Вы находитесь на странице: 1из 23

ALEITAMENTO

MATERNO
DEFINIÇÃO
O aleitamento materno, antes de ser um acto natural,
fisiológico, tornou-se uma opção nos dias de hoje. Na
década de 70, quando as taxas de aleitamento materno
alcançaram os níveis mais baixos da história da
humanidade, começou a ocorrer um movimento
internacional para resgatar a “cultura da
amamentação”. Apesar de haver um aumento da prática
do aleitamento materno, ela está, ainda, muito aquém
da recomendação da Organização Mundial de Saúde, que
preconiza  a amamentação exclusiva durante os
primeiros 4-6 meses e uma amamentação parcial até
pelo menos o final do primeiro ano de vida.
RECOMENDAÇÕES DO
MINISTÉRIO DA SAÚDE
Aleitamento materno exclusivo até aos 6
meses de idade.
Não deve dar nenhum outro alimento
complementar chás, sopinhas, ou bebidas.
 A partir dos 6 meses de idade introduzir
alimentos gradativamente (sopas, frutas,
legumes, etc.) e manter o aleitamento
materno.
As crianças devem continuar a ser
amamentadas, pelo menos, até os 2 anos
de idade
Aleitamento materno exclusivo até os 6
meses de vida o que é?
O Aleitamento materno exclusivo significa
alimentar o bebê SOMENTE com leite do peito
nos primeiros 6 meses de vida. Isso significa
que não se deve dar nenhum outro alimento
sólido ou líquido, como água, sumos, chá de
raízes tradicionais e nem papas, porque:
O leite do peito é o melhor alimento para a
criança até os 6 meses de idade, porque
contém tudo o que a criança necessita para
crescer e se desenvolver.
VANTAGENS DO
ALEITAMENTO MATERNO
Alto valor de proteínas, vitaminas, gorduras, carboidratos,
anticorpos (proteção de doenças infecciosas), etc.
 O colostro é o leite que sai nos primeiros dias e tem uma cor
amarelada. Este leite é muito bom porque protege o bebê contra
as infecções;
O leite materno não tem horário, quanto mais o bebê mamar,
mais leite a mãe produzirá;
Ao amamentar a mãe  transmite calor, amor, afeto, e segurança
ao bebê;
A amamentação exclusiva durante os primeiros seis meses de
vida é importante para a sobrevivência, crescimento e
desenvolvimento da criança.
O leite materno também evita problemas
que podem levar a internações e até a
morte.
No futuro menos chances de desenvolver
diabetes, hipertensão e doenças
cardiovasculares.
 Estudos mostram que crianças
amamentadas são mais inteligentes !!
 Vantagens para a família, evitando gastos
com mamadeiras, bicos , etc.
COMO FAZER O
ALEITAMENTO MATERNO
Inicie a amamentação dentro da 1ª hora logo após o
nascimento da criança;
Amamente a sua criança SOMENTE com leite do peito
durante os primeiros 6 meses de vida, e introduzindo
gradualmente outros alimentos a partir dos 6 meses e
continuando com o aleitamento materno até os dois
anos ou mais.
Amamente a sua criança TODAS as vezes que quiser, de
dia ou de noite;
Deixe a criança mamar todo o tempo que ela quiser;
Continue a amamentar mesmo que a criança esteja
doente;
POSIÇÃO
ALIMENTAÇÃO DA
LACTENTE
A mulher deve ter uma alimentação
equilibrada em quantidade e qualidade;
A mulher deve comer pelo menos 3
refeições por dia,  frutas e vegetais
diariamente;
Beber muitos líquidos durante a
amamentação, por ex: água, sucos de
frutas, sopas, leite.
VANTAGENS DO
ALEITAMENTO MATERNO
PARA
 Reduz o peso mais rapidamente após o A MÃE
parto.
Ajuda o útero a voltar a seu tamanho
normal, diminuindo o risco de hemorragia e
anemias após o parto.
 Reduz o risco de diabetes, de Câncer de
mama e do colo do útero.
O aleitamento materno exclusivo pode ser
utilizado como método contraceptivo.
A partir dos 6 meses
é hora de introduzir
outros alimentos.
AÇÕES QUE PODEM INIBIR A
PRODUÇÃO DE LEITE
Estresse, fadiga(cansaço), medo,
ansiedade, má alimentação, baixa
auto estima... Inibe a produção da
ocitocina (hormônio que libera o
leite do peito)  O bebê suga, mas
o leite não é liberado .

“O LEITE SÓ É PRODUZIDO QUANDO


O BEBÊ É ESTIMULADO A SUGAR !!!”
TÉCNICA DE
AMAMENTAÇÃO
Lavar as mãos antes de
amamentar;
Não passar sabonetes, gel, álcool ,
e outros produtos nas mamas;
“Pega correta” O Bebê deve
abocanhar toda a auréola, e não só
o “bico do seio”, evitando assim o
risco de Mastites
EVENTUAIS
PROBLEMAS
Ingurgitamento mamário (Leite
“empedrado”)-: O ingurgitamento mamário é
caracterizado pelo excesso de leite nas
mamas, popularmente  chamado de "leite
empedrado" que pode ocorrer em qualquer fase
da amamentação embora seja mais comum nos
primeiros dias, após o nascimento do bebê.
Tratamento: massagem e ordenha (RETIRADA DE
LEITE DO PEITO)
Fissuras mamilares- Estas são, nada mais
nada menos, que as famosas “rachaduras”,
sendo decorrentes do mau posicionamento
da criança em relação à mama, do número
e duração inadequada das mamadas e,
principalmente, da técnica incorreta de
sucção. 
Tratamento: o próprio Leite Materno e
exposição ao sol.
Mastite -  é a inflamação da glândula
mamária. É denominada como mastite
puerperal quando ocorre no pós-parto a
mães que estejam amamentando, e não-
puerperal em casos distintos do pós-parto.
A mastite pode ocorrer em homens, mas é
rara. O câncer de mama tem sintomas
similares a mastite. A mastite crônica é
caracterizada por nódulos não cancerosas
na mama.
Tratamento: Compressas mornas
Problemas da Amamentação
MITOS QUE PREJUDICAM A
AMAMENTAÇÃO
“Dar de mamar faz os peitos caírem” “Meu leite
é fraco e o bebê chora com fome.” “Só meu
leite não sustenta o bebê” “Criança que nasceu
antes do tempo ou muito pequena não pode
mamar.” “Mãe que trabalha fora não pode
amamentar” “Não tenho leite !”
OBSERVAÇÕES GERAIS

O leite materno já deve ser oferecido logo após o


parto, na primeira hora de vida !!!

Amamentar o bebê até que ele se sacie, ou seja


fique satisfeito (livre demanda); Primeiro oferece
uma mama , e quando esvaziar oferece a outra. O
melhor para a alimentação da mãe para estimular a
produção de leite, é a grande ingestão de líquidos
(água, sucos Naturais, etc.) Evitar ingestão e
refrigerantes, e bebidas com cafeína.
ARMAZENAMENTO DO
LEITE MATERNO
Congelador e freezer, no
máximo de 15 dias;
E no refrigerador : por até
24 horas.
Garantir a recuperação das crianças internadas é uma preocupação
do Hospital Infantil Albert Sabin (Hias), unidade da Secretaria de
Saúde do Estado (Sesa). Como parte do tratamento, a qualidade da
alimentação é de fundamental importância para salvar a vida dos
bebês que dependem do Banco de Leite Humano do Hias. No início
do ano, é comum o número de doações diminuir por conta das
férias e dos feriados prolongados, como o Carnaval, por exemplo.
Atualmente, o Banco de Leite do Albert Sabin conta com 20
doadoras voluntárias, quando precisaria de no mínimo 50 doadoras
para funcionar com uma margem de segurança. O estoque atual
está baixo, apenas com 12 litros de leite, o que dá somente para 4
dias. Ao todo, a demanda é de 80 dietas diárias.
O Hospital Albert Sabin tem atualmente 34 bebês internados na
UTI, sendo 10 prematuros, de baixo peso, que consomem cerca de
2,5 litros de leite humano por dia para sobreviver. De acordo com
a pediatra e coordenadora do Banco de Leite do Hias, Erandy
Sousa, o leite materno contribui para que a recuperação do bebê
que está na UTI seja mais rápida. “O leite materno é de grande
importância na recuperação dessas crianças pois ele é o alimento
mais adequado, contendo nutrientes e anticorpos essenciais para a
saúde delas”, afirma.
LARA MARTINS
FRANCIVALDA COSTA
ILANA VASCONCELOS
CONCEIÇÃO COELHO
KARDENIA PAIVA
MAGNA
KAILTA KIVIA
FRANCISCA DE SOUSA

PROFESSORA
ROSILENE
- SAÚDE COLETIVA

- 13 DE MARÇO DE
2014