Вы находитесь на странице: 1из 13

VERMINOSES

VERMINOSES DE PLATELMINTOS
TENÍASE
Agente: vermes adultos Taenia solium e Taenia saginata –
“solitária”
• Corpo com escólex (com ventosas e, em solium,
gancho), colo (proglotes) e estróbilo.
• Hermafroditas (monoicos), realizando autofecundação.
HOSPEDEIRO:
Definitivo: homem - Intermediário: porco (solium) e boi
(saginata)
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: perda de peso, dores
abdominais e aumento de apetite.
TRANSMISSÃO: ingestão de carne crua ou mal cozida
contaminada com o cisticerco (forma larva).
PROFILAXIA: tratamento do doente, saneamento básico,
seleção de alimentos destinados a bois e porcos,
inspeção e cozimento adequado da carne.
VERMINOSES POR PLATELMINTOS
CISTICERCOSE
AGENTE: cisticerco de Taenia solium
(Cysticercus cellulosae).
HOSPEDEIRO:
• Definitivo: homem
• Intermediário: porco
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: distúrbios de
visão, neurocisticercose.
TRANSMISSÃO: ingestão de água ou
alimentos contaminados com ovos de
tênia suína. Pode haver autoinfecção.
PROFILAXIA: higiene pessoal e lavagem
correta de frutas e verduras.
TENÍASE VS. CISTICERCOSE
TENÍASE CISTICERCOSE
Agente etiológico Verme adulto Cisticerco
T. Solium e T. saginata T. solium
Forma infectante Cisticerco Ovos
Homem Hospedeiro definitivo Hospedeiro intermediário
Transmissão Carne crua ou mal cozida Água e alimentos
contaminados
Habitat Intestino delgado Músculo, olhos, encéfalo
VERMINOSES POR PLATELMINTOS
ESQUISTOSSOMOSE
AGENTE: Schistosoma mansoni
Dioico, fecundação interna.
HOSPEDEIRO:
HOMEM (HD) CARAMUJO
Biamphalaria (HI)
Forma infectante Cercária Miracídio

HABITAT: fígado e vasos adjacentes.


• Manifestações clínicas: lesões no fígado, barriga d’água (ascite),
hemorragias.
TRANSMISSÃO: penetração direta de cercarias em coleções d’água
(“lagoas de coceira”)
PROFILAXIA: tratamento de doentes, saneamento básico, combate de
caramujos.
VERMINOSES POR PLATELMINTOS
AGENTE ETIOLÓGICO HABITAT HOMEM TRANSMISSÃO
Echinococcus Fígado, pulmões e Hospedeiro Ingestão de ovos
granulosum cérebro intermediário em fezes de cão.
Hymnoleps nana Intestino delgado Hospedeiro Ingestão de ovos no
definitivo ou ambiente ou pulgas
intermediário contaminadas com
larvas.
Fasciola hepática Fígado Hospedeiro Ingestão de
definitivo cercária em
hortaliças ou água.
VERMINOSE POR NEMATELMINTOS
ASCARIDÍASE
Agente: Ascaris lumbricoides
Dioico, fecundação interna.
HOSPEDEIRO: homem, somente. Habitat: intestino
delgado.
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: deficiência nutricional,
dores abdominais, obstrução, apendicite, pancreatite
e sintomas respiratórios (pneumonia e bronquite).
TRANSMISSÃO: ingestão de água ou alimentos
contaminados.
PROFILAXIA: tratamento do paciente, saneamento
básico e higiene pessoal.
VERMINOSES POR NEMATELMINTOS
ANCILOSTOMOSE ou AMARELÃO
AGENTE: Ancylostoma duodenale e Necator americanus
Dioicos, realizam fecundação cruzada. Boca apresenta
dentes (AD) ou placas (NA).
HOSPEDEIRO: homem. Habitat: parede intestinal.
MANIFESTAÇÕES CLÍNICAS: anemia, com
enfraquecimento e empalidecimento; dores abdominais;
náuseas, vômito, diminuição de apetite e sintomas
respiratórios (tosse) Hemorragia e necrose, em casos
extremos.
TRANSMISSÃO: penetração direta, principalmente em
indivíduo descalço.
PROFILAXIA: tratamento do doente (com medicação e
reposição de nutrientes), saneamento básico e uso de
calçados.
VERMINOSES POR NEMATELMINTOS
FILARIOSE ou ELEFANTÍASE
AGENTE: Wuchereria bancrofti
Dioico, fecundação interna.
HOSPEDEIRO:
Definitivo: homem. Habitat: vasos linfácitos.
Intermediário: mosquito Culex.
MANIFESTAÇÃO CLÍNICA: aumento de volume de
mama, bolsa escrotal e membros.
TRANSMISSÃO: picada de fêmea do mosquito
contendo microfilárias.
PROFILAXIA: combate ao mosquito, uso de
repelentes e telas de proteção, tratamento cirúrgico
de pacientes.
VERMINOSES POR NEMATELMINTOS
AGENTE ETIOLÓGICO CICLO HABITAT TRANSMISSÃO
Trichinella spiralis Heteroxênico Intestino, Cisticercos em
(triquinose) disseminação para carne de porco
fígado e músculos
Enterobius Monoxênico Intestino grosso, reto Ingestão de ovos
vermicularis em alimentos ou
(oxiuríase) autoinfecção
Ancylostoma Heteroxênico Tecido subcutâneo Penetração direta
braziliensis de verme
(bicho geográfico) proveniente de
fezes de cães/gatos
QUESTÕES:
(MACK SP) As verminoses representam um grande problema de saúde, principalmente
nos países subdesenvolvidos. A falta de redes de água e de esgoto, de campanhas de
esclarecimento público, de higiene pessoal e de programas de combate aos
transmissores, leva ao aparecimento de milhares de novos casos na população
brasileira. Dentre as verminoses humanas causadas por nemátodos, citam-se,
corretamente,
a) teníase, ascaridíase e ancilostomose.
b) filariose, ancilostomose e ascaridíase.
c) esquistossomose, ascaridíase e ancilostomose.
d) esquistossomose, filariose e oxiurose.
e) teníase, filariose e esquistossomose.
QUESTÕES
04.(UFMS) Em relação às doenças parasitárias que afetam o homem, é correto afirmar:
01.O nematódeo Necator americanus é causador da oxiurose no homem.
02.O popular “bicho-geográfico” é causado por larvas do nematódeo Ancylostoma duodenale
que penetram na pele humana causando intensa coceira e deixam linhas sobre o corpo
semelhantes a traçados de mapas.
04.O trematódeo Schistosoma mansoni provoca no homem a esquistossomose, caracterizada
por aumento abdominal, popularmente conhecido como “barriga d’água”.
08.No Brasil, o nematódeo Wuchereria bancrofti causa a filariose doença também conhecida
como “elefantíase”.
16.No caso da teníase no homem, o bovino é hospedeiro intermediário da Taenia solium, e o
suíno é hospedeiro intermediário da Taenia saginata.
32.A doença ancilostomíase, conhecida por “amarelão”, é causada pelo nematódeo Ascaris
lumbricoides.

QUESTÕES
• (Unicamp-SP) "Humilhação dessas lombrigas / humilhação de confessá-las (...) / o que
é pior: mínimo verme / quinze centímetros modestos (...) / enquanto Zé, rival na escola
(...), / ele expeliu entre ohs! E ahs! (...) / formidável tênia porcina: / a solitária de três
metros." (C.D. Andrade, "Dupla Humilhação")

a) A quais filos animais pertencem a lombriga e a tênia respectivamente?
b) Cite duas novidades evolutivas do filo da lombriga em relação ao filo da tênia.