Вы находитесь на странице: 1из 16

Revolução Cubana

26 de julho de 1953 - 1 de janeiro de 1959

Revolução Cubana 26 de julho de 1953 - 1 de janeiro de 1959
Revolução Cubana 26 de julho de 1953 - 1 de janeiro de 1959
Localização: Cidades Principais: América Havana, San Tiago, Las Tunas Central Economia: Produtos Agrícolas: cana-de-açúcar (principal), tabaco,
Localização:
Cidades Principais:
América
Havana, San Tiago, Las Tunas
Central
Economia:
Produtos Agrícolas: cana-de-açúcar (principal), tabaco, arroz e
frutas tropicais (banana, laranja, abacaxi).
Pecuária: bovinos, eqüinos, aves e suínos.
Mineração: níquel, cobre, cromita e cobalto.
Mineração: níquel, cobre, cromita e cobalto.
PIB: US$ 114,1 bilhões (estimativa 2011)
PIB: US$ 114,1 bilhões (estimativa 2011)
Localização: Cidades Principais: América Havana, San Tiago, Las Tunas Central Economia: Produtos Agrícolas: cana-de-açúcar (principal), tabaco,
Localização: Cidades Principais: América Havana, San Tiago, Las Tunas Central Economia: Produtos Agrícolas: cana-de-açúcar (principal), tabaco,

Indústria: alimentícia , bebidas, tabaco (produção de charutos), máquinas e química.

Introdução

Introdução Em 1959 liderados por Fidel Castro, foi iniciado um movimento popular que derrubou o então

Em 1959 liderados por Fidel Castro, foi iniciado

um movimento popular que derrubou o então atual presidente Fulgêncio Batista, junto com o

processo revolucionário foi implantado o

sistema socialista em Cuba, que até hoje é o sistema predomina por lá.

Fidel Castro foi presidente de Cuba desde a Revolução Cubana (1958-1959), que derrubou o governo pró-americano

Fidel Castro foi presidente de Cuba desde a

Revolução Cubana (1958-1959), que derrubou o governo pró-americano do general Fulgêncio Batista, até fevereiro de 2008. Esta revolução tinha um caráter

nacionalista e socialista, pois recebeu forte

influência do “companheiro” Ernesto Che Guevara (conhecido como “Che”) e do irmão de Fidel, Raúl Castro.

Fidel Castro foi presidente de Cuba desde a Revolução Cubana (1958-1959), que derrubou o governo pró-americano
Fidel Castro foi presidente de Cuba desde a Revolução Cubana (1958-1959), que derrubou o governo pró-americano

Fidel Castro: 49 anos no poder de Cuba

  • Após a revolução, Fidel Castro aproxima-

se da União Soviética, fazendo de Cuba uma aliada do socialismo na América. Fato que fez com que os Estados Unidos passasse a tratar a ilha como uma perigosa inimiga. Os Estados Unidos, na

década de 1960, implantou um bloqueio econômico a Cuba, influenciando também na expulsão do país da OEA (Organização dos Estados Americanos).

Após a revolução, Fidel implantou um sistema socialista na ilha, acabando com a desigualdade social entre os cidadãos cubanos. Implantou uma economia planificada, que

contou com o apoio soviético durante a Guerra Fria. Após a queda do muro de Berlim e o

fim dos regimes socialistas na Europa Oriental, Cuba começou a passar dificuldades sem os investimentos soviéticos. Atualmente, embora possua bons sistemas educacional e de saúde, os cubanos sofrem com as dificuldades financeiras.

Castro ocupou o cargo de primeiro ministro da República de Cuba de 1959 até 1976. Em 2

de dezembro de 1976, passa a ser o presidente do Conselho de Estado (chefe do Estado) e presidente do Conselho de Ministros (chefe de governo) de Cuba. Além de todos os cargos

que acumula no governo, é o primeiro secretário do Partido Comunista Cubano desde a fundação em 1965.

Após a revolução, Fidel implantou um sistema socialista na ilha, acabando com a desigualdade social entre

Após 49 anos no poder, em 19 de fevereiro de

2008, Fidel Castro anunciou sua renúncia ao cargo

de presidente de Cuba e à chefia do Partido Comunista Cubano. O sucessor de Castro, no comando de Cuba, é seu irmão mais jovem Raúl Castro. Embora não possua o mesmo prestígio que o irmão, Raúl passou a sentir o gosto do poder no final de julho de 2006, após os problemas de saúde

apresentados por Fidel Castro.

Em abril de 2011, durante o 6º Congresso do Partido Comunista de Cuba, Fidel castro renunciou a chefia do PCC. Na ocasião, Fidel afirmou que ainda seria um "soldado de ideias".

Che Guevara: o revolucionário
Che Guevara: o revolucionário
Che Guevara: o revolucionário

socialista mais famoso do século XX

Nasceu numa família de boas condições sociais.

Desde a infância sofreu com a asma e, por recomendação médica, sua família mudou-se para uma região de campo, próxima a cidade de Córdoba (região central da Argentina), que

possuía o ar de melhor qualidade. Desde a

adolescência foi incentivado pelos pais a ler

livros da biblioteca particular da família. Foi nesta fase que entrou em contato com a literatura socialista (Marx, Engels e Lênin).

Che Guevara: o revolucionário socialista mais famoso do século XX Nasceu numa família de boas condições
Che Guevara: o revolucionário socialista mais famoso do século XX Nasceu numa família de boas condições

Como o negócio da família estava indo mal, resolveu trabalhar ainda com 14 anos de

idade. Sem largar os estudos, conseguiu um

emprego numa Câmara próxima a cidade de

Córdoba.

Em 1946, a família resolveu mudar para a cidade de Bogotá (Colômbia) e Che Guevara começou a cursar Medicina na Universidade. Nesta mesma época, conseguiu um trabalho numa tipografia. Fazia também trabalho voluntário numa instituição de pesquisas sexuais.

Com o final da Segunda Guerra Mundial, começaram os movimentos estudantis de protesto contra o governo

Com o final da Segunda Guerra Mundial,

começaram os movimentos estudantis de protesto contra o governo populista argentino de Domingo Perón. Guevara participou destes protestos.

Em 1951, na companhia do amigo Alberto Granado, deu início a uma viagem de motocicleta para conhecer a situação política, social e econômica da América

Latina. Visitou várias regiões carentes como,

por exemplo, minas de cobre, povoados indígenas e leprosários. Ficou impressionado com a miséria e as péssimas condições de vida das camadas mais pobres da sociedade.

No ano de 1953, formou-se médico e retornou para a Argentina. Porém, passou a dedicar-se ao mundo da política. Neste mesmo ano, fez uma nova viagem pela Bolívia, Peru, Panamá , Colômbia, Equador,

Costa Rica, El Salvador e Guatemala.

Após a viagem, conheceu Hilda Gadea, e com ela, teve a primeira filha, Hildita.

Em 1954, conheceu, no México, Raúl Castro e logo depois o irmão Fidel Castro. Entrou para

Em 1954, conheceu,

no México, Raúl

Castro e logo depois o irmão Fidel Castro.

Entrou para o grupo revolucionário de

Castro, que se

Sierra Maestra,

instalou na região de

em

1957. Pretendiam

derrubar o governo de Fulgencio Batista, que era apoiado pelos Estados Unidos, e implantar o socialismo na ilha.

Após a vitória dos revolucionários, em 1959 e a implantação do

socialismo em Cuba, Che Guevara

tornou-se membro do governo cubano de Fidel Castro, exercendo as funções de embaixador, presidente do Banco Nacional e Ministro da

Indústria. Em

1961,

Che

visitou

o

Brasil e foi condecorado, pelo então presidente Jânio Quadros, com a Ordem Nacional do Cruzeiro do Sul.

Em 1954, conheceu, no México, Raúl Castro e logo depois o irmão Fidel Castro. Entrou para

Che Guevara acreditava que a revolução socialista, contra o imperialismo comandado pelos Estados Unidos, deveria ser levada para outros países. Lutou no Congo (África) e depois foi para a Bolívia, onde estabeleceu uma base guerrilheira. Pretendia unificar os países da América Latina sob a bandeira do socialismo e invadir a Argentina.

Com pouco conhecimento do território e sem apoio dos camponeses e do partido comunista boliviano, sua luta tornou-se difícil. Foi capturado pelos soldados bolivianos, na selva de La Higuera (Bolívia), em 8 de outubro de 1967. No dia seguinte

foi executado.

14/06/1928

09 /10/1967

A Revolução Cubana foi um movimento popular, que derrubou o governo do presidente Fulgêncio Batista, em

A Revolução Cubana foi um movimento popular, que derrubou o governo do

presidente Fulgêncio Batista, em janeiro

de 1959. Com o processo revolucionário foi implantado em Cuba o sistema socialista, com o governo sendo

liderado por Fidel Castro.

Cuba antes da revolução: causas da

revolução

Cuba antes da revolução: causas da revolução
Cuba antes da revolução: causas da revolução

A organização da revolução

Fidel Castro era o grande opositor do governo de Fulgêncio Batista. De princípios

socialistas, planejava derrubar o governo e acabar com a corrupção e com a influência

norte-americana na ilha. Conseguiu organizar um grupo de guerrilheiros enquanto estava exilado no México. Em 1957, Fidel Castro e um grupo de cerca de 80 combatentes instalaram-se nas florestas de Sierra Maestra. Os combates com as forças do governo foram intensos e vários guerrilheiros morreram ou foram presos. Mesmo assim, Fidel Castro e Ernesto Che

Guevara não desistiram e mesmo com um grupo pequeno continuaram a luta. Começaram a usar transmissões de rádio para divulgar as idéias revolucionárias e conseguir o apoio da população cubana.

A organização da revolução Fidel Castro era o grande opositor do governo de Fulgêncio Batista. De

O apoio popular

O apoio popular Com as mensagens revolucionárias, os guerrilheiros conseguiram o apoio de muitas pessoas. Isto

Com as mensagens revolucionárias, os guerrilheiros conseguiram o apoio de muitas pessoas. Isto

ocorreu, pois havia muitos

camponeses e operários desiludidos com o governo de Fulgêncio Batista e com as péssimas condições sociais (salários baixos, desemprego, falta de terras, analfabetismo, doenças).

Muitos cubanos das cidades e do campo começaram a entrar na guerrilha, aumentando o número de combatentes e conquistando vitórias em várias cidades. O exército

cubano estava registrando muitas

baixas e o governo de Batista sentia o fortalecimento da guerrilha.

A tomada do poder e a

implantação do socialismo

No primeiro dia de janeiro de 1959, Fidel Castro e os revolucionários tomaram o poder em Cuba. Fulgêncio

Batista e muitos integrantes do governo fugiram da ilha.

O governo de Fidel Castro tomou várias medidas em Cuba, como, por exemplo, nacionalização de bancos e empresas, reforma agrária, expropriação de grandes propriedades e reformas nos sistemas de educação e

saúde. O Partido Comunista dominou a vida política na

ilha, não dando espaço para qualquer partido de

oposição.

Com estas medidas, Cuba tornou-se um país socialista, ganhando apoio da União Soviética dentro do contexto da Guerra Fria. Até hoje os ideais revolucionários fazem parte de Cuba,

que é considerado o único país que mantém o

socialismo plenamente vivo. Com a piora no estado de saúde de Fidel Castro em 2007, Raul Castro, seu irmão, passou a governar oficialmente Cuba, em fevereiro de

2008.

Conclusão Já que como antes da revolução Cuba sofria com a pobreza e a forte influencia
Conclusão
Conclusão

Já que como antes da revolução Cuba sofria com a pobreza e a forte influencia norte- americana, a luta dos guerrilheiros comandados por Fidel Castro e Ernesto Che Guevara contra o governo do então presidente Fulgêncio Batista que era acusado de corrupção e que sofria forte influência dos empresário americanos, não foi travada em

vão, apesar da morte e da prisão da maioria dos guerrilheiros, através

do apelo popular das classes baixas que sofriam com a pobreza no país, eles conseguiram derrubar o governo capitalista para poder então instalar o sistema socialista, com isso, eles acabaram com a pobreza extrema de Cuba e reflexo disso nos dias de hoje, é que a taxa

de desemprego em Cuba é quase 0, e a medicina do país é uma das

mais avançadas do mundo. Ou seja, concluímos que a revolução cubana teve êxito em sua proposta inicial.