Вы находитесь на странице: 1из 25

JOSUÉ E

JUÍZES

EM DEFESA DA TERRA E
DAS FAMÍLIAS (CLÃS)
5.1. CONTEXTO:

= União entre 4 grupos


formadores do Povo de
Deus:
MOSAICO:

Grupo dos ex-escravos do


Egito; sobressaiu-se sobre
os outros (hegemonia);
chegaram em 1200 a.E.C. em
Canaã, instalando-se nas
montanhas;
SINAÍTICO/
BEDUÍNOS

Associou-se ao Grupo
Mosaico no deserto do Sinai
(grupo de Raguel/Jetro, sogro de
Moisés – ver Ex 18, 1-27).
Pertenciam a grupos nômades
do Oriente e eram originários
de Seir e Edom
NÔMADES
(ABRAÂMICO):

Remanescentes dos
patriarcas, itinerantes
arameus, que viviam
nas estepes, desertos e
montanhas;
HAPIRUS:
Camponeses
escravos fugitivos,
rebeldes e excluídos
das cidades-estado
cananéias; viviam nas
montanhas e estepes
da Palestina.
HAPIRUS
(CONTINUAÇÃO):

Às vezes, aparecem como um


bando de homens e mulheres que
vendem sua liberdade, colocando-
se a serviço dos reis das cidades-
estado, ora como bandos armados
e hostis aos reis de Canaã e,
portanto, ao Faraó.
HAPIRUS
(CONTINUAÇÃO):

Constitui-se uma classe social


em meio a diversos povo e não
uma etnia.
Sendo camponeses escravos
fugitivos ou excluídos das
cidades-estado, saqueavam
territórios de reis cananeus.
Da palavra hapirus se
originou a palavra hebreus
( = descendentes de Heber,
antepassado de Abraão -
ver Gn 10, 24).
CAMPONESES
GRUPO
SUBLEVADOS
MOSAICO (HAPIRUS)

ISRAEL

NÔMADES
SINAÍTICOS (ABRAÂMICOS) =
(BEDUÍNOS) PASTORES DE
GADO MIÚDO
NOMES DO POVO DE DEUS DA BÍBLIA:

= HEBREUS = quando na condição de


escravos no Egito ou nas cidades-estado
cananéias (=hapirus);
= ISRAELITAS= quando se estabeleceu a
monarquia, nos tempos de Davi e Salomão
(1020 a.E.E.); após o Cisma entre as tribos
do Norte, Israel passou a designar apenas
o Reino do Norte, enquanto o Reino que se
formou no Sul se denominou Judá.
=JUDEUS = após o Exílio da
Babilônia (597 – 538 a.E.C.), a
população exilada de Judá foi
hegemônica; o povo de Deus
passou a se considerar uma raça
eleita pura.
5.2. JOSUÉ
E
CALEB

( Js 1 - 12 e 22 - 24)
Confronto contra os Reis
Cananeus
 Reis cananeus: vassalos
do faraó = desprotegidos
em relação aos rebeldes
(hapirus) e invasores das
montanhas;

 vantagens dos rebeldes:


combates nas montanhas,
uso do ferro (quenitas) e
caiação de poços para
armazenagem de água;
REIS
CANANEUS

 organizados em cidades-
estado nas planícies;
 Tanac, Hasor, Suném,
Jerusalém(Jebus),
 Siquém, Meguido, Dor,
etc.
 monopólio da produção;
 vassalos do faraó (Egito)
 diferentes grupos: Heteus,
amorreus, ferezeus, heveus,
jebuseus (Ex 3, 8), amalecitas e
cananeus (Nm 13, 29);
 leis que os privilegiavam (impostos,
tributos);
 exército permanente;
 exploração pela Religião: Baal,
Astarte, Asera, Dágon, Moloc (ou
Molec)
GRUPO DE JOSUÉ
E CALEB
 contexto:tribalismo igualitário;
 organização por clãs/ tribos nas
montanhas
 poder descentralizado

(“anciãos do povo”);
 sem reis = líderes “carismáticos”;
 autonomia na produção;
 sem impostos/tributos: a
propriedade era coletiva;
 leis comunitárias;
 ocupação rápida e militar das terras em
Canaã;
 Deus Libertador do Êxodo
(Iahweh): a fé no Deus Uno os une
num ideal de mesmo povo
(Israel).
O POVO DAS
ALDEIAS:
 vivia
em torno das cidades-estado
cananéias cultivando a terra, que
não era sua;
 desprotegido= exposto a
saqueadores e, ao mesmo tempo,
espoliados por reis cananeus,
através de tributos;
 em troca de proteção, deveriam
sustentar a corte dos reis e o
exército;
 vivam como escravos, numa situação
miserável;
 crescimento do empobrecimento nas
aldeias;
 desse meio surgiram os assim chamados
hapirus.
5.3. JUÍZES
(1 - 12.17 - 21)
 lideranças carismáticas – função:
julgar, liderar, guerrear, aconselhar;
 ocupação gradual das terras de Canaã
= coalizão entre tribos e grupos
diferentes para auto-
defesa/solidariedade;
 o livro ignora totalmente o
protagonismo de Josué na ocupação
das terras de Canaã.
 Principais: Otoniel e Aod (3, 7 – 11 e 12 – 30)
Débora (4, 4s), Barac, Jael, Gedeão(6, 11 – 24),
Jefté(12, 7), Sansão(13, 1 – 16, 31).
 Das montanhas, clãs de Hebreus =
descem à planície;
■ Jz 1, 1 – 21 = fala das tribos do Sul (Judá e
Simeão) – e de alguns grupos menores (Caleb,
Otoniel, quenitas e outros)
■ Jz 1, 22 – 26 = menciona a casa de José, que
toma Betel de forma traiçoeira.
■ Jz 1, 27 – 36 = lista de cidades que os
israelitas não conseguiram conquistar.
 informações de Jz = chave de leitura
histórica para entender a ocupação de
Canaã;
 conflitos entre algumas tribos (ex.: Jz
19, 1 – 20, 48)
PROPOSTA DE VIDA:

 distribuição justa de terras conquistadas;


 fé no Deus único = Aliança = Fidelidade (dinâmica de
Abraão e de Moisés);
 Organização de ocasionais exércitos para a
DEFESA:
 inimigos internos; reis cananeus e grupos dissidentes;
 inimigos externos: filisteus, madianitas, hititas,
etc
 Decisões fundamentais : decididas em assembléias;
 Destaque: Assembléia de Siquém (ver Js 24 =
Jz 20)
5.3. PROBLEMAS:
 invasões freqüentes: filisteus e
madianitas;
 Reis Cananeus = coalizões contra Israel;

 Sincretismo: desvios da fé e Idolatria;

 Falta de unidade e coesão entre


tribos/clãs;
 exército esporádico = frágil defesa da
terra, das famílias e do povo;
 relaxamento: levitas e vida familiar
(anomia)
 conflitos entre as tribos.
DÉBORA