Вы находитесь на странице: 1из 43

Cosmetofarmacologia

Esp. Jorge Felipe


Sumário
• Conceitos
• Legislação
• Pele e anexos
• Potencial de Hidrogenação
• Bases Cosmetologicas
• Principais Princípios ativos
• Formulações cosméticas
• A Importância dos veículos na permeação cutanêa
Conceitos
• Cosmético

"Produtos para a higiene pessoal, cosméticos e perfumes aquelas


preparações constituídas de substâncias naturais e sintéticas ou suas
misturas, de uso externo nas diversas partes do corpo humano, pele,
sistema capilar, unhas, lábios, e órgãos genitais externos ou nos dentes e
nas membranas mucosas da cavidade oral, com o objetivo exclusivo ou
principal de limpar-los, perfumá-los, mudar sua aparência e/ou corrigir
odores corporais e/ou protegê-los ou mantê-los em bom estado“

( Fonte: MERCOSUL/GMC/RES. Nº 110/94)


Conceitos

Novos conceitos estão sendo atualizados devido as


vantagens e apelos sendo transformados e verdadeiros
agentes de tratamento e com propostas que podem
modificar a estrutura e a atividade da pele.

Qual novo conceito do cosmético hoje ?


Conceitos
• Cosmecêuticos

 Termo criado pelo Dermatologista Albert Kligman;


 Substância que após estudos sobre sua efetividade
ganhou o “status “ de Preparação Farmacêutica:
Ácido Retinoico
Conceitos
• Cosmecêuticos

Preparações que produzirão efeito cosméticos com um


significado grau de ação fisiológica.
Legislação

• RDC nº 79/200 - Regulamenta e Determina normas


de registro, etiquetas e embalagens.
• Lei 6.360/76 – Classificação de Cosméticos
Classificação
• Produtos grau 1

São produtos que se caracterizam por possuírem


propriedades básicas ou elementares, cuja
comprovação não seja inicialmente necessária. Desse
modo, esses produtos estão isentos de emitir
informações detalhadas quanto ao seu modo e suas
restrições de uso, devido suas características
intrínsecas.
Classificação
• Creme, loção, gel e óleos para as pernas (com finalidade
exclusiva de hidratação e/ou refrescância)
• Desodorante corporal (exceto os com ação antitranspirante)
• Shampoo e condicionador (exceto os com ação antiqueda,
anticaspa e/ou outros benefícios específicos que justifiquem
comprovação prévia)
• Sabonete facial e/ou corporal (exceto os com ação anti-
séptica ou esfoliante químico)
• Produtos para barbear (exceto os com ação anti-séptica)
• Água de colônia
• Base facial e/ou corporal (sem finalidade fotoprotetora)
Classificação
• Produtos grau 2

São produtos que possuem indicações específicas,


cujas características exigem comprovação de
segurança e/ou eficácia, bem como informações e
cuidados, modo e restrições de uso.
Classificação
• Produtos infantis
• Produtos para uso íntimo (ex: sabonete e
desodorante)
• Shampoo ou condicionador anticaspa e/ou
antiqueda
• Produto para pele acneica
• Produto antirrugas
• Produto antiestria e anticelulite
• Protetor solar
Mercado
• O Brasil ocupa a 3ª posição no ranking mundial no consumo de
cosméticos segundo a empresa Euromonitor International. A
cada ano, o país se aproxima de Estados Unidos e Japão, que
são os atuais líderes mundiais. Esse é um mercado crescente
que tem se favorecido da cultura da beleza, do
envelhecimento da população e do aumento do poder de
compra da classe C em nosso país. Segundo a
Pesquisa Mensal de Comércio, realizada pelo IBGE, as
atividades de artigos farmacêuticos, médicos, ortopédicos e
de perfumaria, obtiveram a sexta maior participação na taxa
global do varejo. Apresentaram crescimento de 11,6% nos
últimos 12 meses. ( Fonte: Sebrae Mercado)
Pele e Anexos
Matérias – primas
• ÁGUA
• UMECTANTES
• ÁLCOOL
• MATERIAIS GRAXOS
• ESPESSANTES HIDROFILICOS
• TENSOATIVOS
• CONSERVANTES
• CORANTES
• COMPOSIÇÕES AROMÁTICAS
• OUTRAS
Água
• CONTAMINANTES DA ÁGUA
( MATERIAIS DISSOLVIDOS, MICRO-ORGANISMOS)

PURIFICAÇÃO DA ÁGUA
- ADSORÇÃO EM CARVÃO
- - DESTILAÇÃO
- - TROCA IÔNICA
VEÍCULOS
• É o componente que geralmente aparece em maior
quantidade na fórmula e que tem a função de receber os
outros componentes, isto é, nele são incorporadas estas
outras substâncias.
• Devem ter grande capacidade de solubilização ou de
dispersão, conforme o caso. A escolha do tipo de veículo
deve se basear na compatibilidade com os outros
componentes e também no tipo de pele a que se destina
o produto. Podem ser: água, álcool, mistura
hidroalcoólica, óleo, glicerina, loções base, cremes base.
UMECTANTES
• São substâncias higroscópicas que tem o objetivo de
reduzir a dessecação superficial pelo contato com o
ar (das fórmulas) e sobre a pele forma uma película
que permanece sobre esta após a aplicação do
produto favorecendo a hidratação. Estes reduzem a
velocidade da perda da água, porém este efeito
pode ser reforçado com adequado nível de vedação
dado pelas tampas das embalagens.
UMECTANTES

• Polióis (glicois): álcoois contendo mais de um grupo OH,


solúveis em água, possuem toque untuoso (pegajoso). Ex.:
propilenoglicol, glicerina, sorbitol
• Poliglicois: São solúveis e água, seu estado físico depende do
grau de etoxilação (PM). Ex.: polietilenoglicol
• Carboidratos: aldeídos ou cetonas que são ao mesmo tempo
polióis. Ex.: Açucares (glicose, frutose), amido, celulose.
• Derivados do ácido carboxílico: ac. Carb. Reagem com bases e
formam Sais Orgânicos com capacidade de hidratação. Ex.:
Lactato de Sódio (ac. Lático + NaOH), Glicolato de Sódio
EMOLIENTE
• São responsáveis pelo espalhamento e lubrificação
da pele e cabelo, que juntamente com os
umectantes serão responsáveis pela hidratação da
pele e cabelo. São responsáveis nas formulações por
consistência e aparência.
ESPESSANTES/VISCOSANTES

• De fase oleosa
• São espessantes de fase oleosa, que são insolúveis
em água e solúveis em óleo. São empregados em
cremes, loções e condicionadores. Exemplos:
Alcoóis graxos; Monoestearato de gliceríla; Ésteres
de alcoóis e ácidos graxos; Ceras naturais e minerais,
óleos e gorduras.
ESPESSANTES/VISCOSANTES

• De fase aquosa
• Conferem viscosidade à fase aquosa. São
normalmente insolúveis na fase oleosa. Exemplos:
CMC – carboximetilcelulose; HEC -
hidroxietilcelulose – natrosol; Vinílicos: Carbômero,
PVP, álcool polivinílico; Polissacarídeos: amido, agar-
agar, gomas e alginatos;
TENSOATIVOS
• Os tensoativos apresentam a propriedade de reduzir
a tensão superficial da água e de outros líquidos (daí
a origem de seu nome, vide Box abaixo). Apesar de
possuírem uma composição química muito variável,
apresentam uma característica comum: sua
molécula apresenta um componente hidrófilo e
outro hidrófobo (Figura).
TENSOATIVOS
CONSERVANTES
• Os conservantes são, portanto, aquelas substâncias
que adicionadas aos produtos tem como finalidade
preservá-los de danos causados por
microorganismos durante a estocagem, ou mesmo
de contaminações acidentais produzidas pelos
consumidores durante o uso.
Antioxidantes
• Substâncias que inibem ou bloqueiam o processo de
oxidação dos componentes orgânicos (óleos
vegetais, gorduras vegetais ou animais, óleos
essenciais e vitaminas).
• Estes processos de oxidação podem se manifestar
principalmente por modificações do odor e da cor
podendo até provocar irritações no tecido cutâneo.
• Os componentes mais propensos a sofrerem
oxidação são as fragrâncias, os corantes, alguns
ativos e os óleos (emolientes).
FRAGRÂNCIAS
a) Substâncias que geram odores agradáveis aos produtos;
b) Sua escolha deve ser baseada em um consenso entre os corantes,
a finalidade e o tipo do produto. Deve estar harmonizada com
atributos do produto e expectativas do consumidor;
c) A constituição de uma fragrância é identificada através das notas
(odor): notas de cabeça ou saída, notas de corpo, notas de fundo. A
fragrância é uma sucessão de impressões olfativas e não um
conjunto homogêneo de todas elas;
d) Cada tipo de fragrância é uma mistura de diferentes funções
químicas e estas matérias primas podem ser de origem natural
(animal ou vegetal) e sintética.
FRAGRÂNCIAS
A IMPORTÂNCIA DO VEÍCULO EM
FORMULAÇÕES COSMÉTICAS
• A resistência existente durante a permeação de
um ativo no tecido epitelial é uma dificuldade
bastante relevante encontrada no
desenvolvimento de formulações cosméticas.
Assim, a busca por cosméticos que possam ter uma
melhor permeação tem sido relacionada a uma
significativa melhora na redução dos sinais da pele e
suas consequências vem transformando o mercado
de cosméticos.
Pele e Permeação Cutânea
• A epiderme contém em sua superfície uma camada de
células mortas queratinosas, o extrato córneo, e sua função
é formar uma barreira eficiente contra os micro-
organismos patogênicos.

• A pele em seu estado íntegro é de difícil permeação, que


depende não apenas das propriedades físico-químicas do
ativo ou do veículo que o mesmo se encontra, mas também
de seu comportamento quando colocado sobre a pele.
As formas de permeação de um ativo na
pele
• Transcelular, entre os lipídios do estrato córneo

• Intercelular, através dos lipídios do estrato córneo

• Transpendicular, através de glândulas e folículos


Os mecanismos que favorecem a
permeação cutânea de um cosmético
• Devido à composição lipídica da camada córnea a
penetração de ativos é afetada por substâncias
químicas dissolvidas em carreadores de base oleosa
que penetrarão com maior facilidade na camada
epidérmica. No entanto, devido a sua lipofilicidade,
estes terão ( dificuldade para continuar penetrando,
uma vez que as camadas epidérmicas inferiores
possuem uma quantidade de água do que o extrato
córneo
• A composição das membranas celulares na forma de
bicamada lipídica, sendo as partes lipofílicas
formadas de fosfolipídios, capazes de repelir a água,
e as partes hidrofílicas constituídas de fosfatos, que
permanecem na superfície interna da membrana,
dificultam o trajeto de ativos em direção às camadas
mais profundas da pele
Veículos cosméticos relacionados ao
aumento da permeação cutânea
• A emulsão é uma dispersão formada por dois
líquidos não miscíveis entre si, óleo-em-água (O/A)
ou água-em-óleo (A/O). Um dos líquidos é disperso
dentro do outro, sob forma de gotas, constituindo a
fase dispersada, descontínua ou interna. A outra
forma é chamada fase dispersante, contínua ou
externa.
Veículos cosméticos relacionados ao
aumento da permeação cutânea
• Para transpor a barreira cutânea a emulsão A/O é
mais eficaz, pois a mesma apresenta maior caráter
lipídico, bem como a pele na camada córnea, que
contém maior teor de lipídios formados por células
desprovidas de núcleos e organelas
Veículos cosméticos relacionados ao
aumento da permeação cutânea
• Os lipossomas são muito utilizados como veículos
em formulações dermocosméticas, pois sua
estrutura permite a encapsulação de substâncias
ativas hidrofílicas e lipofílicas.

• Uma importante característica da encapsulação em


lipossomas é que ela pode facilmente permitir o
controle da liberação dos compostos encapsulados,
dependendo das condições de temperaturas, pH e
presença de íons.
Veículos cosméticos relacionados ao
aumento da permeação cutânea
• O mecanismo de ação dos lipossomas ocorre por se
ligar superficialmente à queratina da camada
córnea, recobrindo a pele com um filme lipídico, o
qual reduz a perda de água transepidermal e
aumenta a função barreira da pele. Em uma segunda
etapa, os fosfolipídios monoméricos do lipossoma,
semelhantes aos fosfolipídios da membrana, se
fundem a ela, consequentemente introduzindo o
ativo nas camadas mais profundas da pele.
Veículos cosméticos relacionados ao
aumento da permeação cutânea
• A nanocápsula é constituída por sistemas vesiculares
envoltos por um invólucro polimérico de tamanho
variável, onde o ativo pode estar na cavidade interna
e/ou adsorvido a parede polimérica.

• Já as nanoesferas são formadas unicamente por uma


matriz polimérica, não apresentam núcleo em sua
estrutura, e o fármaco pode ficar retido no interior
da matriz ou adsorvido á sua superfície.
OBRIGADO !!!!!

CONTATO: ondina@pharmapele.com.br
Whatsapp: (71) 992220813