Вы находитесь на странице: 1из 13

Redes Industriais

ETHERNET / IP

– Rede Ethernet foi desenvolvida pela Xerox nos anos 70.

– É a tecnologia de rede local (LAN) mais popular e mais utilizada no mundo.

– Protocolo de camada de aplicação industrial para aplicações em automação industrial.

– Nasceu da necessidade do fluxo de informação do chão-de-fábrica aos sistemas gerenciais/corporativos

– É uma das redes de maior crescimento no setor industrial.

Redes Industriais

– Avanços:

• Topologia estrela com par trançado.

• As velocidades da rede cresceram de 10 Mbps para 100 Mbps e agora alcançam 1 Gbps.

Hubs inteligentes com capacidade de comutação de mensagens e uso de cabos full duplex (em substituição aos cabos half duplex). A rede se torna determinística e isso reduz a probabilidade de colisão de dados.

Redes Industriais

INDUSTRIAL ETHERNET

– Vantagens:

• Plataforma aberta e realmente global; • Baixo custo de implementação, treinamento e manutenção; • Tecnologia acessível e de fácil compreensão; • Alta velocidade e alta performance;

• Segurança, velocidade e confiabilidade garantida pela evolução da própria informática;

• Dados disponíveis em qualquer sistema operacional;

• Acesso às informações da planta via redes públicas e redes privadas;

• Diversidade de serviços disponíveis para melhor desempenho; • Inúmeros equipamentos disponíveis de diversos fabricantes.

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

É uma empresa brasileira com mais de 20 anos atuando especificamente no mercado de sistemas supervisórios com soluções que não são vinculadas a nenhum hardware específico.

Líder no mercado no mercado nacional de supervisão e controle de processos.

Presente também no cenário mundial com mais de 25000 cópias.

Principal sede localizada em Porto Alegre.

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

A proposta da Elipse, é um sistema que tem como foco garantir uma grande conectividade, flexibilidade e principalmente confiabilidade.

Indicado para sistemas críticos.

Permite a comunicação com inúmeros protocolos e equipamentos.

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

Estrutura.

O Elipse é estruturado por meio de 3 interfaces principais.

» E3 Studio » E3 Server » E3 Viewer

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

Estrutura.

E3 Studio

» Interface de criação e configuração

» Todo sistema é desenvolvido e atualizado por meio desta interface.

» Ambiente gráfico bastante amigável e muitos assistentes de criação.

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

Estrutura.

E3 Server

» É a interface responsável pelo funcionamento de todas as aplicações do sistema supervisório. » É tratado como um servidor de aplicações, permitindo que todas as informações sejam distribuídas para os clientes em tempo real. » Licença varia de acordo com a necessidade de E/S

» Versões com 100, 300, 1500, 5000, 10000 e 20000 pontos de E/S.

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

Estrutura.

E3 Viewer

» Mostra ao usuário em tempo real dados do processo buscados no servidor(E3 server).

» Pode ser visualizado pela intranet da empresa. » E3 Viewer Control – possibilidade de alterar parâmetros do processo. » E3 Viewer Only – Somente monitoramento.

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

Redes Industriais • Supervisórios – Elipse E3

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

Recursos

E3 Playback » Ferramenta capaz de simular momento passado do processo como se estivesse acontecendo em tempo real. CEP – Controle Estatístico do Processo » Avalia todo seu processo, e pode ajustar parâmetros para reduzir perdas. Domínio Remoto » Permite acessar outras aplicações em outros servidores. » Não se atem a um único supervisório.

Redes Industriais

Supervisórios

Elipse E3

Opcionais

E3 IHM

» Versão simples do Elipse E3 composta por apenas um IHM que opera todo processo. Não grava dados

» Ideal para locais onde não há necessidade de analises posteriores. E3 Lite » Versão pequena do E3.

» Por sua pouca capacidade de dados, tags, históricos e relatórios é voltada para aplicações de muito pequeno porte.