Вы находитесь на странице: 1из 3

MARCAS DE CONTRASTARIA E DE RESPONSABILIDADE

Um artefacto de metal precioso diz-se que está legalmente marcado quando tiver apostas as marcas de punções de duas espécies:

Punção de fabrico ou equivalente (por vezes dito punção de responsabilidade )

Punção ou punções de Contrastaria

O punção de fabrico ou equivalente reproduz uma marca que inclui, dentro de um perímetro , a letra

inicial do nome do industrial ou importador (ou da firma, se for pessoa colectiva) e um símbolo privativo, não confundível com os outros já existentes e não extraído do reino animal .

O punção de Contrastaria reproduz uma marca legal, cujo perímetro é definido, irregular nas marcas da

Contrastaria de Lisboa e octogonal irregular nas marcas da Contrastaria do Porto . O símbolo varia conforme o metal: no ouro, é uma cabeça de veado para os toques iguais ou superiores a 800 milésimas e uma andorinha em voo para os toques inferiores a 800 milésimas; na prata é uma cabeça de uma águia ( voltada para a esquerda nos toques legais iguais ou superiores a 925 milésimas e para a direita nos toques legais iguais ou inferiores a 835 milésimas) e, na platina, é uma cabeça de um papagaio. Todas estas marcas apresentam na parte inferior o toque correspondente, em milésimas.

Os punções das Contrastarias Portuguesas informam, assim, simultaneamente , sobre o metal precioso em questão, o seu toque e a Contrastaria que fez o controle de qualidade e a contrastação . O sistema de marcação legal, envolvendo para além da marca de responsabilidade, a marca de Contrastaria (e de toque) responde na sua leitura às questões: quem fabricou/importou , o que fabricou (metal e toques) e quem controlou a conformidade e marcou (que Contrastaria).

São as seguintes as marcas legais das Contrastarias de Lisboa e do Porto:

Platina

Contrastaria de Lisboa

de Lisboa e do Porto: Platina Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto Ouro Contrastaria de Lisboa
de Lisboa e do Porto: Platina Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto Ouro Contrastaria de Lisboa
de Lisboa e do Porto: Platina Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto Ouro Contrastaria de Lisboa
de Lisboa e do Porto: Platina Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto Ouro Contrastaria de Lisboa

Contrastaria do Porto

Lisboa e do Porto: Platina Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto Ouro Contrastaria de Lisboa Contrastaria

Ouro

Contrastaria de Lisboa

Lisboa e do Porto: Platina Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto Ouro Contrastaria de Lisboa Contrastaria

Contrastaria do Porto

Lisboa e do Porto: Platina Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto Ouro Contrastaria de Lisboa Contrastaria

Prata

Contrastaria de Lisboa

Prata Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto MARCAS DA CONVENÇÃO É autorizada a venda no território

Contrastaria do Porto

Prata Contrastaria de Lisboa Contrastaria do Porto MARCAS DA CONVENÇÃO É autorizada a venda no território

MARCAS DA CONVENÇÃO

É autorizada a venda no território nacional de artefactos de ourivesaria marcados ao abrigo da Convenção sobre o Controlo e Marcação de Artefactos de Metais Preciosos

A Convenção foi um acordo realizado em Viena em 1972 entre vários países europeus, entre os quais Portugal, a fim de facilitar o comércio internacional de artefactos de metais preciosos, mantendo a protecção ao consumidor, justificada pela natureza particular destas obras. Os símbolos das marcas da Convenção (marca comum de controlo, CCM) consistem numa balança , no interior de perímetros diferentes conforme o metal precioso e com o toque, em algarismos árabes, inscrito no centro .

São as seguintes as Marcas Comuns de Controlo, CCM:

Ouro

. São as seguintes as Marcas Comuns de Controlo, CCM: Ouro 750, 585 e 375 milésimas

750, 585 e 375 milésimas

Prata

de Controlo, CCM: Ouro 750, 585 e 375 milésimas Prata 925, 830 e 800 milésimas Platina

925, 830 e 800 milésimas

Platina

585 e 375 milésimas Prata 925, 830 e 800 milésimas Platina 950 milésimas • O sistema

950 milésimas

O sistema de marcação da Convenção exige, para além do CCM, três outras marcas:

De responsabilidade (fabricante/importador);

Numero, em algarismos árabes, do toque;

Marca da Contrastaria

MARCAS DO ESPAÇO ECONÓMICO EUROPEU (E.E.E.)

Consideram-se, também que, estão legalmente marcados os artefactos provenientes de outro Estado do EEE quando respeitem as seguintes condições:

1. Tenham apostos o punção de fabrico ou equivalente e o punção de toque (este punção subentende, onde existam, o punção da Contrastaria e o de toque, o que em muitos países são dois distintos); 2. Esteja depositado na INCM documento comprovativo do registo do respectivo punção de fabrico ou equivalente no país de origem; 3. O conteúdo informativo das marcas de garantia de toque seja reconhecido pelo Instituto Português da Qualidade (IPQ) como equivalente ao das marcas de garantia de toque estabelecidas no Regulamento das Contrastarias e não seja susceptível de induzir em erro o consumidor;

4. As marcas de garantia de toque tenham sido aplicadas por um organismo independente do país de origem, em condições reconhecidas como equivalentes às estabelecidas no Regulamento das Contrastarias pelo Instituto Português da Qualidade.

Encontram-se já reconhecidas como equivalentes das marcas nacionais (em termos de conteúdo informativo e de condições de aplicação) as marcas de alguns organismos independentes do EEE.

O reconhecimento dessas marcas de toques foi solicitado ao IPQ pelos referidos organismos

independentes, encontrando-se em curso processos de reconhecimento de algumas Contrastarias do EEE.

Igualmente, encontram-se depositadas marcas de fabrico, ou equivalentes, de fabricantes ou importadores do EEE no Departamento de Contrastarias da INCM.

As informações sobre os organismos independentes do EEE reconhecidos poderão ser obtidos junto do

IPQ ou nas Contrastarias de Lisboa e do Porto. As marcas de fabricantes, ou equivalentes, de acordo com

a lei, podem ser confirmadas nas duas Contrastarias.