Вы находитесь на странице: 1из 88

Unidade IV – Introdução à Linguagem PHP

Parte 1

Esamaz – Escola Superior da Amazônia


Curso: Tecnologia em Banco de Dados
Disciplina: Programação Web
Professor: Alexandre Viegas
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Linguagem Estática x Dinâmica

 Páginas estáticas no servidor:

Navegador do usuário requisita


página
Servidor responde à requisição
com conteúdo HTML
Conteúdo em HTML

 Páginas dinâmicas no servidor:


Navegador do usuário requisita
página
Processamento
Servidor responde à requisição
com conteúdo HTML
Conteúdo em PHP
Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Linguagem Estática x Dinâmica

 As páginas web podem ser classificadas, segundo seu conteúdo


como estáticas ou dinâmicas.

 Páginas estáticas são aquelas escritas utilizando a linguagem


HTML, com nenhuma interação com o usuário, devido as próprias
restrições da linguagem HTML.

 Páginas dinâmicas são aquelas escritas utilizando alguma


linguagem de programação. As quais podem exibir seu conteúdo
além do simples código escrito em HTML.

 Estas páginas possuem interação com o usuário, pois devido ao


poder das linguagens de programação podemos tratar informações
de formulários, acessar bancos de dados, e podem possuir várias
funcionalidades.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
O que é PHP?

 PHP (um acrônimo recursivo para "PHP: Hypertext Preprocessor") é uma


linguagem de script Open Source de uso geral, muito utilizada e
especialmente guarnecida para o desenvolvimento de aplicações web
embútivel ao código HTML.

 É uma linguagem que permite criar sites web dinâmicos, possibilitando uma
interação com o usuário através de formulários, parâmetros da URL e links.

 A diferença de PHP com relação a linguagens semelhantes a JavaScript é


que o código PHP é executado no servidor, sendo enviado para o cliente
apenas HTML puro.

 Desta maneira é possível interagir com bancos de dados e aplicações


existentes no servidor, com a vantagem de não expor o código fonte para o
usuário, sendo útil quando o sistema lida com senhas ou qualquer tipo de
informação confidencial.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
O que é PHP?

 Para que um página com código PHP possa ser executada


corretamente pelo servidor, o arquivo da página deve conter a
extensão .php.
 Se for requisitado um arquivo PHP diretamente ao servidor que não
possua esta extensão, o servidor tratará todo o código-fonte como
HTML.
 Quando o servidor PHP interpreta uma página, ele percorre o
código-fonte do arquivo até encontrar a tag que indica o início do
conteúdo PHP. O interpretador então executa todo o código que
encontra, até chegar na tag de fechamento PHP.
 Este é o mecanismo que permite a inclusão de código PHP dentro
do HTML. Isso significa que todo o código PHP pode estar escrito
entre as tags HTML.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
O que é PHP?

 Qualquer coisa fora das tags PHP é deixada como encontrado,


enquanto tudo dentro é interpretado e executado.
 Há quatro conjuntos de tags que podem ser usadas para marcar
blocos de código PHP. Duas delas estão habilitadas por padrão no
PHP, as outras devem ser habilitadas manualmente.
 Habilitadas por padrão
<?php . . . ?>

<script language="php"> . . . </script>

 Habilitadas manualmente
<? . . . ?>

<%. . . %>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Configurando o Ambiente do PHP

 O PHP pode ser utilizado na maioria dos sistemas operacionais,


incluindo Linux, várias variantes Unix (incluindo HP-UX, Solaris e
OpenBSD), Microsoft Windows, Mac OS X, RISC OS, e
provavelmente outros.

 O PHP também é suportado pela maioria dos servidores web


atuais, incluindo Apache, Microsoft Internet Information Server,
Personal Web Server, Netscape and iPlanet Servers, Oreilly
Website Pro Server, Caudium, Xitami, OmniHTTPd, e muitos outros.

 Com o PHP, portanto, você tem a liberdade para escolher o sistema


operacional e o servidor web.

 Iremos instalar um servidor Apache com suporte ao PHP em


plataforma Windows.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe

 O código PHP fica embutido entre as tags HTML. O interpretador do PHP


identifica quando inicia e termina uma instrução ou bloco de instruções em
PHP quando são usadas as seguintes tags:
<?php
Instruções
?>
Habilitados por padrão
<script language="php">
instruções
</script>

<? Forma abreviada da primeira opção, para funcionar deve-se


instruções
habilitar no arquivo php.ini a opção short_open_tag para on
?>

<% Esta forma foi criada para desenvolvedores acostumados


instruções com a linguagem asp, para funcionar deve-se habilitar no
%> arquivo php.ini a opção asp_tags para on

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe

 Ao escrever um código em php, da mesma forma da linguagem C,


devemos colocar um ponto e vírgula ( ; ) separando cada instrução.

<?php
echo “meu código em php”;
?>

 No caso de apenas uma instrução ou da última instrução, antes do


fechamento da tag PHP, o uso do ponto e vírgula ( ; ) não é obrigatório.

<?php
echo “instrução 1”;
echo “instrução 2”
?>

 Por questão de padrões sempre utilizamos o ponto e vírgula ao fim de cada


instrução.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe

 Strings em PHP
 Quando escrevemos uma string, podemos utilizar aspas (“ ”) ou apóstrofos (‘ ’)
para delimitá-la.

<?php
echo “exemplo string com aspas”;

echo ‘exemplo string com apóstrofos’;


?>

 Quando precisamos escrever uma aspa ou um apóstrofo dentro de uma string,


precisamos “escapá-la”, utilizando uma contra-barra ( \ )

<?php
echo “exemplo aspas \“ dentro da string com aspas”;

echo ‘exemplo apóstrofo \’ dentro da string com apóstrofos’;


?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe

 Strings em PHP

 A diferença entre o uso de aspas e apóstrofo é que quando utilizamos aspas, o


PHP consegue interpretar caracteres de escape especiais e ainda, faz a
interpretação de variáveis.

<?php
echo “exemplo string com \r retorno de carro”;

echo “exemplo string fim de linha \n”;

echo “texto”;

$nome = “João”;
echo “Seu nome é $nome”;

?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Comentários

 O PHP suporta 2 estilos de comentário.


 Comentários de uma linha utilizando # ou //:

 Comentários de mais de uma linha utilizando /* .. */

<?php
# Comentário 1
echo “exemplo de comentário”;

// Comentário 2
echo “exemplo de comentário”; // Comentário 3

/* Comentário com mais de


uma linha */
echo “exemplo de comentário”;
?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Comentários

 Nossa primeira página em PHP:

<html>
<head>
<title>Primeira página em PHP</title>
</head>
<body>
<?php
echo “Este é meu primeiro script em PHP”;
echo “<p>Posso escrever tags HTML”;
echo “dentro dos textos em PHP</p>”;
?>
</body>
</html>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Declaração de Variáveis

 O uso de variáveis no PHP requer algumas regras:

 Toda variável começa pelo caractere cifrão ( $ ); Após o cifrão ( $ )


deve-se colocar uma string que deve começar por uma letra ou pelo
caractere underline ( _ );

 Após esses caracteres só podem ser inseridos letras ou números.

 No PHP as variáveis são case sensitive, ou seja, $var, $Var e $VAR


são variáveis diferentes e podem possuir valores diferentes.

 O PHP possui conversão automática de tipo, chamada também de


coerção de tipo automática. Assim, a definição de tipo explicita não
é necessária na declaração de variáveis.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Declaração de Variáveis

 O tipo de uma variável é determinado pelo contexto em que a


variável é utilizada. Isto significa que, se você assimila um valor
string para a variável $var, $var se torna uma string. Se você então
assimila um valor inteiro para $var, ela se torna um inteiro.

 Exemplo de variáveis PHP:

$variavel = “valor”;
$_variavel = 0;
$nome = “João”
$cidade = “Belém”
$mes1 = “Janeiro”

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Declaração de Variáveis

 Type Casting – Coerção de tipo explícita


 A coerção de tipos no PHP funciona como no C: o nome de um tipo
desejado é escrito entre parênteses antes da variável em que se deseja
a coerção.

 As coerções permitidas são:


 (int), (integer) - coerção para inteiro
 (bool), (boolean) - coerção para booleano
 (float), (double), (real) - coerção para número de ponto flutuante
 (string) - coerção para string
 (array) - coerção para array
 (object) - coerção para objeto

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Constantes

 No PHP, a declaração de constantes também possui algumas regras:

 Constantes devem ser declaradas em maiúsculas.


 Constantes não podem ter um sinal de cifrão ( $ ) antes delas;
 Constantes só podem ser definidas utilizando a função define();
 Constantes podem ser definidas e acessadas de qualquer lugar sem que as
regras de escopo de variáveis sejam aplicadas;
 Constantes não podem ser redefinidas ou eliminadas depois que elas são
criadas;
 Constantes só podem conter valores escalares.

 Exemplo de declaração de constantes:

<?php
define(“VARIAVEL”,"valor");
echo VARIAVEL;
?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Tipos de Dados

 O PHP trabalha com os tipos de dados:


 Boolean
 Integer
 Float
 String
 Array
 Object
 Resource
 Null

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Tipos de Dados

 Booleanos
 Para especificar um literal booleano, use as palavras chave TRUE ou
FALSE. Ambas são insensitivas ao caso.

 Inteiros
 Inteiros podem ser especificados em notação decimal (base 10),
hexadecimal (base 16) ou octal (base 8), opcionalmente precedido de
sinal (- ou +). O tamanho de um inteiro é dependente de plataforma,
sendo um numero aproximado a 2 bilhões o valor mais comum (número
de 32 bits com sinal).

 Overflow de inteiros
 Se você especifica um número além dos limites do tipo inteiro, ele será interpretado como um ponto
flutuante.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Tipos de Dados

 Números de pontos flutuantes


 O tamanho de um número de ponto flutuante é dependente de plataforma,
sendo o máximo com uma precisão de 14 decimais digitais.

 Strings
 Uma string é uma série de caracteres. No PHP, um caracter é o mesmo que um
byte, ou seja, há exatamente 256 caracteres diferentes possíveis. Não há
nenhum problema se as strings se tornarem muito grandes. Não há nenhum
limite para o tamanho de strings imposta pelo PHP, então não há razão para se
preocupar com strings longas.

 Arrays
 Um array no PHP é atualmente um mapa ordenado. Um mapa é um tipo que
relaciona valores para chaves. Este tipo é otimizado de várias maneiras, então
você pode usá-lo como um array real, ou uma lista (vetor), hashtable (que é uma
implementação de mapa), dicionário, coleção, pilha, fila e provavelmente mais.
Como você pode ter outro array PHP como um valor, você pode facilmente
simular árvores.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Tipos de Dados

 Objetos
 Utilizado na orientação a objetos

 Resource
 Resource (Recurso) é uma variável especial, mantendo uma referência
de recurso externo. Resources são criados e utilizados por funções
especiais. Por exemplo, quando criamos uma conexão com um banco
de dados, o PHP retorna uma variável, a qual possui o status da
conexão dentro do sistema.

 NULL
 O valor especial NULL representa que a variável não tem valor.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Operadores

 Operadores aritméticos:
 $x + $y – Adição;
 $x - $y – Subtração;
 $x / $y – Divisão;
 $x * $y – Multiplicação;
 $x % $y – Módulo;

 Operadores de Atribuição:
 O operador de atribuição é o igual ( = )
 $x = ($y = 5) + 1; $y recebe o valor 5 e $ x recebe o valor da soma
entre $y e 1. $x recebe o valor 6;

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Operadores

 Operadores de comparação:
 $x == $y – igual;
 $x === $y – idêntico;
 $x != $y – diferente;
 $x > $y – maior que;
 $x < $y – menor que;
 $x >= $y – maior ou igual a;
 $x <= $y – menor ou igual a;

 Operadores de controle de erro:


 O PHP suporta um operador de controle de erro: o caractere arroba
(@). Quando ele precede uma expressão em PHP, qualquer
mensagem de erro que possa ser gerada por aquela expressão será
ignorada.
 @gettype($variavel);

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Operadores

 Operadores de incremento/decremento:
 ++$x – pré-incremento;
 $x++ – pós-incremento;
 --$x – pré-decremento;
 $x-- – pós decremento;

 Operadores lógicos:
 $x and $y – verdadeiro se $x e $y forem verdadeiros.
 $x or $y – verdadeiro se $x ou $y forem verdadeiros.
 $x xor $y – verdadeiro se $x ou $y forem verdadeiros, mas não ambos.
 !$x – verdadeiro se $x for falso.
 $x && $y – verdadeiro se $x e $y forem verdadeiros.
 $x || $y – verdadeiro se $x ou $y forem verdadeiros.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Operadores

 Operadores de texto (concatenação)


 Para concatenar textos utilizamos o operador ponto ( . )
$ a = “a”; $b = “b”;
$c = $a.$b; //$c = “ab”;

 Para atribuir e concatenar textos utilizamos o operador ponto e igual (


.= )
$c = “ab”; $c .= “c”; //$c igual a “abc”

 Operadores de array:
 $x + $y – união entre $x e $y;
 $x == $y – igualdade – se possui os mesmos elementos;
 $x === $y – identidade – se possui os mesmos elementos na mesma
ordem;
 $x != $y e $x <> $y – diferença;
 $x !== $y – não possui a mesma identidade;

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Estruturas de decisão

 if...else... elseif
 No PHP, assim como nas outras linguagens baseadas em C, os valores
a serem comparados dentro deste tipo de estrutura devem estar entre
parenteses.

if ($x == $y)
echo “x é igual y”;

 Quando utilizamos mais de uma instrução dentro deste tipo de


estrutura, é necessário o uso de chaves para determinar o início e fim
da estrutura.

if ($x > $y) {


echo “x é maior que y;
$x = $y;
}

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Estruturas de decisão

 if...else...elseif
 Uso do else

if ($x == $y){
echo “x é igual y”;
}else{
echo “x é diferente de y”;
}

 Uso do elseif

if ($x == $y){
echo “x é igual y”;
}elseif ($x > $y){
echo “x é maior que y”;
}else{
echo “x é menor que y”;
}

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Estruturas de decisão

 switch – estrutura que substitui estruturas if aninhadas

switch($i){
case 0:
echo “i é igual a 0”;
break;
case 1:
echo “i é igual a 1”;
break;
case 2:
echo “i é igual a 2”;
break;
default:
echo “i é diferente de 0, 1 e 2”;
}

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Estruturas de laço

 Estrutura while – executa um bloco de instruções enquanto uma condição for


satisfeita. O bloco de instruções é executado somente após a verificação da
condição.
<?php
$i = 0;
while ($i < 10){
echo $i;
$i++;
}
?>

 Estrutura do ... while – parecida com a estrutura while. A diferença é que aqui o
bloco de instruções é executado antes da verificação da condição.
<?php
$i = 0;
do {
echo $i;
}while ($i > 0);
?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Estruturas de laço

 Estrutura for – utilizada quando precisamos repetir um bloco de instruções


por um determinado número de vezes.

<?php
for ($i = 0; $i <= 10; $i++){
echo $i;
}
?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Funções

 Funções são blocos de instruções criadas para realizar determinada tarefa


dentro de um sistema.
 Para criarmos uma função devemos seguir a seguinte sintaxe:
<?php
function nome_da_funcao(){
bloco de instruções;
}
?>

 Podemos ainda definir a necessidade de parâmetros para uma função:


<?php
function nome_da_funcao($arg1, $arg2,...,$argN){
bloco de instruções;
}
?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sintaxe - Funções

 As funções podem retornar valores.


<?php
function funcao_com_retorno(){
bloco de instruções;
return resultado_da_função;
}
?>

 Para executarmos uma função basta chamar seu nome em


qualquer parte do código, fora do bloco da função.
<?php
function nome_da_funcao (){
bloco de instruções;
return resultado_da_função;
}
nome_da_funcao();
?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Linguagem Estática x Dinâmica


 O que é PHP?
 Configurando o Ambiente do PHP
 Sintaxe
 Comentários
 Declaração de variáveis
 Constantes
 Tipos de dados
 Operadores
 Estruturas de decisão
 Estruturas de laço
 Funções

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Unidade IV – Introdução à Linguagem PHP
Parte 2

Esamaz – Escola Superior da Amazônia


Curso: Tecnologia em Banco de Dados
Disciplina: Programação Web
Professor: Alexandre Viegas
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 Tratamento de exceção

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Tratando Informações com Formulários HTML
 Quando um formulário é enviado (submit), seus dados são enviados
para a página ou script indicado no atributo action do form. Se o
action não estiver configurado, os dados são enviados para a
própria página que contém o formulário.

 Existem duas métodos para recuperação de valores enviados via


formulário, dependendo do método utilizado no atributo method do
form:

 Utilizando a variável $_POST, para dados de formulários enviados via


método post.

 Utilizando a variável $_GET, para dados de formulários enviados via


método get.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Tratando Informações com Formulários HTML
 Exemplo utilizando o método POST:

Código fonte - frmCadastro.php

<form name=“frmCadastro” method=“post” action=“manterCadastro.php”>


Nome <input type=“text” name=“nome”> <br>
Telefone <input type=“text” name=“telefone”> <br>
<input type=“submit” value=“Cadastrar”>
</form>
______________________________________________________________________
Código fonte - manterCadastro.php

<?
$nome = $_POST[“nome”];
$telefone = $_POST[“telefone”];

echo “Os dados cadastrados foram: $nome e $telefone”;


?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Tratando Informações com Formulários HTML
 Exemplo utilizando o método GET:

Código fonte - frmCadastro.php

<form name=“frmCadastro” method=“get” action=“manterCadastro.php”>


Nome <input type=“text” name=“nome”> <br>
Telefone <input type=“text” name=“telefone”> <br>
<input type=“submit” value=“Cadastrar”>
</form>
______________________________________________________________________
Código fonte - manterCadastro.php

<?
$nome = $_GET[“nome”];
$telefone = $_GET[“telefone”];

echo “Os dados cadastrados foram: $nome e $telefone”;


?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Recuperação de valores da URL (Método GET)
 No caso de parâmetros passados diretamente pela url, podemos utilizamos
a variável $_GET para capturar seus valores.

 Exemplo:
O navegador acessa a seguinte url:

http://localhost/manterCadastro.php?nome=Fulano&telefone=32122323
______________________________________________________________________
Código fonte - manterCadastro.php

<?
$nome = $_GET[“nome”];
$telefone = $_GET[“telefone”];

echo “Os dados cadastrados foram: $nome e $telefone”;


?>

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 Tratamento de exceção

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Reutilização de código
 Em qualquer linguagem de programação é importante o reuso de código.

 No PHP podemos criar arquivos contendo apenas funções, ou qualquer


outro tipo de código que será comum a várias áreas do site.

 Estes arquivos devem então ser chamados, quando necessários, pelas


páginas que os utilizarão.

 Para isso, o PHP possui duas funções include() e require().

include(“funcoes.php”);

require(“meuscript.php”);

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Reutilização de código
 A diferença entre eles é que, no caso da função include(), se o arquivo a
ser incluído não existir, o sistema exibe uma mensagem de erro e continua
processando a página.

 Já na função require(), após notar a falta do script, além de exibir a


mensagem, o interpretador do PHP termina a execução da página.

 Podemos utilizar estas funções para reutilizar qualquer trecho de código,


tanto PHP, quanto HTML, ou javascript, ou até mesmo um trecho de texto
simples.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 Tratamento de exceção

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Redirecionamento de Páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)

 No PHP, podemos fazer o redirecionamento de páginas utilizando a função


header(). Esta função na verdade, manipula o cabeçalho HTTP da página
aberta no navegador, e com isso podemos alterar a variável responsável
por manter a página aberta na URL do navegador.

 Exemplo
 Redirecionando a página atual para a “index.php” do seu site.
header (“Location: index.php”);

 Redirecionando a página atual para outro site.


header (“Location: http://www.google.com.br”);

OBS: Ao usar a função header(), devemos ter em mente, que nenhuma


saída de código HTML deve ter sido gerada na página de onde será feito o
redirecionamento. Se qualquer tag HTML, ou até mesmo um espaço em
branco tiver sido escrito na página antes de se tentar o redirecionamento,
este falhará exibindo no navegador uma mensagem de erro.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 Tratamento de exceção

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sessão
 Quando um usuário acessa um site, o servidor Web onde o site está
hospedado reserva um espaço na memória do servidor, destinado a
armazenar informações enquanto o usuário estiver acessando o site.

 Este espaço de memória é chamado de Sessão. Toda sessão quando


iniciada possui um identificador único, este identificador geralmente é
armazenado em um cookie, e é enviado ao servidor sempre que o usuário
faz uma requisição, e devolvido sempre que o servidor envia a resposta.

 Utilizando linguagens de programação como o PHP, podemos manipular a


Sessão, armazenando quaisquer informações necessárias, para que
possamos utilizá-las durante a navegação do usuário pelo site.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Sessão
 Para utilizarmos Sessão em PHP, devemos “avisar” as páginas onde ela
será utilizada. Para isso utilizamos a função session_start() no início de
todas as páginas do site que manipularão a Sessão.

 Para adicionarmos alguma informação na Sessão, utilizamos a variável


$_SESSION. A forma de utilização é:

$_SESSION[“variavel”] = valor;

 Para capturarmos a informação contida na Sessão, utilizamos a mesma


variável, só que desta vez não devemos atribuir nenhum valor a ela.

echo $_SESSION[“variavel”];

 Se por algum motivo precisarmos destruir a sessão do usuário,


utiliamos a função session_destroy().

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 Tratamento de exceção
 Segurança
 Técnicas para melhorar a segurança do site

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Trabalhando com Banco de Dados
 Para trabalharmos com bancos de dados em PHP, podemos utilizar
conjuntos específicos de comandos, para cada tipo de banco ou utilizar
uma camada de abstração de persistência, como ODBC, ADO e o PDO
(PHP Data Objects).

 Devemos habilitar o uso de extensões(dlls), conforme o banco a ser


utilizado. Isto é feito descomentando algumas linhas no arquivo php.ini.
 Para o oracle: extension=php_oci8.dll
 Para o mysql: extension=php_mysql.dll

 Com isso o PHP se torna apto a acessar e manipular informações dentro


de um servidor de banco de dados.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Trabalhando com Banco de Dados
 Quando trabalhamos com banco de dados em aplicações, existe uma
lógica que devemos seguir:

 Passo 1 - Abrir conexão com o banco.


 Passo 2 - Executar comando(s) no banco.
 Passo 3 - Fechar conexão com o banco.

 Ao término da execução de instruções no banco, devemos fechar a


conexão com o mesmo, afim de evitar possíveis problemas de performance
no servidor.

 Lembrando que, cada conexão aberta no banco, ocupa espaço em


memória e tempo de processamento.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 Tratamento de exceção

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Acesso ao servidor
 Passo 1 - Abrir conexão com o banco.

 Antes de criarmos a conexão com o banco devemos ter em mãos


algumas informações. São elas:

 Usuário – Nome de usuário com acesso ao banco.

 Senha – Senha do usuário.

 Host – Caminho de acesso ao servidor. Ex: “//localhost:1521”

 De posse dessas informações podemos criar nossa conexão com o


banco de dados utilizando o comando oci_connect();
oci_connect(usuario, senha, host);

 Em caso de sucesso, este comando retorna um identificador de


conexão. Em caso de falha este comando retornará FALSE.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Acesso ao servidor

 Exemplo

$conexao = oci_connect(“usuario”, “senha”, “host”);

if ($conexao == TRUE){
echo “Conexão com o servidor efetuada com sucesso”;
}else{
echo “Falha ao conectar no servidor”;
}

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Acesso ao servidor
 Passo 3 – Fechar conexão com o banco de dados.
 Após a execução dos comandos no banco devemos fechar a
conexão com o servidor para poupar recursos do servidor.

 Para fechar a conexão com o banco utilizamos a função


oci_close().

oci_close(identificador de conexão);

 O comando oci_close() retorna um TRUE em caso de sucesso e


FALSE em caso de falha;

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Acesso ao servidor
 Exemplo

$conexao = oci_connect(“usuario”, “senha”, “host”);

if ($conexao == TRUE){
echo “Conexão com o servidor efetuada com sucesso”;
}else{
echo “Falha ao conectar no servidor”;
}

if(oci_close($conexao)){
echo “Conexão com o banco fechada com sucesso.”;
}else{
echo “Não havia conexão aberta ou a conexão já tinha sido fechada.”;
}

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Manipulação de Dados
 Passo 2 – Executar comandos no banco de dados.
 A execução de comandos no Oracle pode se dar através de
declarações SQL ou execução de procedures já criadas no
banco.

 Para que uma desses comandos seja executado, a biblioteca


OCI do PHP, precisa preparar o comando para ser executado
no Oracle. Para isso utilizamos a função oci_parse().

$comando = oci_parse(identificador de conexão, string_sql);

 O comando oci_parse() retorna um resource contendo


identificador de declaração OCI em caso de sucesso e FALSE
em caso de falha;

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Manipulação de Dados
 Após a definição do comando, podemos executar o comando no
banco através do método oci_execute();
oci_execute(identificador_de_declaração_OCI);

 O comando oci_execute() retorna TRUE em caso de sucesso e


FALSE em caso de falha.

 Além disso, ao executar o comando, esta função faz com que a


variável que representa seu comando (resource contendo o
Identificador de Declaração OCI), armazene informações a respeito
da instrução SQL executada.

 O tipo de informações armazenadas dependerão do tipo de


instrução SQL executada.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Manipulação de Dados
 Ao executar comandos do tipo INSERT, UPDATE, DELETE, CREATE,
DROP, a função oci_execute ao executar o comando, além de retornar
TRUE ou FALSE, no caso de sucesso ou falha da execução, armazena no
Identificador de Declaração OCI, a quantidade de registros e colunas das
tabelas afetadas pelo comando SQL.

 No caso de comandos do tipo SELECT, SHOW ou DESCRIBE, a função


oci_execute, além das informações de quantidade de registros e colunas
afetadas, o Identificador de Declaração OCI também armazena um buffer
de dados contendo o resultado do comando SQL.

 Neste caso os dados retornados, podem ser acessados através de outras


funções da biblioteca OCI.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Manipulação de Dados
 Exemplo do uso de comando INSERT:

$conexao = oci_connect(“usuario”, “senha”, “host”);

$sql = “INSERT INTO FUNCIONARIO (MATRICULA, NOME) VALUES (1,’FULANO’)”;


$comando = oci_parse($conexao, $sql);

if (oci_execute($comando)){
$numeroRegistros = oci_num_rows($comando);
echo “Comando executado com sucesso. ”;
echo “Foram afetados $numeroRegistros registros.”;
}else{
echo “Falha ao executar comando.”;
}
oci_close($conexao);

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Manipulação de Dados
 No caso de comandos que retornam informações do banco, podemos utilizar
algumas funções para extrair as informações armazenadas no Identificador de
Declaração OCI. São elas:
 oci_result – retorna o dados do registro atual.

 oci_fecth_row – recupera o próximo registro em forma de array de índices numéricos.

 oci_fecth_assoc – recupera o próximo registro em forma de array de índices associativos,


onde cada índice é o nome do campo na tabela.

 oci_fecth_array – recupera o próximo registro em forma de array de índices numéricos e


associativos, ao mesmo tempo.

 oci_fecth – recupera o próximo registro. Usado em declarações do tipo SELECT.

 oci_fecth_object - recupera o próximo registro em forma de objeto.

 oci_fecth_all – retorna todos os dados de resutado em um array pré-definido pelo


desenvolvedor.

 Todas elas necessitam como parâmetro do Identificador de Declaração OCI.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – Oracle – Manipulação de Dados
 Exemplo do uso de comando INSERT:

$conexao = oci_connect(“usuario”, “senha”, “host”);

$sql = “SELECT matricula, nome, salario FROM FUNCIONARIO”;


$comando = oci_parse($conexao, $sql);

if (oci_execute($comando)){

while (oci_fecth_array($comando)){
echo “Matricula: ”.oci_result($comando,”matricula”);
echo “Nome: ”.oci_result($comando,”nome”);
echo “Salário: ”.oci_result($comando,”salario”);
}

}
oci_close($conexao);

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados
 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados
 Tratamento de exceção

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Acesso ao servidor
 Passo 1 - Abrir conexão com o banco.

 Antes de criarmos a conexão com o banco devemos ter em mãos


algumas informações. São elas:

 Usuário – Nome de usuário com acesso ao banco.

 Senha – Senha do usuário.

 Host – Nome ou IP do servidor. Ex: “localhost”

 De posse dessas informações podemos criar nossa conexão com o


banco de dados utilizando o comando mysql_connect();
mysql_connect(host, usuario, senha);

 Em caso de sucesso, este comando retorna um identificador de


conexão. Em caso de falha este comando retornará FALSE.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Acesso ao servidor

 Exemplo

$conexao = mysql_connect(“host”,“usuario”, “senha”);

if ($conexao == TRUE){
echo “Conexão com o servidor efetuada com sucesso.”;
}else{
echo “Falha ao conectar no servidor.”;
}

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Acesso ao servidor
 Passo 3 – Fechar conexão com o banco de dados.
 Após a execução dos comandos no banco devemos fechar a
conexão com o servidor para poupar recursos do servidor.

 Para fechar a conexão com o banco utilizamos a função


mysql_close().

mysql_close(identificador de conexão);

 O comando mysql_close() retorna TRUE em caso de sucesso e


FALSE em caso de falha;

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Acesso ao servidor
 Exemplo

$conexao = mysql_connect(“host”,“usuario”, “senha”);

if ($conexao == TRUE){
echo “Conexão com o servidor efetuada com sucesso.”;
}else{
echo “Falha ao conectar no servidor.”;
}

if(mysql_close($conexao)){
echo “Conexão com o banco fechada com sucesso.”;
}else{
echo “Não havia conexão aberta ou a conexão já tinha sido
fechada.”;
}

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Manipulação de Dados
 Passo 2 – Executar comandos no banco de dados.
 Após conectar no servidor de banco de dados, devemos especificar
qual banco será utilizado. Isto é feito através da função
mysql_select_db();
mysql_select_db(nome do banco);

 A execução de comandos no MySQL é feita através de declarações


SQL.
 Após a definição do comando, podemos executar o comando no banco
através do método mysql_query();
mysql_query(declaração_sql);

 Além disso, ao executar o comando, esta função faz com que a variável
que estiver representando-a, armazene informações a respeito da
instrução SQL executada.
$variavel = mysql_query(declaração_sql);
Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Manipulação de Dados
 O tipo de informações armazenadas dependerão do tipo de instrução SQL
executada.

 Para outros tipos de consultas SQL, INSERT, UPDATE, DELETE, DROP,


etc, mysql_query() retorna TRUE em caso de sucesso ou FALSE em caso
de erro.

 Para comandos SELECT, SHOW, DESCRIBE ou EXPLAIN, mysql_query()


retorna um resource em caso de sucesso, ou FALSE em caso de falha.

 Neste último caso, os resultados da instrução SQL podem ser acessados


através de outras funções da biblioteca mysql.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Manipulação de Dados

 O recurso de resultado retornado pode ser passado para


mysql_fetch_array(), e outras funções para manipular tabelas de
resultados, para acessar os dados retornados.

 Use mysql_num_rows(query) para obter quantas linhas foram retornadas


para um comando SELECT ou mysql_affected_rows(link resource) para
obter quantas linhas foram afetadas por um comando DELETE, INSERT,
REPLACE, ou UPDATE.

 mysql_query() irá também falhar e retornar FALSE se o usuário não tiver


permissões para acessar a tabela(s) referenciadas pela consulta.

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Manipulação de Dados
 Exemplo do uso de comando INSERT:

$conexao = mysql_connect(“host”,“usuario”, “senha”);


$banco = mysql_select_db(“banco”);

$sql = “INSERT INTO FUNCIONARIO (MATRICULA, NOME) VALUES (1,’FULANO’)”;

$resultado = mysql_query($sql, $conexao);


if ($resultado){
$numeroRegistros = mysql_affected_rows($conexao);
echo “Comando executado com sucesso. ”;
echo “Foram afetados $numeroRegistros registros.”;
}else{
echo “Falha ao executar comando.”;
}

mysql_close($conexao);

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Manipulação de Dados
 No caso de comandos que retornam informações do banco, podemos utilizar
algumas funções para extrair as informações armazenadas no recurso de resultado.
São elas:
 mysql_fetch_row – recupera o próximo registro em forma de array de índices numéricos.

 mysql_fetch_assoc – recupera o próximo registro em forma de array de índices associativos,


onde cada índice é o nome do campo na tabela.

 mysql_fecth_array – recupera o próximo registro em forma de array de índices numéricos e


associativos, ao mesmo tempo.

 mysql_fecth_object - recupera o próximo registro em forma de objeto.

 Todas elas necessitam como parâmetro do recurso contendo o resultado do


comando mysql_query()

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Banco de Dados – MySQL – Manipulação de Dados
 Exemplo do uso de comando SELECT:

$conexao = mysql_connect(“usuario”, “senha”, “host”);


$banco = mysql_select_db(“banco”);

$sql = “SELECT matricula, nome, salario FROM funcionario”;


$resultado = mysql_query($sql, $conexao,);

if ($resultado){

while ($registro = mysql_fecth_array($resultado)){


echo “Matricula: ”.$registro[”matricula”];
echo “Nome: ”. $registro[”nome”];
echo “Salário: ”. $registro[”salario”];
}

}
mysql_close($conexao);

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados
 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 Tratamento de exceção

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Tratamento de exceção

 Antes da versão 5 o tratamento de erros no PHP era pouco


funcional.

 Para gerar mensagens de erro amigáveis era necessário omitir o


erro utilizando o caractere @ antes da função ou comando
executado e a palavra chave die para exibir uma mensagem na tela.

function dividir($a, $b){


$c = ($a / $b);
return $c;
}
echo @dividir(1,0) or die ("<br>Erro de divisão por zero");

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Tratamento de exceção

 Após a versão 5 do PHP, o uso da Classe Exception facilitou muito o


trabalho para captura de erros. Agora pode-se gerar a exceção e capturá-la
através de blocos try...catch

function inverter($x) {
if ($x==0) {
throw new Exception(‘Divisão por zero.');
}else {
return 1/$x;
}
}

try {
echo inverter(5) . "<br>”;
echo inverter(0) . "<br>”;
}catch (Exception $e) {
echo “Erro ao executar função: ", $e->getMessage(), "\n“;
}

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP
Conteúdo

 Tratando Informações com Formulários HTML


 Reutilização de Código
 Redirecionamento de páginas (Alteração do cabeçalho HTTP)
 Sessão
 Trabalhando com Banco de Dados
 Oracle
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados
 MySQL
 Conexão, Manipulação e Acesso a Dados

 Tratamento de exceção

Tecnologia em Banco de Dados - Programação Web - Prof. Alexandre Viegas - Introdução à Linguagem PHP