Вы находитесь на странице: 1из 54

NO TEMA “ATMOSFERAS EXPLOSIVAS”

Estellito R. Junior
UN-RIO/ST/EMI
04/10/06
PARTE 1 - NR-10 E AS ÁREAS CLASSIFICADAS

10.2.4 Os estabelecimentos com carga instalada


superior a 75 kW devem constituir e manter o
Prontuário de Instalações Elétricas, contendo,
além do disposto no subitem 10.2.3, no mínimo:
a) conjunto de procedimentos e instruções
técnicas, administrativas, de segurança e saúde,
implantadas e relacionadas a esta NR e
descrição das medidas de controle existentes;
A NR-10 E AS ÁREAS CLASSIFICADAS – 10.2.4

d) documentação comprobatória da qualificação,


habilitação, capacitação, autorização dos
trabalhadores e dos treinamentos realizados;

f) certificações dos equipamentos e materiais


elétricos em áreas classificadas;
(Data limite para implantação: jun/2006).
A NR-10 E AS ÁREAS CLASSIFICADAS – 10.4.2

Nas atividades referidas devem ser adotadas


medidas preventivas destinadas ao controle
dos riscos adicionais, especialmente quanto a
altura, confinamento, campos elétricos e
magnéticos, explosividade, umidade, poeira,
fauna e flora e outros agravantes, adotando-
se a sinalização de segurança. (10.4.2)
A norma Petrobras N-2657 – Sinalização de
áreas classificadas, atende este item da NR-
10 e deve ser implementada nas unidades da
UN-RIO.
A NR-10 E AS ÁREAS CLASSIFICADAS – 10.8.8.4

Os trabalhos em áreas classificadas devem ser


precedidos de treinamento específico de acordo
com o risco envolvido. (10.8.8.4)

A NBR IEC 60079-17 estabelece em


4.2 Qualificação de pessoal:
A inspeção e a manutenção de instalações
devem ser executadas somente por pessoal
experiente, em cujo treinamento estejam
incluídas instruções dos vários tipos de proteção
e práticas de instalação, normas e regulamentos
relevantes, além dos princípios gerais de
classificação de áreas. Deve ser dado
treinamento contínuo a esse pessoal para
atualização.
A NR-10 E AS ÁREAS CLASSIFICADAS – 10.9.2

Os equipamentos e sistemas destinados à


aplicação em instalações elétricas de
ambientes com atmosferas potencialmente
explosivas devem ser avaliados quanto à sua
conformidade, no âmbito do Sistema Brasileiro
de Certificação.
(10.9.2) Prazo: junho 2005.
A NR-10 E AS ÁREAS CLASSIFICADAS – 10.9.2

Os equipamentos
elétricos e eletrônicos
para uso em áreas
classificadas são
especiais e devem ter
Certificado de
Conformidade.
A NR-10 E AS ÁREAS CLASSIFICADAS – 10.9.5

Os serviços em instalações elétricas nas áreas


classificadas, somente poderão ser realizados
mediante permissão para o trabalho com liberação
formalizada conforme estabelece o item 10.5, ou
supressão do agente de risco que determina a
classificação da área. (10.9.5)
A NBR IEC 60079-17 estabelece em 4.8.1b): Se,
durante o período de tempo necessário para o
trabalho, a ausência de atmosfera explosiva puder
ser garantida pelo responsável da área e uma
autorização escrita tiver sido emitida com esse
propósito, trabalhos essenciais cuja execução seja
necessário expor partes vivas, podem ser
desenvolvidos com as mesmas precauções
aplicáveis a áreas não-classificadas.
A NR-10 NA PETROBRAS
PARTE 2 – A PETROBRAS NO TEMA
ÁREAS CLASSIFICADAS

O CEPEL/LABEX (1986)
A Petrobras financiou a construção do
primeiro laboratório brasileiro para ensaios
em equipamentos elétricos destinados ao
uso em atmosferas explosivas – o
CEPEL/LABEX, em Adrianópolis – Nova
Iguaçú, RJ.
Este laboratório até hoje no Brasil é o
único capacitado para realizar avaliações
de conformidade em quaisquer tipos Ex.
A CERTIFICAÇÃO Ex COMPULSÓRIA

A emissão da Portaria INMETRO


164/1991 – que instituiu a certificação
compulsória para equipamentos elétricos
e eletrônicos para uso em atmosferas
explosivas – contou com participação
ativa da Petrobras, após terem sido
constatados diversos casos de
falsificações de relatórios de ensaios e de
produtos que haviam sido adquiridos pela
empresa.
O RPSEx

O RPSEx foi a primeira Comissão


Permanente instituída por Ordem de
Serviço da Superintendência da
RPSE (37/1992). Teve a missão de
atuar em treinamento Ex, novas
tecnologias, revisar desenhos de
classificação de áreas e assessorar
processos de compras.
O RPSEx treinou mais de 1.000
empregados de operação,
segurança, manutenção e compras.
Ao lado, o brinde (com o logo do
RPSEx) distribuído aos participantes
da SIPAT RPSE 1992 que
acertaram questões sobre a Portaria
INMETRO 164/91.
O RPSEx

O RPSEx produziu um video-


briefing em VHS para
plataformas, com orientações
para serviços em áreas
classificadas. (1995)
As primeiras aquisições de
luminárias fluorescentes Ex-e
na Petrobras foram feitas com
o RPSEx.
Ao lado, integrantes do
RPSEx. Da esquerda para a
direita: Jorge Esposte,
Estellito Rangel Jr. e Renato
Brando.
O EPIAEx

O I EPIAEx (1994) foi o primeiro


evento brasileiro dedicado
exclusivamente ao tema instalações
elétricas em atmosferas explosivas.
Ele foi idealizado e coordenado
pelos eng. Dácio (Susema),
Estellito (RPSE) e Godoy (CEN-
SUD).
Na programação foi incluída uma
visita ao CEPEL/LABEX.
Um dos trabalhos apresentados
pelo eng. Estellito comparou a
diretriz ATEX (antes da mesma
entrar em vigor), com a Portaria
INMETRO 164/91.
O INFORMEx

O InformEx foi o primeiro


boletim dedicado a instalações
Ex, e começou (1996) como
uma folha de papel frente-e-
verso, enviada por malote.
PUBLICAÇÃO TÉCNICA

Em 1997 a Petrobras contratou com a


editora Qualitymark a impressão de 500
exemplares do livro “Manual de instalações
elétricas em indústrias químicas,
petroquímicas e de petróleo”.
Curioso que alguns anos antes, o eng.
Estellito apresentou o autor e sua obra ao
dono da Qualitymark e o mesmo disse que
não publicaria o livro porque a pesquisa
apontou que “não havia mercado”.
O livro hoje está na 3a edição, ainda com a
Qualitymark.
COMUNIDADES VIRTUAIS

As Comunidades Virtuais são uma


importante ferramenta para troca de
experiências dos profissionais Petrobras,
disseminando rapidamente informações
relevantes.
No tema Atmosferas Explosivas, temos
diversos exemplos de utilização com
sucesso deste recurso, que serão vistos
mais adiante nesta apresentação.
Na Comunidade Virtual de Sistemas
Elétricos, na aba “Aprendizagem”,
encontram-se na íntegra os trabalhos
apresentados nos últimos EPIAEx.
N-2154, N-2166 e N-2167 x NBR IEC 60079-10

As normas Petrobras N-2154, N-2166 e N-2167


foram emitidas em 1988, elaboradas a partir das
“Recommended Practice” americanas API RP
500 A/B/C, mediante tradução direta de partes do
texto original.
As revisões posteriores das normas API,
incluindo a “fusão” das mesmas em uma única
API RP 500 em 1991, não foram acompanhadas
pelas normas Petrobras.
N-2154, N-2166 e N-2167 x NBR IEC 60079-10
N-2154, N-2166 e N-2167 x NBR IEC 60079-10
N-2154, N-2166 e N-2167 x NBR IEC 60079-10
N-2154, N-2166 e N-2167 x NBR IEC 60079-10

A NBR IEC 60079-10 foi emitida em


setembro de 2006, e sua filosofia difere da
empregada nas correspondentes normas
Petrobras.
A SC-06 da Contec deverá promover um
debate sobre a definição da questão, que
já havia sido levantada no IV EPIAEx.
N-2155 LISTA DE DADOS

A N-2155 foi emitida


originalmente em 1988,
como complemento às
normas N-2154, 2166 e
2167, emitidas à mesma
época.
O objetivo desta norma é
registrar as características
dos processo e das
substâncias consideradas
na elaboração do estudo de
classificação de áreas,
facilitando futuras revisões.
N-2510 INSPEÇÃO E MANUTENÇÃO Ex

A N-2510 foi emitida


originalmente em 1993, a
partir da tradução da norma
IEC 79-17 (1990).
A norma brasileira
correspondente, a NBR IEC
60079-17 apenas foi emitida
em 2005.
Com a emissão da norma
brasileira, a norma N-2510
foi cancelada.
N-2657 SINALIZAÇÃO DE ÁREAS CLASSIFICADAS

A sinalização é
importante para
prevenção de
acidentes, mas ela
não elimina a
necessidade de
treinamento.
A idéia desta norma
foi lançada à Contec
pela Reduc em 1997,
baseada em uma
norma DIN.
A N-2657 adotou o
mesmo símbolo da
ATEX.
N-2657 SINALIZAÇÃO DE ÁREAS CLASSIFICADAS

O padrão definido na N-
2657 segue as diretrizes
do Manual de Identidade
Visual aprovado pela
Presidência da Petrobras e
cuja aplicação está
implantada em toda a
empresa.
O GT da N-2657 contou
com a assessoria da
Comunicação Institucional
da Petrobras.
N-2657 SINALIZAÇÃO DE ÁREAS CLASSIFICADAS
N-2657 SINALIZAÇÃO DE ÁREAS CLASSIFICADAS

Placa não-conforme e que deve ser substituída


N-2706 PLANO DE CLASSIFICAÇÃO DE ÁREAS
N-2706 PLANO DE CLASSIFICAÇÃO DE ÁREAS

A N-2706 esclarece que a contratação de


um estudo de classificação de áreas não se
resume à entrega dos desenhos.
Já existe a versão em inglês – NI-2706 –
que deve ser referenciada nos contratos
com empresas estrangeiras.
N-2706 PLANO DE CLASSIFICAÇÃO DE ÁREAS
N-2731 QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL

Para implantar um
sistema de
certificação, o
primeiro passo é ter
a norma que defina
“as regras do jogo”.
O próximo passo
seria a construção
do local para
avaliação dos
candidatos.
N-2731 QUALIFICAÇÃO DE PESSOAL

Os itens 5 e 6 da
norma identificam
que ela foi criada
como base para
um processo de
certificação, e
não de
“qualificação”.
Não se trata
portanto, de
norma de
requisitos para
contratação de
pessoal.
PEÇA TEATRAL

No III EPIAEx (2002) foi apresentada uma peça


teatral cujo tema – inédito - eram as
conseqüências da aquisição de equipamentos
Ex sem certificado de conformidade.
Hoje a Petrobras tem um contrato para exibição
desta peça em diversas unidades, que já foi
exibida para mais de 60.000 espectadores.
TV UNIVERSITÁRIA PETROBRAS

Na programação da TV Universitária inclui-


se a apresentação de trabalhos técnicos
mostrados em eventos técnicos
organizados pela UP.
Contribui para que o alcance dos eventos
transpasse a platéia presente, já que atinge
milhares de empregados que não puderam
comparecer aos mesmos.
Sobre o tema Atmosferas Explosivas,
diversos trabalhos apresentados nos
EPIAEx e nos EEE já integraram a
programação.
O RECALL DOS REATORES MACCOMEVAP

Início: ocorrência de
reator com bolha na P-12.
O RECALL DOS REATORES MACCOMEVAP
O RECALL DOS REATORES MACCOMEVAP

Outro problema: reator


com sinais de explosão
interna e rompimento do
encapsulamento.
O RECALL DOS REATORES MACCOMEVAP

O CEPEL recomendou a
troca de todos os reatores.
Ficou constatada falha no
controle de qualidade.
O RECALL DOS REATORES MACCOMEVAP
PARTICIPAÇÃO NO SC-31 DO COBEI
PARTICIPAÇÃO NO TC-31 DA IEC
PARTICIPAÇÃO NO TC-31 DA IEC
PARTICIPAÇÃO NO TC-31 DA IEC
PARTICIPAÇÃO NO TC-31 DA IEC

A Petrobras está patrocinando a realização da


Reunião Plenária do IEC TC-31, no Hotel Sofitel
- Copacabana, Rio de Janeiro - de 9 a 20 de
outubro de 2006, que deverá receber cerca de
300 especialistas para debater as revisões das
normas IEC sobre instalações elétricas em
atmosferas explosivas.
Todos os delegados estrangeiros foram
informados da realização do V EPIAEx e
convidados a apresentar trabalhos.
PARTICIPAÇÃO NA CTEx DO INMETRO

A Comissão Técnica Ex assessora o INMETRO


nas questões sobre o tema.
PARTICIPAÇÃO NA CTEx DO INMETRO
PARTICIPAÇÃO NA CTEx DO INMETRO
PARTICIPAÇÃO NA CTEx DO INMETRO

O INMETRO ainda não se pronunciou sobre a


participação do Brasil no IECEx Scheme.
O IECEx Scheme propõe um só certificado de
conformidade Ex – segundo normas IEC - válido
em todos os países-membros. Os países-
membros podem estabelecer prazos de
adequação até implantação do sistema.
Caso o Brasil ingresse no sistema, um produto
Ex estrangeiro com certificado IECEx poderia ser
colocado à venda aqui sem necessidade de
recertificação brasileira, ou Declaração de
Pequenas Quantidades. Produtos Ex com
certificado IECEx brasileiro, poderiam ser
exportados para outros países do sistema, sem
necessidade de recertificação no destino.
PARTICIPAÇÃO NAS COMISSÕES DOS OCP

Os OCP apenas podem emitir


certificados de conformidade se as
respectivas Comissões Técnicas
aprovarem o processo, daí a importância
das mesmas, que precisam ter
representantes dos consumidores em sua
composição.
A Petrobras tem representante na
Comissão Técnica do CEPEL.
O CONTRATO DE TREINAMENTO Ex - SENAI

Assinado pelo E&P, prevê o treinamento


de empregados próprios.
O local deverá começar como Centro de
Treinamento Ex, embora possa
futuramente servir para certificação de
profissionais.
Programa baseado no CompEx.
O COMPEx

Trata-se do sistema inglês de


certificação de profissionais
que atuam em instalações Ex
– Competence in Explosive
atmospheres.
É composto de provas
práticas e teóricas, baseadas
nas normas IEC e BS,
exigindo nota mínima 8 em 10
possíveis.
A Petrobras foi a primeira
empresa estrangeira a ter um
profissional certificado em
todas as seis unidades que
compõem o CompEx.
OS SEMINÁRIOS DE BOAS PRÁTICAS

O E&P/SMS realizou em 18 e 19/9/06 o I


Seminário de Boas Práticas em Trabalho com
Eletricidade e Áreas Classificadas, onde foram
debatidos temas desde mapeamento de áreas
classificadas até como uma manutenção
inadequada compromete a segurança.
Trata-se de mais uma iniciativa que ressalta a
importância do tema para a Petrobras.
Os trabalhos apresentados estão
disponibilizados no
http://portalep.petrobras.com.br/PortalEP/>
Gestão do E&P> Segurança, Meio Ambiente e
Saúde> Seminários de Boas Práticas>
Seminário_Eletricidade_áreas_classificadas
CONCLUSÕES

Podemos dizer que pelo histórico apresentado, a


Petrobras possui uma posição de liderança nacional
no tema instalações elétricas em atmosferas
explosivas, destacando-se sua atuação em normas
internas e brasileiras, planos de treinamento e
realização de seminários técnicos.
A participação nos Fóruns normativos internacionais
não só agrega valor à empresa e sua imagem, como
promove o reconhecimento da capacitação técnica
brasileira perante os demais players estrangeiros.
Porém, considerando-se as metas estipuladas para
os próximos anos e a previsão de contratação de
milhares de funcionários, a empresa necessitará
investir mais, especialmente na atualização
tecnológica de seus profissionais.