Вы находитесь на странице: 1из 21

Tiago 1.

17
ORADOR

Rev. Dr DION YAYE ROBERT


PRESIDENTE-FUNDADOR DA EPBOMI
AS BASES
DO CRESCIMENTO
QUANTITATIVO E
QUALITATIVO DA IGREJA
As Escrituras nos revelam que a Igreja do Deus Vivo
é coluna e alicerce da verdade (1 Tm 3.15). Ela é
implantada no seio da sociedade humana para
contribuir com a restauração e o desenvolvimento
da mesma.

Assim, como parte da vida de uma nação, a Igreja


deve ser a coluna firme para permitir a estabilidade
de sua evolução.

Isso é o que tentaremos desenvolver ao longo deste


congresso.

Para entender melhor a nossa apresentação, vamos


ver o que a Igreja de Jesus Cristo é em sua essência.
I. O QUE É A IGREJA?
A primeira vez que Jesus pronuncia a palavra
"igreja" para se referir à assembleia ou à
família de crentes (Mt 16.18).
Assim, a palavra “igreja” será comumente
utilizada no Novo Testamento.
Essa palavra nunca foi designada como um
edifício ou um lugar de culto, como existe
hoje.
• Vamos nos referir à declaração do Senhor:
“Portanto, eu lhe digo: você é Pedro, e sobre
esta pedra construirei a minha Igreja, e nem a
morte poderá vencê-la” (Mt 16.18).
• Deus, em Seu plano eterno, concebeu que a
ideia de família é toda a humanidade.
Está escrito: “Por esse motivo, eu me ajoelho
diante do Pai, de quem todas as famílias no
céu e na terra recebem o seu verdadeiro
nome” (Ef 3.15).
• Os diferentes domínios, a perfeição da
criação de Deus, são:
1. Reino angelical
2. Reino mineral
3. Reino vegetal
4. Reino animal
5. O reino humano ou humanidade
Esse reino vem com o primeiro homem,
Adão, o pai da humanidade.
II. Processo de crescimento da família
do primeiro Adão
• No início, nosso Deus, a imagem de Seu Reino Celestial, que
é o conceito de família divina, criou a humanidade para
perpetuar a família sobre a terra por meio da procriação.

• “Aí ele disse: — Agora vamos fazer os seres humanos, que


serão como nós, que se parecerão conosco. Eles terão
poder sobre os peixes, sobre as aves, sobre os animais
domésticos e selvagens e sobre os animais que se arrastam
pelo chão. Assim Deus criou os seres humanos; ele os criou
parecidos com Deus. Ele os criou homem e mulher e os
abençoou, dizendo: — Tenham muitos e muitos filhos;
espalhem-se por toda a terra e a dominem. E tenham
poder sobre os peixes do mar, sobre as aves que voam no
ar e sobre os animais que se arrastam pelo chão” (Gn 1.26-
28).
• Assim, por meio da procriação o homem
deveria constituir uma família chamada
“assembleia ou família de Deus”.

Moisés conduziu a Assembleia de Israel no


deserto (At 7.38). A Assembleia foi de fato a
família de Abraão.
III. Processo de crescimento da família
do segundo Adão
• “Porque as Escrituras Sagradas dizem: ‘Adão, o
primeiro homem, foi criado como ser vivo. Mas o
último Adão, Jesus Cristo, é o Espírito que dá vida. Não
é o espiritual que vem primeiro, mas sim o material;
depois é que vem o espiritual. O primeiro homem foi
feito do pó da terra; o segundo veio do céu. Os que
pertencem à terra são como aquele que foi feito do pó
da terra; os que pertencem ao céu são como aquele
que veio do céu. Assim como somos parecidos com o
homem feito do pó da terra, assim também seremos
parecidos com o Homem do céu’” (1Co 15.45-49).
Jesus Cristo usou a palavra “igreja” pela primeira
vez no Evangelho segundo Mateus 16.18 para
designar esta família da nova aliança, que
consiste em “nascer de novo”.

“Portanto, eu lhe digo: você é Pedro, e sobre esta


pedra construirei a minha Igreja, e nem a morte
poderá vencê-la.”
A Igreja de Jesus Cristo, em sua essência, é a
comunidade ou a família de todos os crentes;
a ligação da fé e da ação regeneradora do
Espírito Santo, Deus vivo, os unem de forma
vital nele por meio de Jesus Cristo.
A Igreja é a Nova Família Divina para substituir a
antiga família caída, o primeiro Adão era o pai
terreno e patriarca, alma viva (1Co 1.45-49).
O Senhor Jesus Cristo, manifestação visível do
Deus invisível, é o Segundo Adão, Espírito
vivificante, Pai eterno da Nova Família universal,
composta por todos os nascidos de novo, criada a
partir do Pai Celestial, mas que ainda vive na
Terra, em Cristo.
É revelada pelo Espírito Santo, no mundo visível e
invisível.
“Ele, o primeiro Filho, é a revelação visível do Deus
invisível; ele é superior a todas as coisas criadas. Pois,
por meio dele, Deus criou tudo, no céu e na terra, tanto
o que se vê como o que não se vê, inclusive todos os
poderes espirituais, as forças, os governos e as
autoridades. Por meio dele e para ele, Deus criou todo
o Universo. Antes de tudo, ele já existia, e, por estarem
unidas com ele, todas as coisas são conservadas em
ordem e harmonia. Ele é a cabeça do corpo, que é a
Igreja, e é ele quem dá vida ao corpo. Ele é o primeiro
Filho, que foi ressuscitado para que somente ele tivesse
o primeiro lugar em tudo. Pois é pela própria vontade
de Deus que o Filho tem em si mesmo a natureza
completa de Deus” (Cl 1.15-22).
IV. A MISSÃO DA IGREJA
O chamado da igreja é revelado por meio da
visão de Deus resumida em Sua Palavra: “Mas
vocês são a raça escolhida, os sacerdotes do Rei,
a nação completamente dedicada a Deus, o povo
que pertence a ele. Vocês foram escolhidos para
anunciar os atos poderosos de Deus, que os
chamou da escuridão para a sua maravilhosa luz.
Antes, vocês não eram o povo de Deus, mas
agora são o seu povo; antes, não conheciam a
misericórdia de Deus, mas agora já receberam a
sua misericórdia”(1Pe 2.9,10).
Agora como povo de Deus, precisamos ter
virtudes como o amor, humildade e integridade.
Também é necessário ter a visão de Deus.
Da qualidade da visão vai depender a qualidade
dos frutos do trabalho.

Em outras palavras, a visão medíocre


necessariamente produzirá frutos medíocres,
enquanto uma visão perfeita sempre produzirá
um fruto perfeito.
O principal papel da Igreja é comunicar ao
povo e à nação na qual ela está inserida e
exerce seu sacerdócio, a visão do Reino de
Deus em relação à salvação de almas.

Assim, após este congresso, as atividades da


Igreja devem se basear no Programa Divino,
em benefício dos povos.
V. CAMPOS DE ATIVIDADES DA IGREJA
• Evangelizar, implantar igrejas, monitorar,
supervisionar e cuidar das almas, tais são os
desafios para a expansão do Reino de
Deus. Por exemplo, em termos do nosso
trabalho de campo na África, a missão é
realizada nos seguintes campos:
Campo religioso
Templo e basílica
Islamismo e religiões
tradicionais

Похожие интересы