Вы находитесь на странице: 1из 31

Aula 6 –

Campo Elétrico
Viviane Galvão
vivgalvao@gmail.com

1
Estudo Dirigido

1 – Campo Elétrico
2 - Linhas de campo
3 - Movimento de partículas carregadas num campo
elétrico uniforme
4 - O campo elétrico criado por um dipolo elétrico
5 – Momento de dipolo elétrico
6 – Campo Elétrico criado por uma carga puntiforme
7 - Campo Elétrico criado por uma linha de carga
8 - Campo Elétrico criado por um disco carregado
2
CAMPO ELÉTRICO
Os corpos eletrizados
atraem ou repelem outros corpos
sem tocá-los.

Quando ocorre uma


interação no vácuo entre duas
partículas carregadas, como é
possível uma delas perceber a
existência da outra?

 O que existe no espaço


entre as cargas para que a
interação seja comunicada de
uma para outra? 3
CAMPO ELÉTRICO
O conceito de Campo
elétrico surgiu para explicar a
ação de forças a distância.

O Campo elétrico existe


naquela região independente de
ter outra carga próximo.

A carga de prova, também


tem que ser eletricamente
carregado, para que haja
interação.

P.s: a carga de prova sempre é


4
positiva.
CAMPO ELÉTRICO
Dada uma carga elétrica (Q)
fixa, quando aproximamos uma carga de
prova (q), surge uma força de interação
elétrica. Essa força ocorre, porque (q)
está na região do campo elétrico criado
pela carga fixa e puntiforme (Q)

O Campo elétrico criado por uma


carga elétrica puntiforme e fixa é a

força por unidade de carga de prova.  F
E
q
5
CAMPO ELÉTRICO
Onde suas unidades são:

E → Campo elétrico (N/C)


F → Força elétrica (N)
q → Carga elétrica (C)

Podemos escrever o campo elétrico também como


 F 1 Qq0 Q
E  
q0 4 0 r q0
2
4 0 r 2
6
CAMPO ELÉTRICO
Para se determinar o vetor campo elétrico (E):
Intensidade:

 F
E 
q

Direção: mesma de F (reta que une as cargas)

Sentido: se q > O, é o mesmo da força (F);


se q < O, é contrário ao da força(F).
7
CAMPO ELÉTRICO

8
CAMPO ELÉTRICO

9
CAMPO ELÉTRICO
Dado o sistema de cargas elétricas:

O campo elétrico resultante será:

10
CAMPO ELÉTRICO
• Se q for positiva, o campo elétrico estará orientado radialmente para
fora a partir dela. Se q for negativa, o campo se orientará para dentro.

q E
 q ˆ
E  ke 2 r r
r q 
E
• Campo elétrico num ponto P devido à um conjunto de partículas:
 qi ˆ
E  k e  2 ri
i ri

• Campo elétrico num ponto P devido à uma distribuição contínua de


cargas  dq ˆ
E  ke  2 r
r 11
Linhas de campo

As linhas de força são linhas imaginárias que


construímos ao redor de uma carga elétrica
ou de uma distribuição de cargas, e servem
para mostrar o comportamento do campo
elétrico numa certa região do espaço.

12
Linhas de campo

13
Linhas de campo
As Linhas de forças (ou de campo) são linhas
imaginárias, tangentes aos vetores campo
elétrico em cada ponto do espaço sob
influência elétrica e no mesmo sentido dos
vetores campo elétrico.

14
Linhas de campo
Se Q>0 o vetor Se Q<0 o vetor
campo elétrico é de campo elétrico é de
AFASTAMENTO APROXIMAÇÃO

15
Regras para traçarmos linhas de campo de qualquer
sistema puntiforme
1) Linhas de campo elétrico principiam nas cargas positivas e terminam
nas cargas negativas.
2) Ao divergir de uma carga ou convergir para uma carga, as linhas de
campo são simétricas em torno da carga.
3) O número de linhas do campo que divergem de uma carga positiva ou
convergem para uma carga negativa é proporcional à carga.
4) A densidade de linhas (isto é, o número de linhas por unidade de área
perpendicular ã direção das linhas) em torno do ponto é proporcional
ao valor do campo elétrico neste ponto.
5) A grandes distâncias de um sistema de cargas, as linhas de campo são
uniformemente espaçadas e radiais, como se fossem as do campo de
uma única carga elétrica puntiforme igual à carga elétrica líquida do
sistema.
6) Duas linhas de campo nunca tem um ponto de cruzamento, o que
indicaria duas linhas do campo E num mesmo ponto do campo.

16
Linhas de campo
 A intensidade do campo
elétrico é proporcional à
densidade de linhas, ou seja,
quanto mais próximas as
linhas se encontram, mais
intenso é o campo.

 A direção do campo elétrico


é tangente às linhas de força
e o seu sentido é o mesmo
das linhas. 17
Campo elétrico uniforme
Um campo elétrico é uma região do espaço
onde o vetor representativo do campo (Ē) tem,
em todos os pontos a mesma direção, o mesmo
sentido e o mesmo módulo.
Num campo elétrico uniforme, as linhas de
força são sempre retilíneas, paralelas entre si
e distanciadas igualmente.

18
Movimento de partículas carregadas
num campo elétrico uniforme
A força elétrica resultante exercida sobre a carga é dada por

 A força resultante faz com que a partícula


Fe
acelere. A segunda lei de Newton aplicada à
partícula fornece
 
 Fe  ma
E
A aceleração da partícula é

 qE
a
m
• Se o campo elétrico é uniforme (isto é, se tem magnitude e direção
constantes), a aceleração é constante
19
Cargas libertadas do repouso, num campo elétrico ,
orientado ao longo do eixo x


 qE
a
m

Se a partícula tiver carga negativa, sua aceleração será na


direção oposta à do campo elétrico.
Se uma partícula tiver carga positiva, sua aceleração será na
direção do campo elétrico.
20
O campo elétrico criado por um
dipolo elétrico
  
E  E (  )  E ( )
 1 q  1 q 
E a
2 z
 a
2 z
4 o r () 4 o r ()

 1 q  1 q 
E az  az
4 o ( z  d ) 2 4 o ( z  d ) 2
2 2

 q  d 2 d 2 
E  (1  2 z )  (1  2 z ) 
4 o z 2  
21
O campo elétrico criado por um
dipolo elétrico
• Os termos entre parênteses
foram expandidos utilizando
o teorema binomial.
 q  d d 
E  (1   ...)  (1   ...) 
4 o z 2  z z 
• Os termos não escritos são
desprezíveis e a equação
se resume a:
 q 2d qd • O produto qd
E  é chamado
4 o z z
2
2 o z 3 momento de
dipolo elétrico
22
Momento de dipolo elétrico
• Definindo o momento de
dipolo elétrico através de
um vetor p, é possível
utilizá-lo para especificar a
direção do eixo de dipolo.

 • O sentido do vetor p é
q 2d qd
E  considerado orientado da
4 o z z
2
2 o z 3 carga negativa para a
 positiva. A direção e o
 p sentido do campo elétrico
E são idênticos ao do vetor p.
2 o z 3
23
Exercício: O módulo do momento de dipolo de uma molécula de
vapor d’água vale 6,2x10-30cm. Qual o módulo do campo elétrico
em um ponto que dista 1,1 nm do eixo de dipolo?

 
1 p
E
2 o z 3

30
 1 6,2 10
E  8,4 10 N / C
7

2 o (1,1 10 )


9 3

24
25
O campo elétrico criado por uma
linha de carga
• Considerando uma
linha de carga como
uma distribuição de
cargas puntiformes
estreitamente
espaçadas que
estão distribuídas ao
longo de uma linha.

• Considerar que a quantidade de cargas é tão


elevada que a distribuição pode ser considerada
contínua. 26
O campo elétrico criado por uma
linha de carga
 1 q
E
4 o d 2

 1 dq 1 ds
dE  
4 o r 2
4 o r 2

 1 ds
dE 
4 o ( x 2  a 2 )
27
O campo elétrico criado por uma
linha de carga
  
d E  dE x  d E y
x x
cos   
r (x2  a2 )

 
 1 dsa x 1 ds xa x
dE x  cos  
4 o ( x  a )
2 2
4 o ( x 2  a 2 ) ( x 2  a 2 )1/ 2

• Devido à simetria do problema as componentes


dEy se anulam. Resta apenas a componente dEx.
28
O campo elétrico criado por uma
linha de carga

 1 xdsa x
dE x 
4 o ( x 2  a 2 )3 / 2

  1 xds 
E   dE x   a
2 3/ 2 x
4 o ( x  a )
2

 
 1 xa x
2a
1 xa x • Qéa
E
4 o ( x 2  a 2 ) 3 / 2 0 ds  4 o ( x 2  a 2 )3 / 2 2a carga total
da linha
 1 Qx 
E a
2 3/ 2 x
4 o ( x  a )
2
29
Exercício: Determine o campo elétrico no ponto P em
termos da densidade de carga ρ.
 1 ds
dE 
4 o r 2

 1 ds
dE x  cos 
4 o r 2

 1 rd 
dE x  cos 
4 o r 2

60o
   cos  d   1,73
E   dE x   E  cos d 
4 o r 4 o r 600 4 o r
30
Exercício: Repita o exercício de de acordo com o sistema de
referência indicado na figura e determine o campo elétrico no
ponto P em termos da densidade de carga ρ.
 1 ds
dE 
4 o r 2

 1 ds
dE R  cos( 60 o
 )
4 o r 2

 1 rd 
dE R  cos(60   )
o

4 o r 2

o
  120  cos(60o   )d  
60 o
1,73
E   dE R  
0
4 o r
E
4 o r 0 cos d  4 o r
60 31