Вы находитесь на странице: 1из 27
Introdução
Introdução
Introdução  Hemocitopoese: produção de células do sangue;  Renovação, proliferação, diferenciação e maturação celular; 
  • Hemocitopoese: produção de células

do sangue;

  • Renovação, proliferação, diferenciação e maturação celular;

  • Fase mesoblástica;

  • Fase hepática;

  • Fase medular;

  • Eritropoese, granulocitopoese, linfocitopoese, megacariocitopoese;

  • Desenvolvimento linfóide.

Células-tronco  Células filhas
Células-tronco
Células filhas
Células-tronco  Células filhas Auto-renovação Diferenciação  Modelo estocástico e indutivo;  São caracterizadas por: ◦

Auto-renovação

Diferenciação

  • Modelo estocástico e indutivo;

  • São caracterizadas por:

Capacidade de auto-renovação; Gera variedades de tipos celulares; Reconstitui o sistema hemocitopoético;

  • FACS (Fluorescence-Activated Cell Sorter): aparelho utilizado no processo de caracterização das células-tronco.

Células-tronco Pluripotentes
Células-tronco Pluripotentes

Células Progenitoras e Precursoras

Células Progenitoras e Precursoras
Células Progenitoras e Precursoras
 Fatores de crescimento hemocitopoéticos: ◦ Interleucinas (ILs) ◦ Fatores estimuladores de colônias (CSF)  Visão
  • Fatores de crescimento hemocitopoéticos:

Interleucinas (ILs) Fatores estimuladores de colônias (CSF)

  • Visão panorâmica da hemocitopoese:

  • Potencial de diferenciação

  • Capacidade de auto-renovação

Máxima atividade mitótica no meio do processo

Características morfológicas acentuadas

  • Atividade funcional

Medula Óssea
Medula Óssea
Medula Óssea  É encontrada no canal medular dos ossos longos e nas cavidades do ossos
  • É encontrada no canal medular dos

ossos longos e nas cavidades do

ossos esponjosos;

  • Distinguem-se em:

Vermelha: muitos eritrócitos, produz células do sangue;

Amarela: rica em células adiposas, em certos casos pode se transformar em

medula óssea vermelha e produzir células do sangue;

Medula Óssea Vermelha 
Medula Óssea Vermelha
Medula Óssea Vermelha  Constituída por células reticulares e fibras reticulares; Entre as células reticulares existem:

Constituída por células reticulares e fibras reticulares;

Entre as células reticulares existem:

Macrófagos, células adiposas e hemopoéticas.

Na matriz extracelular:

Colágeno I e III, fibronectina, laminina e proteoglicanos

Armazena ferro no citoplasma dos macrófagos;

Destrói eritrócitos envelhecidos;

Liberação de células maduras da medula

para o sangue: fatores de liberação

Corte de medula óssea vermelha contendo muitos eritrócitos Passagem de células da medula óssea para o
Corte de medula óssea
vermelha contendo
muitos eritrócitos
Passagem de células
da medula óssea para
o sangue
Maturação dos eritrócitos
Maturação dos eritrócitos

Célula madura:



Estágio de diferenciação que lhe permite exercer todas suas funções especializadas;

Durante a maturação das células da linhagem eritrocítica ocorre o seguinte:

O volume da célula diminui

O núcleo diminui, sua cromatina fica mais condensada e o mesmo é expulso da célula;

Os nucléolos diminuem;

◦ Diminuição dos polirribossomos e aumento de hemoglobina no citoplasma; ◦ Diminui a quantidade de mitocôndrias

Diminuição dos polirribossomos e aumento de hemoglobina no citoplasma;

Diminui a quantidade de mitocôndrias e outras organelas;

◦ Diminuição dos polirribossomos e aumento de hemoglobina no citoplasma; ◦ Diminui a quantidade de mitocôndrias
  • As células eritrocíticas são chamadas

 As células eritrocíticas são chamadas de: ◦ Proeritroblastos: célula grande, sintetiza proteínas, núcleo esférico. ◦

de:

Proeritroblastos: célula grande, sintetiza proteínas, núcleo esférico.

Eritroblasto basófilo: célula menor, cromatina condensada em grânulos grosseiros, não há núcleo visível.

Eritroblasto policromático: célula ainda

menor, núcleo com cromatina mais

condensada.

Eritroblasto ortocromático: cromatina muito condensada, rico em hemoglobina.

Reticulócito: algumas mitocôndrias e muitos polirribossomos, sintetiza hemoglobina.

Granulocitopoese
Granulocitopoese
Granulocitopoese  Modificações citoplasmáticas: síntese de muitas proteínas;  Grânulos azurófilos;  Grânulos específicos;  As
  • Modificações citoplasmáticas: síntese

de muitas proteínas;

  • Grânulos azurófilos;

  • Grânulos específicos;

  • As proteínas são produzidas no retículo endoplasmático rugoso;


 Maturação dos granulócitos O mieloblasto é a célula mais imatura, pronta pra formar os três

Maturação dos granulócitos

O mieloblasto é a célula mais imatura,

pronta pra formar os três tipos de

granulócitos;

Conforme o tipo de granulações:

Promielócito neutrófilo, eosinófilo, basófilo

Mieloblasto: célula com citoplasma basófilo, grânulos azurófilos, um ou dois nucléolos;

 Maturação dos granulócitos O mieloblasto é a célula mais imatura, pronta pra formar os três
  • Promielócito: é menor, cromatina grosseira, grânulos específicos;

 Promielócito: é menor, cromatina grosseira, grânulos específicos;  Mielócito: pode ser esférico ou em forma
 Promielócito: é menor, cromatina grosseira, grânulos específicos;  Mielócito: pode ser esférico ou em forma
 Promielócito: é menor, cromatina grosseira, grânulos específicos;  Mielócito: pode ser esférico ou em forma
  • Mielócito: pode ser esférico ou em forma de rim, cromatina grosseira, muitos grânulos específicos;

 Promielócito: é menor, cromatina grosseira, grânulos específicos;  Mielócito: pode ser esférico ou em forma
 Promielócito: é menor, cromatina grosseira, grânulos específicos;  Mielócito: pode ser esférico ou em forma
  • Metamielócito: núcleo com uma chanfradura profunda, que indica a

formação de lóbulos.

 Promielócito: é menor, cromatina grosseira, grânulos específicos;  Mielócito: pode ser esférico ou em forma
Cinética da produção de neutrófilos 
Cinética da produção de
neutrófilos
Cinética da produção de neutrófilos  São os mais numerosos sangue;  Do aparecimento do mioblasto

São os mais numerosos sangue;

Do aparecimento do mioblasto até sua

maturação: aproximadamente 11 dias;

Compartimentos anatômicos e funcionais:

Compartimento medular de formação; Compartimento medular de reserva; Compartimento circulante; Compartimento de marginação;

Maturação dos linfócitos e monócitos  Suas células precursoras não apresentam grânulos específicos e nem núcleos
Maturação dos linfócitos e monócitos
Maturação dos linfócitos e
monócitos
  • Suas células precursoras não apresentam grânulos específicos e nem núcleos lobulados;

  • Os precursores dos linfócitos são caracterizado por:

Tamanho, estrutura da cromatina, nucléolos visíveis;

 Linfócitos: se originam no timo e nos órgãos linfóides periféricos;  Linfoblasto maduros prolinfócito linfócitos
  • Linfócitos: se originam no timo e nos órgãos linfóides periféricos;

  • Linfoblasto maduros

 Linfócitos: se originam no timo e nos órgãos linfóides periféricos;  Linfoblasto maduros prolinfócito linfócitos

prolinfócito

 Linfócitos: se originam no timo e nos órgãos linfóides periféricos;  Linfoblasto maduros prolinfócito linfócitos

linfócitos

Linfoblasto: maior célula da linhagem, sem granulações azurófilas, cromatina

relativamente condensada, dois ou três

nucléolos;

Prolinfócito: pode conter granulações azurófilas, cromatina condensada,

nucléolos não facilmente visíveis;

 Monócitos: são células intermediárias, formam os macrófagos dos tecidos;  Célula mais jovem: promonócito ◦
  • Monócitos: são células intermediárias, formam os macrófagos dos tecidos;

  • Célula mais jovem: promonócito

Encontrado somente na medula óssea vermelha;

Idêntica morfologicamente ao mieloblasto;

  • Promonócito:

Cromatina delicada, citoplasma basófilo, grânulos azurófilos finos;

Dividem-se duas vezes passam para o sangue em macrófagos;

 Monócitos: são células intermediárias, formam os macrófagos dos tecidos;  Célula mais jovem: promonócito ◦

monócitos

 Monócitos: são células intermediárias, formam os macrófagos dos tecidos;  Célula mais jovem: promonócito ◦

se diferenciam

 Monócitos: são células intermediárias, formam os macrófagos dos tecidos;  Célula mais jovem: promonócito ◦
Origem das Plaquetas
Origem das Plaquetas
Origem das Plaquetas  Se originam na medula óssea vermelha; Megacariócito  Megacarioblastos Plaquetas  Megacarioblasto:
  • Se originam na medula óssea vermelha;

Origem das Plaquetas  Se originam na medula óssea vermelha; Megacariócito  Megacarioblastos Plaquetas  Megacarioblasto:

Megacariócito

Origem das Plaquetas  Se originam na medula óssea vermelha; Megacariócito  Megacarioblastos Plaquetas  Megacarioblasto:
  • Megacarioblastos Plaquetas

  • Megacarioblasto: núcleo grande, numerosos nucléolos, citoplasma intensamente basófilo;

Origem das Plaquetas  Se originam na medula óssea vermelha; Megacariócito  Megacarioblastos Plaquetas  Megacarioblasto:
  • Megacariócito: núcleo irregularmente lobulado, cromatina grosseira,

 Megacariócito: núcleo irregularmente lobulado, cromatina grosseira, citoplasma levemente basófilo; ◦ Seu amadurecimento dá origem a

citoplasma levemente basófilo;

Seu amadurecimento dá origem a membranas lisas que irá formar a membrana

das plaquetas;

  • Trombopoetina: estimula a produção e diferenciação de progenitores de

megacariócitos;

 Megacariócito: núcleo irregularmente lobulado, cromatina grosseira, citoplasma levemente basófilo; ◦ Seu amadurecimento dá origem a
 Megacariócito: núcleo irregularmente lobulado, cromatina grosseira, citoplasma levemente basófilo; ◦ Seu amadurecimento dá origem a
Um megacariócito no centro de um corte de medula óssea

Um megacariócito no centro de um corte de medula óssea