Вы находитесь на странице: 1из 19

INSTITUTO FEDERAL DE EDUCAÇÃO,

CIÊNCIA E TECNOLOGIA DE MATO


GROSSO DO SUL - IFMS
REDE FEDERAL DE EDUCAÇÃO PROFISSIONAL, CIENTÍFICA E
TECNOLÓGICA

O IFMS pertencente ao programa de expansão da Rede Federal de


Educação Profissional, Científica e Tecnológica, do Ministério da
Educação – Lei No 11.892, de 29 de dezembro de 2008.

A rede integra:

• 38 Institutos Federais;
• 2 Centros Federais de Educação Tecnológica;
• 24 Escolas Técnicas Vinculadas às Universidades Federais;
• a Universidade Tecnológica Federal do Paraná;
• o Colégio Pedro II, do Rio de Janeiro.

2
O QUE SÃO OS INSTITUTOS FEDERAIS

Instituições de educação superior, básica e profissional, pluricurriculares


e multicampi, especializadas na oferta de educação profissional e
tecnológica nas diferentes modalidades de ensino, com base na
conjugação de conhecimentos técnicos e tecnológicos com as suas
práticas pedagógicas.

OBJETIVOS
I - ministrar educação profissional técnica de nível médio,
prioritariamente na forma de cursos integrados, para os concluintes do
ensino fundamental e para o público da educação de jovens e adultos;
II - ministrar cursos de formação inicial e continuada de trabalhadores,
objetivando a capacitação, o aperfeiçoamento, a especialização e a
atualização de profissionais, em todos os níveis de escolaridade, nas
áreas da educação profissional e tecnológica;
3
OFERTA DE VAGAS

50% para Educação Profissional Técnica de Nível Médio,


prioritariamente na forma integrada, para os concluintes do
ensino fundamental e para o público da educação de jovens e
adultos;

20% para cursos de licenciatura, bem como programas


especiais de formação pedagógica, destinados à formação de
professores para a educação básica, sobretudo nas áreas de
ciências e matemática, e para a educação profissional;

30% demais cursos

4
O IFMS

O Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Mato


Grosso do Sul – IFMS foi criado a partir da proposta de escola técnica
que seria implantada em Campo Grande e da Escola Agrotécnica
Federal de Nova Andradina, que fazia parte do Projeto de Expansão
da Rede Federal (Proep) em parceria com o Banco Interamericano de
Desenvolvimento (Bird), mas que nunca chegou a funcionar.

5
PROCESSO DE IMPLANTAÇÃO DO IFMS

O IFMS contou com a tutoria da Universidade Tecnológica


Federal do Paraná, por meio de Portarias Ministeriais.

2011 - todas as unidades do IFMS entraram em


funcionamento com a oferta de cursos em sete municípios.

Na terceira fase da expansão da Rede Federal de


Educação Profissional Científica e Tecnológica serão
implantadas mais três unidades do IFMS, em Dourados,
Jardim e Naviraí.

6
NÚMEROS ATUAIS

7482 estudantes matriculados, sendo:

1618 em cursos técnicos integrados ao ensino médio e integrados


- PROEJA;

526 em cursos superiores de tecnologia e licenciatura;

5338 em cursos técnicos subsequentes a distância.

7
Cursos Técnicos Integrados ao Ensino Médio
Agricultura
Agropecuária
Alimentos
Eletrotécnica
Informática
Manutenção e Suporte em Informática - PROEJA
Mecânica
Metalurgia

Cursos Superiores
Análise e Desenvolvimento de Sistemas
Sistemas para Internet
Agronegócio
Licenciatura em Química

8
Cursos Concomitantes ao Ensino Médio (PRONATEC)

Administração
Informática para Internet
Logística
Meio Ambiente
Rede de Computadores
Segurança do Trabalho
Transações Imobiliárias

9
Cursos a Distância (Rede e-Tec)

Administração (IFMS/IFPR)
Automação Industrial
Edificações
Eventos (IFMS/IFPR)
Logística (IFMS/IFPR)
Manutenção e Suporte em Informática
Meio Ambiente (IFMS/IFPR)
Reabilitação de Dependentes Químicos (IFMS/IFPR)
Secretariado (IFMS/IFPR)
Segurança do Trabalho (IFMS/IFPR)
Serviços Públicos (IFMS/IFPR)

10
CURSO TÉCNICO INTGRADO AO ENSINO MÉDIO

Decreto No 5.154 de 2004 - regulamentou os artigos que tratam da


Educação Profissional na LDB 9.394, apresentou a organização da
educação profissional no país e a possibilidade de articulação com o
Ensino Médio na forma Integrada.

Forma integrada - oferecida a quem concluiu o ensino fundamental,


sendo o curso planejado de modo a conduzir o aluno à habilitação
profissional técnica de nível médio, na mesma instituição de ensino,
contando com matrícula única para cada aluno.

11
PRESSUPOSTOS DOS CURSOS INTEGRADOS

Destaque para a formação humana integral (integração da ciência, trabalho e


cultura no processo educativo)

Trabalho – realização humana inerente ao ser, forma como o homem produz


sua existência; histórico - prática econômica que no sistema capitalista se
transforma em trabalho assalariado ou fator econômico.

Ciência – é a parte do conhecimento melhor sistematizado e expresso na


forma de conceitos representativos das relações determinadas e apreendidas
da realidade considerada.

Cultura – valores éticos e estéticos que orientam as normas de conduta de


uma sociedade.

12
No currículo integrado, o conhecimento está organizado de modo que os
conceitos sejam apreendidos como sistema de relações de uma
totalidade concreta que se pretende explicar.

Pode-se ir aprendendo conceitos específicos a partir dos gerais quanto o


contrário.

O currículo integrado deve possibilitar construções intelectuais elevadas,


a apropriação de conceitos necessários à intervenção consciente na
realidade e à compreensão do processo histórico de construção do
conhecimento.

13
Os problemas tanto da área profissional quanto no âmbito da
formação geral precisam ser estudados em suas múltiplas
dimensões, tais como econômica, política, social, cultural e técnica.

Significa que buscamos enfocar o trabalho como princípio educativo,


no sentido de superar a dicotomia trabalho manual/trabalho
intelectual, de incorporar a dimensão intelectual ao trabalho
produtivo [...]
Essa formação pressupõe a compreensão das relações sociais
subjacentes a todos os fenômenos. (Ciavatta, 2005).

14
Programa Nacional de Integração da Educação Profissional com a
Educação Básica na Modalidade de Educação de Jovens e Adultos

PROEJA – DECRETO 5.840/2006

Técnico Integrado – PROEJA em Manutenção e Suporte em


Informática.

Duração: 6 semestres

Perfil profissional: Realiza manutenção preventiva e corretiva de


equipamentos de informática, identificando os principais componentes
de um computador e suas funcionalidades. Identifica as arquiteturas de
rede e analisa meios físicos, dispositivos e padrões de comunicação de
redes. Instala, configura e desinstala programas básicos, utilitários e
aplicativos. Realiza procedimentos de becape e recuperação de dados.
15
Desafios do PROEJA

Atender às especificidades do Ensino Médio, da EJA e da Educação


Profissional no contexto do currículo integrado.

Por que PROEJA integrado?

Em razão das capacidades dos cursos integrados proporcionarem uma sólida


educação básica em vínculo estreito com a formação profissional.

O que integrar?

Trata-se de uma integração epistemológica, teoria-prática, de conteúdos, de


metodologias e de práticas educativas.

Abandona-se a perspectiva estreita de formação para o mercado de trabalho,


para assumir a formação integral dos sujeitos, como forma de compreender e
se compreender no mundo.
16
Tecnologias

É forte o impacto do avanço tecnológico sobre processos e instituições


sociais.

Tecnologias Educacionais

Envolvem um tipo de material que faça parte na práxis educativa (foco no


ensino e aprendizagem).

Tecnologias Educacionais no contexto do PROEJA

Como imigrantes ou nativos digitais (Prensky 2001), os sujeitos da EJA


trazem marcas da exclusão social, com isso, o não acesso a
determinadas tecnologias contemporâneas no contexto escolar é uma
forma de aumentar ou perpetuar esses processos excludentes.
17
Boas experiências com o uso de determinadas tecnologias no PROEJA
promovem relações sociais que favorecem a formação de um indivíduo
autônomo, a exemplo do uso de

•objetos virtuais de aprendizagem;


•simuladores digitais;
•comunicação via e-mail;
•pesquisas orientadas em sites;
•redes sociais;

A pesquisa com uma dimensão do PROEJA

Ex.: levantamento de interesse da população nas proximidades do


câmpus sobre a utilização de uma banda larga de maior velocidade, para
produção de um relatório a ser apresentado às operadoras que não
investem nessa região.
18
As diferentes tecnologias da informação e da comunicação em sala de
aula devem contribuir para a produção de conhecimentos e não
apenas para expor, como é mais comum.

A relações estabelecidas com mediação de tecnologias no contexto


educativo vão interferir nos modos de percepção do mundo e de se
expressar sobre e ele.

Assim, a tecnologia é ferramenta num contexto de relações sociais no


qual o fator primordial é a intervenção dos sujeitos sobre o mundo.

O mesmo se diz para a formação para as mídias – a formação do


usuário ativo, crítico e criativo de todas as tecnologias de informação e
comunicação.

19