Вы находитесь на странице: 1из 41

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS

INSITUTO DE CIÊNCIAS EXATAS E TECNOLOGIA

Células e Órgãos do
Sistema Imune
Prof. Ana Caroline Castro
 De onde vêm e para onde vão as
células do sistema imune?

“São produzidas nos órgãos linfóides


primários:
Medula óssea e timo.”

“Migram para os órgãos linfóides


secundários, onde vai ocorrer a
resposta imune contra os agentes
estranhos.”
O SANGUE
Hematopoiese

 Processo de formação
das células sanguíneas
que ocorre no
chamado órgão
hematopoiético –
medula óssea.
Hematopoiese
Cronograma da Hematopoiese
 Início: ~ 19°dia do embrião – saco vitelino
 6ª semana: o saco vitelino sai do processo
 6ª a 24ª semana: O fígado entra no processo
e a partir da 24°semana começa a sair do
processo
 ~ 10°ou 11°semana: A MO finalmente entra
no processo, onde ganha predominância a
partir da 24°semana.
Hematopoiese
 Nascimento: Todos os ossos realizam a
hematopoiese em suas medulas.

 3°ano de vida: a medula dos ossos longos deixa


a atividade, permanecendo nos esponjosos
como:
◦ Esterno, costelas, vértebras, ilíacos, escápula e porções
proximais dos úmeros e fêmures
Hematopoiese
Hematopoiese
 Milhões de células sanguíneas são produzidas
diariamente pela medula óssea.

 Na medula óssea, todas as células são


originadas de uma única célula tronco
indiferenciada (Stem cell) – célula-tronco
hematopoiética pluripotente.

 Stem cell origina um progenitor mielóide e


um linfóide
Hematopoiese
Progenitor Mielóide

• Origina os polimorfonucleares ou granulócitos


(basófilos, neutrófilos e eosinófilos), monócitos,
células dendríticas e precursor de mastócitos.

• Origina também o megacariócito e eritroblastos


que originam plaquetas e hemácias
respectivamente.
Hematopoiese
Progenitor Linfóide

 Origina os linfócitos T e B, células NK e células


dendríticas.
 Compreende os granulócitos polimorfonucleados
(neutrófilo, eosinófilo e basófilo), monócitos,
mastócitos e células dendríticas.

 Quando os monócitos migram para os tecidos se


transformam em macrófagos, que são células
com alto poder de fagocitose.

LINHAGEM MIELOCÍTICA
 Engloba os linfócitos T e B.

 Os linfócitos B saem maduros da medula óssea


enquanto os linfócitos T precisam migrar para o
Timo onde irão sofrer o processo de maturação.

 Os linfócitos B se diferenciam em plasmócitos


num órgão linfóide secundário e secretam
anticorpos nos tecidos.

LINHAGEM LINFOCÍTICA
• São encontrados em torno de 3 a 8% dos leucócitos em
geral.

•circulam durante poucos dias no sangue.

• saem da circulação fixam-se nos tecidos onde completam


sua maturação assumindo o aspecto de macrófagos.

• Fagocitose
• Ativação dos mecanismos bactericidas
• Apresentação de antígenos.

Monócito
 são células de vida relativamente longa e
realizam muitas funções diferentes através da
resposta imune
 engolfar e matar microrganismos invasores.
 coordenar as respostas imune
 auxiliam a induzir a inflamação
 células limpadoras do organismo, eliminando
células mortas e restos celulares

Macrófagos
•São os leucócitos mais abundantes do sangue
periférico dos adultos em torno de 54 a 67% dos
leucócitos em geral.

•Os neutrófilos maduros são células altamente


especializadas em fagocitose e destruição
intracelular de bactérias.

Neutrófilo
•Importante na defesa
contra infecções por
parasitas
•Reações alérgicas

Eosinófilo
•Os basófilos estão quase
ausentes no leucograma
ocorrendo de 0 a 1% na
circulação.

•Os basófilos têm a


função:
• de auxiliar os
eosinófilos no
processo de defesa,
principalmente, nos
processos alérgicos.

Basófilo
•Precursor circulante no
sangue ?
•Diferencia no tecido
•Libera substâncias que
afetam a permeabilidade
vascular
•Respostas alérgicas
•Proteção na superfície
das mucosas

Mastócito
• Especializadas na captura
de antígenos
• Fagocitose
• Apresentam antígenos
• Estão presentes na maioria
dos órgãos não linfóides,
incluindo o epitélio onde
são chamadas células de
Langerhans.

Célula dendrítica
LINFÓCITOS
 São leucócitos encontrados em
número apreciável no sangue
periférico em torno de 20 a
35% do total dos leucócitos.

 O número de linfócitos maduros


na corrente sanguínea varia
muito, principalmente com a
idade.

 O núcleo é muito grande em


relação ao tamanho da célula.
• Linfócitos T - migram para o Timo onde irão sofrer o
processo de maturação (timócitos).
• DIFERENCIAM DO PROPRIO PARA O NAO PROPRIO
• Quando ativado pode se diferenciar em:
1. Linfócitos T CD8 ou Citotóxicos: Destroem as células
infectadas.
2. Linfócitos T CD4 ou Auxiliares: São os intermediários
da resposta imunitária que proliferam após o contato com o
antígeno apresentado – ativam outras células (linfócitos B e
macrofágos)

Linfócito T
•Sofrem maturação na
medula óssea.

•Quando ativado se
diferencia em células
plasmáticas e secretoras
de anticorpos.

Linfócito B
•Os linfócitos NK (Natural
Killer) são células
matadoras naturais, ou
células assassinas.

• Elas lisam (destroem) a


células tumorais (estranhas)
ou infectadas por vírus.

Células NK (Natural Killer)


HEMÁCIAS
4,5 - 6,0 x 106/ l

ELEMENTOS
CELULARES 45%

GLOBULINA
5000-10000/L
 13%
LEUCÓCITOS

38%
SANGUE TOTAL

PROT. TOTAIS
8% DO PESO
MONÓCITO 4-
CORPORAL

7%
 14%

PLASMA 55%

ÁGUA
91,5%
 São órgãos que contêm um grande número de
linfócitos em uma rede de células não-
linfóides.

 Nesses órgãos os linfócitos interagem com


outras células importantes no seu processo de
maturação.

 Pedem ser divididos em:


1. Órgãos Linfóides centrais ou primários
2. Órgãos Linfóides periféricos ou secundários

Órgãos Linfóides
Órgãos Linfóides Centrais
Órgãos Linfóides Centrais
 Medula Óssea e Timo
◦ Linfócitos B e T se originam
na medula óssea.
◦ Linfócitos B – maturam
na medula óssea (bone
morrow).
◦ Linfócitos T – Maturam
no Timo.
Timo

Órgãos Linfóides Centrais


 Precursores das células sangüíneas que estão
comprometidas com linhagem de célula T,
entram na região cortical do Timo através
dos vasos sangüíneos, e são chamados de
Timócitos.
 Esses linfócitos T imaturos (timócitos) NÃO
EXPRESSAM Receptores para Antígenos ou
Marcadores de Superfície, incluindo CD4 e CD8,
que são características de Células Maduras.
 Os Timócitos migram do córtex em direção a
medula e entram em contato com células
epiteliais , macrófagos e células dendríticas.

TIMO
 Nesse trajeto, começam a expressar Receptores para
Antígenos e Marcadores de Superfície.

 Receptores para Antígenos e Marcadores de


Superfície são características de Linfócitos T maduros.

 Então, a região medular do Timo contém a maioria


das células T maduras.
◦ Estas células podem apresentar o fenótipo CD4 e estão
“comprometidas” com a função “helper” (ajuda), ou
apresentam o fenótipo CD8 e estão “comprometidas” com a
função citolítica (lise celular).

Timo
 Uma vez completa a maturação celular, os
dois tipos de linfócitos entram na
corrente sanguínea e migram para os
órgãos linfóides periféricos.

 Baço, Linfonodos, Tecido linfóide


associado a mucosas do intestino (GALT)
Tecido Linfóide associado a mucosas dos
brônquios (BALT) e de outras mucosas
(MALT).

Órgãos Linfóides Periféricos


Órgãos Linfóides Periféricos
Órgãos Linfóides Periféricos
 Linfonodos

Folículo linfóide primário


(principalmente células B)
Folículo linfóide
secundário(com centro Cordões medulares
germinativo) (macrófagos e plasmócitos)
Vaso linfático
aferente Seio medular
Artéria
Área paracortical Veia
(principalmente
células T) Vaso linfático
eferente
Centro germinativo
senescente
Centro germinativo
Seio marginativo
 Estruturas linfóides altamente organizadas,
localizadas nos pontos de convergência de vasos
do sistema linfático.

 Sistema linfático – coleta o fluido extracelular


dos tecidos (linfa) – produzido continuamente
por filtração do sangue.

 Vasos linfáticos aferentes – drenam líquido dos


tecidos e células portadoras de antígenos para os
linfonodos.

Linfonodos
Baço
Coletam
antigeno das
superficies
epiteliais do
TGI

GALT - GUT-ASSOCIATED LYMPHOID


TISSUES
 Os linfonodos, baço e tecidos linfóides
associados a mucosa, embora diferentes
em sua aparência, compartilham da
mesma arquitetura.

 Atuam segundo o mesmo princípio –


capturando o antígeno ingerido pelas
APCs e apresentando aos linfócitos.

Órgãos Linfóides Periféricos


 MURPHY, Kenneth; TRAVERS, Paul; WALPORT,
Mark. Imunobiologia de Janeway. 7.ed. Porto
Alegre : Artmed, 2010

REFERENCIA BIBLIOGRÁFICA