Вы находитесь на странице: 1из 15

O Ciclo do Ouro

Texto de apoio em:


http://www.jurassico.com.br/aulas-de-historia/o-ciclo-ouro/
Slides de aula em:
http://adf.ly/1mFXjN
O ciclo do Ouro
No final do Séc. XVII as exportações de açúcar começaram a
cair no Brasil devido a concorrência holandesa. No período
da união Ibérica os holandeses vieram ao Brasil e a
aproveitaram para “roubar o segredo” do açúcar criando
assim concorrência para o produto principal da nossa
economia. Nesse mesmo período ocorre a descoberta de
ouro no interior do Brasil, essa descoberta mobiliza
diversas pessoas para o interior do Brasil inclusive pessoas
de Portugal que resolvem migrar para cá. Assim inicia o
Ciclo do Ouro no Brasil.
Guerra dos Emboabas
PAULISTAS X FORASTEIROS

RIVALIDADE + TERRA SEM-LEI + A SEDE DE OURO

=
VIOLÊNCIA
Guerra dos Emboabas
• Entre 1708 e 1709 houve uma disputa pela exploração da região
aurífera entre os paulistas (que se consideravam os donos da
região) e os portugueses que chegavam para explorar a região.
• Os paulistas julgavam ter direito especiais sobre o território por
terem o descoberto. Já os portugueses que chegavam aos montes
da metrópole, todos com melhores equipamentos e roupas
simplesmente começavam a explorar a região.
• A disputa resultou em muitas baixas para os paulistas que não
conseguiram dominar a região. Os paulistas aceitaram a derrota
migrando para oeste onde mais tarde encontraram jazidas de ouro
na região de Goiás e Mato Grosso com os bandeirantes.
O que é uma Emboaba?
• Os portugueses vestiam botas de cano alto com plumas na ponta. Para ridicularizá-
los os paulistas os chamavam de Emboabas, que em tupi significa “ave emplumada
até o pé”.
Consequências da guerra dos
Emboabas
• Após as guerras entre paulistas e
emboabas, o rei de Portugal tratou de
organizar sua extração. Observe as
novas mudanças criadas pelo governo
Português:
• Como o Nordeste estava em crise a
capital mudou-se para Rio de Janeiro,
para poder vigiar mais de perto a
atividade mineradora.
• Em 1702 foi criada a Intendência das
Minas, um órgão subordinado à coroa
para administrar a zona mineradora e
cobrar impostos na região.
Impostos cobrados pela Coroa
Impostos cobrados pela Coroa
• Em 1720 criaram o Regimento das minas, que garantia a descoberta de uma jazida
ao dono desde que esse desse para a coroa 1/3 do lote de terra a ser explorado.
• A casa de Fundição foi criada para impedir o contrabando de ouro em pó ou de ouro
sem o selo do governo. Na hora de derreter a barra e colocar selo do governo os
funcionários do rei retiravam 20% da barra (um quinto).
• A Capitação era um imposto cobrado em cima do equipamento e número de
escravos disponíveis para a mineração. Quanto mais escravos, maior era o imposto.
• Em cada região aurífera havia uma meta anual a ser cumprida (aproximadamente
1000 kg anuais). Quando esta taxa não era paga, havia a execução da derrama. Neste
caso, soldados entravam nas residências e retiravam os bens dos moradores até
completar o valor devido. Esta cobrança gerou muito revolta entre a população.
A sociedade Mineira
Ricos: Comerciantes e Donos de Minas
Ricos
Camadas Médias: Padres, garimpeiros,
profissionais liberais, artesãos,
Camadas vendedores.
Médias
Desclassificados: Sem nenhum ofício
ou posição social definida.
“Desclassificados”
Escravos: Trabalhadores forçados que
provinham da África. Em sua grande
maioria viviam pouco.
Escravos
A sociedade Mineira
• A descoberta de ouro provocou uma verdadeira "corrida do ouro" para estas regiões.
Desempregados de várias regiões do país partiram em busca do sonho de ficar rico
da noite para o dia. Vários empregos surgiram nestas regiões, não somente voltado à
extração. Como por exemplo, ferreiros, médicos, mercadores de alimentos, o que
acabou diversificando o mercado de trabalho na região aurífera.
• As condições de vida nas minas eram precárias e com trabalho perigoso. As péssimas
condições de trabalho provocavam doenças frequentes, o que fazia com que a vida
útil de um escravo fosse muito curta. Mesmo assim, a possibilidade de mudança
social gerava a oportunidade para que escravos pudessem comprar sua liberdade o
que estimulou muito o trabalho na região.
• Cidades começaram a surgir e o desenvolvimento urbano e cultural aumentou muito
nestas regiões. Foi neste contexto que apareceu um dos mais importantes artistas
plásticos do Brasil: Aleijadinho.
A extração de Ouro no Brasil

Imagem extraída do Livro: SCHIMIDT, Mário; Nova História Crítica, 8ª Série; Editora Nova Geração: São Paulo, 2002.
Quem ficou com o ouro da Colônia?

Fonte: SCHIMIDT, Mário; Nova História Crítica, 8ª Série; Editora Nova Geração: São Paulo, 2002
Revolta de Felipe dos Santos
• Em função da exploração exagerada da metrópole ocorreram várias revoltas neste
período, podemos citar como as mais importantes as de Tiradentes (Inconfidência
Mineira) e Felipe dos Santos.
• Revoltado com a cobrança do quinto nas casas de fundição, Felipe dos Santos Freire,
um rico fazendeiro e tropeiro (dono de tropas de mulas para transporte de
mercadorias), começou a discursar em público atraindo atenção das camadas
populares e da classe média de Vila Rica. Ele reuniu um exército de revoltosos que
pegaram em armas e ocuparam a região. Como resultado o governador da região
negociou a paz com os revoltosos que se renderam. Mesmo assim os líderes foram
presos e suas casas incendiadas. Felipe dos Santos, considerado líder, foi julgado e
condenado à morte por enforcamento.
Inconfidência Mineira
• O alferes Joaquim José da Silva Xavier, que também exercia a profissão de dentista
(Por isso Tiradentes), liderou um movimento revoltoso contra a cobrança da derrama
pela parte da coroa. No período onde não havia mais tanta oferta de ouro na
superfície e, portanto era mais difícil extrair ouro da região.
• Os ideais de liberdade conquistaram as classes médias urbanas atraindo assim um
grupo de inconfidentes (traidores da metrópole). O plano era se rebelar contra a
próxima cobrança da derrama.
• Na ocasião a cobrança não ocorreu e Portugal veio investigar o que houve. Joaquim
Silvério dos Reis (outro inconfidente) dedurou Tiradentes e os demais em troca de
perdão de suas dívidas. No fim, Tiradentes foi enforcado em praça pública.
• Como os inconfidentes queriam uma mudança na sociedade e fim da escravidão a
bandeira dos inconfidentes é hoje a bandeira do Estado de Minas Gerais.
A Bandeira de Minas Gerais