Вы находитесь на странице: 1из 7

A estrutura retórica

do resumo
acadêmico
Orientador: João Paulo Eufrazio de Lima
Autor: Francisco Paulo Alves (PIBIC-CNPq)
Objetivo
• Este trabalho em andamento tem por objetivo fazer uma
análise da estrutura retórica (SWALES, 1990) do gênero
resumo acadêmico (MOTTA_ROTH E HENDGES, 2010;
MACHADO, LOUSADA & ABREU-TARDELLI, 2004) cuja
finalidade principal é sintetizar o assunto proposto no trabalho
e, por vezes, submetê-lo à aprovação de comissões
organizadoras de eventos.
Metodologia
• A organização retórica típica deste gênero discursivo tem por
base a sumarização do trabalho relatado, elencando sua tese,
argumentos principais, resultados, metodologia e conclusão
(BIASI-RODRIGUES 1998; 2007). Buscaremos verificar se esta
estrutura básica está sendo obedecida nos resumos
acadêmicos produzidos por alunos do curso de Letras (UVA),
investigando também a utilização dos marcadores
metadiscursivos (KOCH, 2003), que possibilitam ao
leitor perceber a mudança tópica entre os movimentos e
passos (SWALES, 1990) de cada unidade retórica. Para tanto,
analisaremos 50 resumos apresentados em TCCs produzidos
no curso de Letras (UVA).
Hipótese:

• Esperamos, ao final, depreendermos a estrutura retórica


básica mais utilizada neste resumos, verificando ainda a
utilização dos marcadores metadiscursivos e outras
estratégicas de condução da informação.
Exemplo de Resumo
• O presente trabalho tem como objetivo realizar um levantamento inicial
quantitativo-descritivo do léxico dos pescadores do município de Camocim, no
Ceará. Por se tratar de uma cidade litorânea, a rotina de pesca possui bastante
influência na comunidade e o estudo da linguagem desses trabalhadores pode
ajudar a compreender a identidade social local. O léxico, de acordo com
Biderman (1981), é constituído de frequentes atos de cognição da realidade e
catalogação de experiências, convertidos em signos linguísticos, que são as
palavras. Nesse sentido, a pesquisa se deu com base na metodologia laboviana
(LABOV, 2008), que sugere o estudo do comportamento linguístico dos membros
de uma comunidade, feito de uma observação direta da língua falada. O corpus
da pesquisa foi composto por meio da história de vida dos pescadores e suas
rotinas de trabalho. Assim, o levantamento do vocabulário girou em torno dos
instrumentos utilizados e práticas comuns na atividade pesqueira, o qual
permitiu uma interação com o cotidiano, cultura e crenças da comunidade de
pescadores. Ao longo do estudo, observou-se a influência da profissão na
identidade social e cultural da cidade. A linguagem utilizada pelos entrevistados
é a não-padrão, e o nível de escolaridade é um fator condicionante para a
escolha da profissão. Os pescadores possuem um jargão próprio e comum aos
demais que estão inseridos na comunidade de uma mesma região.
Análise
• Ao analisar esse resumo, pode-se perceber que o autor
começa trazendo o objetivo do trabalho, em seguida ele situa
a sua pesquisa e posteriormente, traz referenciais teóricos,
percebendo através de marcadores metadiscursivos, como
“nesse sentido” e “assim” que o estudo vai de encontro com
as ideias dos autores citados. Logo em seguida o autor
apresenta a metodologia da pesquisa que pode ser percebido
através da palavra “observou-se” e por fim é mostrado o
resultado da pesquisa que fica evidenciado através de verbos
no presente e de ideia afirmativa.
Referencial teórico:

• BIASI-RODRIGES, Bernardete. Estratégias de condução de


informações em resumos de dissertações. 1998. 246 f. Tese
(Doutorado em Letras/Linguística) – Universidade Federal de Santa
Catarina, Florianópolis, 1998.
• KOCH, Ingedore Grünfield Villaça. Argumentação e linguagem. 4ª
Ed. São Paulo : Cortez, 1996
• KOCH, Ingedore Grünfield Villaça. Desvendando os segredos do
texto. São Paulo: Cortez, 2002.
• MACHADO, Anna Rachel; ABREU-TARDELLI, Lilia; LOUSADA, Eliane.
Resumo. São Paulo: Parábola Editorial, 2004.
• MOTTA-ROTH, Désirée; HENDGES, Graciela H. Produção textual na
universidade. São Paulo: Parábola Editorial, 2010.
• SWALES, J.M. Genre analysis: English in academic and researching
settings. Cambridge: Cambridge University Press, 1990.