Вы находитесь на странице: 1из 66

Alunos: Daiana Xavier, Danilo Abreu & Marcos

Filipe

06/12/2010

Universidade Federal
O que é ERP (Enterprise Resource Planning)?

“um pacote de software de negócios que permite a uma


companhia automatizar e integrar a maioria de seus processos
de negócio” (Souza & Zwicker, 2000).

Traduzindo…

ERP nada mais é que um sistema único que integra todos os


sistemas dos setores de uma organização em um único
sistema, ou seja, um novo conceito onde deixam de existir os
sistemas próprios de cada setor para haver um único sistema
que gerencia em processos todos os dados da organização
como um todo, evitando redundância de dados.
´60 Bill of materials
BOM
Evolução dos computadores

MRP
MRP - Material Es
´70Requirements Planning BOM co
p o

MRPII
MRP
MRPII - Manufacturing
´80 Resource Planning BOM

ERP
MRPII
ERP - Enterprise MRP
´90 Resource Planning BOM
• Desenvolvido por Orlicky (1975)
• Conjunto de procedimentos através dos quais os componentes
pudessem:
1.Ser planejados;
2.Satisfazer à demanda;
3.Ser calculados corretamente.
• Toma como base a demanda dos clientes e os planos de produção
anteriores
• Para iniciar o processo de busca em outros softwares foram encontradas
diversas
• Nemrestrições:
sempre era fácil,
• Resultava na impressão de formulários que precisavam ser
redigitados para que as informações pudessem ser inseridas no
MRP.
• Característica comum ao distanciamento que existia entre os
departamentos de uma empresa.
• Desenvolvido por Wight (1984)
• Acrescenta-se ao MRP os seguintes elementos:
1.Os ambientes de manufatura;
2.A estrutura dos produtos;
3.Os lead times;
4.O horizonte de planejamento;
5.As previsões de vendas;
6.O plano mestre de produção;
7.O cálculo da capacidade de produção;
8.A determinação dos lotes de reposição;
• Deixaram de atender apenas as necessidades de informação referentes
ao cálculo da necessidade de materiais,
• Passaram a atender às necessidades de informação para a tomada de
decisão gerencial sobre outros recursos de manufatura.
MRP MRP II

Plano mestre de Planejamento


Produção Do negócio

Gestão da S & OP
demanda Vendas e operações

MRP RCCP MPS


Capacidade dos Plano Mestre de
Recursos Críticos Produção

CRP
Capacidade dos MRP
Recursos
Emissão de
Ordens
Emissão de
Ordens
• Visando ampliar a abrangência dos produtos vendidos, os
fornecedores de sistemas desenvolveram mais módulos, integrados
aos módulos de manufatura,

Exemplo
Gerenciamento dos Recursos Humanos,
• Gerenciamento dos Recursos Humanos,
• Vendas
Vendas e Distribuição,
e Distribuição,
• Finanças,
Finanças e
• Controladoria, entre outros.
Controladoria, entre outros.

• Esses novos sistemas, capazes de suportar as necessidades de


informação para todo o empreendimento, são denominados sistemas
ERP
nome ERP ganha muita força na década de 90, razões:
1. Evolução das redes de comunicação entre computadores;
2. Disseminação da arquitetura cliente/servidor com preços mais
competitivos – e não mais mainframes.
3. Ferramenta importante na filosofia de controle e gestão dos
setores corporativos;
4. Ganhou aspectos mais próximos da que conhecemos
atualmente.

pós 95,
1. Boom nas vendas dos pacotes de gestão;
2. Fabricantes internacionais,
3. Surgiram diversos fornecedores brasileiros;
4. Lucros com a venda do ERP como um substituto dos sistemas
que poderiam falhar com o bug do ano 2000.
Vendas/
previsão
DRP Faturamento

Gestão de ERP
transportes SOP
Workflow
Contabilidade
geral RCCP MPS
MRP II Gestão de
ativos
Custos
CRP MRP
Folha de
pagamento
Recursos
Humanos
PUR SFC Gestão
financeira
Contas a
pagar
Manutenção
Contas a Recebimento
receber fiscal
Principais Características:

• São pacotes de software comerciais;


• Incorporam modelos padrão de processos de negócios;
• Integram as diversas áreas da empresa;
• Utilizam um banco de dados corporativos;
• Possuem grande abrangência funcional;
• Requerem procedimentos de ajuste
Principais Vantagens

• Eliminar o uso de interfaces manuais


• Redução de custos
• Otimizar o fluxo da informação e a qualidade da mesma dentro
da organização(eficiência)
• Otimizar o processo de tomada de decisão
• Eliminar a redundância de atividades
• Reduzir os limites de tempo de resposta ao mercado
• Reduz as incertezas do lead-time (o tempo que se passa do
começo da execução de uma atividade até à sua conclusão)
Principais Desvantagens

• A utilização do ERP por si só não torna uma empresa


verdadeiramente integrada
• Altos custos que muitas vezes não comprovam o custo/benefício
• Dependência do fornecedor do pacote
• Cortes de pessoal, que gera problema social
• Torna os módulos dependentes uns dos outros, pois cada
departamento depende das informações do módulo anterior, por
exemplo. Logo, as informações têm que ser constantemente
atualizadas, uma vez que as informações são em tempo real (on
line), ocasionando maior trabalho.
• Excesso de controle sobre as pessoas, o que aumenta a
resistência à mudança e pode gerar desmotivação por parte dos
funcionários.
•Os sistemas ERP são compostos por uma base de dados única e por
módulos que suportam diversas atividades das empresas.
•Os dados utilizados por um módulo são armazenados na base de
dados central para serem manipulados por outros módulos.
• Alguns sistemas ERP possuem módulos adicionais, tais como:
Gerenciamento da Qualidade,
Gerenciamento de Projetos,
Gerenciamento de Manutenção,
Etc..
• Segundo a ASUG : “59% do PIB brasileiro utiliza o R/3” (2005).
• ABAP (Advanced Business Application Programming) é uma
linguagem de programação de alto nível desenvolvida pela empresa
de software SAP. É a principal linguagem utilizada no produto mais
conhecido desta empresa, o SAP R/3. O ABAP tem uma sintaxe
semelhante ao COBOL.
Outros exemplos de softwares ERP:
• Oracle;
• PeopleSoft;
• BAAN IV da holandesa Baan;
• One World da americana JD Edwards;
• Magnus da Datasul;
• Microsiga empresa brasileira;
• Logix da brasileira Logocenter.
• Existem ainda alguns módulos adicionais comuns nos softwares ERPs,
que promovem a gestão dos mais diversos aspectos em um organização.

Módulos hoje disponíveis na maioria dos “ERPs”

•Módulos relacionados a Operações e Supply Chain Management


•Módulos relacionados à gestão financeira/contábil/fiscal
•Módulos relacionados à gestão de recursos humanos

Seguem alguns exemplos:


Módulos relacionados a operações e supply chain
•management
previsões/análise de vendas
•listas de materiais
•programação-mestre de produção/capacidade aproximada
•planejamento de materiais
•planejamento detalhado de capacidade
•compras
•controle de fabricação
•controle de estoque
•engenharia
•distribuição física
•gerenciamento de transporte
•gerenciamento de projetos
•apoio à produção repetitiva
•apoio à gestão de produção em processos
•apoio à programação com capacidade finita de produção
discreta
•configuração de produtos
Módulos relacionados à gestão
financeira/contábil/fiscal
•contabilidade geral
•custos
•contas a pagar
•contas a receber
•faturamento
•recebimento fiscal
•contabilidade fiscal
•gestão de caixa
•gestão de ativos
•gestão de pedidos
•definição e gestão dos processos de negócio

Módulos relacionados à gestão de recursos humanos


•pessoal
•folha de pagamentos
•RH
Principais mudanças para a corporação:
• Maior confiabilidade dos dados (monitorados em tempo real);
• Diminuição do retrabalho obtido com o auxílio e o
comprometimento dos funcionários, responsáveis por fazer a
atualização sistemática dos dados que alimentam toda a cadeia de
módulos do ERP
• Permite interação na empresa.
• Informações trafegam pelos módulos em tempo real, uma ordem de
vendas dispara o processo de fabricação com o envio da informação
para múltiplas bases, do estoque de insumos à logística do produto.
• Tudo realizado com dados orgânicos, integrados e não redundantes.
•O funcionamento do ERP pode ser visto como um grande banco de
dados com informações que interagem e se realimentam.
•O dado inicial sofre uma mutação de acordo com seu status, a
ordem de vendas se transforma no produto final alocado no estoque
da companhia.
•Com uma melhor administração da produção, um investimento
numa nova infra-estrutura logística, pode ser repensado ou até
abandonado, pois permite:

• Controlar e entender melhor todas as etapas que levam a um


produto final,
• Produzir de forma mais inteligente, rápida e melhor,
• Reduzir tempo que um produto fica parado no estoque.
Uma indústria média norte-americana de autopeças, situada no
estado de Illinois, ao implementar um sistema ERP:
•Reduziu
o tempo entre o pedido e a entrega de seis para duas
semanas,
•Aumentou a eficiência na data prometida para envio do produto
de 60% para 95%,
•Reduziu as reservas de insumos em 60%,
•Atroca de documentos entre departamentos que demorava
horas ou mesmo dias caiu para minutos e até segundos.

• É possível direcionar ou adaptar o ERP para outros objetivos:


•Estabelecer prioridades tanto na cadeia de produção quanto no
apoio ao departamento de vendas como na distribuição, etc.,
• É possível diagnosticar as áreas mais e menos eficientes e
• Focar em processos que possam ter o desempenho melhorado.
Para apresentar o funcionamento de um software ERP, foi escolhida a
linguagem ABAP, que é a utilizada no SAP, ERP mais vendido no
mercado.

• Todos os programas de ABAP residem dentro da base de dados


do SAP. Não são armazenados em arquivos separados como
programas de Java ou de C++. Na base de dados todo o código de
ABAP existe em dois formulários: código fonte, que pode ser visto
e editado com as ferramentas da ABAP (workbench), e o código
gerado, uma representação binária comparável com um bytecode
do Java. A interface com a base de dados contém funcionalidades
extra tais como a proteção de dados freqüentemente alcançados
na memória local do servidor de aplicações.
Para ilustrar a utilização do ABAP será apresentado como exemplo
um programa de pesquisa que guarda os nomes dos países e mostra
na tela os códigos e nomes dos países em português.
A tabela T_T005T guardará os nomes dos países

DATA: BEGIN OF T_T005T occurs 0,


LAND1 TYPE T005T-LAND1,
LANDX TYPE T005T-LANDX,
END OF T_T005T.

Retira da base de dados os nomes dos países em português


e os insere na tabela interna T_T005T

SELECT LAND1
LANDX
FROM T005T
INTO TABLE T_T005T
WHERE SPRAS = 'P'.
Ordena a tabela interna T_T005T pelo campo LAND1.

SORT T_T005T BY LAND1.

Mostra na tela os códigos e nomes dos países.

LOOP AT T_T005T.
WRITE: /05 T_T005T-LAND1,
09 T_T005T-LANDX.
ENDLOOP.

Verifica se voltou resultado no SELECT

IF sy-subrc IS INITIAL.
Mensagem de sucesso

MESSAGE s001.
ELSE.

Mensagem de Erro

MESSAGE e002.
ENDIF.
Novas necessidades
Ciclo de Vida de Sistemas Conhecimento novo acumulado
ERP Novos parâmetros

Fase n

Fase
DECISÃO E IMPLEMEN-
SELEÇÃO TAÇÃO
2 UTILIZAÇÃO
Fase
1
Pacote selecionado
Plano de implementação
Módulos parametrizados
Dados migrados
Usuários treinados
• ERP não é simplesmente um software que se compra, instala e usa
como um Windows ou um jogo, ele importa em uma revolução de
todos os processos internos;
• Requer extensa e demorada reavaliação de todos os
departamentos, suas funções, mecanismos de decisão e formas de
atuação;
• O sistema sozinho não muda a gestão empresarial;
• É uma ferramenta importante e decisiva, mas é importante definir:
quem o comanda, a forma como os dados são inseridos e como as
informações são posteriormente digeridas.
• Requer:

•Sistemas
Unix; Operacionais
•Windows;
•Linux
Banco de Dados:
•Oracle;
•Microsoft;
•IBM.

Plataforma de hardware:
•Ideal: cliente/servidor;
•Risc, Intel, AS/400;
•Grande capacidade de armazenamento ou datacenter (externo).

Redes:

•Redundância, links e VPN (longa distância)


Adaptação do Treinamento
Módulo 1
Conversão
Operação do módulo 1

Adaptação do Treinamento
Plano Módulo 2
Detalhado de Conversão
implementação Operação do módulo 2

Adaptação do Treinamento
Plano geral de módulo n
Conversão
implementação
Operação do módulo n
• Será apresentado um tutorial de aplicação de um software de ERP,
o Symphony.

Assistência Técnica
Pedido Clientes

NRM Preço de venda e custo

Gestão de vendas Gestão de Performance

Orçamento Fornecedores

Faturamento Solicitação de compras


Consulta de preço
Ambiente gráfico do programa
com os módulos, essa janela
já faz parte do programa, não é
uma pasta de atalhos do
windows.
Janela de logon do sistema, cada funcionário
possui seu username e a senha, o item
hachurado com o mouse permite a troca de
banco de dados.
Escolha de qualquer dos três bancos, o
Z_cadastro é o link com a matriz.
Módulo Assistência Técnica, este permite abrir uma Ordem de Serviço com
todos os dados do cliente e do equipamento.
Módulo Cliente e Fornecedores, permite verificar todos os dados do
cliente e todo seu histórico em toda a rede Khronos do estado. Os
mesmos dados são válidos para fornecedores.
Dados do cliente sobre as compras e inadimplências.
Módulo de Consulta de preço e venda, consulta por código, descrição,
e também nos fornece todos os modelos de preços como de revenda,
distribuidora, custo e padrão.
Módulo Financeiro, não muito usado nas lojas, somente presente nas
máquinas dos gerentes, diretores e do setor financeiro, retirar um
relatório completo sobre clientes, produtos, vendas no período,
compras, recebimentos, pagamentos, crédito, débito, etc.
Módulo de Gestão de Performance, o usuário retira relatórios
da performance de compra e venda do vendedor por período,
clientes, produtos.
Módulo Vendas (faturamento), o usuário lança no sistema o pedido com os
dados da venda e com base nesses dados é retirada a nota fiscal e o
cupom.
Módulo Solicitação de compras, o usuário lança sua
solicitação em cada uma das lojas e o setor de compras, via
matriz, tem acesso a todos os bancos de todas as lojas e de
tempos em tempos retira um relatório de solicitações
pendentes.