Вы находитесь на странице: 1из 149



POLÍCIA MILITAR DO ESTADO DE MATO GROSSO


DIRETORIA DE ENSINO, INSTRUÇÃO E PESQUISA
ACADEMIA DE POLÍCIA MILITAR COSTA VERDE

APOSTILA DE SAÚDE DO TRABALHADOR


DE SEGURANÇA PÚBLICA

CFO II/2011

AS DOENÇAS ADVINDAS DAS ATIVIDADES LABORAIS


Th Dr. José Gualberto Muniz - 1º Ten. QOCPM
Prof/Instrutor de SST/APMCV
CRT/BA Nº 00194
2º ANO DO CFO @

AREA TEMÁTICA V / SENASP-MJ


VALORIZAÇÃO PROFISSIONAL
E SAÚDE DO TRABALHADOR DE SEGURANÇA PÚBLICA

AS DOENÇAS ADVINDAS DAS ATIVIDADES LABORAIS


6

SUMÁRIO

ΠM      


Π    


Πp  
     

Π    


Π  

 

Π    


Œ ë ë
 
 
  

Π4    4


Πw    

 w

Π   


Π
4

΄ AULA 17 / 02 / 2011.....................................74
Œp  


Œ7 AULA 21 / 02 / 2011....................................8Ñ
Œp   

Œ8 AULA 28 / 02 / 2011........................................9Ñ
Α       

Π9 AULA 28 / 02 / 2011....................................109
Α   
  

Œ10 AULA 01 / 03 / 2011. ...................................122


ŒV     

O SER HUMANO:
UM SER BIO-PSICO-SOCIAL-ESPIRITUAL


PALAVRAS DO INSTRUTOR AOS
FUTUROS OFICIAIS DA POLÍCIA MILITAR

   
     
 

       
!   

"        
ë   #  
p       
p 
   
 $

%p$& '(
  )
* )
 + 
  VV+,)-.

Ñ
1 AULA
FAÇAM INSPEÇÃO PRÉVIA

ÿ
DOENÇAS QUE AFETAM OS
PROFISSIONAIS DE SEGURANÇAPÚBLICA.


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

Ä
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

/
EXIGÊNCIAS ACADÊMICAS: NOVOS CURRÍCULOS,
AVALIAÇÕES MEC, NOVAS TECNOLOGIAS;


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

@
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

6
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

4
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

@/
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

@
SEGURANÇA NO TRABALHO

@@
AULA Nº 2

@6
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

@4
CALMA!! NÃO DESENCADEIA OUTRA
VIOLÊNCIA POLICIAL

@
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

@ÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

@
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


CUIDADO!!
COM O DESVIO DE COMPORTAMENTO
NO LOCAL DE TRABALHO

6/
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

6
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

6@
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

66
CUIDADO!!
COM OS TRABALHOS EXTRAS

64
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

6
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

6ÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

6
AULA Nº 3
Quando o policial envolvido em atividade e não
consegue manter seu equilíbrio pessoal, poderá
apresentar um tipo de doença chamada de V  

   
   åMaslach e Leiter,
1999).


O BURN OUT É UM ESTADO DE
ESTRESSE CRONIFICADO.
, V   0
 !
 '  
  1

)% "   2ÄÄÄ  por três dimensões:
Œ 1 - Exaustão Emocional:
Π2   1     1  
  $
Œ 2 - Despersonalização:
Π      3      
       
 $
Œ 3 - Baixa realização pessoal:
Π,
  5  1     5
 % $
4/
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

4
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

4@
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

46
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

44
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

4
O POLICIAL PODE
CHEGAR A UM NÍVEL DE
EXAUSTÃO NAS ATIVIDADES INTENSA


AULA Nº 4

4ÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

4

LER - DORT
Œ , "7+pë7 2" 3      
7   +p  ë

 
7     % 5
  1 #
     
8    $
Πp         
        
 
V      - $ 
1       1
 5    5 
 
  
    % 
  $ /

AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

@
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

6
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

4
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


TRANSTORNO AFETIVO BIPOLAR


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


|  
        
  
       |        
          

CUIDADO!!
COM A ANSIEDADE


AULA Nº 5

Ñ/
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

Ñ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

Ñ@
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

Ñ6
INSATISFAÇÃO POPULAR

Ñ4
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

Ñ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÑÑ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

Ñÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

Ñ
CUIDADO!!
VOCÊ NÃO ESTÁ SÓ!

ÑÄ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿ/
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿ@
ÿ6
AULA Nº Ñ
DEPENDÊNCIA QUÍMICA

ÿ4
ÿ
CUIDADO!!
A DROGA NÃO TE DEFENDE, DESTRÓI!

ÿÑ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿÄ
CUIDADO!!
SOMOS CAMPEÕES
NO DISTÚRBIO DO TAP

/
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

@
,   91  : 
 ;
5      1 1 
91 : 2
1    1 9 : 2  $ p    
       <
1   '     
públicos
  
5    #  $    
  '  1           5 
    1
  5      $

6
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

4
ß




      


       
 

  

    
ß

V
  
 V  !
"
#


AULA Nº 7


AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ÿ

CONFLITOS


NÃO EXISTE UM CAMINHO
PARA A FELICIDADE
A FELICIDADE É O
CAMINHO

Ä/
Ä
 $

   
 

    
   

 

   % 

Ä@
Ä6
DOENÇAS PSICOSSOMÁTICAS

Ä4
Ä
AULA 08
O IMPORTANTÍSSIMO PAPEL DA
MENTE NA SAÚDE

ÄÑ
Π,  '   %

9    
             
 1
1 
 <


  
1    1=  
%
 $ ë   %
 '
 ;

% >   1  
 
Espírito e matéria, mente e
perispírito, emoção e corpo físico <

 1 
#   

  

 $

Äÿ
Œ
<
  
     
 
      1   <

 
 5  
   
<
      <

     #1
  5  <
   
 
 1 $ p    5
 
           

        %   
3   1    
   <
    %1
 
$

Ä
Œp    3     ?
    1     ?
 
   1 
      1
 
1 8 1A
 
 $  

   5  
 1        


  #     
 5

  8 

15  1

 
  1
5  $
ÄÄ
Œ,   5   >   
        
   %  5  $   cada
enfermidade física traz um
componente psíquico, emocional ou
espiritual correspondente$  5
       
'       
5 2        
 ;
       1

      1A 
 1         

' <
     $
//
Œ-    
  '    
   
  <
 5
     

 
   <
  
    
   1   
 15  $
/
Π 
     
    
    5    
    
   
 5  
     

<
 3  <
 # 
   <
  1  
   
     
 
3  $ , %  
   '  1    
 <
     <
    

3      
  
    8

  5 $
/@
Œ,      

         
      
5 
   <
  1
    <
  1 <
 <

      


   
 5 
 1 1   <
 

   
    

5 $

/6
ΠB    
    
  
       

   
  

         
 1
     
    $ 

     

 <C
 5  <
 '   
         
%      <

1
$

/4
Œp       
        
     #  
    <
 <
 
<
     <

5  
    
      
  1
  
    
  
5  

 $
/
Π   5  ;   
  
5
? 1  
     
1 ? 
 1  V <

        


21 A  
 # 

    
 3 $
Π     <
     
       
       <
  

      ' 
      "  

5 $
/Ñ
Œ A ação do pensamento sobre o corpo é
poderosa, ademais considerando-se que
este último é o resultado daquele, através
das tecelagens intrincadas e delicadas do
perispírito åseu modelador biológico) <

    5    
 
 5 $ ,         
 5    
 
      

  
    1 1 '     
  1         
 1        
 
        15  
   5    $

/ÿ
Œ
      
 
   

<
   
   %     
  <
% 5    $
D # 3     <

      5
     
    1   


5 $
/
AULA 09
O PENSAMENTO
SALUTAR E EDIFICANTE

/Ä
Α    
 

      1
  
>
  1   '

     
   %   
   <
%  
   $ ë    '   
    
 
 
 <
   

 5 $
/
ŒQuando a mente elabora
conflitos, ressentimentos, ódios
que se prolongam, os dardos
reagentes, disparados desatrelam
as células dos seus automatismos,
degeneram, dando origem a
tumores de vários tipos,
especialmente cancerígenos
5  1      1
<
 1 $


Œ ë
           
      1   
 
   %    5 
   <
   
 #5     15
 
         


1         
        
  
            
     1    
  $

@
ŒVinganças disfarçadas voltam-se
contra o organismo físico e
mental daquele que as acalenta,
produzindo úlceras cruéis e
distonias emocionais perniciosas
<

     
       <
   
1
      
       #   
  1
  #   
<
  $
6
Α  A      
 2mente-corpo, perispírito-emoções,
pensamentos-matéria) '  
 
         
  <
   
   
   

3 

4
Œ Idéias não digeridas ressurgem em
processos enfermiços como mecanismos
auto-purificadores; angústias cultivadas
ressumam como distonias nervosas,
enxaquecas, desfalecimentos, camuflando a
necessidade de valorização e fuga do
interesse do perdão; dispepsias,
indigestões, hepatites originam-se no
aconchego do ódio, da inveja, da
competição malsã ± geradora da ansiedade
± do medo, por efeito dos mórbidos
conteúdos que agridem o sistema digestivo,
alterando-lhe o funcionamento.


Α          # 
      1 

    
    
    <
 
  
           
   1   

A     2  
  <
 
3 
      

 $

Ñ
Œ Impetuosidade, violência, queixas
sistemáticas, desejos insaciáveis
respondem por derrames cerebrais,
estados neuróticos, psicoses de
perseguição, etc..
Œ O homem é o que acalenta no íntimo$
V
   #  
15     

1       <
 
        <
 
 $
ÿ
Œ,   5 
     %
          
        
 
    % 
      
    <
  
  <
 
$
ŒNinguém jamais sai da vida$

Œ, <
  8  8
%        
        ' 
3     5  1
   ;
        5
     
     1  
<
      1
  
  1 8   
  5 $
Ä
Œ,     
' <

%    <
   5
  
  1
'  
 <
#      <

     
 3  
   
    
 
  <
 1 
 1
 
     <

<
   %     
        

 
 5 $
@/
Π& 
   
      
1    V
        
 1
    E

Œ A cada um será dado segundo as suas


obras$

Π,           


     % $

ΠM     

Œ
    
   
@
AULA Nº 10
SÍNDROME DO STRESS
PÓS-TRAUMÁTICA

@@
Α      

      
   
5  <

       

      
   
 
    
% 
1'$
@6
Α     

    5 <
'
%    
     '

   <

   
  5 $

@4
Para ser dor tem que ser desagradável, é sempre
subjetiva, cada indivíduo aprende a utilizar este
termo através de suas experiências traumáticas.

@
Œ!    ' 
     1 
     
   
    1' 
     <



1  $

@Ñ
Α   5 ' 
      
1 

 <

'     


'      ' 
 3  
  1
$

@ÿ
A FELICIDADE É A SUA
SUPERAÇÃO

@
ΠD       %
 

1  1$ ë  

1         
     
     
      
 
  $    
        
   $ <
   
#   '  

  
   
 <
    
 
#            
 <
  $
@Ä
Œ!  
      
   1    
<
  
 8   
        
  
  
       
11    <


  $ V5   <
  
1
  1'   
    $

6/
Œ
 
     
        
 
   

     5 $   
      
1     1  

 
3   

 
 5     
     <

  $
p       <

       ;$
6
Œ, 
  1
   
  

5
   #  

     
;   
     
5 
  <
   
 
 ;   
1 %
    1  1 
   <
   

  $
6@
Π!  
     

  
   
          
  1   1 $
Π(        #3 
<
     

    #   
<
5       

   <
      5
 <
 %   
   1     <
 %
    $
66
Œ
  1  

  1     
   <
1

3     
      
   <

     #  
   
 
  
  '
  5 $
64
Π,        
    1'    
5         
 %       <
 
       
   
   
 <
  5  
 
      
  
      <

  <
 ;  <
<

      5  

 $
6
Π!       
  
         
8  
  1    <
  
    #  
 3    
 ;
 
        
  
  8 
 
  8 
  <
  <

   #      1
 #   
   1
 
<
  1  
    
; 1   #
      
  <
  $
6Ñ
Π
   <
    
<
         
     5  
        

;   
 %   

 1   <


  

    
 
        
     5     
 #   $
6ÿ
Π  <
  
   
      # 
%
    1  
 1      

   
       

    
       1

  
 <
  
  $

6
Œ ë   >     5 
 #        
     <
  
 
        
   
  
   
1
     <
%       
         
  <
%    #  
     1   
    1  <
   
        $ V 
      <
 5 
  1         
 %   

   

  
   $
6Ä
Œp   '  '   
     <

   
   5
  #  
  <

     1   A
        
 
<
  5     
 <
  


  
      
 $

4/
Π,  V 1
 (
 )

      >   
    <
  

 $ ! 
     
     '  
1
       
           
    
  
5 
        
   <
   #  
<

 1 $

4
Π      
  5
    <
 
   
   
    <
   
        
 
         <
     
    <
       
       1     
  %    <
   1 
   $
Π         
 
   
 5  
'        1

      > $

4@
ŒConcluindo os ensinamentos.

 <
    1  

      '   
 1 
  $ !5 <

     '  <
  

  1      
<
   '  $
V   <
      
   
    
    .$

46
Œ! <
;      5
        
<
      5  
5 5  3   <
  
         5 
       
 
  <
      5

    1  

       
 $

44
Com certeza, esta foto irá proporcionar momentos
de identificação e de emoção e, ainda, fará vocês
refletirem sobre a imprescindível busca pelo
autoconhecimento em prol de uma
vida mais plena e feliz.

4
A FELICIDADE DO PROFISSIONAL
DE SEGURA PÚBLICA

Œ ßTrabalhe como se você não precisasse do


dinheiro. Ame como se você nunca tivesse
sido magoado, e dance como se ninguém
estivesse te observando.ßO maior
Œ risco da vida é não fazer
ΠNADA.

4Ñ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

ΠIMAGINE!

Œ Você descobriu que o seu colega de


trabalho está com problemas de
alcoolismo.

Qual atitude você deve tomar?

4ÿ
AS DOENÇAS ADVINDAS DAS
ATIVIDADES LABORAIS

4
CONCLUSÃO FINAL:
.  
   
    %  $ !
# 
  6* ,   5

  
  3  <
 
 
   %   <

       <
%
     1
 $

2  )
 @     )
 6F

4Ä