Вы находитесь на странице: 1из 22
INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS Diretoria Administrativa Diretoria de

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADES INTEGRADAS DO NORTE DE MINAS

Diretoria Administrativa Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Ensino Núcleo de Metodologia Científica Comitê de Ética em Pesquisa

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO

Organizadores:

Dra. Alessandra Rejane Ericsson de Oliveira Xavier Esp. Cássio Dantas Msc. Cristina Andrade Sampaio Esp. Wagner Luiz Mineiro Coutinho Esp. Thalita Pimentel Msc. Pedro Almeida

Montes Claros, MG, março de 2010

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS Diretoria Administrativa Diretoria de

INSTITUTO DE CIÊNCIAS DA SAÚDE FACULDADES UNIDAS DO NORTE DE MINAS

Diretoria Administrativa Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação Diretoria de Ensino Núcleo de Metodologia Científica Comitê de Ética em Pesquisa

MANUAL DE NORMATIZAÇÃO DO NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO CURSO

Este manual é destinado à organização da produção do Trabalho de Conclusão de Cursos (TCC) no âmbito dos cursos das Faculdades Integradas do Norte de Minas e Instituto de Ciências da Saúde.

Montes Claros, MG, março de 2010

SUMÁRIO

APRESENTAÇÃO

4

1

O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

5

1.1

A construção do TCC

1.1.1 A definição do tema de pesquisa

 

1.1.2 O projeto de pesquisa

1.1.3 O Comitê de Ética em Pesquisa

1.1.4 A pesquisa (de campo, experimental ou bibliográfica)

1.1.5 A elaboração do artigo científico

2

NÚCLEO DE TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO E PROCESSO DE ORIENTAÇÃO DE TCC

9

2.1

Orientadores e Co-orientadores de TCC

2.2

Coordenador do NUMEC

2.3

Acadêmicos

2.4

Da dinâmica das bancas e entrega do TCC

2.5

Critérios de aprovação no TCC e nota final

3

DO TEMPO DESTINADO À DEFESA DO TCC

17

3.1

Da avaliação

4 DOCUMENTAÇÃO

19

5 OUTRAS REGRAS

19

5.1 Do processo de desligamento

5.2 As ausências na orientação

6

DICAS IMPORTANTES PARA A DEFESA DO TCC

20

Página 4 de 22

APRESENTAÇÃO

O Instituto de Ciências da Saúde (ICS) e as Faculdades Integradas do Norte de Minas em conformidade com o regimento interno, e primando pela qualidade de ensino por elas oferecido exige do acadêmico a apresentação de um artigo científico, defendido publicamente como requisito final para obtenção do título de bacharel no curso concluído. Este manual elaborado pela Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação em colaboração com as Diretorias Administrativa e de Ensino, Núcleo de Metodologia Científica e Comitê de Ética em Pesquisa traz orientações para estudantes, orientadores e coordenadores dos cursos das instituições acima. Foi desenvolvido para auxiliar na elaboração dos trabalhos, bem como normalizar o processo de desenvolvimento do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Os tópicos abordados neste documento vão da definição de um projeto de pesquisa, juntamente com os passos para a realização do mesmo, até a postura a ser adotada frente a uma banca de defesa. Além disso, estão contidas aqui algumas diretrizes sobre o funcionamento de um novo modelo de orientação composto por um núcleo de orientadores selecionados por uma comissão científica, intitulado Núcleo de Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso (NTCC). Embora existam vários modelos e normas para orientação para a produção científica, esse manual traz normas baseadas na Associação de Normas Técnicas (ABNT), principalmente nas normas técnicas: NBR14724 - Trabalhos acadêmicos (janeiro de 2006); NBR 6023 – Elaboração de Referências (agosto de 2002); NBR 15287 - Projeto de pesquisa (janeiro de 2006) e NBR 6028 - Informação e documentação – Resumo (novembro de 2003). Dessa forma, a atualização deste manual obedecerá à vigência das normas acima descritas. Esse manual pode ser acessado no site da FUNORTE, link da pesquisa e numec (www.funorte.com.br).

Página 5 de 22

1 O TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO (TCC)

Para a Associação de Normas Técnicas (ABNT) os trabalhos acadêmicos consistem em

um documento que representa o resultado de um estudo, devendo

expressar conhecimento do assunto escolhido, que deve ser obrigatoriamente emanado da disciplina, módulo, estudo independente, curso, programa e outros ministrados. Deve ser feito sob a orientação de um orientador (ABNT, 2005, p.3).

] [

O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) é um trabalho acadêmico e se constitui em uma exigência para que se finalize o curso de graduação e/ou pós- graduação ressaltando que seja uma produção científica de qualidade, metodologicamente correta e cumprindo os preceitos éticos no desenvolvimento das pesquisas realizadas. Para a elaboração e cumprimento das exigências desta Instituição de Ensino, os estudantes deverão cumprir as seguintes atividades:

Elaboração de projeto de pesquisa e apresentação;

Desenvolvimento do projeto de pesquisa;

Apresentação em banca examinadora dos resultados alcançados.

Para os cursos das instituições aqui referenciadas a natureza do TCC consiste na elaboração de um artigo científico. O artigo deverá conter de 15 a 25 páginas, incluindo referências, elementos pré-textuais, textuais e pós-textuais.

3.1 A construção do TCC

Para a elaboração do TCC, o estudante tem dois semestres de atividades destinadas para esse fim. Todos os cursos têm em sua matriz curricular, carga- horária necessária para o desenvolvimento desta atividade. As atividades, no entanto não são desenvolvidas sem o acompanhamento de um professor orientador que auxiliará durante o processo de elaboração tanto do projeto de pesquisa quanto da finalização dos resultados alcançados e defesa do TCC final.

Página 6 de 22

Os estudantes de TCC devem observar rigorosamente os prazos estipulados em seus cursos, pois a administração adequada do tempo interfere sobremaneira em sua produção e avaliação. Sugere-se obedecer ao seguinte cronograma:

Ano: XXXX

Etapas

Mês

Mês

Mês

Mês

Mês

Mês

Mês

Mês

Mês

Mês

Mês

Mês

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

11

Definição do

X

X

X

                 

projeto de

pesquisa

Apresentação e entrega da versão final do projeto de pesquisa

     

X

               

Comitê de Ética (se a pesquisa envolver seres humanos)

     

X

               

Pesquisa de

       

X

X

X

         

campo,

experimental ou

bibliográfica

Análise ou

           

X

X

X

     

interpretação dos

dados

Desenvolvimento da escrita do TCC

             

X

X

X

   

Revisão

                   

X

 

ortográfica

Defesa do artigo

                     

X

Envio do artigo revisado ao CEP

                     

X

Página 7 de 22

3.1.1 A definição do tema de pesquisa

O tema de uma pesquisa é o assunto geral sobre o que se quer

investigar. Essa é a etapa de compreensão preliminar do campo de estudo. O tema

relaciona-se com a área do curso escolhido pelo estudante e por sua afinidade com o assunto escolhido.

O tema, no entanto é apenas o assunto do trabalho, e é necessário

delimitá-lo para que fique inteligível. Assim, para delimitá-lo sugere-se responder às

perguntas:

 

O que você quer pesquisar?

Com quem?

Onde e quando?

Ao

responder a estas questões, o título do projeto de pesquisa estará

definido.

3.1.2 O projeto de pesquisa

O projeto consiste no planejamento da pesquisa, que pode ser de campo, experimental ou bibliográfica de acordo com o objeto delineado. Estrutura do projeto de pesquisa, de acordo com a ABNT (2006):

Projeto de pesquisa

Capa

Folha de rosto;

Sumário (índice);

1 Introdução

2 Referencial teórico/ embasamento teórico/ revisão bibliográfica

3 Justificativa

4 Objetivos: 4.1 Objetivo Geral e 4.2 Objetivos específicos

5 Metodologia

6 Cronograma de atividades

7 Orçamento

Referências

Anexos e/ou apêndices

Página 8 de 22

3.1.3 O Comitê de Ética em Pesquisa

De acordo com a resolução 196/96 do Conselho Nacional de Saúde (BRASIL, 1996), toda pesquisa envolvendo seres humanos deverá passar pela avaliação de um Comitê de Ética em Pesquisa (CEP). Para os cursos desta Instituição, todos os projetos que se encaixarem nesse critério deverão ser enviados ao CEP para avaliação dos critérios éticos. As Faculdades Integradas do Norte de Minas e o Instituto de Ciências da Saúde possuem um CEP que recebe mensalmente os projetos para avaliação. Porém, é necessário observar rigorosamente os prazos para envio dos projetos e, também, apenas iniciar a pesquisa de campo após obter o parecer do CEP.

para envio de projetos ao CEP deve respeitar o

calendário instituído por este setor que se encontra disponibilizado no sítio da

FUNORTE (www.funorte.com.br) na página do Comitê de Ética em Pesquisa.

Nota

1:

O prazo

3.1.4 A pesquisa (de campo, experimental ou bibliográfica)

De acordo com os objetivos delineados no projeto, a pesquisa poderá ser de campo, experimental ou bibliográfica. É importante ao definir o tipo de pesquisa, se ater à adequação dos objetivos e metodologia propostos (enfatizar a metodologia), a disponibilidade das informações (sejam elas obtidas por informantes, entrevistados, a partir de documentos ou bibliografias), os recursos necessários e, principalmente, o tempo disponibilizado para a realização da pesquisa.

3.1.5 A elaboração do artigo científico

Imediatamente após a pesquisa, os resultados obtidos deverão ser analisados para a elaboração do artigo de resultados. Nesta fase, o estudante e orientador devem ficar atentos a escrita do artigo de resultados. Embora, haja diversos modelos de artigos de acordo com os mais diversos periódicos (revistas) científicos, usaremos como modelo, a formatação sugerida pela NBR 15287 (ABNT,

2006).

Página 9 de 22

 

Artigo científico

Título Resumo (100-250 palavras) Palavras-chave (3 palavras) Abstract Keywords

Introdução (referencial teórico) Método Resultados e Discussão (esses itens poderão vir separados ou juntos) Conclusões ou Considerações Finais

Referências

Anexos

Apêndices

A produção do TCC é uma atividade de responsabilidade do estudante

com o auxílio do professor-orientador. Nesse sentido, copiar trabalhos, já publicados,

parcial ou integralmente é plágio 1 e implica na reprovação do estudante.

Nota 2: O acadêmico e seu orientador poderão utilizar para a escrita do

artigo científico as normas da revista para a qual tem a intenção de publicá-lo. Para

tal será necessário anexá-las ao final do artigo.

2 NÚCLEO DE ORIENTAÇÃO DO TRABALHO DE CONCLUSÃO DE CURSO E O SEU PROCESSO DE ORIENTAÇÃO

Como o objetivo de oferecer aos estudantes um processo de orientação de

qualidade que complete a sua formação e gere um artigo científico publicável em

revistas reconhecidas cientificamente foi criado o projeto de implantação do Núcleo

de Orientação de Trabalho de Conclusão de Curso (NTCC). Esse projeto

compreende 2 fases (A e B) na qual a primeira tem início no 1º semestre de 2010 e

1 Quando da comprovação de plágio por parte do orientador ou dos membros da banca avaliadora, formalizar-se-à em documento próprio dirigido ao estudante, contendo os trabalhos já publicados que foram plagiados. Isso implica reprovação do estudante e consiste em definição exclusiva dos membros da banca avaliadora. As implicações administrativas serão de responsabilidade da direção.

Página 10 de 22

a segunda a partir do 2º semestre do mesmo ano. Em alinhamento com a Diretoria de Ensino para a primeira fase foram mantidos os atuais orientadores que já haviam iniciado suas orientações já oficializadas através do NUMEC. A disciplina de TCC 1 cumprirá com suas funções de preparo inicial do estudante para o desenvolvimento do seu TCC. A disciplina de TCC 2, apesar de mantida na matriz curricular será reformulada nos projetos pedagógicos dos cursos ao quais esse manual se aplica, mas não haverá aula presencial com professor desta disciplina. Neste horário os estudantes terão a opção de ser orientados por seu orientador ou recorrer ao NUMEC. Caso este orientador seja também um orientador do NTCC o mesmo deverá orientá-lo fora do seu horário de trabalho no NTCC e enviar as planilhas de controle vigentes do NUMEC a este setor. Na fase B do projeto todos os estudantes cursarão a disciplina de TCC1 e procurarão o NTCC para serem acompanhados por um orientador de acordo com o seu curso. Prioritariamente os trabalhos serão desenvolvidos em duplas, tomando como base a distribuição numérica da turma. Caso esse formato não contemple a distribuição em dupla, o aluno poderá realizar o trabalho de forma individual, desde que respeite os seguintes critérios, por ordem de preferência:

1- Opção assumida pelo aluno "impar" (restante); 2- Opção assumida, secundária, por parte de outro(s) aluno(s), ou mais, que cederá (o) sua vaga na dupla; Caso o numero seja maior do que 01(um) voluntário o sistema será por sorteio.

Em todos os casos o professor de TCC1 registrará em documento específico a solução encontrada, conforme instrução do NTCC e NUMEC.

O professor-orientador terá a função de ajudar o estudante no direcionamento do seu TCC, sem, entretanto, desenvolver partes deste trabalho para o estudante. O orientador apenas irá sugerir caminhos que o estudante deverá seguir, bem como acompanhar seu trabalho, motivando–o e corrigindo eventuais erros.

O orientador será um professor integrante do Núcleo de Orientação do Trabalho de Conclusão de Curso (NTCC) especialmente designado para essa função. O professor de TCC1 será responsável pelo envio de uma lista contendo o

Página 11 de 22

título dos trabalhos sugeridos pelos alunos à diretoria do NTCC (composta pelos

diretores de Ensino e Pesquisa e Pós-Graduação e coordenador do NUMEC). Os

estudantes em dupla deverão se dirigir a esse Núcleo para identificar o seu

professor orientador de acordo com as áreas do NTCC (Biológicas, Humanas e

Engenharias) e o seu respectivo curso (Odontologia, Medicina, Medicina Veterinária

Enfermagem, Educação Física, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Farmácia, Biomedicina,

Nutrição, Engenharia Civil, Engenharia de Alimentos, Psicologia, Administração e

Serviço Social), afinidade e disponibilidade do orientador. Haverá um local destinado

a orientação em um espaço físico denominado NTCC. No primeiro momento haverá

um painel atualizado mensalmente sugerindo ao estudante o seu possível

orientador. O orientador e seus orientandos deverão fazer reuniões no mínimo

quinzenais (previamente agendadas pela secretária do NTCC) para o

desenvolvimento do TCC. Essas reuniões poderão ocorrer (em se tratando de

trabalhos experimentais) no local de realização da pesquisa, como por exemplo, em

algum laboratório, hospital, etc. Para tal será necessário o registro prévio das saídas

de campo junto à secretaria do núcleo a fim de se manter a organização do processo

(Figura 1).

DUPLA DE

PROFESSOR

DIRETORIA NTCC /ORIENTADORES

SECRETÁRIA

ACADÊMICOS

TCC I

NTCC

NTCC

Escolha Envio do para o Tema NTCC Análise para seleção de orientador por área e
Escolha
Envio
do
para o
Tema
NTCC
Análise para
seleção de
orientador por
área e curso
Disposição da lista
de alunos/orientador
em painel no NTCC
do TCC

ACADÊMICOS

ACADÊMICOS

Comparecimento na reunião agendada semanalmente Agendamento de horário com o orientador na secretaria do NTCC
Comparecimento
na reunião
agendada
semanalmente
Agendamento de
horário com o
orientador na
secretaria do NTCC

Figura 1: Fluxograma proposto para o processo de orientação de trabalho de

conclusão de curso pelo NTCC.

Página 12 de 22

Nota 3- O número mínimo de reuniões entre orientandos e orientador foi definido como 10 encontros durante o processo de orientação (2 semestres).

2.1 Orientadores e Co-orientadores de TCC

Podem orientar TCC os professores locados no NTCC bem como haverá o papel do co-orientador que poderá ser um professor interno (não remunerado) das instituições ou externo a elas (não remunerado) e ambos terão as seguintes atribuições:

Realização de encontros semanais ou quinzenais e registro de freqüência em planilha específica (criteriosamente semanais para o orientador);

Mostrar-se disponível e acessível ao aluno;

Registrar os encontros não realizados pela ausência do aluno em planilha especifica (específico para o orientador do NTCC);

Aceitar prioritariamente para orientação temas relacionados com sua área de atuação;

Subsidiar o aluno com fontes de consulta e material para compor seu trabalho; sugere-se reunir em um documento (físico ou virtual) os artigos, resenhas, dissertações, teses mais indicadas e/ou atuais, bem como as obras literárias e disponibilizá-los o mais breve possível;

Estabelecer um cronograma de tarefas a serem realizadas facilitando o entendimento dos estudantes, evitando o desgaste desnecessário e a falta de produtividade (questões que levam ao estresse);

Conduzir o aluno ao cumprimento das tarefas estabelecidas nos prazos estabelecidos;

Realizar as devidas leituras e correções necessárias à qualidade do estudo;

Auxiliar no preenchimento da documentação para envio do projeto de TCC para análise do CEP (quando a pesquisa envolver seres humanos);

Página 13 de 22

 

Auxiliar na elaboração do material a ser apresentado para a banca;

Orientar o trabalho visando a sua publicação em uma Revista Interna da FUNORTE a ser criada neste semestre (1/2010) ou outro periódico científico.

Nota

4:

A

presença

de

um

co-orientador

é

opcional,

mas

fortemente

encorajada pela Diretoria do NTCC.

Nota 5: A avaliação dos projetos de TCC (atividade de pré-qualificação) pelos coordenadores de cursos de graduação é fortemente recomendada pela Diretoria do NTCC.

2.2 Coordenador do NUMEC

O coordenador do NUMEC terá as seguintes atribuições, mas não se limitando somente a:

Administrar em conjunto com os professores orientadores e diretoria do NTCC a distribuição dos temas dos projetos de acordo com a área do conhecimento dos orientadores. Em caso de inexistência deste orientador será contratado um profissional externo ou interno da instituição que tenha as competências exigidas para os projetos em questão;

Supervisionar o atendimento no NTCC;

Realizar a gestão das planilhas ainda referentes a fase 1 (orientadores não pertencentes ao núcleo), bem como a gestão das planilhas 01 e 02 proposta neste manual;

Estabelecer critérios e formas de avaliação do TCC;

Promover reuniões no final de cada semestre com os professores e orientandos visando à melhoria de propostas de trabalho;

Divulgar, juntamente com o professor da disciplina de TCC1 esse manual junto aos alunos, professores e orientadores de TCC;

Página 14 de 22

Estabelecer, juntamente como os coordenadores dos cursos de graduação o calendário de defesas do trabalho de conclusão de curso e divulgar as respectivas bancas examinadoras; Prover toda infra-estrutura e suporte para a defesa (agendamento de salas, recursos áudios-visuais, água mineral, copos, mesa, ornamentação e disponibilização de ata de defesa com no mínimo 24 horas de antecedência). Emitir e entregar os certificados de participação aos membros das bancas.

2.3 Acadêmicos

Os acadêmicos em orientação de trabalho de conclusão de curso terão os seguintes deveres:

Desenvolver o trabalho em equipe com o seu par;

Freqüentar reuniões convocadas por seu orientador/co-orientador (comparecimento mínimo de 75%);

Comparecer as sessões de orientação agendadas pelo seu

orientador/co-orientador;

Cumprir o calendário estabelecido pelo seu orientador/co-

orientador;

Cumprir o calendário para entrega de projeto, relatórios parciais e o artigo científico como TCC;

Elaborar a versão final de seu TCC, de acordo com o presente documento e instruções de orientadores/co-orientadores;

Protocolar junto aos auxiliares de coordenação de seu curso

cópias do TCC e seu resumo em inglês e português em duas cópias em CD-

ROM, acompanhadas do parecer do orientador;

Comparecer em dia, hora e local determinados para apresentar e

defender a versão final do trabalho de conclusão de curso;

Arcar com as despesas de locomoção, papel, digitação, fotocópia, encadernação e outras decorrentes da preparação do TCC;

Página 15 de 22

Enviar ao CEP o artigo em sua versão final para que seja dada baixa do trabalho de pesquisa neste setor.

2.4 Da dinâmica das bancas e entrega do trabalho de conclusão de curso

Avaliar e decidir se o estudante está apto a passar pela banca de defesa do TCC é uma das atribuições do orientador 2 . Para a composição da banca avaliadora poderão participar docentes e/ou profissionais de outras instituições desde que cumpram os critérios estabelecidos abaixo e verificados pelo orientador e coordenadores de cursos:

Ser, no mínimo, especialista na área;

Apresentar Curriculum Vitae;

Não ter grau de parentesco próximo.

Obrigatoriamente o orientador do NTCC presidirá a banca, responsabilizando-se pela condução de todo o momento de defesa de seu orientando, instruindo também os demais membros da banca acerca da dinâmica da mesma.

A banca examinadora do TCC deverá ser composta por dois professores (além do orientador) que serão selecionados impreterivelmente pelo professor orientador em comum acordo com o seu orientando e coordenação do curso ao qual o mesmo está vinculado. Pelo menos um dos componentes da banca (excluindo o orientador) deverá ser membro do NTCC (incluindo os Diretores de Ensino, Pesquisa e Pós-Graduação). O co-orientador não poderá compor essa banca.

Cabe ao Presidente da Banca Examinadora (professor orientador):

Abrir os trabalhos e apresentar os componentes da banca Examinadora; Abrir os debates, após a apresentação do trabalho pelo acadêmico;

2 Caso contrário, o orientador deverá encaminhar um documento protocolado ao NUMEC contendo a justificativa pela qual o estudante não será encaminhado à defesa e apresentação de TCC, assinado também pelo estudante. Esse item é opcional para o co-orientador.

Página 16 de 22

Comunicar o resultado final ao acadêmico, registrando em ata e encerrando os trabalhos; Encaminhar a ata à secretaria do Departamento, juntamente com 01 cópia do Trabalho de Conclusão de Curso.

A entrega dos volumes do Trabalho de Conclusão aos membros da banca examinadora é de inteira responsabilidade do estudante, e este tem a responsabilidade de colher assinaturas comprobatórias da entrega dos volumes aos avaliadores. Os membros da banca examinadora poderão sugerir alterações no trabalho e estas deverão ser feitas de 7 à 10 dias após a apresentação, supervisionadas pelo professor-orientador e/ ou co-orientador. O artigo científico e seu resumo em português e inglês deverá ser entregue em duas cópias em CD-Rom ao NUMEC após 15 dias da defesa do trabalho de conclusão de curso. Os artigos científicos com média igual ou superior a 90 (noventa) pontos serão encaminhados para o acervo da biblioteca. A direção do NTCC recomenda fortemente a submissão destes artigos a revista interna da FUNORTE ou outro periódico científico indexado.

Nota 6: Orientadores não pertencentes ao NTCC (Fase A do projeto, que já haviam iniciado as orientações oficializadas via exigências do NUMEC) com alunos em processo de orientação irão presidir a banca e seguirão as mesmas diretrizes descritas nos itens 2.4 , 2.5, 3 e 5.

2.5 Critérios de Aprovação no TCC e Nota Final

Para ser aprovado no TCC, o estudante deverá cumprir os quesitos:

organização do texto, maturidade científica (relacionada à escrita, citações e desenvolvimento do texto) conteúdo (inclusive, atualidade e qualidade das referências) e apresentação (defesa). O professor-orientador e os membros da banca avaliarão o desenvolvimento do trabalho acadêmico atribuindo nota de 0 a 70, considerando a avaliação do trabalho escrito e apresentação. Os outros 30 pontos serão avaliados pelo professor orientador juntamente com seu orientando ao longo do processo de orientação, sendo distribuídos como segue: pontualidade e assiduidade – 10 pontos;

Página 17 de 22

cumprimento de metas nos prazos estabelecidos – 10 pontos; motivação e maturidade científica – 05 pontos e auto-avaliação – 05 pontos. Os estudantes que não alcançarem aprovação em seus TCC´s ou que não seguiram os procedimentos normais de orientações em relação aos prazos, qualidade do trabalho e exigências do processo de orientação, deverão cumprir a prova final que corresponde à participação em uma Banca Especial e que seguirá os seguintes critérios:

A Banca especial acontecerá sempre após o período de defesas

normais e possibilitará dar um prazo maior para que o estudante refaça

seu trabalho nas questões que não foram contempladas anteriormente;

o

Ao

orientador é dado o direito de desligar-se do orientando (a qualquer

momento durante o processo de desenvolvimento do TCC), após a oficialização justificada de desligamento comunicada e encaminhada

ao

NTCC. Neste caso será de responsabilidade do NUMEC/ Direção

do NTCC, juntamente com o orientando assumir as correções e procurar outro professor para receber suporte no trabalho, sem que seja obrigatória essa participação;

Caso essas modificações não sejam realizadas, o estudante será considerado “Reprovado(a), pelo fato do trabalho final não contemplar as exigências da Banca Avaliadora;

Todos os casos que extrapolarem as competências técnicas dos orientadores do NTCC serão resolvidos pela Direção de Pesquisa e de Graduação, através de reuniões com coordenação do curso envolvido e, caso seja necessário, pelo colegiado do curso.

3 DO TEMPO DESTINADO À DEFESA DO TCC

Cada defesa terá duração máxima de 40 minutos, sendo 15 (quinze) minutos para apresentação oral, 20 (dez) minutos para arguição pelos membros da banca e os 5 minutos finais reservados à banca avaliadora para as devidas apreciações acerca do trabalho de forma privada.

Página 18 de 22

O professor-orientador não poderá argüir nem auxiliar o estudante durante o processo de questionamentos, apenas, se achar necessário, após a defesa, fazer suas considerações finais.

O estudante deverá utilizar recursos audiovisuais (retroprojetor e/ou data-

show).

3.1 Da avaliação

A avaliação do trabalho escrito obedecerá aos seguintes critérios:

1. Capa, Folha de rosto, resumo, palavras-chaves, abstract e keyword;

2. Introdução (descrição breve sobre o assunto delimitado contendo os objetivos e revisão bibliográfica);

3. Metodologia (sequência lógica e utilização de métodos quantitativos e/ou qualitativos);

4. Resultados (claros e condizentes com o objetivo e metodologia proposta);

5. Discussão (coerência com o conteúdo proposto e revisão bibliográfica) (os tópicos 3 e 4 poderão vir juntos como discussão dos resultados);

6. Conclusão/ ou Considerações finais;

7. Cumprimento das normas do TCC (normas para trabalhos acadêmicos da instituição).

A avaliação da apresentação oral obedecerá aos seguintes critérios:

1. Sequência lógica da apresentação do trabalho;

2. Postura (vestimenta, tom de voz, olhar para o público e banca) e didática;

3. Domínio do conteúdo;

4. Tempo;

5. Respostas satisfatórias à arguição.

Página 19 de 22

4 DOCUMENTAÇÃO

Foram criados documentos em forma de planilhas que deverão ser utilizadas de forma padronizada, ficando assim unificada a metodologia de controle do processo de construção do TCC.

Planilha 01: Oficialização de orientador e co-orientador. Apresentação do tema extra-oficial; Controle de freqüência de orientando; Cronograma semestral. Estabelece datas e responsabilidades tanto de alunos quanto professores/ orientadores e NTCC; Controle de entrega do TCC para pré-qualificação; Confirmação de acesso ao seminário de TCC e Registro de Banca Oficial.

Planilha 02: Será utilizada pelos alunos para registrar os encontros faltosos, sem a devida comunicação. Muito importante registrar as ausências de modo a resguardar em caso de reclamação posterior por parte de ambos.

Os orientadores do NTCC assinarão livro de ponto diariamente como nos cursos regulares de graduação.

5 OUTRAS REGRAS

5.1 Do processo de desligamento

Este documento estabelece a possibilidade de desligamento tanto orientador quanto do estudante desde que sejam justificadas e documentadas. Para tal deverá ser utilizado o formulário de solicitação de desligamento.

5.2 As ausências na orientação

Caso orientador ou estudante se ausente por três encontros consecutivos, a parte interessada em registrar deverá preencher a planilha 1 (orientador) ou 2 (orientando) e procurar, imediatamente a Diretoria de Pesquisa e Pós-Graduação

Página 20 de 22

(DPPG) para registrar o fato e para que sejam tomadas providências na resolução imediata do problema. Problemas protelados por uma das partes, sem o conhecimento da Diretoria do NTCC e NUMEC, dificilmente poderão ser resolvidos com êxito ficando, certamente, a parte interessada prejudicada ao final do processo. Portanto, recomendamos o cumprimento das determinações contidas nesse manual.

6 DICAS IMPORTANTE PARA A DEFESA DO TCC

Fique atento a programação de defesa do TCC e faça a sua agenda particular, sem se esquecer de entrar em contato com seus avaliadores;

Os avaliadores serão informados pelas coordenações sobre as defesas, mas vale a pena entrar em contato e reforçar a participação dos mesmos;

Chegue 1 hora antes do seu horário oficial. Uma boa opção é assistir a algumas defesas anteriores à sua para observar como é conduzido o processo;

Use um traje adequado de acordo com a importância do evento. Uma boa apresentação pessoal contribui para passar uma imagem positiva aos avaliadores. Para homens a sugestão é usar traje social e sapatos limpos. Evite tênis. Para mulheres um traje básico e formal, bem como uma maquiagem discreta;

Treine antecipadamente a sua apresentação para evitar atropelos de última hora. Antecipe se você irá conduzir a apresentação de Power Point diretamente no teclado ou com outro recurso ou se algum colega irá fazê-lo por você. Caso opte pelo auxílio de um colega, treine antecipadamente e estabeleça com o ajudante o tempo destinado a cada slide e o momento correto de avançar;

Para a construção dos Slides converse com seu orientador e escolha um modelo agradável e que facilite a sua apresentação. È importante considerar o tamanho da sala, a claridade, a parede onde será projetada e ainda a iluminação do local;

Página 21 de 22

Seja objetivo na utilização de cada slide. Escolha bem a fonte (tipo de letra) e tamanho de fonte. Evite sobrecarregar o espaço do slide com excesso de texto. Sugere-se tamanho 24 para a fonte dos textos, e, tamanho 32 para os títulos;

Não utilize efeitos especiais nos slides;

Evite o excesso de gráficos, tabelas, quadros (ideal de 03 ou 04). Utilize somente aqueles de maior expressão para apresentação dos seus resultados.

Página 22 de 22

REFERÊNCIAS

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. – ABNT. NBR 15287.

Informação e documentação: projetos de pesquisa: apresentação. Rio de Janeiro,

2005.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. – ABNT. NBR 6023. Informação e documentação: referências: elaboração. Rio de Janeiro, 2002.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. – ABNT. NBR 6028. Informação e documentação: resumos: apresentação. Rio de Janeiro, 2003.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. – ABNT. NBR 14724.

Informação e documentação: trabalhos acadêmicos: apresentação. Rio de Janeiro,

2006.

FRANÇA, J. L. Manual para normalização de publicações técnico-científicas. 8. ed. rev. Belo Horizonte : UFMG, 2007.

PANDOVÂNIA, E. G. R.; CANDIO, M. F.; MACHADO, C. B. D. & GROPO, L.A. Manual do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). Centro Universitário Salesiano de São Paulo – Unidade de Turismo: Americana, 2006.