Вы находитесь на странице: 1из 23

Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Conceito: Falta
• Ausência do aluno a uma aula ou a outra
actividade de frequência obrigatória, ou
facultativa caso tenha havido lugar a inscrição.
• Há tantas faltas quanto os tempos de ausência
do aluno (aulas em tempos consecutivos).
• As faltas são registadas pelo professor ou pelo
director de turma em suportes administrativos
adequados.
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Justificação de Falta
• Doença do aluno (declarada por médico se determinar impedimento superior
a 5 dias úteis);
• Isolamento profiláctico, determinado por doença infecto-contagiosa de
pessoa que coabite com o aluno (declaração da autoridade sanitária
competente);
• Falecimento de familiar;
• Nascimento de irmão (dia do nascimento e dia imediatamente posterior);
• Realização de tratamento ambulatório (não possa efectuar-se fora do
período das actividades lectivas);
• Assistência na doença a membro do agregado familiar;
• Acto decorrente da religião professada pelo aluno;
• Participação em provas desportivas ou eventos culturais;
• Participação em actividades associativas;
• Cumprimento de obrigações legais;
• Outro facto impeditivo da presença na escola (comprovadamente, não seja
imputável ao aluno ou seja, justificadamente, considerado atendível pelo
director de turma ou pelo professor titular de turma).
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Pedido apresentado por escrito pelos pais ou


encarregado de educação ao director de turma ou
ao professor titular de turma, com motivos
justificativos na caderneta escolar.
A justificação da falta deve ser apresentada
previamente (motivo previsível) ou até ao 3º dia útil
subsequente à falta.
Caso não haja justificação para as faltas ou não
tenha sido aceite, o director de turma ou o professor
de turma deve comunicar tal situação aos pais ou
encarregados de educação, pelo meio mais
expedito, no prazo máximo de 3 dias úteis.
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Excesso Grave de Faltas


Número de faltas correspondente a 2 semanas no
1º ciclo
dobro do número de tempos lectivos semanais,
por disciplina, nos outros ciclos ou níveis de ensino
os pais ou o encarregado de educação são
convocados à escola, pelo meio mais expedito, pelo
director de turma ou pelo professor titular de turma.

Caso não seja possível o anterior, por motivos não


imputáveis à escola, a comissão de protecção de
crianças e jovens deve ser informada, caso a
gravidade o justifique.
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Existindo faltas dos alunos, a escola promove a


aplicação da medida ou medidas correctivas previstas
no art. 26º.
Qualquer tipo de faltas: 3 semanas no 1º ciclo ou o
triplo de tempos lectivos semanais, por disciplina, nos
outros ciclos
Só faltas injustificadas: 2 semanas no 1º ciclo ou o
dobro de tempos lectivos semanais, por disciplina,
nos restantes ciclos
deve realizar uma prova de recuperação, na
disciplina ou disciplinas em que ultrapassou o limite, competindo
ao conselho pedagógico fixar os termos dessa realização.
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Efeito das Faltas (cont.)


Não obtendo o aluno aprovação à prova de
recuperação, o conselho de turma pode determinar:
Plano de acompanhamento especial e realização de
nova prova;
Retenção do aluno (manutenção, no ano lectivo
seguinte, no mesmo ano de escolaridade);
Exclusão do aluno (fora da escolaridade obrigatória)
da frequência, até ao final do ano lectivo, da(s)
disciplina(s) em que não obteve aprovação.
Com a aprovação na prova, o aluno retoma o seu
percurso escolar normal.
A não comparência do aluno à prova de recuperação
(quando não justificada), determina a sua retenção ou
exclusão.
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Medidas correctivas

Natureza cautelar (artigo 26º)

1. Ordem de saída da sala de aula e outros locais de


trabalho escolar (competência do professor)
2. Realização de tarefas e actividades de integração
escolar
3. Condicionamento no acesso a certos espaços
escolares ou na utilização de certos materiais e
equipamentos
4. A mudança de turma
5. …
As medidas correctivas 2, 3 e 4 são comunicadas aos pais ou ao encarregado de
educação, tratando-se de aluno menor de idade.
Fora da sala de aula, qualquer professor ou funcionário não docente tem
competência para advertir o aluno.
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros
Medidas
disciplinares
sancionatórias
1- Repreensão registada
- competência do professor, na sala de aula
Censura disciplinar (artigo 27º)
- competência do presidente do conselho executivo, nas
restantes situações
2- Suspensão da escola até 10 dias úteis
- precedida da audição do aluno
- competência do presidente do conselho executivo que
pode ouvir o conselho de turma
- aplicação após audição dos pais e encarregados de
educação e, na sua ausência, a associação de pais e
encarregados de educação
3- Transferência de escola
- alunos de idade não inferior a 10 anos e assegurada a
frequência de outro estabelecimento de ensino)
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Na determinação da medida correctiva ou sancionatória aplicável (artigo

25º) deve ser tido em consideração:

⇒a gravidade do incumprimento do dever violado

⇒a idade do aluno

⇒o grau de culpa

⇒o seu aproveitamento escolar anterior

⇒o meio familiar e social em que o mesmo se insere

⇒os seus antecedentes disciplinares


⇒todas as outras circunstâncias em que a infracção foi praticada que
militem contra ou a seu favor
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

As seguintes medidas disciplinares correctivas são


cumuláveis entre si:
- ordem de saída da sala de aula e outros locais de
trabalho escolar
- realização de tarefas e actividades de integração escolar
A aplicação de uma ou mais medidas correctivas é cumulável apenas com a
aplicação de uma medida disciplinar sancionatória (artigo 28º).

As seguintes medidas dependem de procedimento disciplinar, destinado


a apurar a responsabilidade individual do aluno:
- execução de actividades de integração
- transferência
- suspensão até 10 dias úteis
- expulsão de escola
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Procedimento disciplinar (artigo 43º)


• As medidas disciplinares sancionatórias de suspensão e de transferência de
escola são competência do presidente do conselho executivo (despacho
instaurador no prazo de 1 dia útil após conhecimento concreto e preciso da
situação)
• A aplicação da medida disciplinar sancionatória de transferência de escola é
da competência do director regional de educação, com as seguintes
regras:
• Após nomeação do instrutor, o processo deve ser remetido para o director
regional de educação, no prazo de 8 dias úteis.
• Finda a instrução (com prova reduzida a escrito) é elaborada a acusação.

Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

• Da acusação é extraída cópia e entregue ao aluno quando da sua

notificação, sendo informados os pais ou encarregados de

educação, quando o aluno for menor de idade

• O aluno dispõe de 2 dias úteis para alegar por escrito a sua defesa.

• Finda a fase de defesa é elaborado um relatório final.

• Depois de concluído, o processo é entregue ao presidente do

conselho executivo que convoca o conselho de turma para se

pronunciar, se a medida disciplinar sancionatória for a de

transferência de escola.
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Suspensão preventiva do aluno (artigo 47º)

Por despacho fundamentado do presidente do conselho executivo,

garantindo-se ao aluno um plano de actividades pedagógicas durante o

período de ausência da escola.

A suspensão não pode ser superior a 5 dias úteis, nem continuar para

além da data de decisão do procedimento disciplinar.


Os efeitos das faltas são determinados em função da decisão final do procedimento disciplinar, nos termos

estabelecidos no regulamento interno da escola.

Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Decisão final do procedimento disciplinar


Tem de ser fundamentada (expondo os motivos da deliberação de
forma clara, suficiente e congruente) e proferida no prazo de 2 dias
úteis, salvo no caso de transferência de escola, em que o prazo é de
6 dias úteis (cf. Artigo 48º, nº 1).
Pode haver suspensão da medida disciplinar sancionatória, com
excepção da transferência de escola, por período de tempo e nos
termos e condições que a entidade decisora considerar justo (cf.
Artigo 48º, nº 2).

A notificação da decisão final é feita pessoalmente ao aluno no dia


útil seguinte àquele em que foi proferida ou, quando menor de idade,
aos pais e encarregados de educação, nos 5 dias úteis seguintes, em
carta registada com aviso de recepção, quando não for possível a
notificação pessoal ao EE.
Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

A notificação deve mencionar:

a) a medida aplicada

b) a fundamentação da decisão (cf . Artigos 124º, 125º e 126º, do

CPA)

c) a indicação do autor do acto e a data deste

d) a data/momento de execução da medida disciplinar aplicada

e) o órgão competente para apreciar a impugnação da decisão e o

prazo para o efeito


Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Execução da medida disciplinar (artigo 49º)

Compete ao DT ou ao professor titular o acompanhamento do aluno na

execução da medida correctiva ou disciplinar sancionatória a que foi

sujeito, devendo contudo haver articulação com o EE e com os professores

de turma.

Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Recurso hierárquico (artigo 50º)

No prazo de 5 dias úteis, o aluno ou o seu EE, se aquele for menor,


pode interpor recurso hierárquico da decisão final para a DREN.
Só existe efeito suspensivo nos casos de suspensão e de transferência
de escola.
No prazo de 5 dias úteis, o despacho é remetido à escola, tendo o
Presidente do CE de fazer a respectiva notificação ao EE.

Estatuto do Aluno
Tramitação do Procedimento Disciplinar
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

- Ao DT, feita por Prof. ou AAE que presencie facto


Participação grave
(artigo 44º) ou muito grave
- Ao Pres. CE, se presenciado pelo DT ou por este
recebidas
Instauração de processo disciplinar
e nomeação de instrutor (artigo - Prazo: 1 dia útil
45º) - Nomeação de Instrutor (pelo Pres. CE a Prof. da
escola)
Instrução
(art.º 46, n.º 1 e 2) - Reduzida a escrito e concluída no
- No prazo máximo de 5 dias úteis
- Diligências obrigatórias: audição do aluno e EE (tendo
de ser convocados pelo instrutor com, pelo menos, 2
dias úteis de antecedência

Elaboração do relatório - Devidamente fundamentado (prova dos factos), com


(art.º 46, n.º3) quali-
ficação do comportamento do aluno
- Deveres que o aluno violou
- Ponderação de atenuantes e agravantes
- Proposta de arquivamento ou,
Entrega do relatório ao Presidente - Aplicação de medida disciplinar
do CE (art.º 46, n.º4)
Estatuto do Aluno
Entrega do relatório ao Presidente
do CE

O Pres. CE pode convocar o CTD que reúne no


O Pres. CE exerce sobre si a competência prazo de 2 dias úteis (n.º 4 do art.46.º)
disciplinar (art.46º,nº4) e tem 2 dias úteis
para a decisão final (art. 48º, nº1) e 6 dias A decisão final do procedimento é notificada
sendo competência da DR (art. 48º, nº 1) pessoalmente aos pais/EE (se o aluno for
menor) nos 5 dias úteis seguintes. Caso não
seja possível, tal procedimento efectua-se
através de Carta registada com aviso de
recepção (n.º 4 do art. 46.º) .

- A interpor no prazo de 5 dias


Recurso úteis
(art. 50º) - Só tem efeitos suspensivos se se
tratar de transferência ou
suspensão

Apreciação e decisão do recurso, Despacho remetido ao Pres. CE


pela DR para a adequada notificação

Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

A leitura deste resumo não


dispensa uma leitura integral da Lei
30/2002, com as alterações
introduzidas pela Lei 3/2008 de 18
de Janeiro.

Estatuto do Aluno
Agrupamento Vertical de Escolas de Briteiros

Alterações ao regulamento interno

•material necessário às actividades escolares - quando tal situação


for considerada falta (nº 6 do art. 19º);
•Outras medidas correctivas; Condicionamento a espaços e
equipamentos; Mudança de turma (art.º26)
•Efeitos decorrentes das faltas quando o aluno é suspenso
preventivamente no decurso de um processo disciplinar (nº3 do art.
47º) e quando lhe é aplicada um pena de suspensão até 10 dias
úteis (nº 7 do art. 27º);
•Plano de actividades pedagógicas a que o aluno se deve submeter
quando é suspenso preventivamente (nº2 do art.º 47º);
•Definição das equipas de integração para efeitos da prossecução das
finalidades prevista no nº1 do art. 49º, nas situações em que ao
aluno foi aplicada uma medida correctiva ou sancionatória (nº 4 do
art. 49º).

Estatuto do Aluno