Вы находитесь на странице: 1из 26

A AFIRMAÇÃO E EXPANSÃO DO

CAPITALISMO: IMPERIALISMO,
GUERRAS E REVOLUÇÕES NO
SÉCULO XX

Prof. Marco Lamarão


A LÓGICA EXPANSIONISTA DO CAPITALISMO

 Dinheiro vs. CAPITAL: o


capital busca gerar MAIS
dinheiro.
 Concorrência, aprimoramento
tecnológico, aumento da produção
de riqueza combinado com o
aumento do desemprego
(diminuição da capacidade  Expansão internacional
interna de consumo daquele do capital
país), levando, de tempos em
tempos, a uma crise cíclica de
superprodução. Conjuntura que
potencializa os processos de
contestação ao sistema (revoltas e
revoluções).
IMPERIALISMO - DEFINIÇÃO
 O imperialismo é um momento  Desta forma destacamos quatro
histórico do desenvolvimento do características principais do
capitalismo. Que, segundo Lênin, imperialismo:
pode ser definido da seguinte
maneira:
“Se fosse necessário dar uma definição o  1. Fusão do capital Industrial com o
mais breve possível do imperialismo, Capital Bancário dando origem ao
dever-se-ia dizer que o imperialismo é a denominado Capital financeiro;
fase monopolista do capitalismo. Essa
definição compreenderia o principal,  2. A contínua monopolização do
pois, por um lado, o capital financeiro é capital;
o capital bancário de alguns grandes  3. A exportação de capitais e
bancos monopolistas fundido com o
capital das associações monopolistas de mercadorias
industriais, e, por outro lado, a partilha  4. Os países mais desenvolvidos
do mundo é a transição da política dividem entre si as regiões dos
colonial que se estende sem obstáculos países menos desenvolvidos,
às regiões ainda não apropriadas por
nenhuma potência capitalista para a tornando-os suas áreas de
política colonial de posse monopolista influência. Esta dominação pode
dos territórios do globo já inteiramente variar desde a ocupação militar de
repartido.” (Lênin, 1917) fato a “acordos” comerciais.
O NEOCOLONIALISMO
 Forma histórica  Destruição de culturas e
assumida, em especial, sociedades tradicionais;
pelas grandes potências  Imposição de governos e
europeias com relação a de “acordos” econômicos
sua dominação- e comerciais.
política, social,
econômica e cultural  Expansão do
sobre os territórios capitalismo às regiões
asiáticos e africanos da África e da Ásia.
entre o final do século  Definição do papel
XIX e meados do século subalterno ou
XX. Tinha como base dependente destas
ideológica legitimadora regiões na divisão
a ideia de missão internacional do
civilizatória. trabalho.
CECIL RHODES- UM ENTUSIASTA DO
IMPERIALISMO
 Missão civilizatória e racismo:
 " Considerei a existência de Deus e decidi
que há uma boa chance de que ele exista. Se
ele realmente existir, deve estar trabalhando
em um plano. Portanto, se devo servir a
Deus, preciso descobrir o plano e fazer o
melhor possível para ajudá-lo em sua
execução. Como descobrir o plano?
Primeiramente, procurar a raça que Deus
escolheu para ser o instrumento divino da
futura evolução. Inquestionavelmente, é a
raça branca… Devotarei o restante de minha
vida ao propósito de Deus e a ajudá-lo a
tornar o mundo inglês.” (Cecil Rhodes 1897)

 "O mundo está quase todo parcelado e o que


dele resta está sendo dividido, conquistado,
colonizado. Penso nas estrelas que vemos à
noite, esses vastos mundos que jamais
poderemos atingir. Eu anexaria os planetas
se pudesse. Entristece-me vê-los tão
claramente e ao mesmo tempo tão distantes".
(Cecil Rhodes 1895)
As contradições da expansão do capitalismo:
A exploração de riquezas: pobrezas de um
(África) riquezas de outros (EUROPA e EUA).
IMPERIALISMO CONTEMPORÂNEO E IMPERIALISMO
CULTURAL

 Atualmente o imperialismo tem  O “Imperialismo cultural”:


nos EUA um dos principais  Músicas.
defensores de seus interesses.
Contudo, este não é o único país  Filmes.
a exercer os seus interesses em  Livros.
outros territórios. Mesmo o  Moda.
Brasil tem se utilizado de
mecanismos imperialistas na  Etc.
exploração de riquezas e bens  Estes produtos são voltados
de outras regiões como no para a massa e tem na mídia
Paraguai (Itaipu) e na Bolívia (televisão, cinema, rádio,
(gás) e a atuação da Petrobrás internet) sua principal forma de
na África. propagação
 A exportação do “American way
of Life”.
 Objetivo econômico: aumentar o
consumo acerca dos produtos
dos países centrais
OS LIMITES PARA A EXPANSÃO DO CAPITALISMO
 A superprodução:

 Queda dos preços das


mercadorias.
 Algumas crises de
superprodução:
 Diminuição dos custos (dispensa
de trabalhadores)  Crack da Bolsa de
1929.
 diminuição da capacidade de
consumo.  Crise financeira de
2008.
 sobra de mercadorias e falências
de empresas.
AS RIVALIDADES IMPERIALISTAS E AS GUERRAS

 As tensões provocadas pela expansão do capitalismo


levam as chamadas rivalidades imperialistas que,
por vezes, culminaram em grandes conflitos armados
e guerras mundiais, como a Primeira e Segunda
Guerra Mundial. Outros conflitos atuais como a
Guerra do Iraque, o Conflito na Ucrânia e a Guerra
do Afeganistão tem motivações ligadas ao
imperialismo.
A 1ª GUERRA MUNDIAL- DISPUTAS
IMPERIALISTAS
A 2ª GUERRA MUNDIAL- O EXPANSIONISMO
ALEMÃO NA EUROPA
EXEMPLOS DE GUERRAS E CONFLITOS
IMPERIALISTAS ATUAIS: AFEGANISTÃO, IRAQUE,
UCRÂNIA

:
OS LIMITES PARA A EXPANSÃO DO CAPITALISMO
 Os Limites ambientais:  Os limites Humanos:
 Utilização ilimitada de  Precarização das condições
recursos naturais de vida de grandes
limitados (petróleo, gás, parcelas da população
água, carvão, ferro, etc). mundial.
 Intensa industrialização =  Retirada de direitos sociais
aumento da poluição e econômicos, com o
 Desequilíbrios ambientais objetivo de manter alta a
(aquecimento global, taxa de lucro. No Brasil,
Buraco na Camada de este processo tem-se
Ozônio, mudanças denominado “flexibilização
climáticas, etc). das leis trabalhistas”.
 Aumento da concentração
de riquezas e da
desigualdade social.
 O desemprego  Os limites ambientais
REVOLUÇÕES SOCIAIS NO SÉCULO XX
 A piora nas condições materiais da vida  REVOLTA vs. REVOLUÇÃO:
de parcelas das populações provocadas  Entendemos que a revolta é a contestação
pela perda de direitos sociais e de aspectos pontuais da sociedade, não
econômicos, aumento da desigualdade contendo, propostas alternativas de
social, concentração de riquezas, entre organização da sociedade como um todo.
outros são processos que podem ser Revolta da Vacina (1904), Revolta das
atribuídos a expansão e a afirmação do Barcas, (1959), Jornadas de Junho (2013)
capitalismo e que tem levado, são alguns exemplos de revoltas
continuamente, às revoltas e/ou populares que tiveram como sede o
revoluções populares. Estado do Rio de Janeiro.
 Ainda, a dominação imperialista europeia  Já Revolução é entendido aqui como um
de colônias na Ásia/ África deram origem profundo processo de mudança política,
a lutas de libertação nacional ao longo do social, cultural e econômica de uma
processo de DESCOLONIZAÇÃO, determinada sociedade ou sociedades,
acelerado após a 2ª Guerra Mundial. promovendo - de forma abrupta - a
passagem de um modelo de organização
social para outro. Ao longo do século XX,
Foram inúmeras as revoluções que se
propuseram a superar o capitalismo.
A REVOLUÇÃO RUSSA DE 1917
A REVOLUÇÃO CHINESA DE 1949
A REVOLUÇÃO CUBANA (1959/1960)
EXERCÍCIOS:
Com o apogeu da sociedade industrial e do elogio ao
trabalho, os povos que não acompanhassem o grau de
desenvolvimento europeu eram condenados à inferioridade.
Assim, ampliam-se as correntes que explicam a
inferioridade dos povos da África por meio de argumentos
“ecológicos”, tais como o meio quente e o solo fértil, As três décadas que se seguiram ao fim da Segunda Guerra
produzindo abundância de alimento, levavam os africanos a Mundial foram de grande importância para os povos
asiáticos e africanos, que em sua maioria se emanciparam.
uma vida mais tranquila, ao recolhimento familiar. Toda
essa riqueza natural propiciava menor desenvolvimento da Uma transformação político-econômica decorrente do
inteligência e menor diligência. (SANTOS, 2002, p.55). processo de descolonização nesses continentes é:
O racismo gerado no contexto do imperialismo industrial do A - criação de sociedades igualitárias;
século XIX relacionava-se com os objetivos europeus de B - surgimento de potências regionais;
A - estabelecer campanhas de evangelização e de orientação C - redução das áreas de influência das superpotências;
sanitária para os povos do continente africano.
D - restabelecimento das fronteiras anteriores à colonização.
B - manter as correntes do tráfico africano em direção ao
Novo Mundo. E- aumento da miséria, tendo em vista a incapacidade
destes povos de se civilizarem.
C - integrar cidadãos africanos aos quadros políticos
europeus.
D - justificar e legitimar a dominação sobre os povos
africanos, utilizando, para isso, o discurso civilizatório.
E - promover a cooperação política com os novos países
africanos.
TRABALHO EM GRUPO:
Dividir a turma em 12 grupos de Cada grupo ficará responsável por
3 integrantes: produzir material visual (cartaz
Cada grupo escolherá um dentre ou painel) sobre a guerra em
os seguintes temas: questão, identificando;
A primeira Guerra Mundial. 1. Partes e interesses envolvidas;
A segunda guerra mundial. 2. Principais instrumentos de
dominação.
A guerra do Vietnã.
3. Riquezas disputadas
A guerra do Iraque.
4. Matérias pró e contra a ação do
A guerra do Afeganistão. país invasor/imperialista
Os conflitos na Ucrânia 5. O cartaz/painel deve ainda,
Máximo de 2 grupos por tema. apresentar uma reflexão crítica do
grupo sobre o episódio de, no
mínimo, 20 linhas.
6. Data de entrega 11/06/2014.
REFERÊNCIAS BIBLIOGRÁFICAS
 LÊNIN, V. I. Imperialismo: fase superior do
capitalismo. Disponível em:
http://www.marxists.org/portugues/lenin/1916/impe
rialismo/cap7.htm
 HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos: o breve
século XX: 1914-1991. São Paulo: Ed. Cia das
Letras, 1995.
 REMÓND, René. Introdução a História do Nosso
Tempo. Lisboa: Ed. Gradiva, 3ª ed. 1991.

Похожие интересы