You are on page 1of 2
Disciplina – Sistemas de Tutoria em Cursos a Distância Turma: Grupo 21 Tutor(a): Elaine Romualdo Tarefa

Disciplina – Sistemas de Tutoria em Cursos a Distância Turma: Grupo 21 Tutor(a): Elaine Romualdo Tarefa Etapa 1 Aluno(a): Simone Pedrosa Aster

Interatividade, tutoria e o ambiente de aprendizagem

As mudanças aceleradas oriundas da globalização do conhecimento, onde o uso das novas tecnologias tem se destacado, fundamentalmente pela popularização da internet, vêm se refletindo em diversas áreas, principalmente no setor educacional. Tais mudanças levam à revelação de novos paradigmas e novos profissionais na educação e, consequentemente, aos novos processos de construção, gestão e disseminação do conhecimento, provocando, assim, uma revolução nos processos ensino-aprendizagem. Neste contexto, a educação a distância facilita o processo educativo na medida em que se utiliza da comunicação síncrona e assíncrona entre os envolvidos na construção do conhecimento, possibilitando a cooperação e colaboração de todos (TORRES, 2004). Entende-se por AVA (GOMES, 2001), todo o ambiente tecnológico no ciberespaço que permite o processo de ensino-aprendizagem através da mediação pedagógica entre alunos, grupos ou professores dispersos geograficamente. Tais espaços compartilhados servirão de suporte básico para as interações necessárias na construção do texto coletivo, incluindo as trocas de informação por todos os envolvidos neste processo buscando atingir um objetivo em comum. A ação interativa é entendida como um processo de reflexão, discussão, crítica e ponderação que é conduzido mais facilmente quando compartilhado com outras pessoas, possibilitando a co-autoria na construção e reconstrução do conhecimento numa ação proativa entre todos do grupo (SILVA, 2010). Um requisito básico do processo educativo em contextos virtuais é a interatividade. A essa ação interativa, podemos associar três atores principais: o professor, o aluno e o material didático.

  • a) O professor - Isto implica na mediação pedagógica do professor, ou seja, a forma

como o professor (tutor) desempenha seu papel neste espaço. Ser presente, cordial, parceiro, conhecedor dos conteúdos, dar feedback aos alunos nas suas atividades, acompanhar o desenvolvimento e participação de seus alunos, indicar leituras relevantes, entre outras características de um bom tutor, garantem melhores resultados no processo ensino- aprendizagem. O professor exerce papel fundamental como mediador do processo educativo, auxiliando os alunos na construção de uma comunidade de aprendizagem e, de acordo com Perrenoud (2000) “mais do que ensinar, tratá-se de fazer aprender”.

  • b) O aluno - O aluno, uma vez inserido nesta comunidade de aprendizagem, se sente

comprometido com este grupo, de forma a atuar como co-responsável pela aprendizagem dos seus colegas, compartilhando informações relevantes ao crescimento do grupo como um todo. Desta forma, os alunos têm oportunidade de exercitar a sua autonomia, percebendo que neste

processo colaborativo, a construção do conhecimento ocorre mais nas interações com seus colegas (MEDEIROS, 2010).

  • c) O material didático - É de grande relevância na ação interativa. Este deve ser

diversificado, possuir design atrativo e confortável para leitura, dispondo de uma linguagem clara, científica e significativa, possibilitando a análise crítica, a elaboração de síntese e a construção do texto coletivo. O acesso a informações, conteúdos e ambiente de “sala de aula”, é disponibilizado nos ambientes virtuais de aprendizagem (AVAs) e seus espaços interativos (fóruns, chats, mensagens, etc). A ação proativa dos alunos é base para a reflexão e autonomia dos mesmos. Para Moraes (2008, p. 81), "nos ambientes de aprendizagem online, o processo de interação suscita o uso de uma linguagem cuidadosa, que convide o interlocutor ao diálogo". Como estamos inseridos neste mundo globalizado, as ferramentas tecnológicas existentes que apóiam esta nova modalidade de ensino propiciam uma nova forma de atuação no processo de ensino-aprendizagem. Tais inovações, almejadas por tantos pedagogos, se fazem presentes através das inquietações dos alunos e professores na busca constante de conhecimento, utilizando-se da pesquisa e do outro, na busca de respostas para as suas dúvidas. A proposta da educação a distância é uma aprendizagem focada na co-autoria e na autonomia do aluno a partir da interatividade que ocorre nas comunidades virtuais de aprendizagem. Para facilitar esse processo é necessário que a mediação pedagógica no AVA seja relevante e significativa para o aluno e que o tutor esteja devidamente preparado, através de cursos de capacitação continuada, interligando e integrando saberes – alunos e professor, construindo a rede humana de aprendizagem.

Referências:

AMARAL, Rita de Cássia B. M.; ROSINI, Alessandro M. Concepções de Interatividade e Tecnologia no Processo de Tutoria em Programas de Educação A Distância: Novos Paradigmas na Construção do Conhecimento. Disponível em:

http://intersaberes.grupouninter.com.br/6/2.pdf. Acesso em: 27 out 10. GOMES, P. V. A experiência da PUC-PR na implantação das tecnologias de informação e comunicação no ensino superior. Colabora, Curitiba, v. 1, n. 1, p. 37-45, 2001. MEDEIROS, Leila; MACEDO, Margarete; AMARAL, Sérgio; RIBEIRO, Vera. Sistemas de tutoria em cursos a distância: Texto base. Material da disciplina Sistemas de tutoria em cursos a distância, do curso Planejamento, Implementação e Gestão da EAD, 2010, UFF, Rio de Janeiro. Ministério da Educação - MEC, Secretaria de Educação a Distância - SEED. Sistema Universidade Aberta do Brasil - UAB. Programa Interinstitucional de Capacitação em EAD para a UAB. Rio de Janeiro: 2010. 26p. MORAES, M. C; PESCE, L.; BRUNO, A. R. Pesquisando fundamentos para novas práticas na educação on-line. São Paulo: RG Editores, 2008. PERRENOUD, P. (2000). Dez competências para Ensinar. Porto Alegre: Artes Médicas Sul.

SILVA, Marco. Pedagogia do parangolé - novo paradigma em educação presencial e online. Disponível em: <http://www.ensino.eb.br/artigos/parangole.pdf>. Acesso em: 26 out. 2010.