Вы находитесь на странице: 1из 50

INTELIGÊNCIA

Jorge Barbosa - 2009


Sumário
• Inteligência:
– Definição
– Perspectiva psicométrica
– Perspectivas cognitivas integradoras
• Unidade e Unicidade da Mente:
– Concepção holística da mente
– Imaginação
– Identidade

Psicologia JB - 2009 2
O Que É Preciso Saber
• Discutir diferentes concepções de
inteligência
• Problematizar o papel da mente na
atribuição de sentido e na
representação de si mesmo e do
mundo
• Defender o papel da imaginação na
atribuição de sentido
• Explicar o papel da mente como
sistema de construção do mundo e
Psicologia JB - 2009 3
Definição de
Inteligência
Inteligência é a gestão
das funções cognitivas e
emocionais que
permitem ao indivíduo:
• Adaptar-se ao seu meio
ambiente
• Enfrentar situações novas e
resolver problemas
• Aprender a partir da
experiência
Psicologia JB - 2009 4
Definição de
Inteligência

Psicologia JB - 2009 5
Definição de
Inteligência
Podemos concluir, a partir
das boas notas que um
aluno tira na escola:
• Que é mais inteligente do que
aquele que tira más notas?
Podemos duvidar da
inteligência de um aluno
que tira boas notas na
escola?
• Será possível não se ser
inteligente e tirar boas notas
Psicologia JB - 2009 6
Medir a Inteligência
Alfred Binet (1857-1911) e
Thedore Simon (1873-
1961) construíram a
primeira Escala Métrica
de Inteligência (EMI):
• Pretendiam definir a idade
mental, isto é, o nível de
desenvolvimento intelectual do
indivíduo.
• O QI (quociente de inteligência) é
a razão da JBidade
Psicologia - 2009 mental sobre a 7
Teorias da
Inteligência
Análise factorial:
• Método estatístico que consiste
em dividir um constructo – neste
caso, a inteligência – em vários
factores que os investigadores
acreditam estarem na base das
diferenças individuais.
• A base deste método é o
coeficiente de correlação, um
índice numérico que indica o grau
de relação entre duas variáveis.
Psicologia JB - 2009 8
Teorias da
Inteligência
Teoria Bifactorial da
Inteligência (Spearman –
1863-1945):
• O factor “G” (inteligência geral) –
capacidade para discernir relações
complexas, disponível num
mesmo indivíduo no mesmo grau
para todos os actos intelectuais.
• O factor “S” (inteligência
específica) – visual, verbal,
numérico, etc., responsável por
Psicologia JB - 2009 9
actividades intelectuais
Teorias da
Inteligência
Teoria Bifactorial da
Inteligência (Spearman –
1863-1945):

• Segundo Spearman, um indivíduo,


que atinja desempenhos elevados
numa tarefa que exija o factor
“G”, será igualmente capaz de
atingir níveis semelhantes de
desempenho em qualquer outra
tarefa que exija também o factor
Psicologia JB - 2009 10
“G”.
Teorias da
Inteligência
Teoria Bifactorial da
Inteligência (Spearman –
1863-1945):

• O factor “G” seria uma energia


mental essencialmente inata
• Os factores “S” dependeriam da
aprendizagem e da activação do
factor “G”

Psicologia JB - 2009 11
Teorias da
Inteligência
Teoria Multifactorial da
Inteligência (Thurstone –
1887-1955):

• Segundo Thurstone, o cerne da


inteligência (factor “G” de
Spearman) não residia num único
factor geral, mas na combinação
de sete aptidões gerais, que
designou de “aptidões mentais
primárias”.
Psicologia JB - 2009 12
Teorias da
Inteligência
Teoria Multifactorial da
Inteligência (Thurstone –
1887-1955):
• Segundo Thurstone:
– Existem várias (sete) aptidões gerais
– As sete aptidões gerais são de
natureza diferente
– As aptidões são relativamente
independentes entre si
– Cada aptidão pode entrar com pesos
diferentes em diferentes actividades.
Psicologia JB - 2009 13
Teorias da
Inteligência
Teoria Multifactorial da
Inteligência (Thurstone –
1887-1955):
• As sete aptidões gerais de
Thurstone:
1. Compreensão verbal (V), medida
através de testes de vocabulário
2. Fluência verbal (W), medida por
testes que exigem que se verbalize o
maior número de palavras
começadas por uma determinada
letra
Psicologia JB - 2009 14
3. Raciocínio (R), medido por testes
Teorias da
Inteligência
Teoria Multifactorial da
Inteligência (Thurstone –
1887-1955):
• As sete aptidões gerais de
Thurstone (continuação):
1. Visualização espacial (S), medida por
testes que exigem a rotação mental
de objectos
2. Aptidão numérica (N), medida por
testes de cálculo e por resolução de
problemas de matemática
3. Memória (M), medida por testes de 15
Psicologia JB - 2009
evocação de palavras e imagens.
Teorias da
Inteligência
Teoria Multifactorial da
Inteligência (Thurstone –
1887-1955):
• As sete aptidões gerais de
Thurstone (continuação):
1. Rapidez perceptiva (P), medida por
testes que exigem o reconhecimento
de subtis diferenças em figuras, ou
que se risque, por exemplo, os “as”
em filas de letras.

Psicologia JB - 2009 16
Teorias da
Inteligência
Teoria das Inteligências
Múltiplas (Gardner, 1943):

• Gardner define a inteligência


como a “capacidade de resolver
problemas ou de criar produtos
que são significativos para um ou
mais grupos culturais”.

Psicologia JB - 2009 17
Teorias da
Inteligência
Teoria das Inteligências
Múltiplas (Gardner, 1943):
• A teoria das inteligências
múltiplas de Gardner baseia-se
em estudos sobre:
• Os efeitos decorrentes de lesões
cerebrais, a existência dos
chamados idiots savants, de
sobredotados e de outros indivíduos
excepcionalmente dotados em áreas
específicas – independência entre
as diferentes capacidades
cognitivas.
Psicologia JB - 2009 18
Teorias da
Inteligência
Teoria das Inteligências
Múltiplas (Gardner, 1943):
• A teoria das inteligências
múltiplas de Gardner baseia-se
em estudos sobre:
• Observações antropológicas que
reforçam a ideia de que diferentes
culturas resolvem problemas
análogos de modo distinto – o
desenvolvimento de
competências cognitivas é
condicionado por variações
culturais.
Psicologia JB - 2009 19
Teorias da
Inteligência
Teoria das Inteligências
Múltiplas (Gardner, 1943):
• A teoria das inteligências
múltiplas de Gardner baseia-se
em estudos sobre:
• Conhecimentos adquiridos através
das neurociências e da área de
investigação habitualmente
designada inteligência artificial
• A variabilidade interindividual do
rendimento cognitivo

Psicologia JB - 2009 20
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 21
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 22
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 23
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 24
Teorias da
Inteligência
Teoria das Inteligências
Múltiplas (Gardner, 1943):
• Em 1998, Gardner procedeu a
uma revisão da sua teoria de 1995
(ela própria uma revisão da de
1983), contemplando a
possibilidade de um novo tipo de
inteligência, a inteligência
existencial, agrupando neste tipo
de inteligência a inteligência
interpessoal e a inteligência
intrapessoal.
Psicologia JB - 2009 25
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 26
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 27
Teorias da
Inteligência
Teoria Triárquica da
Inteligência (Sternberg,
1949):
• Para Sternberg, há três maneiras
distintas de se ser inteligente:
• Inteligência criativa – capacidade
para ir além dos dados, planear,
criar e inventar ideias novas e
originais, que permitem resolver
problemas novos
• Inteligência analítica – capacidade
para analisar, comparar e avaliar
Psicologia JB - 2009 28
ideias, resolver problemas
Teorias da
Inteligência
Teoria Triárquica da
Inteligência (Sternberg,
1949):

• Inteligência prática – capacidade


para transformar a teoria em prática,
isto é, capacidade para transformar
as realizações humanas abstractas
em produções práticas.

Psicologia JB - 2009 29
Teorias da
Inteligência
Teoria Triárquica da
Inteligência (Sternberg,
1949):
• A teoria triárquica da
Inteligência humana procura
explicar, numa perspectiva
cognitiva integrada, a relação
entre:
• Inteligência e mundo interior do
indivíduo – mecanismos mentais
subentendidos no comportamento
inteligente.
Psicologia JB - 2009 30
Teorias da
Inteligência
Teoria Triárquica da
Inteligência (Sternberg,
1949):
• A teoria triárquica da
Inteligência humana procura
explicar, numa perspectiva
cognitiva integrada, a relação
entre:
• Inteligência e mundo exterior do
indivíduo – o emprego dos
mecanismos mentais interiores na
vidaPsicologia
quotidiana
JB - 2009 no sentido do 31
Teorias da
Inteligência
Teoria Triárquica da
Inteligência (Sternberg,
1949):
• A teoria triárquica da
Inteligência humana procura
explicar, numa perspectiva
cognitiva integrada, a relação
entre:
• Inteligência e experiência – o
papel mediador da experiência de
vida entre os mundos interno e
externo
Psicologiado indivíduo.
JB - 2009 32
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 33
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 34
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 35
Teorias da
Inteligência

Psicologia JB - 2009 36
Teorias da
Inteligência
Os modelos Teóricos de
Gardner e Sternberg,
embora diferentes,
pressupõem ambos
inter-relação entre:
• Processos cognitivos
• Processos emocionais
• Processos conativos

Psicologia JB - 2009 37
Teorias da
Inteligência
Resumo:

Psicologia JB - 2009 38
Unidade e Unicidade da
Mente

Psicologia JB - 2009 39
Unidade e Unicidade da
Mente

Psicologia JB - 2009 40
Unidade e Unicidade da
Mente

Psicologia JB - 2009 41
Unidade e Unicidade da
Mente

Psicologia JB - 2009 42
Unidade e Unicidade
da Mente
Uma mente una e única,
permite ao ser humano,
para além de conhecer a
realidade:
• Produzir na sua consciência
imagens de situações que
ainda não aconteceram (criar
uma realidade virtual)
• Prever resultados futuros e
decidir em conformidade
Psicologia JB - 2009 43
Unidade e Unicidade
da Mente

Psicologia JB - 2009 44
Unidade e Unicidade
da Mente

Psicologia JB - 2009 45
Unidade e Unicidade
da Mente

Psicologia JB - 2009 46
Unidade e Unicidade
da Mente

António Damásio, 2003

Psicologia JB - 2009 47
Unidade e Unicidade
da Mente
Pensamento e acção não
são apenas aspectos que
nos distinguem dos
outros animais;

São também o substrato,


a partir do qual se
constrói e actualiza a
identidade de cada um
de nós.
Psicologia JB - 2009 48
Unidade e Unicidade
da Mente

António Damásio, 2003

Psicologia JB - 2009 49
Ninguém está Perguntas
dispensado de
responder ao
questionário do
Exercício Inteligência

As respostas podem
ser dadas:
4.On-line (através do
“Moodle”)
5.Em papel (fornecido
pelo professor)

O exercício será feito


em sala de aula.