Вы находитесь на странице: 1из 18

Sistema DYWIDAG de Pré-Esforço em Barra

2
Índice

Aprovações ETA����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 4
Descrição do Sistema�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 5
Vantagens e Características������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 5
Barras de Pré-Esforço / Dados Técnicos���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 6
Geral������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 6
Barras Roscadas����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 6
Barras Lisas������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 6
Dados Técnicos������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 6
Apresentação Geral do Sistema����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 7
Ancoragens������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 8
Ancoragem Ativa Aderente ������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 8
Ancoragem Ativa Não Aderente������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 8
Ancoragem Passiva Aderente���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 8
Ancoragem Passiva Não Aderente�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 8
Campos de Aplicação�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 9
Pré-Esforço Aderente������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 10
Pré-Esforço Não Aderente e Pré-Esforço Exterior����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 11
Sistemas de Proteção Anticorrosiva�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 12
Equipamentos de Tensionamento������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 13
Características Geométricas dos Acessórios������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 13
Instalação������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 14
Ancoragem Ativa���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 14
Tensionamento e Injeção�������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 15
Notas de tensionamento���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 15
Injeção������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 15
Equipamento para Tensionamento e Injeção������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 16
Macacos de Tensionamento���������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 16
Dimensões (Para Tipo “Block-Out”)����������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 16
Grupos Hidráulicos������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������ 16
Equipamentos de Injeção (misturadora e bomba)������������������������������������������������������������������������������������������������������������������������� 16

3
Aprovações ETA

Os sistemas de Construção com


uma Homologação Técnica Europeia
(European Technical Approval -
ETA) cumprem todas as exigências
essenciais dadas na Diretiva para
Produtos de Construção (Construction
Products Directive - CPD). A empresa
detentora da ETA está autorizada a
aplicar a Marcação CE no seu Sistema.
A marcação CE certifica a conformidade
com as especificações técnicas e
é a base para a livre circulação de
mercadorias nos países membros da
União Europeia. A DSI atualmente
é possuidora de ETAs para os seus
sistemas de Pré-Esforço em Barra e em
Cordão, seja aderente ou não-aderente.

4
Descrição do Sistema

Os sistemas de Pré-Esforço da Pontes, servindo assim as necessidades Esta ETA pode ser descarregada em
DYWIDAG são mundialmente da construção com pré-esforço de http://www.dywidag-systems.com/
reconhecidos pela sua fiabilidade e uma forma completa. No processo de emea/downloads/dsi-approvals/
desempenho, apropriados para todas Investigação e Desenvolvimento, os european-approvals.html
as aplicações em construção que inclua sistemas de Pré-Esforço DYWIDAG
pré-esforço ou pós-esforço. Assim, sempre combinaram altos padrões Ancoragens ao terreno até ao diâmetro
abrangem toda a gama de obras de de segurança e de fiabilidade com Ø47 mm são fornecidas para aplicações
engenharia, desde pontes, edifícios, uma grande eficácia económica. Os geotécnicas. Adicionalmente, a DSI
entre outras, seja acima do solo ou sistemas de Pré-Esforço DYWIDAG EUA fornece Sistemas de Pré-Esforço
subterrâneo. oferecem também métodos confiáveis DYWIDAG com barra de diâmetros
de proteção contra a corrosão, Ø 65 e 75 mm.
A primeira estrutura construída com um contribuindo para a longevidade da
protótipo do Sistema de Pré-Esforço em construção moderna. A alta resistência Tirantes internos de barra são
Barra foi a Ponte em Arco de Alseben à fadiga é alcançada com uma seleção principalmente usados em betão,
(Alemanha) em 1927. Desde essa altura, otimizada do material e um estudo materiais compósitos e alvenaria.
a DYWIDAG tem vindo a melhorar detalhado de todos os componentes, Tirantes não aderentes e exteriores
constantemente os seus sistemas especialmente na montagem do são usados para betão, materiais
para acompanhar as exigências da sistema. compósitos, aço, madeira e alvenaria.
tecnologia de construção moderna. A Algumas das aplicações mais comuns
DSI oferece uma gama de produtos que O sistema de pré-esforço de estruturas são pré-esforço transversal, reforço
inclui sistemas como os de Pré-Esforço com barras (aderente, não-aderente de pontes, reabilitações, elementos de
em Barra, principalmente usados para e exterior) está regulamentado na conexão entre estruturas metálicas e
aplicações geotécnicas, reabilitação Homologação Técnica Europeia máquinas e aplicações provisórias.
ou reforço estrutural; Pré-Esforço em ETA-05/0123.
Cordão (aderente, não-aderente e
exterior) e Tirantes para Suspensão de

Vantagens e Características
■■ Manuseamento fácil do sistema ■■ Permite utilizações retas ou curvas
■■ Conceção robusta (por favor consultar valores mínimos
e máximos na ETA do sistema)
■■ Comprimento flexível para transporte
devido à possível utilização de ■■ Pode ser utilizado como tirantes de
acopladores suspensão para pontes de betão ou
de arco metálico
■■ Também aplicável para tirantes muito
curtos, devido ao baixo valor de ajuste ■■ Usado para a ligação provisória ou
do sistema definitiva de elementos pré-fabricados
de betão.
■■ Usado tanto em estruturas novas
como para reforço de estruturas ■■ Usado para viabilizar combinações de
existentes diferentes materiais estruturais
■■ Especialmente indicado para tirantes ■■ Tirantes exteriores ou não-aderentes,
longitudinais ou transversais pré-montados, com proteção
definitiva contra a corrosão, estão
■■ Usado para reforço de esforços de
disponíveis
corte

Acoplamento Típico, Ponte Uhlavu, Pilsen, República Checa Ponte Uhlavu, Pilsen, República Checa

5
Barras de Pré-Esforço / Dados Técnicos

Geral
As barras de pré-esforço são laminadas secção transversal circular. Tanto as barras roscadas como as lisas
a quente, com têmpera introduzida podem ser fornecidas em comprimentos
através do calor via processo de As barras são produzidas a partir de até 18 m, podendo também ser
laminação, sendo posteriormente aço de pré-esforço Y1050H, conforme a cortadas em comprimentos específicas
expandidas e arrefecidas com uma prEN 10138-4. antes do seu envio à obra.

Barras Roscadas
A gama de diâmetros disponíveis é a
seguinte: 26.5, 32, 36, 40 e 47 mm.

As barras roscadas possuem nervuras


semi-contínuas laminadas a quente,
conferindo uma rosca direita a todo o
comprimento de barra. A barra pode
ser cortada em qualquer ponto, sendo
imediatamente roscável sem preparação
adicional. As barras roscadas são
especificadas pelo diâmetro nominal e
pelo sufixo WR, por exemplo, 26 WR.

Barras Lisas
A gama de diâmetros disponíveis é a As barras lisas são especificadas pelo
seguinte: 32 e 36 mm. diâmetro nominal e pelo sufixo WS, por
exemplo, 32 WS.
Depois de cortadas no comprimento
especificado no projeto, as
extremidades das barras lisas são
roscadas com roscas especiais
laminadas a frio. O comprimento das
roscas é definido pelas especificações
de projeto, sendo realizadas em fábrica.
As roscas nas extremidades são
efetuadas via laminação a frio.

Dados Técnicos

Barra Roscada Barra Lisa


Designação 18 WR 26 WR 32 WR 36 WR 40 WR 47 WR 32 WS 36 WS
Diâmetro nominal ds [mm] 17.5 26.5 32 36 40 47 32 36
Secção Sn [mm²] 241 552 804 1,018 1,257 1,735 804 1,018
Massa nominal por metro1) M [kg/m] 1.96 4.48 6.53 8.27 10.20 14.10 6.31 7.99
Passo de rosca c [mm] 8 13 16 18 20 21 3 3
Carga nominal de rotura Fm [kN] 255 580 845 1,070 1,320 1,820 845 1,070
Carga máxima de pré-esforço2
[kN] 204 464 676 856 1,056 1,457 676 856
Pm0,max = Sn x 0.8 x fp,k
Carga máxima de sobre-tensionamento3)
[kN] 219 499 722 912 1,131 1,566 722 912
P0,max = Sn x 0.95 x fp0.1k
1) A massa nominal por metro inclui 3.5% da parte das nervuras que não suportam cargas.
2) Os valores apresentados são valores máximos de acordo com o Eurocode 2, ou seja, aplica-se: min (k1 x fpk, k2 x fp0.1k).
O cumprimento dos critérios de estabilização e as especificações para as medidas da fissuração em testes de transferência de carga foram verificados a 0.8 x Fpk.
Fpk = Sn x fpk
Fp0.1k = Sn x fp0.1k
3) O sobre-tensionamento é permitido se a carga instalada pelo macaco de pré-esforço puder ser medida com uma precisão de ±5% do valor final de carga de pré-esforço.

6
Apresentação Geral do Sistema

Placa
de
Tirantes Disponíveis 18 WR 26 WR 32 WR 36 WR 40 WR 47 WR 32 WS 36 WS
Ancora-
gem
Tirantes em Barra, Aderentes
Ancoragem Placa QR e com 2074 ■ ■ ■ ■ ■
reforço adicional
Tirantes em Barra, Aderentes
Ancoragem com Placa Retangular maciça 2076 ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■
compacta e com reforço adicional
Tirantes em Barra, Aderentes
Ancoragem Placa QR e sem 2074 ■ ■ ■ ■ ■
reforço adicional
Tirantes em Barra, Aderentes
Ancoragem com Placa Retangular maciça 2076 ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■
compacta e sem reforço adicional
Tirantes em Barra, Aderentes
Ancoragem com Placa Quadrada maciça 2011 ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■
compacta e sem reforço adicional
Tirantes em Barra, Aderentes
Ancoragem com Placa Retangular maciça e 2012 ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■
com reforço adicional
Tirantes em Barra, Não-Aderentes e Exteriores
Ancoragem com Placa Quadrada maciça e 2011 ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■
sem reforço adicional
Tirantes em Barra, Não-Aderentes e Exteriores
Ancoragem com Placa Retangular maciça e 2012 ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■ ■
com reforço adicional

7
Ancoragens

Ancoragem Ativa Aderente Barra de


Porca de Calote pré-esforço
A barra é fixada à placa de ancoragem WR/WS
através da porca de calote e da porca
de fixação. A placa de ancoragem é
depois fixada à armadura. A porca
de fixação facilita a conexão ao
tubo. A injeção é efetuada através da
campânula, da porca de calote (através
das suas três ranhuras de injeção) e da Porca Hexagonal
porca de fixação. Porca de Fixação
Junta (O-ring)

Campânula de Injeção Placa de Ancoragem


Junta de Selagem

Placa de Ancoragem Ancoragem Passiva Aderente


Porca de Calote Normalmente, a ancoragem passiva
está completamente coberta pelo
betão. A porca de calote fica soldada
perpendicularmente à placa de
ancoragem. O acoplador de bainha
B termina diretamente na placa de
ancoragem, e a bainha é injetada e
purgada nesse ponto. Uma ancoragem
Acoplador Bainha B passiva pode também ser usada como
Barra de pré-esforço WR/WS ancoragem ativa. O sobrecomprimento
necessário para o tensionamento ao
longo da barra pode ser dispensado.

Placa de Ancoragem com Tubo de Conexão


Porca de Calote
Bainha
Ancoragem Ativa Não Aderente
Para evitar a entrada de água na área
da ancoragem e para cobrir o intervalo
deixado atrás da placa de ancoragem,
um tubo de conexão é soldado à placa
de ancoragem. Estão disponíveis
diferentes sistemas de proteção Barra de pré-esforço WR/WS Manga Termorretráctil
anticorrosiva.

Barra de pré-esforço WR/WS Porca de Calote


Ancoragem Passiva Não Aderente
Normalmente, a ancoragem passiva
está completamente coberta pelo betão.
A porca de calote fica provisoriamente
soldada perpendicularmente à placa
de ancoragem. A barra de pré-esforço
Bainha dispõe de uma proteção anticorrosiva
Manga Termorretráctil
adequada. A ancoragem passiva
Placa de Ancoragem também pode ser usada como
ancoragem ativa não aderente.

8
Campos de Aplicação

Os tirantes em barra de pré-esforço tirantes longitudinais ou transversais; aço-betão, betão-alvenaria ou para


podem ser utilizados tanto em reforço de estruturas retas ou curvas; qualquer combinação de elementos
estruturas novas como no reforço de estruturas de elevação em pontes de que compõem todo o tipo de materiais
estruturas existentes. betão ou de arcos metálicos; ligação estruturais.
provisória ou definitiva de elementos
São utilizados, normalmente, nas pré-fabricados de betão; conexões
seguintes situações: betão-betão, betão novo-betão antigo,

9
Pré-Esforço Aderente

Os tirantes de pré-esforço aderente garantidas pela calda de cimento que Os tirantes de pré-esforço aderente
estão embebidos no betão. A proteção se injeta nas bainhas. são usados em estruturas de betão,
anticorrosiva do aço de pré-esforço estruturas mistas e estruturas de
e a aderência ao betão estrutural são alvenaria.

Tirante em barra de pré-esforço aderente, placa QR, placas quadradas e retangulares maciças

10
Pré-Esforço Não Aderente e Pré-Esforço Exterior

Os tirantes de pré-esforço não Os tirantes podem ser retensionados a A proteção anticorrosiva dos tirantes
aderentes e exteriores são instalados qualquer momento, podendo também não aderentes exterior depende das
no interior ou exterior da secção ser removidos ou substituídos. condições ambientais e do tempo de
transversal da estrutura. Vários sistemas serviço.
de proteção anticorrosiva estão Os tirantes de pré-esforço internos e
disponíveis, nenhum dos quais aderindo exteriores, não aderentes, podem ser
à estrutura. utilizados para estruturas de betão,
mistas, aço, madeira ou de alvenaria.

Tirantes em barra livre embainhados;


proteção anticorrosiva definitiva
executada durante a injeção antes do
tensionamento; placas quadradas e
retangulares maciças.

Tirantes em barra livre embainhados;


proteção anticorrosiva definitiva com
manga termorretráctil; placas quadradas
e retangulares maciças.

11
Sistemas de Proteção Anticorrosiva

Tirantes sem bainha


Tirantes com bainha na zona livre
na zona livre
Proteção Proteção anti-
anticorrosiva corrosiva pro-
Proteção Anticorrosiva Definitiva Proteção Anticorrosiva Definitiva
para visória. Proteção
≤ 3 anos
Injeção com Manga termor-
Injeção com Manga termor-
calda de cimen- retráctil ou fita
calda de cimen- retráctil ou fita
Revestimento to antes do ten- Composto anti- de proteção Composto
to depois do de proteção
Anexo 26 sionamento (da corrosivo Anexo anticorrosiva anticorrosivo
tensionamento anticorrosiva
ETA-05/0123 instalação) 30 ETA-05/0123 Anexos Anexos 32 e 33
Anexo 28 Anexo 29
Anexo 27 31a e 31b
ETA-05/0123 ETA-05/0123
ETA-05/0123 ETA-05/0123
Barra roscada
Manga Manga
Barra lisa
Termorretráctil Termorretráctil
Tubo de
Revestimento Calda de cimen- Calda de cimen- ou fita de ou fita de Fita de proteção
proteção (PE)
EN ISO 12944-5 to com tubo de to com tubo de proteção anti- proteção anti- anticorrosiva
injetado com
com tubo de proteção (PE ou proteção (PE ou corrosiva com corrosiva com com tubo de
composto anti-
proteção (PE) metálico) metálico) tubo de tubo de proteção (PE)
corrosivo
proteção (PE ou proteção (PE ou
metálico) metálico)
Junta de sela-
Junta de sela- gem ou manga Junta de sela-
Junta de sela-
Junta de sela- gem ou manga termorrectráctil gem ou manga
Ancoragem na Composto anti- Junta de sela- gem ou manga
gem e compos- termorrectráctil e composto termorrectráctil
corrosivo ou fita gem e calda de termorretráctil e
zona do tubo Anexo 26
to anticorrosivo
cimento Anexo
e composto
composto anti-
anticorrosivo ou e composto
de conexão ou fita Anexo 27 anticorrosivo ou fita anticorrosivo
ETA-05/0123 28 ETA-05/0123 corrosivo Anexo
ETA-05/0123 fita Anexo 28 Anexos Anexos 32 e 33
30 ETA-05/0123
ETA-05/0123 31a e 31b ETA-05/0123
ETA-05/0123
Composto anti- Composto anti- Composto anti-
Composto anti- corrosivo ou fita corrosivo ou fita Composto anti- Composto anti- corrosivo ou Composto
corrosivo ou fita ou calda de ou calda de corrosivo ou fita corrosivo cinta anticorrosivo
Anexo 26 cimento cimento Anexo 29 Anexo 30 Anexos 31a e Anexos 32 e 33
Ancoragem na
ETA-05/0123 Anexo 27 Anexo 28 ETA-05/0123 ETA-05/0123 31b ETA-05/0123
zona da porca ETA-05/0123 ETA-05/0123 ETA-05/0123
de ancoragem Campânula PE
Campânula PE ou metálica Campânula PE ou metálica
ou metálica
Anexo 36 Anexo 36
Anexo 36
ETA-05/0123 ETA-05/0123
ETA-05/0123
Manga Tubos (PE ou metálicos) com peças de transição, selados com manga Tubo com peças de transição,
Termorretráctil termorretráctil ou fita, injetados com composto anticorrosivo ou fita ou injetado com composto
Acoplador Anexo 34 calda de cimento anticorrosivo
ETA-05/0123 Anexo 34 ETA-05/0123 Anexo 5 ETA-05/0123

12
Equipamentos de Tensionamento

Barra roscada Barra lisa


Designação da Barra 18 WR 26 WR 32 WR 36 WR 40 WR 47 WR 32 WS 36 WS
60 Mp ■ ■ ■1 ■1
110 Mp ■ ■ ■ ■ ■ ■
200 Mp ■
1) Força de tensionamento limitada a um máximo de 625 kN.

Características Geométricas dos Acessórios

Barra Roscada Barra Lisa


Designação de Barra 18 WR 26 WR 32 WR 36 WR 40 WR 47 WR 32 WS 36 WS
comprimento [mm] 55 75 90 100 115 135 46 60
Porca de Calote Esférica 2099 distância entre
[mm] 36 50 60 65 70 80 55 65
faces
comprimento [mm] 60 80 90 110 120 140 55 80
Porca Hexagonal1 2002 distância entre
[mm] 41 46 55 60 70 80 55 60
faces
comprimento [mm] 100 170 200 210 245 270 110 160
Acoplador (Standard) 3003 distância entre
[mm] 36 50 60 68 70 83 60 68
faces
largura [mm] 110 150 180 200 220 260 180 200
Placa de Ancoragem
2011 comprimento [mm] 110 150 180 200 220 260 180 200
Quadrada Maciça
espessura [mm] 25 35 40 45 45 50 40 45
Placa de Ancoragem largura [mm] 100 130 140 150 160 200 140 150
Retangular Maciça 2012 comprimento [mm] 130 150 180 220 250 280 180 220
(não aderente e aderente) espessura [mm] 30 35 40 50 60 60 40 50
Placa de Ancoragem largura [mm] 80 120 140 160 180 210 140 160
Retangular Maciça 2076 comprimento [mm] 90 130 165 180 195 235 165 180
Compacta (aderente) espessura [mm] 25 30 35 40 45 55 35 40
largura [mm] - 120 140 160 180 - - 160
Placa QR 2074 comprimento [mm] - 130 165 180 195 - - 180
espessura [mm] - 30 35 40 45 - - 40
diâmetro interior [mm] 25 38 44 51 55 65 44 51
Bainha Corrugada 4061
diâmetro exterior [mm] 30 43 49 56 60 70 49 56
Sobrecomprimento mínimo de barra
[mm] 60 75 90 100 115 135 46 60
na ancoragem passiva
1) As porcas hexagonais 2002 não estão incluídas na ETA-05/0123.

13
Instalação

A DYWIDAG-Systems International
oferece uma gama completa de
acessórios especiais para facilitar a
montagem e a instalação no local.
A instalação deve ser efetuada por
pessoal experiente e devidamente
treinado. Os tirantes (em barra,
não-aderentes) podem também ser
entregues em obra, pré-fabricados, se
necessário.

Cofragem
Válvula
Tubo de Injeção
Ancoragem Ativa
Antes da betonagem, deve deixar-
Negativo se uma distância adequada na área
Porca de Fixação da ancoragem, através de um nicho
de ancoragem negativo DYWIDAG,
montado na cofragem, a fim de
permitir a conexão ao macaco de
tensionamento e para a campânula de
Bainha Acoplador de Bainha injeção.
Injeção A
Porca Placa de Ancoragem
Hexagonal
Porca de Calote Esférica

Ampliação do Porto Jeju, Coreia do Sul Ponte Woodrow Wilson, Washington D.C., EUA

14
Tensionamento e Injeção

Os macacos hidráulicos da DYWIDAG- O macaco é colocado sobre um A carga de tensionamento é transferida


Systems International são pequenos e acoplador de tração especial, hidraulicamente. A porca de calote é
leves, fáceis de manusear e facilitam conectado por um lado à barra apertada usando uma chave de aperto
as operações de tensionamento. Meios de tensionamento e por outro ao interna do macaco. A barra 47 WR
pesados de elevação geralmente não sobrecomprimento da barra por trás da possui um macaco de tensionamento
são necessários. porca de calote. De seguida, o macaco especialmente equipado.
é fixo usando uma porca de tração.

Notas de tensionamento
Geralmente, os tirantes retos só se
tensionam de uma extremidade. No
entanto, para reduzir as perdas por
atrito, é recomendado o tensionamento
de ambos os lados (no caso de barras
ou tirantes compridos).

Com uma simples reinstalação do


macaco, a carga de tensionamento
pode ser aumentada ou diminuída em
qualquer momento até que o tirante
esteja completamente injetado. Isto
permite um tensionamento parcial.
A carga efetiva é controlada, durante
e depois do tensionamento, pelas
seguintes variáveis:
■■ Medição do sobrecomprimento
de barra, antes e depois do
tensionamento, para avaliar o
alongamento real
■■ Medições intermédias para determinar Para cumprir com exigências de para minimizar a influência das
o alongamento durante o processo de precisão excecionalmente elevadas tolerâncias.
tensionamento (por exemplo, em tirantes muito curtos)
■■ Controlo do manómetro para podem aplicar-se acessórios especiais
determinar a pressão hidráulica
Injeção
A durabilidade da instalação do A injeção é sempre efetuada a partir
pré-esforço aderente depende de um ponto inferior do tirante. Isto
fundamentalmente da qualidade do pode ser feito usando a campânula de
processo de injeção. O endurecimento injeção com abertura para a entrada de
da calda de cimento proporciona a calda de cimento. Também pode ser
aderência entre o betão e os elementos realizada ao longo do tirante usando
de tensionamento, bem como a proteção purgas intermédias de injeção. Todos
anticorrosiva primária de longo prazo os componentes de injeção dispõem de
(ambientes alcalinos) para o aço de pré- roscas para facilitar uma conexão rápida
esforço. e adequada.

A DYWIDAG-Systems International
desenvolveu um processo de injeção
baseado numa calda de cimento
altamente plastificada com propriedades
tixotrópicas e utilizando equipamentos
fiáveis de injeção. Métodos avançados
como a injeção por pressão, a injeção
posterior e a injeção em vácuo
são resultados de muitos anos de
desenvolvimento.

15
Equipamento para Tensionamento e Injeção
A B

Macacos de Tensionamento

ØD

ØE
F
ØE
ØD
ØC

A B A B

L L

Macaco de tensionamento 110 Mp/60 Mp Macaco de tensionamento HOZ 200 Mp

Dimensões (Para Tipo “Block-Out”)

Secção
Pressão
Macacos de L ØE Curso ativa do Força Peso A B ØC ØD F
máxima
Tensionamento Pistão
ØD

ØE
[mm] [mm] [mm] [cm²] [kN] [bar] [kg] [mm] [mm] [mm] [mm] [mm]
60 Mp Series 04 401 190 50 132.5 625 50 36 225 176 3) 3)
300
60 Mp Series 05 456 190
A 100 132.5
B 625 50 44 225 231 3) 3)
300
110 Mp Series 01 494 267 50 L 235.6 1,1 50 46 275 219 4) 4)
375
110 Mp Series 03 594 267 150 235.6 1,1 50 54 275 319 4) 4)
375
200 Mp 865 315 150 361.3 2 60 172 350 515 - 270 -

ØC ØD Para Tipo de
[mm] [mm] Barra
18 WR, 26 WR,
3)
105 106
32 WS
135 114 32 WR
4)
122 106 26 WR
125 110 32 WS
32 WR,
125 120
36 WR/WS
134 134 40 WR
Grupo Hidráulico Tipo 77-193 A Grupo Hidráulico Tipo R 6.4

Grupos Hidráulicos

Macacos de Tensionamento Pressão de Capacidade


Grupos Caudal de Peso com Dimensões
Serviço de Óleo
Tipo 60 Mp 110 Mp 200 Mp Hidráu- Óleo Óleo LxWxH
Máxima Utilizável
licos1)
77-193 A ■ ■ [bar] [l/min] [I] [kg] [mm]
R 3.0 V ■ ■ 77-193 600 3.0 10 63 420 x 380 x 480
R 6.4 ■ ■ ■ R 3.0 V 600 3.0 13 98 600 x 390 x 750
R 6.4 600 6.4 70 310 1,400 x 700 x 1,100
1) Os grupos hidráulicos são fornecidos sem óleo.

Equipamentos de Injeção (misturadora e bomba)

Equipamentos de Pressão de Injeção Dimensões


Capacidade Peso
Injeção Máxima LxWxH
[bar] [l/h] [kg] [mm]
MP 2000 - 5 15 420 300 2,000 x 950 x 1,600

16
17
Espanha ARGENTINA
DYWIDAG SISTEMAS CONSTRUCTIVOS, SA AUSTRALIA
Avenida de la Industria, 4
Polígono Industrial “La Cantueña” AUSTRIA
28947 Fuenlabrada (Madrid) BELGIUM
Phone +34-91-642 20 72 BOSNIA AND HERZEGOVINA
E-mail dywidag@dywidag-sistemas.com
BRAZIL
Portugal CANADA
DYWIDAG SISTEMAS CONSTRUCTIVOS, SA CHILE
Rua D. Manuel I, n.º24 A
Quinta da Parreirinha CHINA
2695-003 Bobadela (Loures) COLOMBIA
Phone +351-21-892 28 90 C O S TA R I C A
E-Mail dywidag@dywidag-sistemas.com
C R O AT I A
CZECH REPUBLIC
DENMARK
EGYPT
ESTONIA
FINLAND
FRANCE
GERMANY
GREECE
G U AT E M A L A
HONDURAS
HONG KONG
INDIA
INDONESIA
IRAN
I T A LY
J A PA N
KOREA
LEBANON
LUXEMBOURG
M A L AY S I A
MEXICO
NETHERLANDS
NIGERIA
N O R W AY
OMAN
PA N A M A
PA R A G U AY
PERU
POLAND
PORTUGAL
Q ATA R
RUSSIA
SAUDI ARABIA
SINGAPORE
SOUTH AFRICA
S PA I N
SWEDEN
SWITZERLAND
NOTA IMPORTANTE: TA I W A N
Este catálogo fornece apenas informações THAILAND
básicas. As informações e os dados técnicos TURKEY
contidos neste catálogo podem ser alterados
U N I T E D A R A B E M I R AT E S
04315-5/10.16-web sc

sem aviso prévio, e portanto não devem ser


considerados como definitivos. Não assumimos UNITED KINGDOM
nenhuma responsabilidade por perdas ou U R U G U AY
danos atribuídos ao uso destas informações
técnicas e de qualquer uso inadequado dos USA
nossos produtos. Caso necessite maiores VENEZUELA
informações sobre um produto, por favor,
não hesite em contactar-nos. www.dywidag-sistemas.com

Оценить