Вы находитесь на странице: 1из 15

AUDITORIA DAS

DISPONIBILIDADES
1

CAIXA
BANCOS
Tipos de Recebimentos
2

Recebimentos em dinheiro
Recebimentos em cheque
Recebimentos por transferência bancária
Tipos de Pagamentos
3

Pagamentos a dinheiro
Pagamentos por cheque
Transferências bancaria
Objectivo de auditoria é concluir se:
4

As disponibilidades registadas nas DF existem,


encontram-se nos cofres da empresa ou nos Bancos à
sua ordem;
As disponibilidades estão contabilizadas de acordo
com os princípios de contabilidade geralmente
aceites e aplicados de forma uniforme relativamente
aos exercícios anteriores;
Objectivo de auditoria é concluir se:
5

As disponibilidades estão livres de restrições de uso


como seja penhoras e vinculação em garantias;
As disponibilidades encontram-se correctamente
descritas e classificadas e se foram feitas as
necessárias divulgações em notas explicativas.
Há segregação de deveres entre a custódia de valores
e a contabilização;
Objectivo de auditoria é concluir se
6

O sistema de autorização e aprovação de pagamentos


funciona de forma adequada;
As conciliações bancárias são periodicamente
efectuadas e revistas por pessoa independente de
quem as preparou;
Há utilização de sub contas individuais para diversas
contas do disponível em função da moeda;
Objectivo de auditoria é concluir se
7

Há utilização de pelo menos duas assinaturas


independentes para a assinatura de cheques;
A abertura de contas novas é autorizada pela alta
administração;
É privilegiado o sistema de fundo fixo para os valores
mantidos em caixa;
É cancelada a documentação comprobatória após o
pagamento e se se cruza o recebido com o
depositado;
Determinação da Natureza do
Trabalho
8

Contagem do caixa
Confirmação dos saldos bancários
Exame das conciliações bancárias na data das DF
Procedimentos preliminares
9

Rever o Balancete analítico dos Bancos para


determinar os Bancos com quem a empresa tem
contas bancárias e emitir as competentes
circularizaçoes a data das DF;
Delegar um Auditor para no fim do dia do trabalho
proceder à contagem dos valores e documentos em
poder do caixa, somar a contagem física realizada e
conferir o saldo físico com o valor escriturado na
folha de caixa;
Procedimentos relativos a Caixa
10

Obter a decomposição do disponível e executar os


seguintes procedimentos:
 Soma aritmética das decomposições;
 Conferência do saldo do ano anterior com os papeis do
trabalho do mesmo ano;
 Conferir o saldo da data das DF com o saldo do razão;
 Cruzar as folhas de caixa das subsidiárias com as respectivas
contas de razão;
Procedimentos relativos a Caixa
11

Considerando a contagem de caixa realizada, cruzar


o saldo do razão com os resultados da contagem;
Relativamente aos valores que não sejam
numerários, rever o tratamento contabilístico dado,
sobretudo no que se refere à reavaliação
contabilística;
Procedimentos relativo aos Bancos
12

Na posse das reconciliações, conferir as somas


aritméticas, rever a transposição dos saldos dos
extractos para o mapa de conciliação e conferir os
saldos com os valores do razão;
Procedimentos relativo aos Bancos
13

Cruzar a resposta dos Bancos com o saldo constante


no mapa de conciliação;
Para os valores não registados pelo Banco, examina-
los documentalmente e verificar se no mês
subsequente não terão sido considerados;
Para os valores não considerados pela Empresa,
obtenha explicações por parte dos Gestores,
relativamente ao tratamento contabilístico atribuído.
Encerramento do trabalho
14

Rever o trabalho para certificar se obteve todas as


evidências necessárias e se todos os objectivos foram
atingidos;
Revisão do supervisor
Revisão do Gerente
Por fim
15

Discussão com a Entidade quanto aos lançamentos


de ajustamentos e ou reclassificações apuradas no
decorrer do trabalho;
Discussão com a Entidade quanto aos pontos de
Recomendações apurados;
Conclusão atendendo aos objectivos da área