You are on page 1of 16

Determinação do Preço

Determinação da quantidade
produzida

1
 concorrência perfeita
• grande nº de compradores e vendedores
• nenhum deles afeta o preço
• produtos homogêneos

 monopólio
• única firma é vendedora
• não há substituto próximo

 concorrência monopolística
• grande nº de firmas
• produtos diferenciados
• substitutos próximos

 oligopólio
• pequeno nº de empresas
• controlam maior parte do mercado
• produto homogêneo ou diferenciado
2
 concorrência perfeita - hipóteses
1. Existência de um grande número de compradores e
vendedores (mercado atomizado): são tomadores de
preço
2. Produtos são homogêneos: perfeitos substitutos entre
si; compradores são indiferentes quanto à firma

3. Livre entrada e saída de firmas: não há barreiras


legais ou econômicas

4. Transparência de mercado: compradores e


vendedores têm informações perfeitas sobre o mercado

3
Escalas de oferta e demanda de mercado
Preço Quantidade Quantidade ofertada
demandada
($) (unidades/mês) (unidades/mês)

50,00 20.000 100.000


40,00 40.000 80.000
30,00 60.000 60.000
20,00 80.000 40.000
10,00 100.000 20.000

Concorrência
Preço

perfeita O

E
30,00

60.000 quantidade
4
Concorrência perfeita

• a longo prazo não existem lucros extras ou


extraordinários

• apenas lucro normal

L = RT – CT, onde RT = CT e L = 0
• se existirem lucros extraordinários, isso atrairá
novas firmas para o mercado, pois não há barreiras ao
acesso
• com o aumento da oferta de mercado os preços
tenderão a cair e, consequentemente, também os lucros
extraordinários 5
Mercado de trigo

Hortifruti

Concorrência perfeita

6
 monopólio - hipóteses
1. Existência de um único produtor do bem ou serviço:
empresa é formadora de preço
2. Não há substitutos próximos para esse produto:
inexistência de concorrência

3. Existência de obstáculos (barreiras) à entrada


de novas firmas
• economia de escala: monopólio natural (devido
aos custos iniciais)
• patentes: copyright
• concessão do governo

7
Curva de Demanda de
uma empresa
competitiva
(perfeitamente elástica)
Curva de Demanda de
uma empresa
preç

monopolista
o

preço
Deman
da

Demanda
quantid
ade

quantida
de
8
Monopólio da Microsoft
Debeers e o monopólio
na África do Sul

Monopólio
9
POLÍTICAS PÚBLICAS

1. Regulamentação do setor: agências

2. Legislação antitruste

3. Propriedade pública

4. Não fazer nada

Monopólio
10
X
Nelfinavir do
Laboratório Roché

quebra de Monopólio
Fabricação de anti-retrovirais em
Farmanguinhos, da FioCruz
11
 concorrência monopolística - hipóteses
1. Existência de um grande número de compradores e
vendedores: cada firma respondendo por uma fração
da produção total do mercado

2. Há diferenciação no produto, embora sejam


substitutos próximos

3. Existência de livre entrada e saída de firmas

4. Cada empresa tem monopólio sobre seu produto,


mas muitas outras empresas têm produtos similares
e competem pelos mesmos clientes
12
Mercado de televisores

Mercado de revistas

Mercado de perfumes

Concorrência Mercado de automóveis


monopolística
13
 oligopólio
1. Mercado com poucos vendedores, cada um
oferecendo um produto similar ou idêntico aos
demais

tensão entre cooperação X interesse próprio


Grupo de oligopolistas se beneficiam quando cooperam e
podem agir como se fosse um monopólio

 conluio: acordo sobre produção, região ou preço


 cartel: grupo de empresas que agem conforme um
conluio
14
X

+
Concorrência
monopolística 15
• legislação antitruste

• CADE (Conselho Administrativo de


Defesa Econômica)

16