Вы находитесь на странице: 1из 1

Natus*

Natus * VALORES DO BRASIL PROJETO DE PESQUISA II UNIDADE 02 Num mundo cada vez mais

VALORESDOBRASIL

PROJETO DE PESQUISA II UNIDADE 02

Num mundo cada vez mais globalizado percebemos que as marcas tem assumido um papel cada vez maior junto ao consumidor, tendo em vista a grande quantidade e diversidade de produtos e serviços que estes tem a sua disposição. Com o avanço tecnológico incessante dos meios produção as diferenças técnicas tem se mostrado cada vez menores entre os produtos. E é justamente aí que entra a relevância das marcas, sobretudo de um planejamento de branding e comunicação integrada. Sobretudo em uma área tão complicada de se tangibilizar

quanto a do setor de serviços. Tendo em vista que “Á medida que as economias evoluem, uma proporção cada vez

Muitas ofertas ao mercado consistem em um

maior de suas atividade se concentra na produção de serviços [

mix variável de bens e serviços.” (KOTLER, 2000) Contudo, mesmo contando com as diferenças técnicas como um

diferencial as empresas de produtos como a Coca Cola, por exemplo, possuem mais valor pela intangibilidade de

sua marca do que pelos seus bens, produção e ativos financeiros palpáveis juntos.

].

No Brasil, o setor de serviços é hoje não apenas o mais promissor, mas como também o que mais emprega e cresce em todas as regiões. Destaque para os serviços financeiros. Para se ter uma idéia, das cinco marcas mais valiosas do país, três são bancos. E das cem mais valiosas do mundo, dois bancos brasileiros figuram entre as únicas três marcas nacionais presentes no ranking; de acordo com a pesquisa "As Marcas Mais Valiosas do Brasil em 2011", realizada em parceria pela Revista Dinheiro e pela BrandAnalytics/Millward Brown. Em contrapartida ao analisarmos o desempenho das marcas financeiras estrangeiras percebe-se que não houve crescimento, e em alguns casos ocorreu ainda uma queda de posições e valores das marcas desse setor. Para enfatizar e comprovar o excelente desempenho das marcas nacionais sobre as estrangeiras observamos ainda a marca espanhola Santander que cresceu o valor de sua marca após iniciar as atividades aqui no país.

O fator brasilidade, junto ao bom momento econômico do país frente a crise internacional, entrou como um forte aliado dos bancos nacionais. Quando se ouve falar em brasilidade é natural e corriqueiro vincular a imagem do

país as belezas naturais, corpos esculturais, futebol, música e arte. Entretanto, ao observar o projeto brasilidade de

identidade nacional e autoestima realizada pela República - uma empresa especializada em Pesquisa de Opinião - verifica-se que o conceito de marca país e brasilidade vai muito além de questões tangíveis ou estéticas. Ela também passa pelos valores intangíveis da sociedade. "Na pesquisa, destacam-se aspectos na brasilidade que apontam para a questão da cordialidade (Holanda) e da capacidade de conciliação (Freyre) - “Conviver bem com todo tipo de gente”, “adorar conviver com os amigos”, se emocionar e vibrar com facilidade."” (RIBEIRO, 2010). A

pesquisa mostra que o brasileiro se vê com mais batalhador, mais alegre, mais solidário, mais prestativo, mais justo e ligados aos sentimentos mais humanos. Uma prova disso é a pesquisa da Millward Brown constatou a forte presença do apelo emocional nas campanha publicitárias veiculadas no Brasil. Diferentemente do teor utilizado com freqüência em campanhas publicitárias de outros países próximos como Argentina e Chile, onde se observa

um teor mais crítico e politizado nas campanhas. “O impacto da mensagem depende não só do que é dito, mas

também de como é dito. Alguns anúncios visam a uma posicionamento racional e outros, a um posicionamento emocional.” (KOTLER, 2000).

Sendo assim, os bancos locais tem cada vez mais investido em comunicação, sobretudo em uma comunicação mais pessoal e informal. Fortalecendo assim não apenas as suas marcas, mas também utilizando-as como instrumento capaz de agregar valores a um setor tão intangível como o de serviços. As instituições financeiras no Brasil descobriram, através de traços de brasilidade, a força do apelo emocional no público brasileiro. Partiram então para uma publicidade mais emocional, ou seja "voltada para a tomada de decisão do consumidor através da sensibilização afetiva e passional do consumidor" (AZEVEDO JR, 2005). Ao analisar as peças recentes de instituições como o Banco do Brasil, o Bradesco, o Itaú e mesmo o exclusivo planejamento de comunicação do Santander em terras brasileiras, fica fácil compreender que “Já não basta simplesmente satisfazer clientes. É preciso encantá-las.” (KOTLER, 2000).

Outrossim é de suma importância alertar que essa é uma questão bem superior a um trabalho de marca e que "a crença na importância maior dos benefícios emocionais não representa, em absoluto, o descuido das funções operacionais do negócio" (MARTINS, 2006). Esse processo comunicacional exige um forte investimento e planejamento em um sólido trabalho de branding imerso profundamente nos melhores valores do Brasil.

MADSONBRUNO

em um sólido trabalho de branding imerso profundamente nos melhores valores do Brasil. MADSON BRUNO PAULO

PAULOSÉRGIO