Вы находитесь на странице: 1из 20

PROJETO INTEGRADOR

Grupo 5 - Planejamento Familiar


O PAPEL DO ENFERMEIRO NO
PLANEJAMENTO FAMILIAR

Alyson Silva Gomes RA 915204593


Bianca Messias RA 916203917
Carolina Rocha RA 916204200
Flávio Miguel da Silva RA 916205589
Kecylin Tauane Jesus Pinheiro RA 916200420
Larissa Natali da Silva RA 916202614
Mirele da Silva Lucas RA 916101982
Roseli Damásio RA 912118282
Thaianne Martins do Nascimento RA 916200876
Wallace Daniel da Silva Pereira RA 916204011
Introdução – O que é planejamento
familiar
 Planejamento familiar é o conjunto de ações que visa informar e orientar
homens e mulheres que desejam construir uma família, ou até mesmo
aqueles que querem evitar uma gravidez, não devendo ser
compreendido apenas no âmbito da utilização de métodos
anticoncepcionais, pois acaba distorcendo o seu verdadeiro conceito na
Atenção Básica (AB). Em 2007, foi criada a Política Nacional de
Planejamento Familiar, idealizada com o intuito de expandir as ações
educativas e informativas sobre a saúde sexual e reprodutiva, além de
disponibilizar alguns métodos contraceptivos através das Unidades Básicas
de Saúde (UBS). Portanto, o enfermeiro, responsável pelas consultas de
planejamento familiar na AB, tem um papel importante, devendo passar
todas as orientações e informações para aqueles que desejam evitar uma
gravidez e oferecer métodos disponíveis na UBS, como também apoiando,
orientando e supervisionando quando existirem aqueles usuários que
desejam ter filhos.¹
Objetivos

 Descrever os principais métodos contraceptivos, bem como suas


vantagens e desvantagens.

Metodologia
 Foi realizada uma revisão bibliográfica, recorrendo a artigos publicados
nos últimos anos (2010 até 2018), não sendo incluso nenhum artigo
internacional, utilizando como fonte principal a Biblioteca Virtual em
Saúde do Ministério da Sáude.
 Descritores: planejamento familiar, métodos contraceptivos, enfermagem e o
planejamento familiar, psf.
Desenvolvimento

 A anticoncepção é entendida como um conjunto de meios usados para


evitar gravidez indesejada, e essa ação acompanha a história da
humanidade desde seus primitivos, e seu emprego está registrado até
mesmo no livro de Gênesis, no velho testamento, entende-se que a
anticoncepção é o meio eficaz que o ser humano adere para dissociar
sexo e reprodução. ³
Métodos contraceptivos – vantagens e desvantagens
 Atualmente, existem diversos métodos contraceptivos disponíveis para
evitar uma gravidez indesejada e até mesmo doenças sexualmente
transmissíveis (DST).[4]Eles são classificados por: métodos de barreira,
métodos naturais, métodos hormonais e definitivos.
Desenvolvimento

 Métodos naturais
 Coito Interrompido
 O coito interrompido é um método com baixo índice de eficácia pois exige do casal
autocontrole e experiência, especialmente do homem, que deve retirar o pênis da
vagina antes da ejaculação, para que assim, o esperma não atinja o colo uterino. É
importante destacar que antes da ejaculação pode ser liberado esperma.
 Tabelinha
 A tabelinha é um método contraceptivo natural que permite à mulher saber o seu
período fértil, ou seja, o período do mês em que ela está ovulando e pode engravidar.
 Muco Cervical
 O muco é uma substância gelatinosa, produzida pelas glândulas do colo do útero que
sofre alterações ao longo do ciclo menstrual. Na altura da ovulação adquire uma
aparência de clara de ovo com grande elasticidade. Este muco facilita a entrada de
espermatozoides no útero.
Se uma mulher quiser utilizar este método para contracepção deverá, todas as manhãs,
observar se tem muco na vulva e como é a sua aparência.
A aprendizagem pode demorar algum tempo, porque pode ser difícil distinguir o muco
de sémen ou algum corrimento.
Desenvolvimento – Métodos Contraceptivos

Coito Interrompido Muco Cervical


 Vantagens  Vantagens

 Não interfere no uso de outros medicamentos.  É livre de hormônios.

 É livre de hormônios.  Não tem efeitos colaterais.


 Não interfere na fertilidade.
 Desvantagens
 Desvantagens
 Não é confiável.
 Exige um estilo de vida regrado.
 Interrompe o sexo.
 Baixa eficácia.
 Não protege contra doenças sexualmente
transmissíveis  Não protege contra doenças sexualmente
transmissíveis.
Desenvolvimento – Métodos Contraceptivos

Tabelinha
 Vantagens
 É livre de hormônios.
 Não tem efeitos colaterais.
 Não interfere na fertilidade.
 Desvantagens
 Exige disciplina.
 Baixa eficácia.
 Não protege contra doenças sexualmente
transmissíveis.
Desenvolvimento

 Métodos de barreira:
 Os métodos de barreira são removíveis, que evitam a entrada do esperma no
útero. Esses contraceptivos são indicados às mulheres que não podem tomar
algum tipo de hormônio ou que desejam proteção de DSTs. São eles:
 Preservativo masculino: popularmente conhecido como camisinha, é um
contraceptivo utilizado no pênis, para recolher o esperma, impedindo-o de
entrar no corpo da mulher. A camisinha é descartável e o material do
preservativo é composto por látex ou poliuretano. Além de prevenir uma
gravidez indesejada, previne também contra doenças sexualmente
transmissíveis (DST).
 Preservativo feminino: conhecido também como “camisinha feminina” é um
contraceptivo inserido na vagina antes da penetração do pênis, para impedir
a entrada do esperma no útero. O preservativo é pré-lubrificado com silicone,
porém, outros lubrificantes, à base de água ou óleo, podem ser usados, para
melhorar o desconforto e o ruído que o preservativo feminino pode causar.
Esse método contraceptivo também reduz o risco de contrair doenças
sexualmente transmissíveis (DST).
Desenvolvimento – Métodos Contraceptivos

Preservativo Masculino Preservativo Feminino


 Vantagens  Vantagens
 É livre de hormônios.  Protege contra DST e AIDS.
 Protege contra DTS e AIDS.  Pode ser usado durante a amamentação.
 Pode ser utilizada somente no momento da  Não afeta o uso de outros medicamentos.
relação sexual.
 Desvantagens
 Desvantagens
 Se não usada corretamente pode rasgar ou
 Exige prática para utilizar de forma
sair durante a relação sexual. confortável.
 Pode causar reação alérgica ao látex.  Pode causar irritação ou reações alérgicas.
Desenvolvimento

 Métodos de barreira:

 Diafragma
 O diafragma é um método de barreira móvel, que pode ser colocado e
retirado da vagina. É preciso consulta médica para verificação do tamanho a
ser utilizado. Deve ser colocada duas horas antes da relação sexual e retirada
após 6 horas, sendo necessário ser lavado com água e sabão após o uso e sua
durabilidade é de cerca de 2 anos. Livre de hormônios e com baixo
custo, o diafragma não apresenta um alto índice de eficácia, por isso, a
recomendação do uso combinado com espermicida.
 DIU de cobre
 O DIU de cobre possui uma estrutura metálica com ação espermicida
intrauterina, impedindo que o espermatozoide alcance o óvulo e
apresentando uma eficácia contra a gravidez de 99,6%. Inserido dentro do
útero por um profissional da saúde, o DIU de cobre libera íons de cobre que
imobilizam o esperma que chega próximo do útero.
Desenvolvimento – Métodos Contraceptivos

Diafragma DIU de Cobre


 Vantagens  Vantagens
 Pode ser utilizado somente quando precisar.  Pode permanecer até 10 anos, podendo ser retirado a
qualquer momento.
 É livre de hormônios.
 Pode ser utilizado no período de amamentação.
 Não é afetado por outras medicações.
 A fertilidade é retomada de forma rápida após a
 Desvantagens retirada.
 Exige controle do número de horas de uso.  Desvantagens
 Requer uso combinado de espermicida para aumentar  Pode aumentar o fluxo menstrual.
a eficácia.
 Pode causar infecção ou perfuração do útero.
 Pode causar irritação, reação alérgica e infecção no
trato urinário.  Pode causar cólicas e/ou sangramentos irregulares.
Desenvolvimento

 Métodos Hormonais
 Pílula anticoncepcional – AHO
 As pílulas anticoncepcionais são feitas com hormônios semelhantes aos que
são produzidos pelo próprio corpo (estrogênio e progesterona). Elas
atuam impedindo a ovulação e dificultando a passagem dos espermatozoides
para o interior do útero. Elas possuem uma eficácia de 99,8% quando utilizados
de forma correta e regular, ou seja, é recomendado que seja tomada uma
pílula por dia sempre no mesmo horário.
 Injetáveis
 Anticoncepcional Injetável
 O anticoncepcional injetável é semelhante à pílula e consiste na aplicação de
uma solução oleosa que libera a mesma quantidade diária de hormônios que
a pílula. Pode ser aplicada de forma mensal ou uma a cada três meses. Não
interfere com a menstruação, que ocorre normalmente. É mais prático que a
pílula, pois não é preciso administrá-lo diariamente, além de causar menos
efeitos colaterais. É um dos métodos contraceptivos com maior índice de
eficácia.
Desenvolvimento – Métodos Contraceptivos
Anticoncepcional
Anticoncepcional Oral Injetável
 Vantagens  Vantagens
 Pode reduzir o fluxo e dores relacionadas à menstruação.  Não exige controle diário ou semanal.
 Podem auxiliar no controle da acne.  Pode reduzir o fluxo e as dores relacionadas à
menstruação.
 Pode ser tomada por um tempo prolongado.
 Desvantagens
 Apresenta tempo de duração maior.

 Pode causar efeitos colaterais.  Desvantagens

 Pode causar alterações no ciclo menstrual.  Pode causar aumento de peso e incômodo abdominal.

 Exige controle diário  Deve ser aplicada por um profissional da saúde.


 Necessita de prescrição médica  O retorno da fertilidade, após encerramento do uso
pode demorar até 1 ano.
Desenvolvimento

 Métodos Hormonais
 Implantes
 O implante anticoncepcional é um meio contraceptivo bastante eficaz e
discreto. O implante é colocado logo abaixo da pele na parte superior do
braço, onde, a partir de um reservatório, libera continuamente na corrente
sanguínea o hormônio progesterona em pequenas doses. O hormônio impede
os ovários de liberarem óvulos, mas também torna o muco cervical mais
espesso, dificultando a motilidade do esperma ao redor do útero e a
fertilização dos óvulos. No entanto, nem todas as mulheres podem usar esse
método
 DIU (Hormonal)
 O DIU hormonal (SIU) apresenta material macio e formato de T que possui
um reservatório de hormônios, sendo estes liberados em doses baixas no útero.
Apresentando alto índice de eficácia, é importante verificar com um
profissional da saúde qual método é o mais adequado para o perfil
apresentado.
Desenvolvimento – Métodos Contraceptivos
Implantes DIU Hormonal
 Vantagens
 Vantagens
 Adequado para mulheres que desejam um meio contraceptivo
reversível de longa duração por até 3 anos e querem evitar  Pode permanecer no útero por até 5 anos, com a
esquemas de controle diário, semanal ou mensal. possibilidade de remoção a qualquer momento.

 Pode ser uma alternativa às mulheres para as quais o uso do  Pode reduzir o fluxo menstrual.
hormônio estrógeno é contraindicado
 Não interfere na relação sexual.
 Pode ser usado durante a amamentação após o parto
 Desvantagens
 Em algumas mulheres, períodos menstruais intensos podem
apresentar redução do fluxo e da dor  Pode ocorrer sangramento irregular no período de
adaptação.
 Desvantagens
 Pode causar cólicas.
 Requer a assistência de um profissional da área da saúde treinado
para colocação e remoção  Em alguns casos aumenta a sensibilidade e acne.

 Pode inicialmente causar alteração dos padrões de sangramento


 Pode causar alteração de peso, dor abdominal e nos seios
Desenvolvimento

 Métodos Definitivos
 Os métodos contraceptivos definitivos consistem na esterilização permanente e pode ser
realizado tanto nos homens quanto nas mulheres, impedindo assim, que os
espermatozoides cheguem ao óvulo.
De acordo com a Lei do Planejamento Familiar, pessoas com mais de 25 anos e que
tiverem pelo menos 2 filhos vivos, ou quando houver risco de vida para a mulher ou para
bebê, podem usar os métodos contraceptivos definitivos.
 Laqueadura
 É a esterilização nas mulheres, que consiste na ligadura das trompas de Falópio. É
realizado um procedimento cirúrgico em que o médico utiliza um instrumento que
bloqueia a passagem do espermatozoide até o óvulo. Em alguns casos é removido um
pedaço da trompa.

 Vasectomia
 A vasectomia é a esterilização realizada no homem. Ela consiste no bloqueio dos ductos
deferentes, responsáveis pelo transporte do esperma para outras glândulas, de modo
que o sêmen não tenha mais espermatozoides.A partir desse procedimento, considera-se
que o organismo demore 3 meses para se livrar de todo espermatozoide.
Desenvolvimento – Métodos Contraceptivos
Laqueadura e Vasectomia
 Vantagens
 Tem duração permanente.
 É livre de hormônios.
 Não afeta o uso de outros medicamentos.
 Desvantagens
 Não tem reversão.
 É um procedimento cirúrgico realizado por
médico.
 Pode haver complicações pós-cirúrgicas.
Conclusão

 Concluímos que é de extrema importância que o enfermeiro atue no


planejamento familiar, não apenas no contexto de prevenção de
gravidez, mas, como uma forma de promoção a saúde e qualidade de
vida. É importante que a comunidade saiba que, querer ter um filho
também faz parte de um planejamento, e o enfermeiro deve atuar em
todos os âmbitos com planos de educação em saúde, conseguindo
realizar buscas ativas dessas pessoas necessitadas de informações e
orientações, e consiga captar ao máximo esses usuários para que
obtenhamos um controle de nascimentos, principalmente em
comunidades carentes de saneamento básico, moradia, alimentação e
entre outras necessidades básicas para uma boa qualidade de vida.²
Referências

 https://www.even3.com.br/anais/mpct2017/47223-o-papel-do-enfermeiro-no-planejamento-familiar--
um-relato-de-experiencia [1]
 https://www.recien.com.br/index.php/Recien/article/view/65 [2]
 PENAFORTE, Marta Cristina Lourdes Faria et al. CONHECIMENTO, USO E ESCOLHA DOS MÉTODOS
CONTRACEPTIVOS POR UM GRUPO DE MULHERES DE UMA UNIDADE BÁSICA DE SAÚDE EM TERESÓPOLIS,
RJ. Cogitare Enfermagem, [S.l.], v. 15, n. 1, mar. 2010. ISSN 2176-9133. Disponível em:
<https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/17183>. Acesso em: 10 out. 2018. [3]
 https://www.pfizer.com.br/noticias/Metodos-contraceptivos-vantagens-e-desvantagens
 http://repositorio.faema.edu.br:8000/jspui/bitstream/123456789/2079/1/MARTINS%2c%20L.%20P.%20Q.%2
0-
%20PLANEJAMENTO%20FAMILIAR..%20M%C3%89TODOS%20CONTRACEPTIVOS%20SOBRE%20O%20OLHAR
%20DO%20PROFISSIONAL%20ENFERMEIRO.pdf[4]
 http://www.apf.pt/sites/default/files/media/2016/tabela_metodos_hormonais.pdf
 https://youngwomenshealth.org/2015/05/19/pros-e-contras-de-diferentes-metodos-contraceptivos/
 http://www.prosaude.org.br/2013/legislacao_2013/Manuais/manual%20de%20planejamento%20familiar
.pdf
 http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/0102assistencia1.pdf
 http://189.28.128.100/dab/docs/publicacoes/cadernos_ab/abcad26.pdf