a Quente

Tenacidade

Retificabilidade

Usinabilidade

VWM2

VWM2
VWM2
VWM2
VWM2
VWM2

VWM7

VKM42

VWM3C

VK5E

HSSM50

SINTER 23

SINTER 30

3
3

AÇOS PARA MOLDES

Villares

Similares

                 

Durezas de

 

ABNT ASTM

DIN

C

Mn

Cr

Ni

Mo

W Utilização
%

V

%

OUTROS

%

HRC

 

APLICAÇÕES

Metals

SAE AISI

Wnr

%

%

%

%

%

 
                       

Aço elaborado sob desgaseificação a vácuo, de usinabilidade melhorada através de tratamento das inclusões ao Cálcio.

Os

principais benefícios são alta unifomidade de dureza, com variação inferior a 2 HRC ao longo de toda seção transversal da

VP100

-

-

-

-

-

-

-

-

- 30

-

 

- 34

peça. Excelente soldabilidade. Alta polibilidade (exceto grau espelhado) e alta reprodutividade de desempenho e confecção.

 

Porta-moldes, moldes para injeção de plásticos não-clorados, matrizes para extrusão de termoplásticos não-clorados, moldes para sopro, câmaras quentes, quando não necessária alta resistência à corrosão e aplicações diversas em moldes para plásticos. Não recomendável para aplicações onde a tenacidade e grau de espelhado sejam requisitos de projeto.

                       

Aço fornecido no estado beneficiado. Possui boa polibilidade e resposta à texturização. Possui usinabilidade melhorada por

VP20ISO

P20

= ~ 1.2738

0,36

1,60

1,80

0,70

0,20

-

- 28

-

 

- 37

tratamentos especiais de aciaría. Para melhoria da resistência ao desgaste pode ser nitretado ou cementado. Moldes para injeção e extrusão de termoplásticos não-clorados e pouco abrasivos. Moldes de grandes dimensões.

                       

Aço fornecido no estado beneficiado. Possui boa polibilidade e resposta à texturização e a mesma melhoria de

VP20ISOF

P20

= ~ 1.2311

0,36

1,60

1,80

0,20

-

- 28

-

 

- 37

usinabilidade do VP20ISO. Para melhoria da resistência ao desgaste pode ser nitretado ou cementado. Recomendado

-

                     

para moldes com espessura de até 600mm, como moldes para injeção e extrusão de termoplásticos não-clorados, clorados e pouco abrasivos.

VP20ISOFS

P20

= ~ 1.2312

0,36

1,60

1,80

-

0,20

 

-

- 28

S= 0,07

 

- 37

Aço fornecido no estado do beneficiado. Ótima usinabilidade. Boa resposta à nitretação. Não recomendado para

peças que requerem processos de texturização, cromação e elevada polibilidade. Moldes para injeção, extrusão

de termoplásticos não-clorados e pouco abrasivo que possuem baixa exigência de polibilidade. Bases e estruturas

 

de

moldes para plástico. Machos e moldes de injeção.

                       

Aço fornecido no estado beneficiado. Possui boa polibilidade e resposta a texturização. Para melhoria da resistência

N2711M

-

1.2711MOD

0,56

0.70

0,70

1,65

0,30

- 0,075

-

38

- 42

ao

desgaste pode ser nitretado ou cementado. Devido à alta dureza de fornecimento são necessários cuidados para

 

a

usinagem, especialmente a furação. Moldes para injeção de plásticos não-clorados. Moldes para sopro. Matrizes

para extrusão de termoplásticos não-clorados.

 
                       

Aço inoxidável após têmpera e revenimento. Possui como vantagem principal uma elevada resistência à corrosão,

VP420IM

420

= 1.2083

~

0,40

-

13,50

-

-

0,25

- Si=0,80

40

- 52

que permite o trabalho em ambientes úmidos. Moldes para injeção de termoplásticos clorados. Trabalho

 

ou

estocagem em atmosfera úmida. Indústria de vidros.

                   

Al=1,00

   

VP50IM

-

-

0,15

1,55

-

3,00

0,30

-

Si=0,30

- - 42

Cu=1,00

38

Aço ferramenta para moldes desenvolvido especialmente para ser endurecido por tratamento térmico de envelhecimento,

com resistência superior à do aço VP20. Possui excelentes propriedades de polimento e texturização. Apresenta excelente soldabilidade. Moldes para injeção de termoplásticos não-clorados. Moldes para termoplásticos reformados com carga.

S=0,12

                   

Si=1,00

 

Aço ferramenta utilizado para aplicações em moldes quando se desejar durezas superiores as dos aços VP20 e VP50.

VH13IM

AISI H13

1.2344

0,40

-

5,20

-

1,50

0,90

- P=máx. 0,015

30

- 34

Possui excelente capacidade de polimento. Moldes para injeção de termoplásticos não-clorados em que se requer maior resistência ao desgaste, aliada a boa polibilidade. Moldes para vidros.

S=máx. 0,003

 
                       

Aço inoxidável endurecido por precipitação. Possui excelentes propriedades de: resistência à corrosão; polibilidade

VP80

0,04

0,30

12,00

7,75

1,55

Si=0,25

35

- 48

e

resposta à texturização; soldabilidade; estabilidade dimensional e de forma. Ferramentas para indústria de

-

-

-

- Al=1,20

conformação de termoplásticos, inclusive no processo corrosivo como a conformação de polímeros clorados. Pode ser

             

trabalhado e estocado em locais úmidos.

 
                       

Aço rápido produzido por metalurgia do pó. Recomendado para moldes especiais, quando se necessitar de máxima

SINTER23

AISI M3:2

1.3344

1,28

-

4,20

-

5,00

6,30

3,10

-

62

- 64

dureza e resistência ao desgaste. Moldes para injeção de plásticos com elevada quantidade de carga (plásticos de engenharia) e plásticos termoestáveis.

AÇOS PARA TRABALHO A FRIO

Villares

Metals

Similares

                 

Durezas de

 

ABNT ASTM

DIN

C

Mn

Cr

Ni

Mo

W

OUTROS

V Utilização

APLICAÇÕES

SAE AISI

Wnr

%

%

%

%

%

%

% %

HRC

VD2

D2

1.2379

1,50

0,30

12,00

 

0,95

 

0,90

 

56

- 60

Usado especialmente em ferramentas que exigem alta resistência à abrasão como: matrizes para estampar

-

-

-

e cunhar; rolar roscas, repuxamento; centros para tornos; punções; calibres.

                       

Aço para trabalho a frio de elevada tenacidade e resistência ao desgaste. Apropriado para aplicações como

VF800ATIM

-

-

0,85

0,40

8,00

-

2,00

-

0,50

Si=0,90

56

- 62

pentes e rolos laminadores de roscas, ferramentas de cunhagem e matrizes para corte e repuxe.

VC131

 

1.2436

2,10

0,30

11,50

   

0,70

0,20

   

- 62

Aço de extrema estabilidade dimensional do tipo conhecido como indeformável. Excepcional resistência

D6

-

-

- 56

à abrasão e máxima estabilidade de gume. Utilizado também para revestimento de moldes cerâmicos

                       

Aço prata tungstenado, fornecido em barras retificadas. Indicado para ferramentas de corte de gume delgado

VA2

-

1.2516

1,20

0,25

0,20

-

-

1,00

0,10

- 53

 

- 58

como machos, cossinetes alargadores, ferramentas rotativas para madeira.

                       

Ferramentas de corte, especialmente machos, cossinetes, brochas, punções, facas para corte de papel,

VND

O1

1.2510

0,95

1,25

0,50

-

-

0,50

0,12

- 56

 

- 60

ferramentas para trabalho de madeira; é também indicado para pinos de guias, roletes para laminar roscas, estampos e matrizes em geral, instrumentos de medição como calibres, padrões e réguas

                       

Aço de alta dureza e de elevada tenacidade, para ferramentas que devem resistir a choques e à abrasão;

VW3

S1

1.2542

0,45

0,30

1,40

-

0,20

2,00

0,20

Si=1,00

54

- 58

talhadeiras e ferramentas pneumáticas.

VS7 (*)

 

- 0,50

 

0,70

3,20

 

1,40

 

-

- Si=0,35

 

Aço de alta dureza e de elevada tenacidade, para ferramentas que devem resistir a choques e à abrasão;

S7

-

54

- 58

talhadeiras, ferramentas pneumáticas e punções para tipagem.

                       

Sua utilização é recomendada na confecção de facas de cisalhamento de alto rendimento para as indústrias

N2360M

-

- 0,52

0,40

8,00

-

1,40

0,45

- - 57

-

45

de celulose, papel e aglomerados. É também indicado para fabricação de facas planas ou circulares para operação de corte em chapas de até 15mm de espessura.

* Aços comercializados mediante consulta (não disponíveis em estoque).

VILLARES Resistência ao Desgaste Tenacidade Usinabilidade METALS VD2 VF800ATIM VC131 VA2 VND VW3 VS7 SINTER
VILLARES
Resistência ao Desgaste
Tenacidade
Usinabilidade
METALS
VD2
VF800ATIM
VC131
VA2
VND
VW3
VS7
SINTER 23
SINTER 30
N2360M
VILLARES Resistência Mecânica Polibilidade Resistência à Corrosão Resposta à Texturização Soldabilidade
VILLARES
Resistência Mecânica
Polibilidade
Resistência à Corrosão
Resposta à Texturização
Soldabilidade
Resistência ao Desgaste
Resposta à Nitretação
Usinabilidade
Estabilidade Dimensional
METALS
VP100
VP20ISO
VP20ISOF
VP20ISOFS
VP420IM
VP50IM
VH13IM
VP80
SINTER23
4
5
www.villaresmetals.com.br