Вы находитесь на странице: 1из 26
Versão para crianças 3
Versão para crianças
3

Versão para crianças

4
4

Projeto Abelhas Nativas

São Luís - 2005

Expediente

Projeto Abelhas Nativas Aprendendo com as abelhas

Versão para crianças

Vol 1 – Outubro de 2005

Textos

Murilo Sérgio Drummond (Biólogo) Lenira de Melo Lacerda (Bióloga)

Revisão

João Otávio Malheiros

Projeto gráfico

www.joacyjamys.com.br

Ilustrações

Ivan Veras e Joacy Jamys

Publicação do Projeto Abelhas Nativas

Rua Sete, Quadra I, Casa 01 Jd Bela Vista - CEP 65.073-200 São Luís/MA Site: www.amavida.org.br/pan.htm E-mail: pan@amavida.org.br

O Projeto Abelhas Nativas, sob a Co- ordenação-Executiva da Asociação Maranhense para a Conservação da Na- tureza (AMAVIDA) e Coordenação Téc- nico-Científica da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), é dividido atualmente pelas seguintes seções territoriais regio- nais: São Luís/Maracanã, Nordeste/ Maranhão, Lençóis/Delta Parnaíba e Miritiba (os dois últimos em fase de pré- implantação). O projeto é detentor de dois prêmios nacionais: Prêmio Ambiental von Martius - 2003 (2º lugar na categoria Natureza) e Prêmio Ford de Conservação Ambiental - 2004 (Categoria Negócios em Convervação). Em 2005 recebeu o Certi- ficado de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil.

1 - Apoiado pela Alumar. 2 - Apoiado pela Comercial e Agrícola Paineiras LTDA e pelo Programa Pequenos Projetos Ecossociais (PPP-ECOS) do Fundo Para o Meio Ambiente Mundial (GEF) por meio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e sob a Coordenação do Instituto Socie- dade, População e Natureza (ISPN).

Versão para crianças

5
5
Apresentação Olá, amiguinhos! Cutucar casa de abelhas com vara curta não é bom negócio. Mas criar

Apresentação

Olá, amiguinhos!

Cutucar casa de abelhas com vara curta não é bom negócio. Mas criar abelhas, sim! Além de trazer um bom dinheirinho para sua família, a criação de abelhas nativas ainda pode contribuir na geração de trabalho e renda para sua comunidade e ajudar a preservar o meio ambiente. Nesta cartilha , você vai saber como tudo isso acontece e muito mais: vai apren- der coisas incríveis sobre o fascinante mundo desses pequenos animais.

A Alumar está apoiando a realização deste Projeto Abelhas Nativas, da Amavida e outros parceiros, que se uniram para formar uma grande colméia e, assim, levar estímulo e orientação para as comunidade com potencial par ao negócio da meliponicultura.

A sua participação é fundamental! Venha “voando” entrar nessa história, para ela ter um

final bem

...

doce!

Tchauzzzzzzinho!

Nilson Pereira Souza

Diretor da Alumar

6
6

Projeto Abelhas Nativas

01
01

O mundo das abelhas

Embora sejam pequenininhas, as abelhas ocupam um mundo tão vasto como o nosso.

São aproximadamente 25.000 espécies, ocupando quase todos os continentes conhecidos, com exceção das terras geladas dos pólos. Nestes continentes, existem muitos tipos de abelhas amarelas, verdes, azuis, laranjas, pretas. Podem ser bem pequenas, como mosquitinhos, ou bem grandes, como os besouros. Algumas têm ferrão, outras não. Umas vivem sozinhas, outras em grupos.

01 O mundo das abelhas Embora sejam pequenininhas, as abelhas ocupam um mundo tão vasto como

Versão para crianças

7
7
02
02

As nossas abelhas (abelhas nativas)

Embora existam diferentes tipos de abelha, elas não vivem todas nos mesmos lugares. Cada espécie de abelha tem um lugar certo para viver. E é nesse lugar que elas geralmente vivem melhor, porque é alí que, naturalmente, obtêm o alimento certo, ou o abrigo mais adequado para contruirem seus ninhos. Estas abelhas são chamadas de abelhas nativas.

02 As nossas abelhas (abelhas nativas) Embora existam diferentes tipos de abelha, elas não vivem todas
8
8

Projeto Abelhas Nativas

03
03

O que são as abelhas?

As abelhas são insetos que pertencem a um grupo que os cientistas denominam de Hymenoptera, onde estão também as formigas e as vespas (ou marimbondos).

Todos os insetos Hymenoptera são constituídos por dois pares de asas membranosas (finas e transparentes), três pares de patas, um par de antenas e tem o abdomem (barriga) separado do tronco (costas) por uma constrição (ou um estreitamento longo chamado pedúnculo).

03 O que são as abelhas? As abelhas são insetos que pertencem a um grupo que

Versão para crianças

9
9
04
04

Para que servem as abelhas?

As abelhas desempenham um importante papel nas nossas vidas. Para as plantas, elas fazem o papel de casar as plantas para que tenham filhos. Isto porque como as plantas não se locomovem, não podendo cruzar como fazem os animais, na maioria delas são as abelhas que fazem com que elas possam juntar seus fluidos para gerar novos filhos. Isto é feito quando uma abelha, visitando uma flor, fica impregnada de grãos de pólen e os transfere posteriormente para outra flor, que pode ser da mesma planta ou de outra planta. Chamamos este processo de polinização e as abelhas de polinizadoras.

04 Para que servem as abelhas? As abelhas desempenham um importante papel nas nossas vidas. Para
10
10

Projeto Abelhas Nativas

05
05

Como podemos nos beneficiar fazendo uso das abelhas?

Assim como as abelhas fazem bom uso das plantas, nós também podemos fazer o mesmo com relação a elas.

Existem basicamente cinco produtos disponibilizados pelas abelhas que são úteis para nós. São o mel, a cera, o pólen e a própolis. Além disso há o serviço de polinização das plantas, já falado anteriormente, sem o qual as mesmas não existiriam.

05 Como podemos nos beneficiar fazendo uso das abelhas? Assim como as abelhas fazem bom uso

Versão para crianças

11
11
06
06

Como vivem as abelhas (sociedade)?

A maioria das abelhas vivem sozinhas, são solitárias, mas algumas vivem em grupos que denominamos de sociedade ou colônias.

Existem diferentes tipos de sociedades, assim como nós também temos diferentes tipos de organização.

As sociedades das abelhas possuem uma abelha rainha que é responsável pela postura dos ovos, e várias abelhas operárias que são responsáveis pela manutenção, defesa e cuidado da colônia.

06 Como vivem as abelhas (sociedade)? A maioria das abelhas vivem sozinhas, são solitárias, mas algumas

Estas colônias de abelhas vivem de diferentes formas, e podem, dependendo da espécie, viver em ocos de árvores, debaixo da terra, em cavidades de paredes, etc. Podem também fazer ninhos em galhos de árvores constituídos de barro ou fezes de animais.

12
12

Projeto Abelhas Nativas

07
07

Temos algo em comum com as abelhas?

A primeira coisa que nos chama atenção nas abelhas é o fato de que, como nós, elas também vivem em sociedade. Neste ponto somos muito parecidos.

Embora não tenhamos nem rainha nem operárias, obedecemos algumas regras que ditam as nossas condutas perante os demais membros de nosso grupo.

07 Temos algo em comum com as abelhas? A primeira coisa que nos chama atenção nas

Versão para crianças

13
13
08
08

Porque é bom viver assim, porque é ruim?

Podemos agora fazer um esforço de pensamento para verificarmos quais as vantagens e desvantagens de se viver em uma sociedade, para entendermos porque nós e as abelhas vivemos assim. Pense nas coisas boas de viver com seus amigos e familiares, e pense nas coisas ruins de viver sem eles.

VANTAGENS (O QUE É BOM) ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
VANTAGENS (O QUE É BOM)
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
14
14

Projeto Abelhas Nativas

DESVANTAGENS (O QUE É RUIM) ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○ ○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
DESVANTAGENS (O QUE É RUIM)
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○○
09
09

Podemos melhorar a nossa sociedade? Como?

Vimos que a vida em sociedade é muito mais lucrativa para nossas vidas do que a vida solitária. Isto significa que, após uma breve reflexão, podemos perfeitamente identificar os problemas que preju- dicam a nossa sociedade, como um todo, e também as soluções para sanar tais problemas. Verificaremos que muitos desses problemas requerem soluções muito simples, bastando que todos tenham em mente que muitas dessas soluções dependem de ações coletivas do conjunto da sociedade. Como fazem as abelhas.

09 Podemos melhorar a nossa sociedade? Como? Vimos que a vida em sociedade é muito mais
09 Podemos melhorar a nossa sociedade? Como? Vimos que a vida em sociedade é muito mais

Cada uma coletando uma gotinha de néctar produz uma grande quantidade de mel. Cada um de nós fazendo um pouquinho, pode trazer uma grande solução.

Pensemos em alguns exemplos de coisas que todos podem fazer juntos.

Versão para crianças

15
15
10
10

Onde vivemos?

Para que possamos fazer qualquer coisa para melhorar nosso grupo (nossa sociedade) precisamos saber como vivemos, e a primeira coisa é procurarmos ver com clareza onde exatamente vivemos.

Temos nossa casa, nossa rua, nossos vizinhos. Dessas desfrutamos de algumas coisas que são de todos (como ruas e praças) e algumas que são somente das nossas famílias (como a casa).

Mas podemos ver, dentre estas coisas mais próximas de nós, aquilo que não construímos mas que é de todos da comunidade ou somente nosso. Temos matas, rios e animais.

10 Onde vivemos? Para que possamos fazer qualquer coisa para melhorar nosso grupo (nossa sociedade) precisamos

Podemos ampliar o nosso exercício desenhando num mapa como é o espaço onde cada um vive. Seria bom que todos fizessem juntos. Vamos lá?

16
16

Projeto Abelhas Nativas

Desenhe sua comunidade!

Mostre como é o espaço onde você vive.

Desenhe sua comunidade! Mostre como é o espaço onde você vive. Versão para crianças 17

Versão para crianças

17
17
11
11

Como vivemos?

Agora que já mapeamos o espaço de cada um podemos ver como vivemos neste espaço.

Como você vive nele? Quais os locais que freqüenta? Quais não freqüenta? Porque freqüenta mais um espaço do que outros? Aonde você encontra com os amigos? Existe algum espaço que não freqüenta por causa de pessoas de quem não gosta? Ou de coisas desagradáveis? Quais os locais que são agradáveis?

Então façamos um outro exercício procurando qualidades e defeitos dos espaço da sua comunidade que interferem no modo de você viver.

11 Como vivemos? Agora que já mapeamos o espaço de cada um podemos ver como vivemos
18
18

Projeto Abelhas Nativas

12
12

Melhorando e consertando

Se olharmos com cuidado podemos ver que muitos dos problemas do lugar onde moramos são de fácil solução. E que podemos torná-lo cada vez melhor consertando o que, no entender de todos, deve ser consertado.

Na sociedade das abelhas também é assim. Tudo tem que estar no seu lugar. Mas, não é apenas dentro da colônia que tem que ser assim. Fora também, nos espaços onde as abelhas coletam nas flores, se não houver as condições mínimas adequadas as abelhas não vão produzir o mel, pólen e própolis, nem em quantidade nem em qualidade. E sabem qual é o local onde elas vivem? É este espaço onde moramos.

Versão para crianças 19
Versão para crianças
19

A nossa comunidade é o espaço onde as abelhas coletam para produzir mel. Se desejamos cuidar das abelhas para obter o seu mel, precisamos deixar este espaço o mais organizado possível. Somente assim poderemos fazer uso de todos os serviços que as abelhas tem para nos oferecer.

Ordenando território

A primeira coisa que precisamos fazer para organizar nosso espaço é ordenar o território, determinando para que serve cada pedaço ou zona desse espaço. É o que chamamos saneamento. Você não tem um local onde brinca com mais freqüência? Não tem um local onde seus pais trabalham? Não tem um local onde você estuda? Então. Na comunidade também é assim.

A nossa comunidade é o espaço onde as abelhas coletam para produzir mel. Se desejamos cuidar

Tem locais que é para serem usados de forma correta, como, por exemplo, os rios, córregos e nascentes d’água, que devem ter sua vegetação marginal, que chamamos de mata ciliar, protegida. Ela não pode ser suprimida sob hipótese nenhuma.

20
20

Projeto Abelhas Nativas

Protegendo ecossistemas

Ecossistema

Uma das questões mais importantes que deve-se considerar nesse zoneamento é proteger as áreas onde as abelhas deverão coletar o néctar e pólen. Para isto é fundamental, além de estabelecer esta zonas de visitação das abelhas, criar condições para que elas se tornem cada vez mais atrativas para as abelhas, pois, como já disse, somente assim pode-se assegurar uma boa produtividade das abelhas para nosso uso.

É o conjunto de tudo que existe num determinado lugar, incluindo as formas vivas e as não vivas.

Versão para crianças 21
Versão para crianças
21

Então devemos não só estabelecer áreas de reservas naturais, como fazer esforços para que estas áreas sejam as mais ampliadas e fartas possível.

Rios e matas

Todo ecossistema necessita em maior ou menor grau de

recursos hídricos (ou da água) disponíveis, sem os quais os animais nem as plantas, as abelhas e até mesmo nós não poderemos viver adequadamente. Aí se incluem os rios, as nascentes, lagos, qualquer corpo d’água permanente ou passageiro, os quais alimentam ecossistemas inteiros.

Veja as áreas de mata da sua comunidade. Verás que estas áreas estão concentradas principalmente onde tem corpos d’água ou se não, onde há bastante umidade. A manutenção desse conjunto, rios e matas, é a garantia de um ambiente saudável para todas as pessoas e animais que ocupam este espaço.

Recuperando matas ciliares

recursos hídricos (ou da água) disponíveis, sem os quais os animais nem as plantas, as abelhas

É por isto que se torna fundamental que depois de tantos desmatamentos das margens de nossos rios

22
22

Projeto Abelhas Nativas

seja prática corrente as ações de recuperação de matas ciliares, pois assim estaremos sempre garantindo que os rios e as nascentes permaneçam íntegros e sempre oferecendo um dos bens mais preciosos para a nossa vida que é a água.

Você teria sugestão de como isto poderia ser feito? Faça uma lista de coisas que você acha que pode fazer para contribuir com a recuperação das matas ciliares. Você verá que além de ser criativo, poderá fazer muitas pequenas coisas que podem fazer a diferença.

Determinando conduta coletiva

Comparando esta lista com as de seus amigos, verão que há muitas sugestões em comum, e outras não tão comuns assim. Mas vai reparar também que pode-se fazer um acerto com os seus amigos no sentido de atender todas as propostas, desde que se entendam que elas serão para o bem de todos. Esta é uma diferença grande entre a nossa sociedade e a das abelhas. Na nossa sociedade podemos discordar e opinar, participando de forma democrática nas decisões da comunidade, e assim influenciar nos rumos que ela tem que tomar. Na sociedade das abelhas, ao contrário, tudo funciona como um relojinho, nada perturba o ritmo da colônia ou quando perturbada, ela se apruma, e continua agindo no mesmo modo de antes.

Versão para crianças

23
23

Elaborando o Termo de Ajustamento de Conduta

Se vocês ainda não chegaram a algum entendimento lembrem-se de que qualquer decisão que tenha como objetivo assegurar um ambiente de qualidade, permitindo assim um investimento na criação e manejo de abelhas nativas, deverá passar pela discussão e elaboração do Termo de Ajustamento de Conduta, que é um contrato assinado por todos. A seguir, passamos alguns tópicos que deverão ser tratados neste contrato quando a decisão de grupo estiver mais amadurecida.

Elaborando o Termo de Ajustamento de Conduta Se vocês ainda não chegaram a algum entendimento lembrem-se

1. Onde e como plantar

Para o ordenamento territorial da comunidade é imprescindível que se discuta como será feito o uso da terra para o plantio, que tipo de técnicas serão utilizadas, quais os espaços que poderão ser utilizados sem agredir outros espaços, etc. Deverão estar bastante atentos às normas de uso de agrotóxicos, no respeito a legislação ambiental, de preferência, procurando conhecer

24
24

Projeto Abelhas Nativas

técnicas agrícolas que valorizem o uso racional e de forma sustentável desses espaços.

2. Onde e como criar

O mesmo cuidado deve ser tomado para a criação dos animais. A diferença é que como os animais se locomovem, eles acabam invadindo outros territórios que não são adequados para a sua criação, prejudicando áreas de terceiros e áreas de interesse coletivo. Neste aspecto, a criação de cabra, gado e porco soltos é péssimo para o meio ambiente. O porco, por exemplo, além de poder trazer doenças, se alimentando de fezes humanas, destrói mananciais de água e revolve todos os lugares, comprometendo o solo, e comendo turbérculos, raizes, brotos de plantas, ninhos de pássaros, e pequenos mamíferos, etc

técnicas agrícolas que valorizem o uso racional e de forma sustentável desses espaços. 2. Onde e

Versão para crianças

25
25

3. Onde e como conservar

3. Onde e como conservar É sempre bom, durante o zoneamento territorial, deixar claro onde ficam

É sempre bom, durante o zoneamento territorial, deixar claro onde ficam as áreas que são de domínio público incluindo as áreas extras de reserva ambiental, além daqueles limites determinado pela legislação ambiental como áreas de preservação permanente, por exemplo. Lembre-se que, quanto maior o tamanho dessas áreas de reserva, maior será o plantel de abelhas que pode ser criada e manejada, pois grande parte das plantas que podem fornecer os recursos necessários para estas abelhas estarão nesses limites territoriais.

26
26

Projeto Abelhas Nativas

A Equipe

O Projeto Abelhas Nativas tem como mis- são contribuir, por meio de iniciativas ambientais comunitárias, para a efetiva conservação da biodiversidade, particularmente de agentes polinizadores autóctones, com foco nas abe- lhas nativas sem ferrão, nos biomas do Maranhão e em outras regiões do Brasil. Para isto estabelece alianças com órgãos públicos, instituições de ensino, empresas privadas e co- munidades de agricultores familiares. O Projeto Abelhas Nativas, sob a Coordena- ção-Executiva da Associação Maranhense para a Conservação da Natureza (AMAVIDA) e Co- ordenação Técnico-Científica da Universidade Fe- deral do Maranhão (UFMA), é dividido atual- mente pelas seguintes seções territoriais regio- nais: São Luis/Maracanã 1 , Nordeste/ Maranhão 2 , Lençóis/Delta Parnaíba e Miritiba (os dois últimos em fase de pré-implantação). O projeto é detentor de dois prêmios nacio- nais: Prêmio Ambiental von Martius - 2003 (2 o lugar na categoria Natureza) e Prêmio Ford de Conservação Ambiental - 2004 (Categoria Ne- gócios em Conservação). Em 2005 recebeu o Certificado de Tecnologia Social da Fundação Banco do Brasil.

1 Apoiado pela ALUMAR.

2 Apoiado pela Comercial e Agrícola Paineiras e pelo Programa Pequenos Projetos Ecossociais (PPP-ECOS) do Fundo para o Meio Ambiente Mundial (GEF), por meio do Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (PNUD) e sob a Coordenação do Instituto Sociedade, População e Natureza (ISPN).

Coordenador Geral

Dr. Murilo Sérgio Drummond (UFMA/AMAVIDA)

Relações Inter-institucionais

João Otávio Malheiros (AMAVIDA)

Coordenadores de pesquisa e assessoria técnica

Dra. Flavia Raquel F. Nascimento (UFMA) Dra. Gisele Garcia Azevedo (UFMA/AMAVIDA) Dra. Lenira de Melo Lacerda (UFMA/AMAVIDA) Dr. Murilo Sérgio Drummond (UFMA/AMAVIDA)

Grupo técnico de apoio comunitário

Bruna Danielle Vieira Serra Claudivã Matos Maia Gisele Barreto Moreira Lívia Moreira Bogéa Viviane Cardoso Pires

Grupo técnico de apoio científico

Bruna Danielle Vieira Serra Claudivã Matos Maia Gisele Barreto Moreira Ivanice Lobato da Costa Maria J. Abigail Mendes Araújo Michelle Fonseca Goiabeira Nercy V. Campos Rabelo Pires Suzanna de Sousa e Silva Viviane Cardoso Pires

Relações Sócio-culturais

João Batista Gomes Santos Junior (AMAVIDA)

Coord. do Boletim do Projeto Abelhas Nativas

João Otávio Malheiros (AMAVIDA)

Versão para crianças

27
27

Похожие интересы