Вы находитесь на странице: 1из 29

ENFERMAGEM EM SAÚDE DA FAMÍLIA

Prof. Ms. Alexandro Alves Ribeiro


Aula 2 – Redemocratização e SUS

Objetivos desta aula:

•Discutir os artigos 196 a 200 da Constituição Federal Brasileira de 1988.


•Compreender as mudanças ocorridas no setor saúde após a instituição do
Sistema Único de Saúde;
•Reconhecer os princípios doutrinários e organizativos do Sistema Único de
Saúde;
Aula 2 – Redemocratização e SUS

Em março de 1986, acontece em Brasília a VIII Conferência Nacional


de Saúde, um dos eventos político-sanitários mais importantes:

Como resultado central da VIII CNS, tivemos o estabelecimento de um consenso político


que permitiu a conformação do projeto da Reforma Sanitária, caracterizado por quatro
aspectos principais:

 o conceito abrangente de saúde


 saúde como direito de cidadania e dever do Estado
 a instituição de um Sistema Único de Saúde.
 A participação do controle social
Aula 2 – Redemocratização e SUS

Brasil: Redemocratização
Aula 2 – Redemocratização e SUS

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

Art.196. . A saúde é direito de todos e dever do Estado, garantido mediante


políticas sociais e econômicas que visem à redução do risco de doença e de
outros agravos e ao acesso universal e igualitário às ações e serviços para sua
promoção, proteção e recuperação.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

Art.197. São de relevância pública as ações e serviços de saúde, cabendo ao


Poder Público dispor, nos termos da lei, sobre sua regulamentação,
fiscalização e controle, devendo sua execução ser feita diretamente ou através
de terceiros e, também, por pessoa física ou jurídica de direito privado.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

Art.198. As ações e serviços públicos de saúde integram uma rede


regionalizada e hierarquizada e constituem um sistema único, organizado de
acordo com as seguintes diretrizes:

I - descentralização, com direção única em cada esfera de governo;

II - atendimento integral, com prioridade para as atividades preventivas, sem


prejuízo dos serviços assistenciais;

III - participação da comunidade.


Aula 2 – Redemocratização e SUS

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988

Art. 199. A assistência à saúde é livre à iniciativa privada.


§ 1º. As instituições privadas poderão participar de forma complementar do
sistema único de saúde, segundo diretrizes deste, mediante contrato de direito
público ou convênio, tendo preferência as entidades filantrópicas e as sem fins
lucrativos.
§ 2º. É vedada a destinação de recursos públicos para auxílios ou subvenções
às instituições privadas com fins lucrativos.
§ 3º. É vedada a participação direta ou indireta de empresas ou capitais
estrangeiros na assistência à saúde do País, salvo nos casos previstos em lei.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

CONSTITUIÇÃO FEDERAL DE 1988


Art. 200. Ao sistema único de saúde compete, além de outras atribuições,
nos termos da lei:
I - controlar e fiscalizar procedimentos, produtos e substâncias de interesse
para a saúde e participar da produção de medicamentos, equipamentos,
imunobiológicos, hemoderivados e outros insumos;
II - executar as ações de vigilância sanitária e epidemiológica, bem como as de
saúde do trabalhador;
III - ordenar a formação de recursos humanos na área de saúde;
IV - participar da formulação da política e da execução das ações de
saneamento básico;
Aula 2 – Redemocratização e SUS

Brasil: Sistema Único de Saúde

Lei Orgânica da Saúde (LOS) Nº 8.080, DE 19 DE


SETEMBRO DE 1990

Dispõe sobre as condições para a promoção,


proteção e recuperação da saúde, a organização
e o funcionamento dos serviços correspondentes
e dá outras providências.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 2º A saúde é um direito fundamental do ser humano, devendo o


Estado prover as condições indispensáveis ao seu pleno exercício.
§ 1º O dever do Estado de garantir a saúde consiste na formulação e
execução de políticas econômicas e sociais que visem à redução de riscos de
doenças e de outros agravos e no estabelecimento de condições que
assegurem acesso universal e igualitário às ações e aos serviços para a sua
promoção, proteção e recuperação.
§ 2º O dever do Estado não exclui o das pessoas, da família, das
empresas e da sociedade
Aula 2 – Redemocratização e SUS

DAS DISPOSIÇÕES GERAIS

Art. 3º A saúde tem como fatores determinantes e condicionantes, entre outros,


a alimentação, a moradia, o saneamento básico, o meio ambiente, o trabalho, a
renda, a educação, o transporte, o lazer e o acesso aos bens e serviços
essenciais; os níveis de saúde da população expressam a organização social e
econômica do País.

Parágrafo único. Dizem respeito também à saúde as ações que, por força do
disposto no artigo anterior, se destinam a garantir às pessoas e à coletividade
condições de bem-estar físico, mental e social
Aula 2 – Redemocratização e SUS

 PRINCÍPIOS DOUTRINÁRIOS:
 Universalidade
 Equidade
DIRETRIZES
 Integralidade
Integralidade
 PRINCÍPIOS ORGANIZATIVOS
Descentralização
 Regionalização e hierarquização
Participação social
 Resolutividade
 Participação dos cidadãos: O
controle social
 Complementariedade do setor
privado
Aula 2 – Redemocratização e SUS

DIRETRIZES: Descentralização

CONCEITO: Forma de organização em que cada município tem o poder de


administrar seus serviços de saúde...gerando eficácia, já que a solução é
tomada no local onde o problema foi identificado...
PRESSUPOSTOS:
Regionalização
Hierarquização
Aula 2 – Redemocratização e SUS

DIRETRIZES: Descentralização

Regionalização: Distribuição dos serviços por região


Hierarquização: Divisão em atenção primária, secundária e terciária.
REGULAMENTADA pelas Normas Operacionais Básicas (NOB’s), que são
parte do conjunto de leis referentes à gestão dos serviços e das ações em
saúde.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

DIRETRIZES: Integralidade
CONCEITO: Forma de assistência com enfoque na saúde.
MAS TAMBÉM, no fato de que todas as pessoas têm direito ao atendimento
em todos os seus níveis de complexidade.
Condição Meio
Econômica Ambiente
pulmão
coração

fígado cérebro

Saneamento/ Emocional
Higiene
Aula 2 – Redemocratização e SUS

DIRETRIZES: Participação da comunidade

Controle social
Definir, acompanhar execução e fiscalizar as políticas de saúde.
Legislação federal
Conferências e conselhos de saúde
Fóruns amplos
Usuários do SUS, profissionais de saúde, dirigentes, prestadores de
serviços de saúde, parlamentares e outros.
Avaliar a situação de saúde e propor as diretrizes para a formulação da
política de saúde.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

DIRETRIZES: Participação da comunidade

Conferências 4/4 anos


Nacional
Estaduais e Municipais
VIII Conferência 1986 – Constituição Federal de 1988

Conselhos de Saúde
Órgãos colegiados
Caráter permanente e deliberativo
Representantes do Governo e prestadores de serviços (25%),
profissionais de saúde (25%) e usuários (50%).
Formular estratégias, controlar e fiscalizar a execução da política de
saúde, inclusive em seus aspectos financeiros.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS DOUTRINÁRIOS: Universalidade

Todas as pessoas têm direito ao atendimento independente de cor, raça,


religião, local de moradia, situação de emprego ou renda, etc.

A saúde é direito de cidadania e dever dos governos Municipal, Estadual e


Federal.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS DOUTRINÁRIOS: Equidade

Todo cidadão é igual perante o Sistema


Único de Saúde e será atendido conforme
as suas necessidades.

Disponibilizar recursos e serviços com


justiça, de acordo com as necessidades de
cada um.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS DOUTRINÁRIOS: Integralidade


O atendimento deve ser feito para a sua saúde e não somente para as
suas doenças.
O indivíduo não deve ser visto como um amontoado de partes (coração,
fígado, pulmões, etc.) e solto no mundo.
ações de promoção (que envolve ações de em outras áreas como
habitação, meio ambiente, educação, etc.)
ações de prevenção (saneamento básico, imunizações, ações coletivas
e preventivas, vigilância à saúde e sanitária, etc.)
ações de recuperação (atendimento médico, tratamento e reabilitação
para os doentes).
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS ORGANIZATIVOS: Regionalização


Conhecimento maior dos problemas de saúde da população de uma área
delimitada
Favorece ações de vigilância epidemiológica, vigilância sanitária, controle
de vetores e educação em saúde
Ações de atenção ambulatorial e hospitalar em todos os níveis de
complexidade.
O acesso da população à rede deve se dar através dos serviços de nível
primário de atenção
Os que não forem resolvidos à este nível deverão ser referenciados para
os serviços de maior complexidade tecnológica.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS ORGANIZATIVOS: Hierarquização

NÍVEL PRIMÁRIO – Unidade Básica de Saúde


Responsáveis por 80% do problemas
NÍVEL SECUNDÁRIO – Centros de Especialidades
Responsáveis por 15% dos problemas de saúde
NÍVEL TERCIÁRIO – hospitais de referencia
Responsáveis pelos 05% restantes.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS ORGANIZATIVOS: Resolutividade

É a exigência de que um indivíduo busca o atendimento ou quando surge


um problema de impacto coletivo sobre a saúde, o serviço correspondente
esteja capacitado para enfrentá-lo e resolvê-lo até o nível de sua
complexidade.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS ORGANIZATIVOS: Descentralização


Redistribuição das responsabilidades às ações e serviços de saúde entre os
vários níveis de governo
Parte do princípio de que “quanto mais perto do fato a decisão for tomada, mais
chance haverá de acerto”
Municipalização: profunda redefinição das atribuições dos vários níveis de
governo, com um nítido reforço do poder municipal sobre a saúde
Cabe ao município maior responsabilidade na implementação das ações de
saúde diretamente voltados para os seus cidadãos.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS ORGANIZATIVOS: Participação dos Cidadãos / O Controle Social


Garantia constitucional
A população poderá participar do processo de formulação das políticas de
saúde e do controle de sua execução, em todos os níveis desde o federal até o
local.
Essa participação deve se dar nos conselhos de saúde: Conferências de Saúde
periódicas
Dever das instituições: oferecerem informações e conhecimentos necessários
para que a população se posicione sobre as questões que dizem respeito à sua
saúde.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS ORGANIZATIVOS: Complementaridade do Setor Privado


Insuficiência do setor público, levando à necessidade de contratação de
serviços privados
Condições:
A celebração do contrato conforme as normas de direito público;
A instituição privada deverá estar de acordo com os princípios básicos e
normas técnicas do SUS
A integração dos serviços privados deverá se dar na mesma lógica do SUS
em termos de posição definida na rede regionalizada e hierarquizada dos
serviços.
Aula 2 – Redemocratização e SUS

PRINCÍPIOS ORGANIZATIVOS: Complementaridade do Setor Privado


Condições:
Preferência os serviços não lucrativos (hospitais Filantrópicos - Santas
Casas).
Cada gestor deverá planejar primeiro o setor público e na sequência,
complementar a rede assistencial com o setor privado não lucrativo
Usar os conceitos de regionalização, hierarquização e universalização.
Prof. Ms. Alexandro Alves Ribeiro

Currículo Lattes: http://lattes.cnpq.br/9535176834383009