You are on page 1of 13

LICENCIATURA

ADMINISTRAÇÃO PÚBLICA E POLÍTICAS DO TERRITÓRIO

ISCSP 2014/2015

2ª AULA
 Controvérsia na consideração de cientificidade

 Proximidade com outros objectos de estudo (Teoria Organizacional,


Direito Administrativo, Ciência Política, etc)

 Hegemonia do método jurídico na A.P.

 Necessidade de determinação do corpo teórico próprio da C. A.

 Conjugação do corpo teórico da C.A. com o de outras disciplinas


como forma de ultrapassar as dificuldades.

2ª AULA
 Perspectivas de autonomia

 David Rosenbloom
 A CA deve integrar três abordagens
 Gestionária
 Política
 Legal

 Woodrow Wilson
 Combinação dos três domínios
 Política
 Direito Público
 Gestão

• Freitas do Amaral
 Assente em três perspectivas diferentes
 Uma análise (sociologia da administração)
 Construção teórica (teoria da administração)
 Proposta crítica (reforma administrativa)

2ª AULA
 De forma geral a Ciência da Administração

Tem incorporado o contributo das diversas ciências

Refletindo a perspectiva dos fundadores:


 Max Weber (sociólogo e economista)
 Pierre Grémion (Sociólogo)
 Pierre Langrod e Goodnow (juristas)
 Gaus (Politólogo)

 Interdisciplinaridade da C. Administração

 Autonomia na esfera das C. Sociais (ISCSP, U.Minho e UAberta)

 Objecto é a gestão dos assuntos públicos, integrando

 D.A; Teoria e Comportamento Organizacional; Teorias da Administração


Pública; Gestão Pública e Políticas Públicas; Missões ou Funções do Estado;
Economia Pública

2ª AULA
 Itinerário da Ciência da Administração

Europa
• Inserida na lógica da A. Pública enquanto instrumento de acção do
Estado.
• Construção de um “Estado Nação” na Europa

 Finais do Século XVIII


• Cameralismo (conjunto de escritos heterogéneos, sobre a administração
pública, elaborados com intuitos práticos e sem preocupação cientifica)
• Desenvolvimento de uma «ciência da política», sobretudo em França e
Alemanha

 Primórdios do Século XIX

• Procura da «obra científica» a partir da observação das práticas e dos


princípios da administração pública

2ª AULA
 Segunda Metade do Século XIX

• Aquisição do «direito de cidade» das ciências administrativas e políticas


com a sua intervenção na formação dos funcionários públicos

• Lorenz Von Stein “Verwaltungslehe” (1865 e 1884) e fundação da


Ciência da Administração

• Henry Faiol “Administration Industrielle et Génerate – Prévoyance,


Organisatiot, Commandement, Coordination, Controle” (1916)

• Max Weber “Social and Economic Organisations”, (1947)

 Inícios do Século XX

• I Congresso Internacional de Ciências Administrativas (1910)

• Criação do “Instituto Internacional de Ciências Administrativas”


 EUA
 Ligado ao contexto da organização e ultrapassando a lógica público/privado.
 Desenvolvimento do conceito de “sociedade industrial” nos EUA
• A C.A. nos E.U.A., a partir do desenvolvimento da sociedade industrial com
base num sentimento antijurídico

• Woodrow Wilson “The Study os Administration” (1888)como o marco da


C.A. Nos E.U.A.

• Frank Goodnow “Politics and Administration”(1890) e os estudos científicos


sobre a Administração Pública

• Leonard White”Introduction to the Study of Public Administration” (1926)


• William Willoughby “Principles of Public Administration” (1927)

• John Pfiffner “Public Administration” (1935) e “Papers on the Science of


Administration” (1937)

• Frederick Taylor “The Principles of Scientific Management”, 1911

2ª AULA
Pós II Guerra Mundial

Desenvolvimento da Ciência Administrativa

 Do ponto de vista teórico e prático


 Internacionalização da Ciência Administrativa
 Surgimento de centros de debate

Consolidação da Ciência Administrativa


 Reforço dos suportes institucionais (Instituto francês de C.
Administrativas)
 Expansão do ensino e criação de infraestruturas de pesquisa coletiva e
revistas especializadas

2ª AULA
 Pós Guerra
 EUA
 Robert Dahl “the science of public administration: three problems”
 D. Waldo “the Administrative State (1949); “the study of public
administration” (1955)
 Peter Blau “The Bureaucracy in Modern Society” (1956)
 John Pfiffner “Administrative Organization” (1960)
 John Pfiffner “Public Administration” (1967)

• Europa
 Georges Langrod “Traité de Science Administrative” (1966)
 Roland Drago “Les Missions de l’Administration” (1966)
 Jean Chevalier e D. Loschak “Science Administrative” (1970)
 Charles Debbasch “Science Administrative” (1970)
 Bernard Gournay “Science Administrative” (1970)

2ª AULA
 A partir dos anos 60

 Três concepções diferentes da C. Administração

 Jurídica
 Gestionária
 Sociológica

 Jurídica
 Objecto da C. A. é apenas a Administração Pública (especifica e
diferente das demais organizações)

 Distinção entre C. Administração (ciência positiva) e D.


Administrativo (ciência normativa)

 Abordagem marcante em todos os países europeus

2ª AULA
 Gestão

 Assimilação da Administração à gestão

 Descoberta e execução de métodos mais racionais

 Ciência da Administração como ramo da da gestão com aplicação na A.


Pública:

• Gestão pública
• Gestão privada

• Ainda assim, reconhecendo particularismos à A. Pública

 Sociológica

 Três dimensões de análise

• Ciência Política (actor administrativo)


• Sociologia da A. Pública (Sociologia das organizações/Weber)
• Juristas (rompem com a dogmática jurídica e aproximam-se da
dimensão sociológica)

2ª AULA
 Bibliografia Complementar

• BILHIM, João. 2008. Teoria Organizacional. Lisboa: ISCSP

• CHEVALIER, Jacques. 1994. Science Administrative, 2. Ed., Paris: PUF

• CAUPERS, João. 1994. A Administração Periférica do Estado: Estudo de


Ciência da Administração. Lisboa: Ed. Notícias

• PETERS, Thomas J.; WATERMAN, Robert H. 1987. In Search of Excellence


(Na Senda da Excelência). 2 ed. Lisboa: Publicações D. Quixote

2ª AULA
1. As ciências sociais pretendem explicar os factos sociais que imprimem alterações
na Sociedade. Caracterize o papel da Ciência da Administração no contexto das
ciências sociais.

2. Caracterize e distinga o contexto da ciência da administração nos EUA e na


Europa.

2ª AULA