Вы находитесь на странице: 1из 19

SEPARAÇÃO POR

MEMBRANAS
A L U N O S : F E R N A N D O V E D O V AT I
V I V I A N E L . L E I T E D A C O S TA
P R O F ª : A N A LY D I A S I LV A N U N E S
INTRODUÇÃO

 As membranas podem ser classificadas como densas ou


porosas.

 As membranas porosas tem características com a


distribuição com tamanho de poros, porosidade superficial
e espessura representam os tamanhos morfológicos
relevantes.

 As membranas densas as características físico-químicas


envolvendo o polímero utilizado as substancias a serem
separadas, bem como a espessura de um filme polimérico,
são parâmetros importantes.
INTRODUÇÃO

As membranas são meios filtrantes que apresentam uma


barreira seletiva, a qual retém partículas de tamanho e
pesos moleculares diferentes segundo o diâmetro dos seus
poros.

A Separação é possível devido à propriedade da


membrana de transportar um componente da mistura na
alimentação mais rapidamente que os outros componentes.

O transporte das espécies através da membrana surge


como uma situação de desequilíbrio, e a migração dos
componentes ocorre da fase de maior potencial para a fase
de menor potencial.
INTRODUÇÃO

 Processo de separação por membranas


PRINCÍPIO DO MÉTODO

Principais processos por separação de mebranas:

• Microfiltração
• Ultrafiltração

• Nanofiltração
• Osmose Inversa

• Diálise
• Eletrodiálise
PRINCÍPIO DO MÉTODO

 Microfiltração:

 Utilizado para separação de sólidos em suspensão e


bactérias.

 Sua força motriz é gradiente de pressão e seu


mecanismo de ação é por meio de exclusão.

 Material retido é de 0,1-10μm


PRINCÍPIO DO MÉTODO

 Ultrafiltração:

 Utilizado para separar sólidos em suspensão, bactérias,


vírus e compostos orgânicos de elevado peso molecular.

 Sua força motriz é gradiente de pressão e seu mecanismo


de ação é por meio de exclusão.

 Material retido é macromoléculas e coloídes (peso


molecular < 5000).
PRINCÍPIO DO MÉTODO

 Nanofiltração:

 Remoção de compostos orgânicos de baixo peso


molecular e íons bivalentes dissolvidos.

 Sua força motriz é gradiente de pressão e seu


mecanismo de ação é por meio de exclusão e difusão.

 Material retido moléculas de peso molecular entre


2000 e 5000.
PRINCÍPIO DO MÉTODO

 Osmose Inversa:

 Separação espécies de baixo peso molecular.

 Sua força motriz é gradiente de pressão e seu


mecanismo de ação é por meio de difusão.

 Material retido é todo material solúvel ou em


suspensão.
PRINCÍPIO DO MÉTODO

 Diálise:

 O processo de transporte de constituintes ocorre


através de uma membrana semipermeável.

 Sua força motriz é gradiente de concentração e seu


mecanismo de ação é por meio de difusão.

 Material retido é todo material solúvel ou em


suspensão.
PRINCÍPIO DO MÉTODO

 Eletrodiálise:

 Utiliza membranas de troca iônica para remoção de


íons pela aplicação de um campo elétrico.

 Sua força motriz é migração para um campo elétrico.

 Material retido é macromoléculas e compostos


iônicos.
PRINCÍPIO DO MÉTODO
PRINCÍPIO DO MÉTODO
APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA
DE ALIMENTOS

 Microfiltração: A microfiltração tem sido utilizada na


clarificação e esterilização de sucos, cervejas e vinhos, pois
no processo consegue-se a retirada de todas as substâncias
responsáveis pela alta turbidez sem alterar suas
propriedades sensoriais.

 Ultrafiltração: utilizada na indústria de alimentos,


bebidas e laticínios, assim como em aplicações na
biotecnologia e na área médica. Retém bactérias e mantém
os nutrientes e componentes aromáticos característicos,
preservando sua característica de frescor e aroma natural.
APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA
DE ALIMENTOS

 Nanofiltração: Redução ou alteração de cor em


produtos alimentícios; Concentração de co-produtos
de fermentação e concentração de alimentos, lácteos
e produtos ou co-produtos da indústria de bebidas.
APLICAÇÃO NA INDÚSTRIA
DE ALIMENTOS

 Osmose Inversa: Concentração de café, suco de


frutas e efluentes vegetais; desalcoolização;
purificação e concentração de sucos; pré-
concentração de leite e derivados; Reciclagem de
águas residuais.

 Diálise: Separação de sais.

 Eletrodiálise: A desmineralização parcial do soro


do queijo.
CONCLUSÃO
 As tecnologias do processo por separação de membranas
vem proporcionado grandes avanços no que diz respeito a
tecnologia em produtos lácteos, bebidas alcoólicas, sucos
concentrados aumentando a qualidade dos mesmos no
desenvolvimento de novos produtos.
 Proporciona processos mais eficientes que,
consequentemente gera uma maior lucratividade para a
indústria.
 O processo de separação por membrana (PSM) faz com que
seja possível trabalhar com materiais que anteriormente
eram considerados como resíduos nas agroindústrias, como
o tratamento de soro de leite, salmoura e água residual de
laticínios estre outros.
REFERÊNCIAS
VENTURINI, W. G. F. Microfiltração tangencial de suco de laranja. Montpellier:
Universidade de Monpellier II / École National Supérieure des Industries Agroalimentaires,
1999, p.99, Relatório de pesquisa de Pós-doutorado.

HABERT, A C.; BORGES, C. P.; NOBREGA, R; Processos de separação com membranas.


Escola piloto em engenharia química, Programa de Engenharia química, COPPE/UFRJ,
2003.

MORESI, M.; LO PRESTI S. Present and potential applications of membrane processing in


the food industry. Italian Food and Beverage Techonology, v.36, p.11–33, 2004.

PORTER, M. C. Handbook of industrial membrane techonology. Westwood: Noyes


Publications. 1990, 604p.

VAILLANT, F.; MILLA, A.; DORNIER, M.; DECLOUX, M.; REYNES, M.; Strategy for
economical optimisationof the clarification of pulpy fruit juices using crossflow
microfiltration. Journal of Food Engineering, n.48, p.83–90, 2001.

GEA FILTRATION. Filtração por membranas. Catálogo de exposição, 2006. Disponível em:
http://www.geafiltration.com/filtration_library/membrane_filtration_Portuguese.pdf.
Acesso em: 23 set. 2012.
REFERÊNCIAS

MANCUSO, P. C. S.; SANTOS, H. F. Reuso de água. Barueri: Manole, 2003.

SCOTT, K.; HUGHES, R. Industrial membrane separation technology. London: Blackie


Academic & Professional, 1996. 305 p.

BOSCHI J. R. Concentração e Purificação das Proteínas do Soro de Queijo por


Ultrafiltração. Dissertação (Mestrado em Engenharia Química), Universidade Federal
do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2006.

CORREIA, L.; F. M.; MAUBOIS, J. L.; CARVALHO, A. F. Aplicações de tecnologias de


membranas na indústria de laticínios. Indústria de Laticínios. Ano XV – nº 90 –
maio/junho 2011.

MULDER, M. Basic principles of membrane technology. Dordrecht: Kluwer Academic


Publisher,1991.

TONDELLO, T. F. Recuperação por osmose inversa de águas residuais geradas na


produção de leite condensado. 2011. Monografia (Graduação em Engenharia
Ambiental) – Universidade de Passo Fundo, Passo Fundo, 2011.