Вы находитесь на странице: 1из 43

PERIODIZAÇÃO DO

TREINAMENTO
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
O planejamento não é novidade, já existe desde os jogos
Olímpicos da Antigüidade.

Importância do Planejamento:
• O planejamento é um processo metodológico e científico que
auxilia o atleta a atingir alto nível de treinamento e desempenho
• Tenta predizer a reação do organismo do atleta ao planejado
• O programa de treinamento deve-se basear no desempenho
do atleta de acordo com testes, competições e o seu progresso
de acordo com os fatores do treinamento, considerando o
calendário de competições.
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Planejamento do treinamento
- Planejamento a longo, médio e curto prazo (objetivos)
- Estabelecer e enfatizar os principais fatores do treinamento
- Realização cíclica dos planos de treinamento

Tipos de plano de treinamento -


- parte preparatória
 Sessão - Unidade de Treinamento - parte principal
 Microciclo - parte final
 Mesociclo
 Macrociclo
Plano plurianual
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Macrociclo (Plano anual)

- É a ferramenta que norteia o treinamento atlético.

- A periodização se refere a dois aspectos importantes:


- Periodização do plano anual – dividir em fases menores,
tornando o planejamento e gerenciamento do programa mais
fácil – possibilitando um melhor desempenho nas
competições .
- Periodização das capacidades biomotoras (Fatores
fundamentais do treinamento) – estruturação das fases de
treinamento para que sejam atingido melhores níveis
possíveis de velocidade, força e resistência.
Plano anual (macrociclo)
Períodos de
Preparatório Competitivo Transição
treinamento

Preparação Preparação Pré-


Subfases Competitivo Transição
geral específica competitivo

Mesociclo

Microciclo

Divisão de um planejamento anual em seus períodos e ciclos de treinamento


modificado de (BOMPA, 2002)
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Tipos de Macrociclos (Planejamento Anuais) - Bompa (2002):

 Periodização Simples:
- Reservada a atletas iniciantes, com vantagem de possuir períodos
longos possibilitando uma preparação de base sólida.

 Periodização Dupla
- Adequado para atletas experientes, sendo ainda o período
preparatório longo para favorecer as característica do esporte.

 Periodização Tripla e múltipla


- Recomendada apenas para atleta avançados ou internacionais
por possuírem uma base sólida e experiência para um
planejamento com três ou mais etapas competitivas.
100%
C

Preparação Preparação Pré- Competições


Trans.
geral específica competitivo principais
Preparação Competição Trans.

Modelo de Matveyev (1965) citado por Bompa (2002)


Distribuição das semanas de cada treinamento para
tipos clássicos de planejamento anual
Plano anual Preparatório Competitivo Transição
Monociclos: 52 semanas 32 ou mais 10-15 5
Ciclo duplo: 26 semanas 13 ou mais 5-10 3
Ciclo triplo: 17-18 semanas 8 ou mais 3-5 2-3

(BOMPA, 2002)

I II III-I II III
Perda do Manu-
Fases Aquisição Manutenção desempenho tenção Perda
adquirido
1 2 3 4 5
Períodos Período Período
Período Período de Período de com- de tran-
preparatório competição preparatório petição sição

(WEINECK, 1999)
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Objetivo dos Períodos
Período Preparatório:
- Adquirir a melhora do condicionamento físico geral
- Melhorar as capacidades biomotoras exigidas no esporte
escolhido
- Cultivar traços psicológicos específicos
- Desenvolver, melhorar ou aperfeiçoar a técnica
- Familiarizar os atletas com as manobras estratégicas
básicas nos períodos seguintes
- Ensinar aos atletas a teoria e metodologia do treinamento
específico do esporte escolhido
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Período Competitivo:
- Melhorar continuamente as capacidade biomotoras
específicas
- Aperfeiçoar e consolidar a técnica
- Elevar o desempenho ao mais alto nível possível
- Incrementar as manobras táticas e adquirir experiência
competitiva
- Manter a preparação física geral

Período de Transição
- Recuperação física e psicologia do atleta para a próxima
temporada
- Manutenção dos níveis básicos das aptidões
- Pode ser por interrupção ou recuperação ativa.
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO

Periodização da Força:
- Adaptações anatômicas - 4 a 6 semanas

- objetiva a preparação da estruturas corporais

- Período de treinamento da força máxima - 1 a 3 meses

- Período de conversão - 1 a 2 meses

- transformação da força máxima em potência e/ou resistência

- Período de manutenção - período competitivo

- Período de interrupção - 5 a 7 dias competição alvo

- Período de compensação - período de transição

- remoção da fadiga e reabilitação de lesões – compensação.


PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO

Periodização da resistência:
-Treinamento da resistência aeróbia - 1 a 3 meses

- período de transição e início do período preparatório

-Treinamento da resistência aeróbia e da resistência específica

- onde o treinamento aeróbio alcança valores máximos

- Treinamento da resistência específica - período competitivo

Periodização da Velocidade:
- Resistência aeróbia e anaeróbia - base para o treinamento que virá

- Potência anaeróbia alática e resistência anaeróbia

- Velocidade específica
Periodização da capacidade biomotoras
Períodos Preparatório Competitivo Transição
Preparação Preparação Pré-
Subfases Competitivo Transição
geral específica competitivo
Conversão
- Potência
Adaptação
Força Força máxima - Resistência Manutenção compensação
anatômica
muscular
- Ambos
- Resistência
Resistência aerobia Resistência
Resistência Resistência especifica
aeróbia - Resistência aerobia
específica
Velocidade
- Velocidade específica
- Velocidade específica
Resistência alática - alática
- Agilidade
Velocidade aeróbia e - lática
-Resistência - Tempo de reação
anaeróbia
anaerobia - Resistência de velocidade
- Resistência
de velocidade

(BOMPA, 2002)
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Estresse – Planejamento e Periodização :
Fases Objetivos do treinamento mental
Geral - avaliar a capacidade mental
- aprender as capacidades mentais
Preparatório - adaptar e praticar as cap. mentais nas situações específicas
especifico - manter as capacidades mentais básicas
Pré-competitivo - desenvolver e praticar o plano principal
- utilizar o plano principal em simulações
- manter as capacidades mentais básicas
Competitivo - avaliar e aperfeiçoar o plano principal
- utilizar a cap. mental p/ preparar oponentes especifico/competições
- utilizar a cap. mental p/ o gerenciamento do estresse
Descarregamento - utilizar a cap. Mental p/ uma melhor regeneração e diminuição do
estresse
Transição - manter a aptidão e prevenir o cansaço no período de recreação
Supercompensação
Competição
Homeostase

1 2 3 4 5 6

Componentes da supercompensação psicológica:


1. excitação pré-competitiva – 2 a 3 semanas
2. Motivação pré-competitiva – dia/horas antes da competição
3. Motivação na competição
4. Fadiga pós-competição – horas/dias
5. Compensação – 3 a 7 dias
6. Supercompensação psicológica – quando a compensação e completa
(BOMPA 2002)
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
MESOCICLO
 É o elemento estrutural da periodização que possibilita a homogeneização do
trabalho executado.
 Projeta as diretrizes para um programa de treinamento com algumas semas de
antecedência. Permite sistematizar o processo de treinamento em função do
objetivo principal do período ou da etapa da preparação. Assegura uma melhor
dinâmica das cargas e uma combinação racional dos diferentes meios e
métodos de preparação.
 Permite obter uma progressão necessária no desenvolvimento das diferentes
qualidades e capacidades.
 Geralmente o mesociclo é uma fase de 2 a 6 semanas ou microciclos de
treinamento.
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO

Tempo de duração dos mesociclos:


Dantas - 21 a 35 dias em média, de 3 a 5 microciclos

Bompa e Weineck - período preparatório - 4 a 6 semanas

- período competitivo - 2 a 4 semanas

Platonov - 3 a 6 semanas, mais populares de 4 semanas

• Estabelecimento dos ciclos depende do calendário de competições.

(metabólicos ou neurais)
• Deve ter o tempo necessário para desenvolver ou aperfeiçoar um elemento

técnico ou manobra tática, ou ainda desenvolver uma capacidade biomotora ou

aperfeiçoar uma habilidade ou seu componente.


PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO

Tipos de mesociclos (Macrociclos) - Bompa (2002):

 Mesociclo do período Preparatório:

- Objetivo de induzir o organismo a adaptações;


- Mesociclo de desenvolvimento e de choque são os mais
apropriados;
- Seguem o método de aplicação de cargas progressivas onde a
estrutura utilizada e 4:1, início do período, ou 3:1, para a maior
parte do período (carga : recuperação);
- Planeje mesociclos de choque ou com cargas máximas duas ou
três vezes durante o período preparatório.
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

100

Padrão 90
de
carga 80

70

60

50

40

30 (a) (b)
20
Dois exemplos de Mesociclo de desenvolvimento (a) 4:1 e (b) 3:1
10 (Macrociclos)
(BOMPA, 2002)
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

100

Padrão 90
de
carga 80

70

60

50

40

30 (a) (b)
20
Duas variações do Mesociclo de choque, na qual (b) tem maior demanda
10 (Macrociclos)
(BOMPA, 2002)
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Tipos de mesociclos (Macrociclos) - Bompa (2002):

 Mesociclo do período de Competição

- A dinâmica do período pré-competitivo e competitivo depende

do calendário de competição;

- Esportes coletivos com 1 ou 2 jogos durante a semana mantém

um padrão de carga estável, variando nos micros;

- A estrutura em esportes individuais pode sofrer muitas

variações, dependendo apresentar: 4:1, 3:1, 2:1, 1:1, 2:2 ou

outras combinações.
Datas Julho Agosto
9 16 23 30 7 14

Calendário

Competição
Competição
de

Principal
competições

(remover a fadiga)
Treinamento:

Competição
Tipo de

Competição
Regeneração
-manutenção
treinamento/ -treinamento modelo
competição (todos os fatores do
treinamento)

A
Padrão
M
e carga
B
Estrutura para um mesociclo ente duas competições importantes (BOMPA, 2002)
(Macrociclos)
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Tipos de mesociclos (Macrociclos) - Bompa (2002):

 Mesociclo de Polimento para competição:


- Objetivo de treinar especificamente para a competição,
reproduzindo condições específicas - Modelo de treinamento.
- Remoção da fadiga e facilitação da supercompensação, por
decréscimo da carga de treinamento.
- Não deve dura mais do que duas semanas

 Mesociclo para o período de Transição


- Busca a recuperação ativa do atleta.
- Utiliza de cargas de recuperação, crescendo até cargas de média
intensidade.
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Alto

Padrão Médio
de
carga
Baixo

Recuperação

Padrão de carga sugerido para um mesociclo no período de transição


(Macrociclos)
(BOMPA, 2002)
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos
Microciclo
- Microciclo como uma sequência de sessões realizadas durante vários dias e que
asseguram a execução conjunta dos objetivos de uma etapa da preparação.

(PLATONOV, 2004)

- É a menor fração do processo de treinamento que combina fases de estímulo e de


recuperação, criando condições necessárias para que ocorra o fenômeno da
supercompensação, melhorando o nível de condicionamento do atleta.
(DANTAS, 1995)
- Duração dos Microciclos
- Philostratus - 4 dias.
- pode compreender de 3 a 4 dias até 10 a 14 dias.
- microciclo de 7 dias são os mais comuns, variações no período competitivo
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Seqüência ótima das sessões no microciclo (Ozolin, 1971):


- aprender e aperfeiçoar técnicas com média intensidade

- aperfeiçoar técnicas com intensidades sub e máximas

- desenvolver a velocidade de curta duração (acima do limite)

- desenvolver a resistência anaeróbica

- elevar a força utilizando a carga de 90 a 100% de seu máximo

- desenvolver a resistência muscular utilizando cargas médias e baixas

- desenvolver a resistência muscular com intensidade alta e máxima

- desenvolver a resistência cardiorespiratória com intensidade máxima

- desenvolver a resistência cardiorespiratória com intensidade moderada


PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos
Orientações para a construção de um microciclo:
 Fixe os objetivos do microciclo, especialmente em relação aos fatores
dominantes do treinamento;
 Especifique as demandas do treinamento (número de unidades,
sessões, volume, intensidade e complexidade);
 Fixe o nível de intensidade para o microciclo - quantas cargas
máximas e a alternância com cargas menos intensas
 Decida o caráter do treinamento em relação aos métodos e meios a
serem utilizados;
 Indique os dias de competição se for o caso
 Inicie um microciclo com sessões de baixa e média intensidade e
progrida aumentando a intensidade;
 Antes de uma competição importante, utilize um microciclo com
apenas um pico de carga, de 3 a 5 dias antes da competição.
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos
Estrutura dos microciclos -
 De acordo com o número de sessões de treinamentos por
semanas
-8 - 3+1 - 5+1 - 5+1+1

Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Manhã

Tarde

Noite
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Intensidade
90-100% A

80-90% M

50-80% B

0 R

Dias Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Microciclo com um Pico


PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Intensidade
90-100% A

80-90% M

50-80% B

0 R

Dias Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Microciclo com dois Picos


PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Intensidade
90-100% A

80-90% M

50-80% B

0 R

Dias Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Microciclo com dois Picos (2)


PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Intensidade
90-100% A

80-90% M

50-80% B

0 R

Dias Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Microciclo com dois Picos e alta demanda


PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Intensidade
90-100% A

80-90% M

50-80% B

0 R

Dias Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Microciclo com dois Picos e alta demanda


PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Intensidade
90-100% A

80-90% M

50-80% B

0 R

Dias Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Dois Picos adjacentes em um microciclo de


treinamento modelo
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Intensidade
90-100% A

80-90% M

50-80% B

0 R

Dias Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Microciclo com três Picos alternados com


sessões de baixa intensidade
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos

Intensidade
90-100% A

80-90% M

50-80% B

0 R

Dias Seg. Ter. Qua. Qui. Sex. Sab. Dom.

Microciclo com dois Picos, no qual o


segundo pico é o de competição
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos
Tipos de microciclos - Bompa (2002):
 Microciclo de desenvolvimento
- específico do período preparatório de treinamento;
- objetivo de incrementar as habilidades e desenvolver capacidades

biomotoras específicas;
- podem ter dois ou três picos – cargas horizontais ou progressivas
 Microciclo de choque – elevações repentinas das exigências
- típico do período preparatório;
- objetivo de quebrar a adaptação alcançado na fase prévia;
- sobrecarrega o organismo psicológica e fisiologicamente, não
devendo ser aplicado antes de competições ou testes;
- pelo alto nível de fadiga é aconselhável após o uso de um
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO - Ciclos
Tipos de microciclos - Bompa (2002):
 Microciclo de recuperação –
- restauram o potencial e previnem o supertreinamento;
- objetivo de remover a fadiga do corpo e da mente;
- utiliza-se o treinamento aeróbio de baixa intensidade (+ adequado)
- organize microciclos de recuperação após competições
importantes ou microciclos de choque.
 Microciclos de competição e descarga –
- manipulam o volume e a intensidade facilitando o desempenho em
competições;
- objetivo de diminuir a sobrecarga de treinamento e facilitar a
supercompensação antes da competição, ajustando o corpo e a
mente para um bom desempenho.
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Tipos de microciclos - Dantas (1998):
 Incorporação
- Objetiva a passagem gradual da transição para uma realidade de
treino
 Ordinário
- Visa provocar adaptações orgânicas desejáveis, incremento do nível
de condicionamento do atleta.
 Choque
- Caracteriza o ápice da carga de um mesociclo, básico-volume,
específico-intensidade
 Recuperação
- Ocorre a restauração, acumulando energia para futuras exigências
 Pré-competitivo
- Transferência das valências obtidas com o treinamento as
necessidades da performance em competição.
 Competitivo
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO

Sessões de treinamento:
- Aprendizagem - Repetição
- Aperfeiçoamento - Testes
Forma das sessões de treinamento:
- Treinamento em grupo - Treinamento individual
- Treinamento misto - Sessões livres
Estruturas das sessões de treinamento:
- divisão em 3 partes - divisão em 4 partes
- preparação - introdução + 3 partes ant.
- principal
- final
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
Estruturas das sessões de treinamento:
- Introdução:
 Apresentação dos objetivos a serem alcançados no
treinamento.
 Duração de 3 a 5 min.
- Preparação (aquecimento):
 Preparação fisiológica e psicológica para as tarefas do
treinamento que virão a seguir.
 Pode ser dividida em duas fases:
- Geral - aumento da capacidade de trabalho.
- Específica - adequação ao trabalho a ser realizado.
 Duração 20 a 30 min, sendo 5 a 10 específicos
PERIODIZAÇÃO DO TREINAMENTO
- Principal
 Objetivos da sessão (unidade) são realizados na parte
principal do treinamento. Duração de 75 a 85 min.
 Seqüência de conteúdos para atletas iniciantes:
1- Aprendizagem e aperfeiçoamento de elementos
técnicos e táticos
2- Desenvolvimento da velocidade ou coordenação
3- Desenvolvimento da força
4- Desenvolvimento da resistência
- Final
 Diminuição da carga e recuperação do atleta. Concluir
sobre os objetivos (sessão/unidade). Duração de 2 a 5 min
Princípio da Seqüência Correta da Sobrecarga

Orientação metodológica relativa à correta aplicação dos estímulos.


1°.) Treinos técnicos-táticos, de coordenação, velocidade, força rápida e força
máxima, devido ao estado psicofísico repousado.
2°.) Exercícios de resistência de velocidade e de resistência de força.
3°.) Exercícios de resistência aeróbia de média e longa duração.

1°.) Exercícios que requeiram um estado psicofísico repousado (pausa de


recuperação completa).
2°.) Exercícios que não necessitam de intervalo completo de repouso.
3°.) Exercícios de resistência.

Fase de aprendizagem de habilidades motoras

privilegia-se o processo de aprendizagem,


desenvolvimento e estabilização do movimento

praticado no início do treinamento

condições ótimas sob o


ponto de vista da atenção.

Оценить