Вы находитесь на странице: 1из 13
Eletrônica de Potência II Capítulo 4: Modulação PWM Prof. Cassiano Rech cassiano@ieee.org Prof. Cassiano Rech
Eletrônica de Potência II
Capítulo 4: Modulação PWM
Prof. Cassiano Rech
cassiano@ieee.org
Prof. Cassiano Rech
1
Modulação PWM • Aspectos práticos da modulação PWM • Filtro de saída para inversores PWM
Modulação PWM
• Aspectos práticos da modulação PWM
• Filtro de saída para inversores PWM senoidais
Prof. Cassiano Rech
2
Introdução v ref (onda moduladora) v tri (onda portadora) (v o ) 1 Prof. Cassiano
Introdução
v ref (onda moduladora)
v tri (onda portadora)
(v o ) 1
Prof. Cassiano Rech
3
Introdução Prof. Cassiano Rech 4
Introdução
Prof. Cassiano Rech
4
Tempo morto • Os interruptores NUNCA podem conduzir ao mesmo tempo • Devido aos tempos
Tempo morto
• Os interruptores NUNCA podem conduzir ao mesmo tempo
• Devido aos tempos distintos para acionar e bloquear os interruptores, por questões de
segurança, existe um período, chamado de TEMPO MORTO, em que o sinal de
comando dos dois interruptores está em nível lógico baixo.
S
1
Tempo morto
S
2
Prof. Cassiano Rech
5
Tempo morto Prof. Cassiano Rech 6
Tempo morto
Prof. Cassiano Rech
6
CI’s comerciais para geração de sinais PWM • Simplificação dos circuitos eletrônicos de modulação e
CI’s comerciais para geração de
sinais PWM
• Simplificação dos circuitos eletrônicos de modulação e controle
• Inclusão de diversas funções importantes
Ajuste de tempo morto (deadtime control)
Partida suave (soft start)
Limitadores de corrente
Compensadores
• Exemplos de CI’s
UC1524, UC2524, UC3524
UC1525, UC2525, UC3525
TL494
Prof. Cassiano Rech
7
Filtro de saída para inversores PWM senoidais • Os harmônicos a serem filtrados estão em
Filtro de saída para inversores PWM
senoidais
• Os harmônicos a serem filtrados estão em alta freqüência (f s para modulação dois
níveis e 2f s para modulação três níveis)
• Em muitas aplicações, o conteúdo harmônico da tensão de saída deve ser limitado
• Existem diversas estruturas de filtros que podem ser empregadas: LC, LCC, LCLC
(cascata),
• O filtro mais empregado em inversores senoidais é o filtro LC passa-baixa
L
+
+
C
R
v in (t)
v o (t)
_
_
Prof. Cassiano Rech
8
Filtro de saída para inversores PWM senoidais • Função de transferência do filtro LC passa-baixa
Filtro de saída para inversores PWM
senoidais
Função de transferência do filtro LC passa-baixa
1
(
)
V
(
s
)
2
V
s
ω
o
o
o
LC
=
=
(
)
2
2
V
(
s
)
1
1
V
s
s
+
2
ζω
s
+ ω
2
in
o
o
in
s
+
s
+
RC
LC
onde:
1
(freqüência angular natural de oscilação
ω
=
o
ou freqüência de corte do filtro)
LC
1
L
ζ =
(coeficiente de amortecimento)
2 R
C
Prof. Cassiano Rech
9
Filtro de saída para inversores PWM senoidais • Para baixos valores de freqüência, o ganho
Filtro de saída para inversores PWM
senoidais
• Para baixos valores de freqüência, o ganho do filtro é unitário
• Após a freqüência de corte, o filtro atenua os harmônicos em uma taxa de -40 db/dec
• Para freqüências em torno da freqüência de corte, a função de transferência apresenta
amplitudes elevadas à medida que o coeficiente de amortecimento diminui
Ganho
20
0
20
40
60
80
0.01
0.1
1
10
100
ω i ( ix )
ω corte
Prof. Cassiano Rech
10
Filtro de saída para inversores PWM senoidais • A defasagem tende a zero para freqüências
Filtro de saída para inversores PWM
senoidais
• A defasagem tende a zero para freqüências muito baixas
• Após a freqüência de corte, a fase se aproxima de -180º
• Quanto maior o coeficiente de amortecimento, mais lenta é a variação da fase
Fase
0
20
40
60
80
100
120
140
160
180
0.01
0.1
1
10
100
ω i ( ix )
ω corte
Prof. Cassiano Rech
11
Filtro de saída para inversores PWM senoidais • O coeficiente de amortecimento deve ser maior
Filtro de saída para inversores PWM
senoidais
• O coeficiente de amortecimento deve ser maior que 0,7 para evitar oscilações
elevadas na freqüência de corte. Contudo, deve ser menor que a unidade
para evitar defasagens significativas na freqüência fundamental
• A freqüência de corte do filtro deve estar a uma década abaixo da freqüência
dos pulsos de entrada (f s para modulação dois níveis e 2f s para modulação
ê
tr
s n ve s)
í
i
• Idealmente, a freqüência de corte do filtro deveria ser trinta vezes maior que
a freqüência fundamental, para que o deslocamento de fase seja
praticamente nulo
1
1
C =
L
2
2 ζω R
= ω
C
o
o
Prof. Cassiano Rech
12
Bibliografia • D. C. Martins, I. Barbi, “Introdução ao Estudo dos Conversores CC-CA” • M.
Bibliografia
• D. C. Martins, I. Barbi, “Introdução ao Estudo dos
Conversores CC-CA”
• M. H. Rashid, “Eletrônica de Potência: Circuitos,
Dispositivos e Aplicações”
• Mohan et. all., “Power Electronics: Converters,
applications and design”, Second edition
• A. Ahmed, “Eletrônica de Potência”
Prof. Cassiano Rech
13