You are on page 1of 25

O QUE É DESEMPENHO

ORGANIZACIONAL?

Desempenho organizacional são os resultados


que uma organização alcança em decorrência
de seus esforços.
Desempenho Organizacional

Os resultados são múltiplos, pois são vários os


interessados na atuação da organização:
proprietários, empregados, clientes, comunidade,
governo e fornecedores.
Quais são esses interesses?
1. Proprietários e investidores  Retorno sobre o
investimento;
2. Colaboradores  Remuneração justa pelos seus
esforços, além de um bom ambiente de trabalho;
3. Clientes  Bons produtos e serviços com qualidade e
preço;
4. Governo  Aumento na arrecadação de impostos;
5. Comunidade  Melhoria na qualidade de vida (geração
de empregos, aumento da renda, etc.); e
6. Fornecedores  Crescimento das vendas.
Um bom desempenho organizacional deve
contemplar todas essas demandas de maneira
balanceada
A Gênese do desempenho organizacional

Para entender e gerenciar o desempenho de uma


organização é importante buscar compreender
como ele se produz.

Que ações do passado são responsáveis pelas


conseqüências do desempenho do presente?
SISTEMA DE MEDIÇÃO DE DESEMPENHO

É o método mais concreto para avaliar


desempenho.

Existem alguns tipos de SMD e os mais


conhecidos são:
BALANCED SCORECARD (BSC)
Utiliza como
metodologia quatro
eixos: financeira,
clientes, processos
internos,
aprendizado e
conhecimento,
objetivando avaliar,
medir, e otimizar o
desempenho das
organizações.
PERFORMANCE PRISM
Está focalizado nos stakeholders,
naquilo que eles apresentam,
para que posteriormente seja
implementada estratégias, o que
permite a utilização de Mapas
de Sucesso.
Permite a desagregação dos
objetivos, que são divididos em
várias camadas, permitindo uma
visão mais global do
desempenho.
Os sistemas variam também de acordo com cada
organização, que deverá buscar o método que
mais se aproxime da sua realidade.
Os Sistemas de Medição de Desempenho (SMDs)
devem estar alinhados com os objetivos
estratégicos das companhias para que possam
ajudar a manter e conquistar novos mercados,
além de melhorar a maneira como os recursos
são geridos.
MAS QUAIS SÃO OS OBJETIVOS DA
MEDIÇÃO DE DESEMPENHO?

Os propósitos da medição de desempenho se resumem


em avaliar, controlar, planejar e melhorar os processos de
produção.
EM OUTRAS PALAVRAS:
1. Controle;
2. Melhoria contínua reativa e pró-ativa;
3. Planejamento;
4. Retorno pelo desempenho do grupo;
5. Reforço da retórica gerencial;
6. Indução das atitudes dos funcionários;
7. Estudos de benchmarking;
8. Aprendizado individual e organizacional;
9. Foco e justificativa para investimentos.
MEDIÇÃO DE DESEMPENHO

1. O desempenho pressupõe uma estratégia

Toda estratégia parte da análise de uma oportunidade e


ameaça (fora). As organizações buscam apropriar-se das
oportunidades e esquivar-se das ameaças  Planejamento
Estratégico
MEDIÇÃO DE DESEMPENHO

2. O desempenho pressupõe uma capacidade


de executar essa estratégia
Para estratégia converter-se em resultados é necessário:
1. Converter as estratégias em ações;
2. As ações devem ser transformadas em resultados
MEDIÇÃO DE DESEMPENHO

3. O bom desempenho não dispensa “a sorte”

Sempre há um componente de sorte, pois a realidade é mais


ampla e rica do que concebe o intelecto humano
MEDIÇÃO DE DESEMPENHO E A FORMULAÇÃO
DE ESTRATÉGIAS
Nesta fase é preciso analisar a avaliação da situação
atual; a definição dos objetivos estratégicos; a
representação gráfica da estratégia; e a viabilização
do benchmarking e a escolha das melhores práticas.
MEDIÇÃO DE DESEMPENHO E A
IMPLEMENTAÇÃO DE ESTRÁTÉGIAS

Este é o momento de se pensar nas seguintes


questões:
1. Desdobramento das metas estratégicas;
2. Da comunicação da estratégia; e
3. Da motivação para a ação.
“Quando os gerentes claramente entendem o
que é melhor para a companhia, as inúmeras
decisões que serão tomadas cada dia poderão
resultar em desempenho superior”.
MEDIÇÃO DE DESEMPENHO E A
AVALIAÇÃO DE ESTRATÉGIAS

É chegado o momento de realizar uma análise crítica das


informações avaliadas e promover feedback para o
processo que permita a reorientação e a correção de
eventuais desvios.
OBRIGADO!
BIBLIOGRAFIA

FERNANDES, BH. Competências e desenvolvimento organizacional: O que


há alem do Balanced Scorecard. São Paulo: Saraiva, 2006. (p.5-28)
ALMEIDA, S.; MARÇAL, R. F. M.; KOVALESKI, J. L. Metodologias para
Avaliação de Desempenho Organizacional - XXIV Encontro Nac. de Eng. de
Produção - Florianópolis, SC, Brasil, 03 a 05 de nov de 2004 ENEGEP 2004
ABEPRO 1188
Disponível em: <
http://www.pg.cefetpr.br/ppgep/Ebook/ARTIGOS/3.pdf> Acesso em
12/11/2014
ATTADIA, L. K. L.; MARTINS, R. A. Medição de desempenho como base para
evolução da melhoria contínua. Disponível em: <
http://www.scielo.br/pdf/prod/v13n2/v13n2a04.pdf> Acesso em
12/11/2014.
MAIA, J. L; OLIVEIRA, G. T.; MARTINS, R. A. O papel da medição de
desempenho no processo estratégico: uma tentativa de síntese teórica.
S&G Revista Eletrônica. 2008, São Paulo. Disponível em:
<http://www.uff.br/sg/index.php/sg/article/view/SGV3N2A4/55> Acesso
em 13/11/2014.