Вы находитесь на странице: 1из 19

UNIVERSIDADE INDEPENDENTE DE ANGOLA (UNIA)

FACULDADE DE CIÊNCIAS DE ENGENHARIA E TECNOLOGIA


(FCET)

PROPOSTA DE APROVEITAMENTO DO BIOGÁS DO ATERRO SANITÁRIO


PARA PRODUÇÃO DE ENERGIA ELÉCTRICA

EUGÉNIO EDUARDO MANUEL PEDRO


Orientador: Professor, Engenheiro Benvindo Queque
Março 2018
INTRODUÇÃO
A geração de energia tem sido desde o princípio da humanidade um
grande problema, obrigando o ser humano a usar diferentes tipos de
combustíveis para obtenção de energia eléctrica. Neste trabalho,
apresento uma forma diferente de geração de energia, forma esta
que ainda não temos usado no país onde as hidroeléctricas e as
termoeléctricas dominam a matriz energética nacional.
OBECTIVOS

- OBJECTIVOS GERAIS

- OBJECTICOS ESPECÍFICOS
BREVE ABORDAGEM SOBRE ATERRO SANITÁRIO
Conceito
ATERRO ENERGÉTICO
RESÍDUOS ORGÂNICO
CENTRAL ELÉCTRICA A BIOGÁS
• Conceito
• Biogás
• Origem do biogás
• Composição do biogás
GÁS SÍMBOLO CONCENTRAÇÃO NO BIOGÁS
(%)

Gás Sulfídrico H2S, CO, NH3 1–5


e outros

Nitrogênio N2 0,5 – 3

Hidrogênio H2 1–3

Dióxido de CO2 20 – 40
carbono
Metano CH4 50 – 80
FACTORES QUE INFLUENCIAM NA GERAÇÃO DO BIOGÁS DO
ATERRO SANITÁRIO
• A organização dos resíduos;
• Composição;
• Umidade;
• Ph;
• Idade dos resíduos;
• Temperatura;
• Tamanho da partícula;
• Oxigênio.
COMPARAÇÃO DO BIOGÁS COM OUTROS GASES
Tipos de gás BIOGÁS GÁS GLP GÁS DE GÁS DE
GÁS NATURAL REFINARIA RUA
ORIGEM Aterros Reservatórios Destilação Processos de Reforma
Sanitários de petróleo e de refinagem do termo
de gás petróleo e petróleo catalítica de
processam gás natural
ento de ou de nafta
gás natural petroquímica

PESO 27 17 a 21 44 a 56 24 16
MOLECULAR
PODER 5.500 a Rico: 10.900 24.000 a 10.000 4.300
CALORÍFICO 7000 Processado: 32.000
kcal/m³ 9.300
CONCEPÇÃO GERAL DE UMA CENTRAL A
BIOGÁS NO ATERRO SANITÁRIO
Constituição da central à
biogás
• Unidade de armazenamento
• Unidade de tratamento
• Grupo Motor-Gerador
• Subestação eléctrica
GRUPO MOTOR-GERADOR
CONSTITUIÇÃO DA CENTRAL A
BIOGÁS

• Motor de combustão interna

• Gerador eléctrico
CONVERSÃO DOS MOTORES A DIESEL PARA
BIOGÁS
Carburação
ATERRO SANITÁRIO DOS MULENVOS
CÁLCULO DA QUANTIDADE DE RESÍDUOS GERADOS
EM LUANDA POR DIA.
• Qrsu = 0,45kg×6945386hab / dia
Qrsu = 3.125.423,7kghab / dia

• Quantidade de resíduos diário.


Qrsu = 8000t/dia × 0,4
Qrsu = 3.200t / dia

• Quantidade de resíduos anual.


Qrsu = 3.200t × 365dias
Qrsu = 1.168.000t de resíduos / ano
ESTIMATIVA DO POTENCIAL DE GERAÇÃO DO BIOGÁS
NO ATERRO
• Carbono orgânico degradável.
COD = 0,4(A) + 0,17(B) + 0,15(C) + 0,30(D)
DOC = 46,14

• Potencial da geração de CH4 por tonelada de lixo.


L0 = MCF x DOC x DOCf x F x 16/12
L0 = 15,3455m3 de biogás / t de RSU

• Cálculo da quantidade do biogás.


Qch4 = (RSUD x FCM x COD x CDOF x F x 16/12) x (1– OX)
Q = 17923544m3 de biogás / ano
ESTIMATIVA DA POTÊNCIA E DA ENERGIA
DISPONÍVEIS NO ATERRO
• Potência disponível.
Pteórica = Q × PCI
Pteórica = 114,638MW

• Potência útil existente no aterro sanitário.


Pútil = Pteór × Efi × η
Pútil = 27,925MW

• Cálculo da energia disponíveis no aterro sanitário.


E = P × Efi × Tempo de Operação
E = 583,091MWh / dia
GRUPO MOTOR-GERADOR ESCOLHIDO PARA O
PROJETO
O GRUPO DIESEL ESCOLHIDO É DA ALIBABA COM 2MW. SERÁ
CONVERTIDO PARA FUNCIONAR COM O BIOGÁS DO ATERRO SANITÁRIO.
Características do grupo-gerador
• Tipo da saída: C.A. trifásica
• Velocidade: 1500 rpm
• Frequência: 50Hz
• Potência Nominal: 2500 KVA
• Tensão Nominal: 230V/400V
• Corrente: 3704A
CONFIGURAÇÃO DA CENTRAL
ELÉCTRICA
CONCLUSÃO
A utilização do biogás em motores diesel, além de diminuir o consumo de
diesel acaba por acarretar ganhos econômicos e ambientais para a
localidade onde é utilizado. Para converter a energia química do biogás em
energia elétrica, é necessário que o biogás produzido apresente composição
e características adequadas à tecnologia de conversão empregada. O
biogás é um combustível com todas as condições técnicas e econômicas
para ser explorado em Angola.
OBRIGADO PELA ATENÇÃO

Похожие интересы