Вы находитесь на странице: 1из 50

BACHAREL -

CURSO LICENCIATURA
6ªFASE

PSICOLOGIA DA
EDUCAÇÃO
Prof. Msc. Jorge Luiz Velasquez
PLANO DE ENSINO

EMENTA DA DISCIPLINA

Introdução à Psicologia do Desenvolvimento: conceito e fatores que a


influenciam. A construção social do sujeito: concepção de desenvolvimento
(ambientalista, interacionista), crescimento e desenvolvimento: o biológico em
interação com o psicológico e o social – desenvolvimento de crianças e
adolescentes. Definição e características da aprendizagem. Relação entre as
principais teorias da aprendizagem e as práticas educativas. Aprendizagens
de conceitos, atitudes e valores, habilidades psicomotoras e vocais.
Condições necessárias à aprendizagem.
PLANO DE ENSINO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

OBJETIVO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO


•Que o estudante da disciplina Psicologia
CONCEITOS PRELIMINARES
da educação seja capaz de conhecer, – Introdução à Psicologia do desenvolvimento:
dominar e aplicar os conhecimentos Conceitos e Fatores que a influenciam.
teóricos da Psicologia da educação em - A construção social do sujeito
como posicionar-se criticamente frente às - Concepção de Desenvolvimento – Ambientalista e
diferentes abordagens e teorias Interacionista.
produzindo conhecimento em Psicologia - Crescimento e Desenvolvimento: O Biológico em
da Educação. interação com o Psicológico e o social.
PLANO DE ENSINO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

OBJETIVO CONTEÚDO PROGRAMÁTICO

Ao final do semestre o aluno deverá ter a Desenvolvimento de criança e 'adolescentes


visão clara do que representa a Psicologia Definição e Características da aprendizagem
da Educação. Relação entre as principais teorias da
Identificar na Psicologia da Educação e sua aprendizagem e as práticas educativas
importância na compreensão do Aprendizagens de conceitos, atitudes e valores.
comportamento humano; Condições necessárias à aprendizagem.
Relacionar o conhecimento adquirido com a
pratica em diversas áreas.
Desenvolver visão crítica sobre as demandas
institucionais e de políticas em relação ao
corpo.
PROCEDIMENTO DE ENSINO
AVALIAÇÃO INSTRUMENTOS DATA
AULAS PRÁTICAS RESOLUÇÕES DE EXERCÍCIOS DURANTE AS
AULAS
As aulas teóricas serão expositivas dialogadas
permeadas com atividades de resolução de exercícios.
AULAS TEÓRICAS NO SEMESTRE

Aulas expositivas, dialogadas e debates onde os estudantes,


tendo lido anteriormente textos e realizado tarefas, participam
contribuindo, questionando e esclarecendo dúvidas,
apresentando posicionamentos e destacando aspectos da teoria;
AULAS TEÓRICAS - Aulas expositivas, dialogadas e debates onde os estudantes são
orientados detalhadamente quanto a preparação teórica e NO SEMESTRE
SEMINÁRIOS metodológica dos seminários e da produção textual de artigos e
ensaios teóricos;
- Seminário introdutório, onde o estudante é orientado a estudar e
pesquisar, de forma introdutória, teorias da Psicologia da
educação, visando apresentar e debater com o professor e a
turma;
- Seminário de aprofundamento, onde o estudante é orientado a
estudar e pesquisar, de forma focada e aprofundada, teorias e
temas atuais da Psicologia da educação, visando apresentar e
debater com o professor e a turma;
- Aulas focadas na reflexão
PROCEDIMENTO DE ENSINO
AVALIAÇÃO (MÉTODO) INSTRUMENTOS DATA
Para cada Unidade de Ensino, serão adotados a Resoluções de exercícios em
Técnica de Ensino com Aula Expositiva, utilizando-se sala de aula.
dos materiais didáticos relacionados na bibliografia e DURANTE O SEMESTRE
listas de exercícios; apresentando exemplos e
propondo exercícios para cada conteúdo proposto.

Serão realizados em conjunto com outros Durante o semestre


professores de disciplinas da 6º fase, projetos Materiais que serão
integradores como ferramenta de disponibilizados pelos
aprendizagem. professores
Serão realizadas avaliações obrigatórias durante o
PROVA M 1 - Peso 10,0 16 de setembro 2020
semestre; considerar-se aprovado o aluno que obtiver
média aritmética simples nas avaliações igual ou PROVA M 2 - Peso 7,0
superior a 6,0 (seis). 18 de novembro 2020
PROVA M 3 - Peso 10,0 (AVALIA) 1
07 de dezembro 2020
Chamada. 2º Cham. Dia:10/12/2020

Projeto Integrador
Pesquisa de campo Peso 3,0
Data de entrega do trabalho:
As orientações serão repassadas pelo 10 de agosto de 2019
professor em sala de aula no dia:
PROCEDIMENTOS
E CRITÉRIOS
PARA
VERIFICAÇÃO DE
APRENDIZAGEM
DO ACADÊMICO
§ 1º. A avaliação do desempenho acadêmico compreenderá a
frequência (mínima de 75%) e o aproveitamento nos estudos,
expresso em notas, os quais deverão ser atingidos conjuntamente.

Art. 2º Os acadêmicos que possuam conhecimento extraordinário


na disciplina a ser cursada, poderão, mediante requerimento
protocolizado junto ao coordenador do Curso, requerer a realização de
abreviação de estudos, de acordo com regulamento específico. As
avaliações ocorrerão de acordo com resolução Consun nº 05 de 04 de
maio de 2010.
Art. 3º O aproveitamento acadêmico será verificado de forma
sistemática no decorrer do semestre e registrado por meio de
nota individual, em cada disciplina, de acordo com os objetivos
propostos pela disciplina e pelo Projeto Político Pedagógico de
cada Curso.
§ 1º A verificação do alcance dos objetivos propostos por cada
disciplina dar-se-á de acordo com os seguintes critérios:
1ª MÉDIA – denominada - M1: composta por:

1. ATIVIDADES: Esta média será proposta pelo professor em seu plano de ensino, podendo
ser composta por qualquer modalidade de atividade avaliativa, que segundo entendimento
do professor esteja melhor adaptada para o ensino/aprendizagem do conteúdo até o
presente momento ministrado.
2. As atividades a serem propostas pelo professor poderão, dentre outras, serem compostas
por:
a) Prova COM ou SEM CONSULTA: composta pelo conteúdo trabalhado até o presente
momento. Prova em sistema dissertativo e objetivo, seguindo padrões do ENADE e/ou
concursos públicos e/ou exames nacionais.
b) Sinopse, resenha, pôster científico, relatório, artigo, apresentação de seminários, estudo
de casos, entre outros, que tenham por objetivo estimular a participação do acadêmico no
processo ensino/aprendizagem.
b) Sinopse, resenha, pôster científico, relatório, artigo, apresentação
de seminários, estudo de casos, entre outros, que tenham por
objetivo estimular a participação do acadêmico no processo
ensino/aprendizagem.
c) ( Problem Based Learning) PBL, (Team based learning)TBL, sala de
aula invertida, simulação realística, estudo baseado em projetos, entre
outros.
1. É obrigatória que a média seja formada por, no mínimo, duas atividades
distintas, já descritas no plano de ensino, com pesos a serem definidos
pelo professor, também em seu plano de ensino. Graduação: 0,0 (zero) a
10,0 (dez) pontos, com uma casa decimal.
2ª MÉDIA – denominada – M2: composta por:
2.1 Projeto Integrador. O Projeto Integrador é uma estratégia de
ensino-aprendizagem cujo objetivo é proporcionar a interdisciplinaridade
entre todos os temas/assuntos/bases abordados durante o curso,
visando “articular teoria e prática” mediante o contato do aluno com os
diversos contextos do mundo do trabalho. A valoração do projeto
integrador será realizada em conjunto pelos professores das disciplinas
onde o projeto estará sendo realizado, sendo a mesma nota utilizada
para todas as disciplinas nas quais o acadêmico estiver matriculado no
semestre.
a) Caso o acadêmico estiver matriculado em disciplinas em mais de
um curso, participará dos projetos integrados de cada curso em que
estiver matriculado.
Graduação: 0,0 (zero) a 3 (três) pontos, com uma casa decimal.
2.2 Prova SEM CONSULTA: composta pelo conteúdo trabalhado até
o presente momento. Prova em sistema dissertativo e objetivo,
seguindo padrões do ENADE e/ou concursos públicos e/ou exames
nacionais.
Graduação: 0,0 (zero) a 7 (sete) pontos, com uma casa decimal.
3ª MÉDIA – denominada – M3: composta por:
3.1 PROVA FINAL: SEM CONSULTA: Realização de avaliação final, englobando
TODO o conteúdo ministrado durante o semestre. Os conteúdos ministrados nas
disciplinas presenciais, na modalidade de Educação à Distância (EaD), farão parte
do conteúdo avaliado. Prova estilo ENADE. Uma única avaliação que englobará as
disciplinas que o acadêmico estiver regularmente matriculado no respectivo
semestre. A nota obtida pelo acadêmico será atribuída como M3 para todas as
disciplinas em que estiver matriculado.
GRADUAÇÃO: 0,0 (zero) a 10 (dez). Contendo uma casa decimal.
3.2 A prova será aplicada, preferencialmente, em data única ao final do semestre
letivo a ser definida pela vice-reitoria acadêmica. A data deverá constar do calendário
acadêmico e somente poderá ser alterada por decisão da Reitoria.
Art.4º. Após a realização de cada avaliação o professor terá o prazo de até 07 (sete) dias
corridos para o lançamento das referidas notas junto ao portal acadêmico, salvo impedimento
por caso fortuito ou força maior, devidamente comunicado ao coordenador de curso por e-mail.
§ 1º Com relação ao Projeto Integrador o prazo limite para postagem das notas é a data da
realização da avaliação M3.
§ 2º As atividades avaliativas, de qualquer modalidade, deverão ser obrigatoriamente
devolvidas aos acadêmicos. Quando da devolução o professor realizará feedback, com correção,
entrega de gabarito, espelho de respostas, entre outros.
§ 3º. Após a devolução das atividades aos acadêmicos e realizados a discussão de seus
resultados pelo professor, é facultado ao acadêmico requerer revisão de avaliação, observando-
se as normas específicas aprovadas pelo CONSUN.
§ 4º. Nas atividades de conclusão de curso, a revisão de notas será facultativa e obedecerá
ao disposto nos regulamentos próprios aprovados pelo CONSUN.
O QUE É
PSICOLOGIA DO
DESENVOLVIMENTO?
PSICOLOGIA DO
DESENVOLVIMENTO

• Estuda as mudanças que sofremos ao longo dos anos.


• Considera os aspectos inerentes ao desenvolvimento
humano e os fatores que o influenciam.
• Cada fase tem sua característica.
• Estudá-las ajuda a se posicionar em cada uma delas de forma
coerente.
• A partir deste estudo será possível perceber as mudanças
ocorridas em seus alunos.
• Além de adotar uma postura coerente com o nível de
desenvolvimento deles.
PROJETO DE GENTE
• “A criança é um ser
em miniatura”.
• Pensamento do final
do século XIX.
• Ideia de um indivíduo
passivo.
• Toda criança era
considerada um “vir a
ser”, um projeto de
gente.
ESTUDO DO
DESENVOLVIMENTO
• Compreende:
• Características da
faixa etária.
• Relacioná-las com as
diferenças individuais.
• Referir-se a
determinado tipo de
comportamento, em
determinada situação,
em cada momento da
vida.
CARACTERÍSTICAS
HUMANAS
• Não são
biologicamente
herdadas.
• São apresentadas ao
longo do
desenvolvimento.
• São historicamente
formadas e
dependem do
convívio social.
PSICOLOGIA DO
DESENVOLVIMENTO
• Estuda:
• O nascimento e
desenvolvimento das
funções psicológicas,
que distinguem o
homem dos outros
animais.
• A capacidade
perceptiva, motora,
intelectual, social e
afetiva.
• As manifestações das
atividades psíquicas.
ASPECTOS E FATORES DO
DESENVOLVIMENTO
• Físico-motor.
• Intelectual.
• Afetivo-emocional.
• Social.
• Os aspectos embora
apareçam separados
estão interligados.
• Hereditariedade.
• Crescimento orgânico.
• Maturação
neurofisiológica.
• Meio.
POSTURA DO PROFESSOR
• Entender os fatores
citados e perceber quais
deles influenciam o
desenvolvimento.
• Adequar sua prática à
faixa etária e ao nível de
desenvolvimento dos
alunos.
• Tais fatores também
interferem na
aprendizagem dos seres
humanos.
• Oferece auxílio aos
alunos para que revelem
seu potencial.
CONCEPÇÕES TEÓRICAS DO
DESENVOLVIMENTO
• INATISTA:

• Acontecimentos após o nascimento não são importantes


para o desenvolvimento.
• Personalidade, valores, hábitos, crenças, formas de pensar,
reações emocionais, inclusive conduta social nasceram com
o indivíduo e não sofreram transformação ao longo de sua
vida.
• Ênfase para o estudo da hereditariedade.
• O papel da educação era interferir o menos possível no
processo de desenvolvimento.
• A teologia fundamenta a teoria do Inatismo.
• Apoia-se em parte na teoria darwinista.
• A abordagem do homem, a partir desta teoria, era rígida e
pessimista.
INATISMO
• A educação é um
processo de dentro
para fora.
• O aluno é ativo.
• O professor favorece
o desenvolvimento.
• Apresenta uma visão
otimista da relação
homem-sociedade.
• Cada um tem um
poder inato sobre a
natureza.
CONCEPÇÕES TEÓRICAS DO
DESENVOLVIMENTO
• AMBIENTALISTA

• O ambiente tem poder sobre o desenvolvimento humano.


• O homem é um ser mutável.
• Desenvolve suas características a partir das condições que o
meio oferece.
• O ambientalismo deriva do empirismo.
• B. F. Skinner é uma referência para o estudo desta teoria.
• Cria uma ciência do comportamento, baseada em medição, testes
e controle.
• O ambiente é mais importante que a maturação biológica.
• Os estímulos presentes no ambiente determinam as
respostas, o comportamento de um indivíduo.
AMBIENTALISMO
• Pontua que a
aprendizagem é a
mudança de
comportamento por
meio de experiência.
• A aprendizagem é o
acúmulo de
aprendizagens no
decorrer da vida de
uma pessoa.
AMBIENTALISMO
• O papel do professor é observar o comportamento do
aluno.
• Mas também condicioná-lo para que possa obter as
reações desejadas e extinguir as indesejadas.
• Torna importante o planejamento do ensino, clareza
com relação aos objetivos, sequencias das atividades e
determinação dos reforçadores que serão utilizados.
• Na educação implica a criação de estratégias para o
desenvolvimento e aprendizagem satisfatórios.
• A visão de homem é de um ser passivo.
• A sala de aula funcionava como uma espécie de
laboratório.
• Não valoriza as possibilidades de liberdade individual,
de escolha, de autenticidade.
CONCEPÇÕES TEÓRICAS DO
DESENVOLVIMENTO
• INTERACIONISTA

• O organismo e o meio exercem ação recíproca .


• Considera que é a ação de um sobre o outro que provoca
mudanças.
• A aprendizagem está associada à aquisição de conhecimento,
como construído pelo indivíduo, durante a vida.
• Nem nasce com o indivíduo, nem é absorvido de forma passiva.
• Importante: Na relação com outras pessoas também há a
interação.
• Teoria da Interação: A relação homem-sociedade é resultante
de forças sócio-históricas específicas, mas que pode levar à
ação.
INTERACIONISMODE
PIAGET
• Psicólogo Suíço.
• Mundialmente
conhecido por sua teoria
do desenvolvimento.
• Trabalhou por meio do
modelo empírico.
• Criou uma teoria
universal do
desenvolvimento.
• O foco era no aspecto
cognitivo.
• Procurou entender
como o sujeito se
desenvolve em cada
etapa de sua vida.
TEORIA PIAGETIANA
• Técnicas experimentais.
• Usava procedimentos da Psiquiatria, Psicoterapia, por meio
de entrevistas, aplicações e testes.
• Para ela, a inteligência era uma estrutura biológica, que tem
por função se adaptar ao meio.
• As estruturas cognitivas auxiliam no processo de adaptação
ao meio.
• Fazem parte destas estruturas, os seguintes processos:
• Assimilação: Processo de incorporação dos desafios, informações
e conceitos.
• Acomodação: Processo de criação ou mudança de estruturas
mentais.
• Adaptação: Processo de desenvolvimento que acontece através
da satisfação das necessidades e solução de problemas.
ESTÁGIOS DO
DESENVOLVIMENTO
• Sensório-motor (0 a 2
anos):
• Atividade intelectual é
sensório-motora.
• A criança através dos
sentidos percebe o
ambiente.
• Importância da
estimulação ambiental
par a o
desenvolvimento.
• Desenvolvimento dos
reflexos e reações.
ESTÁGIOS DO
DESENVOLVIMENTO
• Pré-operacional (2 a 7
anos):
• A criança desenvolve a
capacidade simbólica.
• É um momento de
abundância linguística.
• Fases desse estágio do
desenvolvimento:
• Egocentrismo: crianças têm
dificuldade de aceitar o
ponto de vista do outro.
• Centralização: a criança só
consegue perceber um
único aspecto ou dimensão
de uma situação.
PRÉ-OPERACIONAL
• Animismo: Quando a criança
atribui vida aos objetos.
• Realismo nominal: Quando a
criança pequena pensa que o
nome faz parte do objeto.
• Classificação: As crianças não
possuem muitos critérios
para a classificação.
• Inclusão de classe: A criança
não entende, sendo ela
casual ou arbitrária.
• Seriação: Crianças não são
capazes de lidar com
problemas de ordens e
séries.
ESTÁGIOS DO
DESENVOLVIMENTO
• Operações concretas
(7 a 11 anos).
• Respostas a situações
reais.
• A criança já utiliza a
lógica do raciocínio ,
mas somente as aplica
na manipulação de
objetos concretos.
OPERAÇÕES CONCRETAS

• Inclusão de classe:
• A criança já tem uma
noção avançada de
classe, em sentido
abstrato.
• Percebe que um
elemento pode
pertencer a mais de uma
classe.
• A criança ainda não
pensa de forma abstrata.
• A criança não assimila
proposições verbais ou
hipotéticas.
ESTÁGIOS DO
DESENVOLVIMENTO
• Operações Formais (12
anos em diante):
• O pensamento não
depende tanto da
percepção ou da
manipulação de objetos
concretos.
• O pensamento é
hipotético dedutivo, é
capaz de deduzir as
conclusões de pura
hipóteses.
• O adolescente raciocina
de maneira científica.
CONSTRUTIVISMO
• Conhecimento:
• Juntamente com o
desenvolvimento e a
inteligência, o
conhecimento é
constituído pelos
indivíduos e geram
adaptação ao meio.
• O conhecimento é
amplo e se diferencia do
conhecimento restritivo.
• É próximo da
Inteligência.
• A criança é capaz de
aprender novas coisas
através do seu quadro
de conhecimento, sua
inteligência.
SOCIALIZAÇÃO
• Envolve o
desenvolvimento moral.
• Respeito às regras: Há
uma gradativa evolução
no comportamento das
crianças em jogo.
• Algumas características,
como aceitação e
internalização de certos
valores, só acontecem
na cooperação e
companheirismo.
VIGOTSKY(1896-1934)
• Psicólogo Bielo-Russo.
• Desenvolveu uma
teoria sócio-
interacionista acerca
do desenvolvimento
humano.
• Sua teoria é estudada
e valorizada no mundo
inteiro.
• O meio e o organismo
exercem ações iguais
durante o
desenvolvimento.
PENSAMENTO E LINGUAGEM

• O organismo é ativo.
• O desenvolvimento
ocorre em função das
interações com o meio
social.
• Os fatores internos e
externos mantêm uma
relação contínua.
• Trata da origem das
formas elaboradas de
comportamento:
• Pensamento, memória e
atenção.
VIGOTSKY(1896-1934)

• O ser humano é um ser ativo.


• Age sobre o mundo, nas relações sociais, transforma sua
ações constituindo-se internamente.
• Através da linguagem que o social pode ser apreendido.
• A fala modifica o pensamento e a relação do organismo com
o meio.
• A apropriação social acontece através da interação social
com adultos e crianças.
• A fala é de extrema importância para assimilação do
pensamento e síntese do mesmo.
FASES DA LINGUAGEM

• 2 anos:
• A criança faz uso da
fala, acompanhada do
comportamento.
• A fala é de ação e de
orientação.
• A criança fala e age ao
mesmo tempo.
FASES DA LINGUAGEM
• 3 anos:
• A fala já vem antes do
comportamento.
• A criança já anuncia o
que quer fazer.
• A fala adquire a função
de pensamento
complexo.

• 6 anos:
• A criança começa a
utilizar a fala interna,
junto com o
pensamento.
PENSAMENTO E LINGUAGEM
• Andam interligados.
• Surge a linguagem verbal.
• Mas algumas partes do pensamento não têm relação com a
fala, como a inteligência prática.

• O desenvolvimento tem 3 aspectos:


• Instrumental
• Cultural
• Histórico.

• Mediador:
• Na presença de um adulto, ou na interferência do mesmo, o
desenvolvimento da abertura a processos psicológicos mais
complexos.
DIFERENÇAS ENTRE PIAGET
EVIGOTSKY
• Piaget acreditava na
estruturação do
organismo antes do
desenvolvimento.
• Vigotsky pensava que
o processo de
aprender é que
impulsiona o
desenvolvimento.
• Para Vigotsky,
desenvolvimento e
aprendizagem andam
juntos.
DIFERENÇAS ENTRE PIAGET
EVIGOTSKY
• O desenvolvimento
influencia a aprendizagem
e a aprendizagem o
desenvolvimento.
• Piaget defende a
maturação.
• Vigotsky defende o
ambiente social.
• Piaget acredita no
desenvolvimento por
estágios.
• Vigotsky defende o
ambiente social em que a
criança se insere. Se o
ambiente for variável, o
ambiente também será.
DIFERENÇAS ENTRE PIAGET
EVIGOTSKY
• Sobre a construção do real, Piaget que os conhecimentos são
construídos pela criança, naturalmente, de acordo com os
estágios do desenvolvimento.
• Para Vigotsky, a criança já nasce em um ambiente social. Sua
visão de mundo é construída através da interação com
adultos e crianças.
• Para, a aprendizagem depende do desenvolvimento.
• De acordo com Vigotsky, a aprendizagem e o
desenvolvimento são recíprocos.
• Para Piaget, a formação do pensamento depende da
coordenação dos esquemas sensórios-motores.
• Em Vigotsky, o desenvolvimento é mediado pelas práticas
culturais e relações interpessoais.